Valentina: esqueça Amanda
e siga para o peso-mosca

Leo Salles | 12/09/2017 às 19:45

Moçada do Sexto Round,

Em mais um combate parelho, Amanda Nunes derrotou a quirguiz-peruana Valentina Shevchenko e manteve seu cinturão dos galos.

Um é pouco, dois é bom, três é demais…

Polêmicas à parte por conta do resultado, se foi ”garfo” ou não, sugiro a leitura da excelente análise do UFC 215, do amigo Lucas Rezende e o vídeo do ”Youtubertio”, Renato Rebelo.

Porém minha resenha vai para o futuro da multicampeã de muay thai: persistir no caminho para mais uma disputa de título contra ”Leoa”? Ou tentar a sorte na nova categoria feminina dos moscas, cuja campeã sairá do TUF 26, em dezembro?

A meu ver, por mais que a divisão até 61kg esteja cada vez mais rasa, não seria demérito ”Bullet” receber mais uma chance para a trilogia. Porém, a própria Amanda não quer enfrentá-la novamente tão cedo:

Eu não quero ouvir essa garota. Eu quero calar a boca dela, não a odeio, esse é o meu trabalho, mas não quero dizer nada pra ela. Foi ótimo, ela é ótima, sei que ela vai vencer muitas meninas na divisão, porque o estilo dela é muito difícil de se decifrar. Foi por isso que lutei inteligente hoje”, disse a ”Leoa”, na coletiva pós-UFC 215, quando perguntada sobre dar uma revanche imediata para a adversária.

Nesse caso, o que poderia favorecer Valentina são as próximas desafiantes: Raquel Pennington, que vem de quatro triunfos seguidos, porém não empolga ninguém e Holly Holm, que está bastante cogitada para encarar Cris Cyorg pela cinta dos penas.

Representante

Não há mais nenhuma atleta além delas, no momento, que possa enfrentar a brasileira a curto prazo, como até prevê o mano Laerte Viana incorporando o saudoso Joe Silva, a não ser um terceiro embate com a quirguiz.

Entretanto, o UFC não é muito chegado em trilogias, especialmente com um dos lados levando vantagem no duelo (apesar de ambas as lutas entre Amanda e Valentina terem sido bem equilibradas).

Por isso, acredito que as grandes e reais chances de ”Bullet” ser campeã do UFC passa em descer de categoria. Primeiro: uma divisão nova, que tanto vai atrair lutadoras dos pesos palha e galo, das quais muitas não têm a mesma eficiência da quirguiz.

Se pegarmos as atletas que já lutaram ou vão lutar na categoria até 56kg – Joanne Calderwood x Valerie Letourneau (hoje no Bellator) e Paige VanZant x Jessica Eye (se enfrentam no UFC 216, em outubro), não vejo nenhuma delas se impondo contra a quirguiz, que seria ampla favorita.

Chegaria, na minha opinião, sendo a primeira da fila para disputar a nova cinta, contra a vencedora do TUF 26 (os técnicos são Eddie Alvarez e Justin Gaethje), que, sendo sincero, é um dos mais fracos programas até aqui gravados.

Valentina sofre com o tamanho no peso-galo

Tem atletas conhecidas do público como Roxanne Modafferi, que participara do TUF 18 como peso-galo, Barb Honchak, ex-campeã peso-mosca do Invicta FC que não luta há três anos e Lauren Murphy, que faz parte do plantel do UFC, mas que perdeu três de quatro combates na organização.

Há também atleta com cartel negativo (Gillian Robertson), algumas com recordes igualados (Ariel Beck, Sijara Eubanks,Rachael Ostovich e Christina Marks) e outras que podem se destacar além das lutadoras conhecidas, como Maia Stevenson, Deanna Bennett e Montana Stewart.

Porém, nenhuma delas faria frente com Valentina, que chegaria com sobras na nova divisão, por tudo que já apresentou nos galos. A precisão e potência dos golpes e o vigor físico (será mais pesadas que muitas atletas dos moscas) devem fazer diferença.

Acredito também que o corte de peso não será tão brutal (fez várias lutas no muay thai pesando até 57kg, próximo do peso-mosca do UFC) e a adaptação seria fácil.

Campeã de um TUF que vai levar o cinturão de uma nova categoria, title-shot para uma europeia boa de trocação…esse possível semelhante caminho de ”Bullet” lembra quem? Joanna Jedrzejczyk, campeã incontestável do peso-palha.

Que tal outro foco?

As duas possuem uma rivalidade tremenda oriunda do muay thai: em três combates equilibrados, Valentina venceu todos.

Por quê não pensar nesse duelo para o MMA?

Imaginem: a quirguiz fluente no espanhol, detentora do cinturão peso-mosca, para aumentar a freguesia, mede forças com a polonesa campeã peso-palha, invicta no esporte, que resolveu subir de divisão para buscar mais uma cinta e entrar para a história.

