Cláudia Gadelha, a paciência
será o seu melhor remédio

Leo Salles | 26/09/2017 às 13:28

Moçada do Sexto Round,

Gostaram da grande batalha entre Cláudia Gadelha e Jéssica Andrade no UFC Japão da última sexta-feira (22)? Para mim, foi a melhor luta feminina que presenciei até agora e fiquei mais impressionado com o ímpeto da ”Bate-Estaca” contra Claudinha.

Jéssica literalmente arremessando Gadelha

Aliás, a ex-atleta da Nova União, com a derrota acachapante para a compatriota, precisará de um recomeço na categoria dos palhas. E ter bastante paciência.

As derrotas para a campeã invicta Joanna Jedrzejczyk, por mais equilibradas que tenham sido (achei  que Claudinha venceu a primeira), deixaram-na numa situação de enfrentar as melhores adversárias da divisão e ganhar mais lutas para reconquistar o title-shot.

Uma semelhança com Joseph Benavidez, que, nos moscas, após perder duas vezes para Demetrious Johnson, virou o porteiro da categoria. Vem de seis triunfos seguidos e o UFC não terá outra saída a não ser dar outra chance a Benavidez, caso vença o próximo combate.

Porém, com a derrota para Jéssica, Claudinha agora dá vários passos para atrás para retomar o caminho do título. Após brilhante vitória sobre Karolina Kowalkiewicz, que acabara de perder para Joanna, se vencesse ”Bate-Estaca” ficaria ainda mais próxima de nova chance.

Talvez mais um combate ainda fosse necessário contra uma outra top 5 dos palhas (Rose Namajunas ou Tecia Torres) e correr para o abraço.

Entretanto, voltar para sua própria academia na Pensilvânia  (Claudia Gadelha’s MMA & BJJ Academy) e repensar os caminhos na divisão será um teste de paciência para a brasileira.

Afinal de contas, não é um cenário de terra arrasada para a ex-desafiante do cinturão até 52kg. Apesar de ter sido sua pior apresentação no UFC, fez um bom primeiro round contra Jéssica, mas sofreu com o grande desempenho da adversária, além de ter cansado mais rápido do que o habitual, principalmente pelos potentes golpes na linha de cintura e chutes baixos que levou.

Gadelha agora tem seu próprio time/academia

Certamente é uma das atletas mais técnicas dos palhas, porém terá que trabalhar de alguma forma o preparo físico. Virou alvo fácil da ”Bate-Estaca” nos rounds seguintes (10×8 claro em ambos, a meu ver) e contra Joanna, na revanche, apesar do excelente começo, morreu no gás nos championship rounds.

Agora, obviamente Jéssica está a sua frente, que pode ser que nem receba nova chance a curto prazo, já que a campeã enfrenta Namajunas no UFC 217, em novembro.

Então, para a ex-discípula de Dedé Pederneiras, a situação de recomeçar na divisão, enfrentando mais adversárias (incluindo algumas fora ou dentro do top 10) é mais do que evidente.

Entretanto, o que pode favorecer Claudinha é a criação da categoria dos moscas (57kg). Podem acontecer algumas migrações de atletas da sua categoria para a de cima. A própria Joanna disse que pensa em subir após quebrar o recorde de defesas de Ronda Rousey:

Estava falando muito sobre a divisão peso mosca, mas isso foi antes de eu trabalhar com a Perfecting Athletes. Agora, me sinto ótima. Me sinto saudável. Bato o peso muito facilmente, mas quem sabe? Este ano, quero estar focada no meu título no peso palha, igualar o recorde de seis defesas de título da Ronda Rousey e, em março, quero lutar mais uma vez no peso palha. Depois, vamos ver”, afirmou a polonesa, em entrevista ao The MMA Hour.

Com esse possível cenário, a brasileira pode se beneficiar. Longe de achar que ela correria da campeã. Até porque ela não pegou luta fácil e quis enfrentar as melhores da divisão pata merecer nova chance.

Mas a chance de título ficaria próxima com menos uma concorrente de peso na sua frente. E acredito que o melhor para ela não seria nem subir. Afinal, está mais do que acostumada a lutar nos palhas e enfrentaria garotas maiores, como atletas oriundas do peso galo.

A própria ”Bate-Estaca”, que lutou na categoria até 61kg, é muito forte e pesada lutando nos palhas, o que dificultou as ações de Claudinha. Por isso, o melhor que ela pode fazer agora é trabalhar com o tempo a favor e ser paciente nesse momento que a deixa para trás na divisão.

