Cain Velásquez acabou?
#jornaleiroresponde

Renato Rebelo | 14/09/2017 às 23:01

Pessoal, no #jornaleiroresponde dessa semana analisei o futuro (e se há futuro) do ex-campeão dos pesos-pesados do UFC Cain Velásquez.

Praguejado por lesões e dúvidas, o descendente de mexicanos que completou 35 anos recentemente sequer garante o retorno em 2018 (2017 já está fora de questão). Seria esse o fim da linha – que ainda só não foi anunciado formalmente?

Espero que curtam a resenha!

  • Renato Rebelo

    Pessoal, um ponto importante que acabei deixando fora do vídeo (dei mole!) é o contestado regime de treinos da AKA.

    Não só o Velásquez, mas outros campeões e ex-campeões forjados nesse fogo foram infestados por lesões e viram boa parte das suas (curtas) carreiras se esvaindo dentro da academia.

    Dana White chegou a dizer que a AKA está na “idade das pedras” em relação a treino. A pergunta que fica é: vale a pena treinar o mais duro possível e correr esse risco ou é melhor ficar leve e talvez não atingir o nível dos caras?

    Acho que a resposta não é tão simples quanto parece, mas, certamente, precisa haver algum avanço nos protocolos.

  • William Oliveira

    Competitivamente a alto nível, sim.

  • Luis Coppola

    50 meses com 3 lutas, sendo as duas primeiras dessas sequência, lutando pelo cinturão. Volta e vence bem o já decadente Browne, e mta gente, a coluna do lutas a casar o coloca contra o Miocic.
    Eu e alguns outros colegas concordamos que era cedo, que ele sempre fazia uma luta e ia pro TS, que ele precisava ser mais ativo e vencer algum top 5!
    Esta aí, o cara quase nem treina, ele mesmo pessimista sobre suas condições físicas, infelizmente aquele Cain que atropelava os maiores pesados, parece que ficou no passado.

  • IMPERADOR

    Seria uma pena constatar que o Velasquez arrasador que vimos ser fruto de dopping. Em minha sincera opinião, tratava-se de aditivo sim: como foi dito no video, a diferença do antes e depois da USADA, para Cain, e brutal.

    Ele sabe que não e mais aquele.
    Sei nao… Mas tenho a impressão que ele não volta a lutar pelo UFC.

    • Festim Diabalico

      não acredito nesta hipótese de doping, simplesmente por que cain nunca foi testado de verdade, se vc olhar a wiki as suas ultimas 4 lutas foram com cigano e pezão.
      cigano tem um jogo baseado no boxe, em que insiste em usar guarda baixa, ta mais do que provado que cigano não tem perfil para usar esta guarda
      foi só o cain pegar um cara mais completo que trabalha bem o chão como o werdum que ele naõ conseguiu nada
      cain é mega estimado, apenas isso

      • IMPERADOR

        Se voce acha que o Cain que surrou o Cigano era o mesmo que perdeu do Werdum, no Mexico, tudo bem…
        Em minha opinião, foram dois lutadores completamente diferentes.
        Ainda que levando em consideração o tempo de inatividade e as repetidas lesões, tem aditivo no meio sim, infelizmente…

        • Festim Diabalico

          Por que não seria o mesmo???
          O werdum anulou o jogo do cain, apenas isso. Cigano não tinha condições de fazer isto

          • Igor Martins

            cigano com esse boxe de guarda baixa é sem condições….

      • Igor Martins

        o jogo do werdum é o pior possível ainda mais depois de passar nas maos do rafael cordeiro no qual ele evoluiu bastante no jogo em pé, o cain que gosta de lutar usando o wrestling e seu jogo de pressão e abafa, encontrou bastante dificuldades com o werdum, perdendo em pé e no chão nem se fala. pro cain é o pior casamento possível de luta.

    • Malk Suruhito

      Acredito na hipótese de dopping sim, mas não temos dados suficientes fincar o pé nisso. Altitude conta sim e muito, a exemplo do Pantera que é Mexicano, mas não é habitante da altitude chamando o Raul naquele card. Caras como TJ Dilashawn que treinan na altitude de Denver são monstros de condicionamento físico ( e o cara ainda tem uma câmara hiperbárica em casa!) Ou o Velasquez pensou que não faria diferença ou achou que iria tratorizar em um só round o Werdum. Se o Browne não fosse o Browne e tivesse durado mais de um round, saberiamos como tava o pique dele nesta última luta, mas era o Browne..

  • Flávio Sampaio

    Gostaria muito de vê-lo contra Miocic, mas acho que o Cain atual não terá muitas chances.

  • Thiago_NCO

    Esse aí é outro exemplo de possível GOAT que acabou desperdiçando a carreira – não por doping, mas pelas lesões. Eu voto com o relator, acho que volta, 35 anos é jovem para os pesados (Jesus…), mas pra ostentar a cinta? Acho difícil.Deve voltar como porteiro do top 3 e estará ótimo.

  • Cássio Rafael Guimarães Nascim

    Lembrando que o Cain é um lutador dependente de atividade. Ambas as suas 2 derrotas foram depois de longo tempo parado devido a lesão. Na qual, claramente, apresentou-se enferrujado. Porém, mesmo depois da USADA onde ele (também depois de lesão) se apresentou bem abaixo contra o Werdum, tivemos uma das melhores peformaces do Cain no UFC 200. Passou pelo Travis, mostrou variação e não demonstrou cansaço.

  • wanderson

    BOM primeiramente discordo de quem diz que ele não volta a lutar e se voltar vai ser porteiro ,deixando o passado de lado ele tem que fazer algumas mudanças como : 1 – mudança de time(com toda certeza um dos maiores culpados de tantas lesões), 2 – mudança de jogo(estrategia, estilo de luta já que não é mais nenhum menino e tem um corpo que já passou por muitas cirurgias ) e a 3 – tentar se tornar mais ativo e fazer mais lutas , se conseguir realizar todas essas mudanças acredito que no minimo ira disputar o titulo( uma das categorias mais rasas ) e o resto é lucro

  • Lorenzo Fertitta

    3 lutas em 50 meses? Expectativa de retorno somente a partir de 2018?
    Um brinde ao Velasquez, nosso principal cliente!!!
    https://uploads.disquscdn.com/images/ef2a8ddea591a6a31761ba99bc80632902e247215171845bd235499a07a212b3.jpg

Tags: ,