Caso ”Bullet” tome a decisão de migrar para os moscas, poderá ser um começo de seu domínio numa categoria. A meu ver, não pegaria adversárias que a tirariam do seu eixo e um grande embate contra Jedrzejczyk poderia estar no caminho.

Se permanecer nos galos (e continuar de cabeça quente achando que foi roubada), a possibilidade de encarar Amanda pode até existir, mas não terá aval nem da campeã nem do UFC, pelo menos num curto espaço de tempo.

Concordam? Vamos bater um papo nos comentários!

Abraço!

  • Bernardo Oliveira

    Valentina x Gadelha-Andrade winner pelo TS do peso mosca.

    • William Oliveira

      Cara, se bem me lembro a Claudinha já falou que não tem muito interesse em subir, e acredito que o mesmo deve valer pra Andrade, até porque a própria JJ tem isso nos seus planos, e com a polonesa subindo, porque diabos elas fariam o mesmo, ao invés de ficar na categoria onde seguem implacáveis, contra meninas que não tenham um sobrenome quase impronunciável? Haha

      • Carlos Montalvão

        Gadelha tá bem a vontade nos 52 e Bate-Estaca teve todo o trabalho de descer 2 categorias e se adaptar ao peso novo, duvido que a Jessica queira subir e ter que se adaptar de novo, o melhor para quem vencer essa luta no Japão, é esperar a Joanna subir ou tentar a sorte numa revanche e correr o risco de voltar pro fim da fila (pela terceira-vez, no caso da Gadelha) antes de ter a categoria liberada pra ela. Não faria muito sentido subir pra virar porteira da Joanna em duas divisões ou da Valentina

        • magnuseverest

          Rin Nakai é outra lutadora para atuar nos moscas,perdeu para Tate mas lutou bem. Gadelha vs Valentina seria boa luta,o UFC precisaria pagar um valor mais alto pra essas lutas saírem do papel.

          • Nakai não está mais no UFC…

          • William Oliveira

            Mas ela venceu as últimas 3 lutas fora do UFC. Agora com a categoria dela, deve voltar pro evento. Pegou duas lutas difíceis no UFC, também.

          • Carlos

            Sinceramente acho ela ruim demais pra nível do UFC, quiçá Bellator e Invicta. Ela ‘sobreviveu’ a Miesha, provavelmente porque a Cupcake deve ter ficado com dor nas costas durante a luta porque teve que ficar arcada pelos 15 minutos, tamanho a diferença na altura (pra evitar ser derrubada pela anã). Mas pensei em Leslie Smith também, salvo engano já lutou como Mosca no Invicta.

  • Malk Suruhito

    Alguém tem algum link de alguma das 3 lutas da Shev x “Iedretik”? Só achei no máximo um “videoclip” de uma das lutas no YT.

    • Carlos Montalvão
      • Malk Suruhito

        Valeu!!

    • Carlos Montalvão

      A meu ver não dá na pancadaria franca não pra Shevona, ela venceu na malandragem, usando rodão e quedas no clinch (com experiência dela no judô), pontuando com as regras em baixo do braço. Em evento de Muay Thai ou Kickboxing em que as quedas não valessem ponto ela não venceria a polonesa não, IMHO.

      • Malk Suruhito

        Será? Ela jogou com a regra debaixo do braço. Se as regras fossem outra, a estratégia seria outra com certeza. O resultado talvez fosse diferente, mas é complicado de afirmar.

  • Leonard Andrade

    Na minha opinião ela é Nunes serão como “Cigano X Velásquez” (se o Velásquez não se lesionasse), pq assim como os 2 pesos-pesados elas são 2 dias mais tops rios da divisão, porém se ela mude para o peso-mosca, será como Jhonson no peso-mosca masculino, irá reinar disparado… posso estar enganado, mas a situação dessa forma

    • Quase-xará (kkkkk), nas atuais circuntâncias elas são os dois maiores nomes dos galos. Poderia incluir a Holly Holm, mas ela está mais em vias de enfrentar a Cyborg.

  • William Oliveira

    A galera só precisa entender que apesar do TUF 26 estar realmente fraco, essa divisão tem boas lutadoras por aí, que devem chegar no UFC mais tarde, com o fim do TUF. A Jennifer Maia, Agniezska Kuma e a Vanessa Porto (última a vencer a Roxy) não são barangas não, as duas brasileiras já enfileiraram muitas meninas do peso galo por aí, incluindo Tonya Evinger, GDR e Jessica Andrade.

    Essas lutadoras que citei provavelmente não estão no TUF por não falarem inglês, mas devem vir a somar na divisão, mais pra frente.

    De qualquer jeito, concordarei que o futuro da Valentina deva ser no peso mosca mesmo.