Concordam? Claudinha ainda vai se sobressair nos palhas? Uma mudança para os moscas seria uma boa? Ou é melhor ter calma e esperar para ver como as coisas se ajeitam na categoria?

Vamos bater um papo nos comentários!

Abraço!

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Acho que é isso mesmo, continuar na divisão é o negócio, Joanna tem tudo pra subir, e provavelmente a rivalidade contra a Jessica terá continuações na categoria até 52kg, as duas são as melhores excetuando a campeã, não vejo Karolina, Esparza ou Namajunas as vencendo no momento.

    • Eu assistiria outro embate entre Claudinha e Jéssica fácil.

  • Carlos Montalvao
  • Carlos Montalvao

    Eu sinceramente só vejo uma única oportunidade pra Gadelha ser campeã do UFC: No peso-palha, esperando a Joanna subir e torcendo pra Jessica ou subir, ou vacilar durante o caminho para o TS ou como nova campeã depois da mudança de divisão da polonesa. Resumindo, tirando Bate-Estaca e Jedrzejczyk da jogada. Subindo Joanna pega ela antes ou toma peia da Valentina, ficando nos 52 só vai ter sua assassina como ameaça.

    • Pode ser que o desenho seja esse mesmo. A não ser que tenhamos uma surpresa nesse ínterim.

  • William Amaral

    Acho que o que a matou foi aquela primeira queda. Bate-estaca a levantou e ela bateu com tudo no solo. De repente, o impacto acabou com boa parte do gás dela. Até ali, ela tava bem superior, colocando golpes melhores até do que os colocados pela campeã contra a Jéssica.

    • Até achei que ela levou o primeiro round, mas foi bastante parelho, principalmente pelo final da Jéssica. Mas tava dominando inicialmente.

  • William Oliveira

    Não acho que os problemas com o gás foram causados por mal condicionamento e sim pelos body shots, slams e low kicks da Andrade, tudo isso vai minando e diante das mãos de pedra (a la Lineker) não tinha como se recuperar, ela ainda sobreviveu os 3 rounds, mostrando muita raça.

    Pra mim ela disse que vai fazer o certo: se afastar por um tempo e rever seu jogo. Acredito que a categoria atual seja a certa, ela seria muito pequena pros 125, já pensou Gadelha VS Valentina, Chookagian, L. Smith? Acho que a técnica não vai ser o bastante pra bater essas meninas, como também não foi pra Andrade.

    Portanto, o melhor a se fazer seria esperar a JJ vazar pra categoria de cima e correr atrás de umas 2 ou 3 boas vitórias pra desafiar a paranaense de novo.

    • Também acho que o que causou a falta de gás da Claudinha foram os méritos da Jéssica em explorar vários golpes na linha cintura, além dos chutes baixos. E nesse tempo afastada ela pode definir melhores estratégias pro decorrer da carreira, e acredito que a Claudinha verá que o melhor para ela será permanecer nos palhas.

  • magnuseverest

    Em termos de tamanho é mais fácil a Bate-Estaca subir para os moscas,porém acho que o UFC deve ser mais flexível com as mulheres e deixá-las mudar de categoria conforme a demanda. No caso da Cyba não tinha adversária nos penas,porém na categoria mosca um duelo da Bate-Estaca contra Valentina seria ótimo.

    • Acho que vá haver uma boa migração para os moscas e nenhuma dessas categorias envolvidas na transição de atletas será prejudicada. Exceto os penas, que vai ser um osso para o UFC roer.

  • João Gabriel Xavier

    Dando uma de mãe Diná do UFC eu vou tentar jogar uma previsão. JJ bate o recorde de Ronda Rousey em cima da Jéssica, pois ao meu ver ela ainda não tem jogo pra vencer a Joanna e sobe para tentar fazer história nos moscas, quem sabe rivalizando com a Valentina. Pode ser que se a Claudinha estiver repavimentando o caminho pro TS consiga a oportunidade de lutar po cinturão vago, e quem sabe depois role um Jéssica vs Claudinha II? Ou um Jéssica vs JJ II nos moscas ou Claudinha vs JJ III?

  • Ricardo Palma da Silva

    Concordo, tem que aceitar desafios menores e superá-los, dar tempo ao tempo e treinar esse gás. Eventualmente surgirá nova chance, qualidade técnica pra garantir isso não falta; além de que só 3 ou 4 lutadoras podem fazer frente a ela e essas estão no top 5 então dali ela não sai.

Tags: , , ,