Pensando alto: a análise
informal do UFC Japão

Lucas Rezende | 23/09/2017 às 03:56

Que card interessante o deste UFC em Saitama!

Começamos frios, quase congelados, mas a temperatura escalou gradativamente até o clímax do confronto entre Cláudia Gadelha e Jéssica Andrade, e o rescaldo que foi a vitória de Ovince Saint Preux sobre Yushin Okami.

Eu diria que foi um dia triste para os fãs japoneses, com os dois maiores nomes do card sumariamente derrotados por seus adversários, mas a beleza do fã nipônico está exatamente em admirar o espetáculo, independente das bandeiras.

Portanto, nada mais resta a não ser ir aos fatos.

Ovince Saint Preux x Yushin Okami

Yushin Okami estava 90% derrotado desde a infeliz hora em que aceitara enfrentar Ovince Saint Preux a curto prazo. Os outros 10% se fecharam quando, afoito, se jogou às pernas do oponente numa tentativa fraca de double leg. Insistir em guilhotinas contra este meio pesado em particular é um ato de coragem. OSP por vezes permite que seus rivais lacem seu pescoço apenas para executar seu Von Flue choke, que a essa altura já poderia se chamar OSP choke. Yushin Okami só se deu conta de que deveria abandonar a posição quando não havia mais nada a ser feito senão cochilar. Desfecho previsível que nos deixa a imaginar o que teria acontecido caso Mauricio Shogun não houvesse se contundido tão próximo do combate. Seria outra vítima do sorrateiro feiticeiro ou engataria a quarta consecutiva e agora já estaria batendo ás portas de Daniel Cormier?

Jéssica Andrade x Cláudia Gadelha

Uma sonora salva de palmas para esse sanguinolento espetáculo de violência e brutalidade protagonizado por Cláudia Gadelha e Jéssica Andrade. Na melhor atuação de sua carreira, Jéssica foi surrada no primeiro assalto apenas para devolver o prejuízo com juros e correção monetária nas etapas posteriores. Condicionada, sempre pressionando, arremessando Claudinha como um saco de farinha e martelando a toda oportunidade, Bate-Estaca fez mais do que jus ao apelido e ainda me fez morder a língua com gosto. Acreditei que Claudinha seria a mais madura lutadora da dupla, mas sua falta de gás ainda no segundo assalto foi um sinal preocupante do que estava por vir. Fica difícil não entregar o title shot à paranaense após um desempenho como este, hein? Principalmente se, por algum milagre, Rose Namajunas deixe o UFC 217 com um belo e cintilante novo cinturão.

Gokhan Saki x Luís Henrique Frankestein

O multicampeão de kickboxing nocauteou o lutador mediano de MMA. Não era uma previsão ousada de se escrever, embora ainda existisse aquela velha questão do peixe fora do aquário para se resolver. E se resolveu? Não sei dizer. Mesmo vitorioso, percebi algumas lacunas preocupantes nos pouco mais de quatro minutos que tivemos para avaliar Gokhan Saki no octógono. Luis Henrique Frankenstein é um lutador afoito, que não sabe lutar de outro modo a não ser para matar ou morrer. E ultimamente vem morrido bastante, aliás. Esperei striking mais ajustado do turco, mais polido, mais preciso. Saki não só permitiu Frankenstein se recuperar, como se esbaforiu em três minutos e quase terminou nocauteado, não fosse o instinto entrando para salvar o investimento do UFC e a expectativa que todos tinham sobre ele. Mas se não amarrar essas pontas soltas, logo, logo essa decepção se concretiza.

Jussier Formiga x Ulka Sasaki

Jussier Formiga assinalou mais uma vitória sólida para o seu currículo. Assim como sempre faz quando não está lutando por um title shot, e acredito que a razão por trás desse fenômeno tenha ficado cristalina, hoje. Com dificuldades para penetrar a envergadura de Ulka Sasaki, sofrendo com chutes longos e jabs, Formiga buscou clinchs infinitos até conseguir levar o japonês para o seu elemento. Sasaki não é estranho ao solo, mas logo a disparidade de níveis em jiu-jítsu ficou evidente e em questão de segundos Formiga arrancava os três tapinhas. No entanto, numa categoria dominada por Demetrious Johnson e cerceada por Henry Cejudo, Ray Borg e Sergio Pettis, passar perrengue contra Ulka Sasaki define bem quem é Jussier Formiga.

Menções honrosas

  • O Dong Hyun Kim de baixo orçamento era o combatente mais vencível das últimas cinco lutas de Takanori Gomi e ainda assim a lenda do Pride cedeu ao primeiro toque em seu queixo. Ao menos abandonou esse esporte implacável de uma vez por todas. Fico triste que tenha demorado tanto e lhe custado tantas manchas ao cartel.
  • O patife Teruto Ishihara sacrificou o órgão reprodutor para garantir uma vitória sobre Rolando Dy. Após sofrer três chutes na região genital, o árbitro John Sharp enfim deduziu um ponto do filipino, salvando a vida do Conor McGregor oriental que não deu certo e lhe garantindo uma vitória por decisão.

Todos os resultados

Ovince St-Preux finalizou (Von Flue choke) Yushin Okami no primeiro round
Jéssica Andrade venceu Cláudia Gadelha por decisão unânime dos jurados
Dong Hyun Kim nocauteou Takanori Gomi no primeiro round
Gokhan Saki nocauteou Henrique Frankenstein no primeiro round
Teruto Ishihara venceu Rolando Dy por decisão unânime dos jurados
Jussier Formiga finalizou (mata-leão) Yuta Sasaki no primeiro round
Keita Nakamura venceu Alex Morono por decisão dividida dos jurados
Syuri Kondo venceu Chan Mi Jeon por decisão dividida dos jurados
Shinsho Anzai venceu Luke Jumeau por decisão unânime dos jurados
Daichi Abe venceu Hyun Gyu Lim por decisão unânime dos jurados

  • Renato Rebelo

    Pessoal, peço perdão por não ter aberto o tópico “Antes, durante e depois…” para debatermos o evento em tempo real. Tive alguns contratempos e acabei chegando em casa já do meio pro fim do evento. Mas não vai acontecer mais.

    • William Oliveira

      Haha parece que não fui só eu que decidi passar a grande luta entre o “Jon Jones asiático” e Daichi Abe..

  • Carlos Montalvao

    Evento “meh” onde só me interessou as lutas femininas e a oportunidade perdida da lenda Takanori Gomi em sem aposentar na também lendária Saitama Super Arena com vitória, muito triste ver ele perdendo 5 lutas seguidas de forma avassaladora. Ele fez o ritual das luvas? Tava vendo o Rock In Rio na tv e acompanhando pelo Combate Play, a transmissão deu uma travada logo após a entrevista do Kim falsificado.

    FREAKestein x Goki: Resultado risível e esperado, aliás ideia completamente ‘inteligente’ em sair na pancada com o cara, além da displicência em abaixar o braço cansado e deixar a queixola exposta segundos antes do nocautão..

    Luta do formiga como sempre dispensável…

    Chan Mi Jeon decepcionou como “campeã Coreana de Muay Thai”, contundência nenhuma, corridas “à lá Gustavão”, cotoveladas aleatórias e muito atraso nas trocas de golpes com a Syuri Kondo, que aguentou bem as pancadas de contra-golpe e me fez pensar que se pegar uma academia boa de mão e no solo nos EUA poderá ser uma promessa pra categoria a longo prazo e um bom nome pro Japão, já que a trocação dela parece ser muito boa, só polir angulação e variação de golpes e trabalhar o chão que não foi testado ainda no UFC pelo que lembro da luta com JJ Aldrich.

    Gostaria de usar de haterismo com a Claudinha por N motivos, mas deixa pra outra hora. Só queria deixar registrado: QUE LUTA, SENHORES, QUE LUTA! Female FOTY fácil! Joanna que trate de se coçar pra doutrinar a Namajunas igual a Jessica fez hoje com a Gadelha pra pelo menos não sair muito atrás. Bate-Estaca acaba de mexer nas gavetas de Tecia Torres, Felice Herrig e Cynthia Calvillo pra próxima desafiante da divisão. Já faça Felice x Torres 2 e Calvillo x Grasso pra definir as próximas desafiantes depois da Jessica, sendo Joanna ou não a campeã.

    Parabéns às duas gladiadoras e a inocauteável Gadelha por entregarem esse clássico instantâneo que será lembrado em muitos highlights e listas. Nenhuma imagem retrata o prazer que foi assistir a melhor luta feminina do ano, do que essa:

    https://uploads.disquscdn.com/images/b73f8eceb07dcd364e60fd8dd45ad5f9cbd4b2f5231204fd44716e76e97e7873.gif

    • William Oliveira

      Felice pega a Casey no UFC 218. Acho que a Andrade seria uma boa pegar a Tecia mesmo, aí acaba com quaisquer chances de outras meninas furarem a fila. Pra Grasso ficaria a Watterson e pra Calvillo poderia ser a KK, se esta vencer a Esquibel.

      No mais, concordo sobre a luta das meninas, FOTY no mínimo, pra mim foi a melhor luta que já vi de WMMA.

      • Carlos Montalvao

        Concordaria se não existisse Sara Kaufman x Alexis Davis 2 no Strikeforce. Jodie é lutadora classe B, lembro da Alexa ter transformado ela em carne moída no Invicta, Karol não deve nem suar. Grasso x Waterson é um bom casamento, faria então Cynthia x Tecia no lugar das anteriores, já que Andrade pediu a Karol com K.

    • Silas K

      Acho que pouca gente viu a luta das meninas, o MMA feminino continua subestimado, mas é fato que se não existisse uma polonesa chamada Joanna violência, o Brasil deteria todos os cinturões femininos do UFC! #girlpower

  • William Oliveira

    Assisti a partir da luta do Ishihara e gostei bastante das lutas daí em diante, todas bem animadas, entregaram o que era esperado e até mais.

    Eu já to começando a achar que o OSP deixa o pescoço de propósito, pra ver se a galera realmente tenta o guilhotinar, e bom, sempre tem os desavisados que caem como ratos em sua ratoeira, também conhecida por “Von Preux Choke”. Raro e magnífico de se assistir, o cara dominou totalmente essa finalização, como Alexei Oleinik fez com o Ezekiel e Brian Ortega com o triângulo. Okami não deveria sequer estar ali no octógono com ele, mas uma vez que fora escalado com 1 semana de aviso, não tinha obrigação de entregar algo a mais, ainda foi colocado pra dormir sem bater, como um samurai.

    Sobre a luta das meninas, que na minha opinião foi a melhor luta de MMA feminino que já assisti, só tenho a discordar quanto a suposta surra que a Andrade levou no primeiro round. Nos primeiros 2 ou até 3 minutos a Gadelha foi melhor sim, tinha o timing e os golpes significativos a seu lado, mas quando foi derrubada ficou por baixo apanhando por um bom tempo, tornando o round competitivo a ponto da maiores dos juízes, se não todos, terem dado pra Andrade, algo que não acho nenhum absurdo. Eu discordo do titleshot porque acho que não tem apelo algum, a Jessica foi totalmente dominada, diria até “outclassed” pela melhor striker Joanna Champion. Deixemos a Jessica pegar experiência lutando mais uma vez contra uma top da categoria, talvez Tecia Torres, ou até a Karolina Kowalkiewicz (luta mês que vem no UFC Gdansk), que ela desafiou quando questionada depois da luta. Concordo totalmente que foi a melhor performance da Andrade, deve ter deixado o Lineker orgulhoso haha

    Quanto a análise do Gokhan Saki é aquela velha história: há 2 pontos de vista possíveis e que diferem bastante, eu prefiro argumentar que em sua primeira luta de MMA nessa década ele já bateu um cara 12-3 no MMA que não é nenhum mero mortal na trocação, tendo seu background no Muay Thai e que não o respeitou nem por um segundo dentro do octógono. Tem que arrumar seu condicionamento e adaptar os treinamentos pro MMA mas o potencial é enorme, pode vir a ser uma força dentro dessa divisão que tanto precisa de nomes atualmente. Ah, vai ser triste se o UFC cortar o Frankestein mas acho que é o que vai acabar rolando, ele lutou razoavelmente bem e assim que viu nos primeiros 30 segundos que o nível técnico era completamente diferente, tentou levar o turco pro chão, sem sucesso, infelizmente (para quem?), talvez o foice da WME acabe sendo misericordioso.

    Formiga pelo que li pediu titleshot haha isso mostra o quanto sem noção o maluco é, e o argumento de que é o único que ainda não teve sua chance é ainda mais ridículo que a pedida, uma vez que isso se deve a sua incompetência e a nada mais.

    No mas, Gomi. Por favor, nos respeite e se respeite.

    • Tiago Nicolau de Melo

      Também tenho esse impressão sobre o OSP. Malandro como é, só deixa o pescoço pra caras não tão tarimbados no Jiu (vide luta contra o Glover). Além disso ele deve conhecer seus limites e sabe que aguenta perrengue nessa posição.
      Por mim, já podem renomear como Saint-Preux Choke.

      • Renan Oliveira

        Nas 2 últimas vitórias dele, pelo ângulo, cheguei a pensar que ele tivesse sido pego, hahaha

      • William Oliveira

        Von Preux Choke

  • Lee

    Que massacre da brasileira…nunca tinha visto uma surra assim.

  • Vinicius Maia

    “O patife Teruto Ishihara sacrificou o órgão reprodutor para garantir uma vitória sobre Rolando Dy.” kkkkkkkkk Caralho!!! PQP. Que maluco filho da puta!!! O Dy chutou 3 vezes o saco do Japonês de depois teve a pachorra de falar quando foi deduzido um ponto que tinha chutado apenas uma vez.
    Maluco no terceiro chute eu não imaginei que ele voltaria, pqp. Depois do chute o Ishihara não conseguia mais andar direito. Ta doido, se o árbitro não tivesse deduzido um ponto a vontade era de entrar na TV e bater nele. To de saco cheio desses árbitros coniventes com atitudes anti desportivas. Não importa se é com intenção ou não, a partir da segunda vez (chute no saco) dedução de ponto e dedo no olho não deve ter nenhum tipo de clemência. Acertou dedução de ponto.

    • Beto Magnun

      Vi essa luta agora. Velho o terceiro chute pelo barulho parecia ter estourado as bolas do japa.

  • Eduardo Kovasc

    Ao menos agora param com aquele papo furado de “Benavidez de saias”!

    • Leonardo José Consoni

      Talvez ainda seja. A gente não viu Lineker x Benavidez

  • Savio Cardoso

    Sensacional a luta femina entre as brasileiras, shom, orgulho das duas, fizeram uma luta sangrenta, de reviravoltas lembrando bons tempos de Pride, so que entre mulheres, e gostaria de deixar minha opinião sobre a luta, dizer que a Jessica não tem técnica é tão idiota, quanto dizer que o Paulinho contratato do Barcelona, também não tem técnica, pois entrou, na epoca da Saida do Neymar, um grande jogador em evidência, Paulinho um grande jogador, muito técnico em sua posição, com tecnica diferente das do Neymar, ou seja, criticos de midia, para mim a Jessica sempre teve a sua técnica, técnica incrivel, impecável, por exemplo de sufles, levantou e quedou uma grande lutadora com grande tecnica e destreza, grwnde absorção de golpes, levou os socos assimilou muito bem e fez varias esquivas a lá Anderson Silva deixando cabreira a adversária, super gás total, deve existir tecnica para golpear com tanta energia e continuar com gás, hora em cima hora embaixo, atordoando novamente a vitima, super tecnica de defesa de quedas, contra uma adversaria mestre em luta agarrada, rindo muito das mídias especializadas que em momento algum consideraram a Jessica uma garota com tecnica, deveriam perder o emprego quem especialista em assuntos de luta e lutadores falam tão destoantes da luta que depois ocorreu, muitos é melhor ficarem calados e comentarem jogo de peteca, kkkkkkkkkk.

    • William Oliveira

      Sem técnica é exagero, mas que a Claudinha tem o striking mais polido é fato também, antes dela perder o gás ela tava ganhando todas as trocas e ficou tranquila no chão. O que fodeu demais com ela foram os body shots.

  • Beto Magnun

    Eu realmente pensava que a Chorona Gadlha ia passear nessa luta. Tava bem melhor no primeiro round, mas o final forte da Jéssica com aqueles golpes no corpo… Rapaz… Claudinha nos rounds seguintes só faltou tocir umas bitucas de cigarro.
    Gostei da luta do Saki. Bem movimentada e é sempre legal ver uns caras como ele mandando aquelas combinações bonitas. Acho até que ele foi bem defendendo as quedas apesar do Freakstein passar longe de ser um bom teste nesse quesito. Mas foi loka a luta. E estranho ele cansar daquele jeito em 5 minutos. Tava igual a Gadelha na entrevista.

    • Matheus V.

      Saki tava 2 anos e meio sem lutar, talvez isso, além do fato dele ter feito muita força pra acabar a luta, explique ter cansado rápido.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Que surra a Jessica aplicou, o ground and pound dela é sinistro demais, não desejo pra ninguém ficar apanhando daquele jeito.

    Gomi se aposentou? Não tava sabendo disso, enfim finalmente, ele e o Fedor não aguentam mais não, já tão desmontando fácil.

    Saki apanhou no thai clinch, defendeu as tentativas de quedas, mas cansou mesmo, espero melhorias, mas boto fé.

    • Carlos Montalvao

      Eu desejava era que a luta durasse mais dois rounds, isso sim haha

  • Lorenzo Fertitta

    Jessica Bate-Estaca está evoluindo, mas ainda solta muitos golpes no vazio e engole outros tantos devido a sua trocação insana, porém pouco precisa. Diferentemente do pessoal do Canal Combate, acho que ela teria poucas chances em uma eventual revanche contra a Joanna, e inclusive deveria incrementar seu camp no exterior (com todo o respeito ao Gilliard Paraná e a PRVT Girls).
    Dito isto, arrisco dizer que Bate-Estaca X Gadelha foi a melhor luta feminina que já assisti, a paranaense parece impossível de ser nocauteada. Ambas (principalmente a Jessica) abriram uma importante porta no oriente e com certeza estão saindo de lá com muitos fãs novos. Importantíssimo.

    • Matheus V.

      Em lutas de 3 rounds, pelo menos, chega junto de Zingano x Tate. De 5, gosto bastante de Joanna x Claudinha e Ronda x Carmouce também.

  • magnuseverest

    Luta da Gadelha com Bate-Estaca foi muito boa,agora nessa divisão se Jessica ganha mais uma,quem sabe contra Karolina,pode lutar com Joanna novamente.
    Para Claudia vale a pena se aventurar nos moscas.

  • Rudá Corrêa Viana

    Luta ótima das meninas. Gadelha mostrou mto coração pra aguentar até o final e e juro q pensei q a luta ia ser interrompida no final do R2 (Jéssica nocauteando ou Gadelha finalizando). Se tivesse usado cotovelos e pernas, talvez tivesse magoado mais a Gadelha no segundo assalto. Talvez a luta fosse até interrompida. Usou bem as joelhadas mas faltou cotovelos no clinche. E que chutes baixos foram aqueles? Cara se ela tivesse investido nisso, a coisa ia começar a ficar Igual o esquentadinho vs Melendez. Mostrou boa técnica pra fugir das Guilhotinas. Foi uma boa luta. Que bom que Jéssica teve a prudência de não desafiar de cara a Joanna. Apesar de ter evoluído bastante nesta luta, uma luta a mais co grã uma top, a fará crescer mais ainda. Ansioso pra ver como ela vai evoluir.

Tags: , , ,