    • Carlos Montalvão

      Verdade, Jennifer Maia x Vanessa Porto foi a luta feminina do ano, em 2016, verdadeira guerra. Agniezka mostrou pouco, mas é prospecto. Salvo engano, Ariane Lipski é do peso-mosca também, mão pesadaça, campeã de Muay Thai e do KSW MMA. Roxy Motherfucker mostrou uma evolução digna de Rafael dos Anjos (guardadas as devidas proporções) desde o TUF18 até a surra que ela deu na Sarah D’Alelio. Você quis dizer que algumas não estiveram no TUF, certo? Porque no UFC sempre tem um tradutor ou cara da equipe que fala inglês caso o lutador seja um preguiçoso tipo o pessoal da Nova União.

      • Roxanne deu uma melhorada, mas não acredito que vá fazer frente no UFC. Quanto aos tradutores, no próprio TUF 26 tem uma menina da Geórgia se não me engano que lutou contra a Deanna Bennett e não fala uma palavra em inglês. O Gaethje tava fazendo mimica para treiná-la.

        • Carlos

          Ouvi falar da oponente da DeAnna, só vou saber amanhã já que o Combate por inconveniência está uma semana atrasado com o TUF (já esteve junto no TUF 20)

          • Tem essa entrevista da Deanna na Fox, falando da sua luta no TUF e mostra esse lance da tradução (tem um pequeno spoiler, ahahahahahhaa).

            https://www.youtube.com/watch?v=fHf-9BIVVPs

          • Carlos

            Todos que acompanham os principais sites gringos sobre MMA sabem sobre esse spoiler, já que estão uma semana na frente, por má vontade do Combate acertar a grade e traduzir o programa na época certa haha

          • Carlos

            Essa menina não deveria nem estar no TUF, ridícula essa situação

      • William Oliveira

        Sim, essas 3 são as melhores (na minha opinião) das que não estiveram no TUF. Sei que seria possível sim, mas não é muito viável cara, é muito melhor pro UFC só colocar as meninas que falem inglês e contratar as outras depois, até porque esse TUF tem como ideia achar novas lutadoras pra categoria, as já vem estabelecidas mundo a fora não tem necessidade de participarem, pelo menos foi o que conclui.

        Sobre a Ariane, ela é realmente muito boa, mas mostrou menos que a Kuma, que venceu com propriedade a Vanessa. Ela precisa de alguns bons nomes antes de falarmos em UFC, mas sendo jovem com certeza é um nome pra se manter atualizado..

        • Carlos

          A Kowalkiewicz se não me engano saiu direto do KSW pra lá. Com um título importante no Muay Thai europeu e o cinturão do KSW, Ariane está a poucas defesas no MMA pra ser contratada pelo UFC, creio.

          • William Oliveira

            É, provavelmente, não é como se tivesse muitas meninas com nome pra ela lutar também.

    • Elas certamente estarão no UFC. Porém, ainda acho que Valentina é superior a todas mencionadas. Peso-mosca do Invicta vai ser sugado pro UFC…kkkkkk

      • William Oliveira

        Foda, Invicta não tá conseguindo segurar uma lutadora boa haha Não lembro onde li, mas parece que a russa que perdeu pra Evinger e recém virou campeã vai ter sua próxima luta no UFC. A Livinha também não deve demorar, diria mais uma ou duas vitórias. Só vai ficar as do peso átomo mesmo.

        • Carlos

          Acredito que ambas Livinha e Janaísa eventualmente também estarão no UFC, não vale muito a pena permanecer no Invicta pela baixa popularidade do evento perto do UFC, e como não devem criar o peso-átomo lá, a tendência é essas duas subirem e assinarem com o maior evento, pois são as melhores da divisão (junto do carrapato Hamasaki, Herica e Jihn Yu Frey). Já quanto ao UFC sugar as divisões, isso foi parte do acordo quando compraram o Invicta (onde a proposta sempre foi revelar novos talentos, não necessariamente mantê-los). E a belíssima Yana Kunitskaya não deve nada pro top 6 em diante do UFC hein, em termos de luta.

          • William Oliveira

            Mas a Livinha é peso palha, ela não precisa subir. A luta entre ela e a japa campeã foi no peso palha, também. A Janaisa que seria peso átomo, embora tenha feito sua luta de estreia no Invicta na divisão de cima (pegou a luta em cima da hora). Acredito que a Livinha sim, vai pro UFC logo logo. A Janaísa acredito que não, ela deve descer pro peso átomo do Invicta e com uma ou duas vitórias deve ser lutar contra a japa campeã lá. Concordo, a russa de madura não tem nada, tem muito o que desenvolver, acho viagem ir pro UFC agora, a menos que seja pra lutar no peso pena.

          • Carlos

            É, falei besteira, esqueci que as brasileiras lutaram no peso-palha, Jana que subiu. De qualquer maneira, com a debandada das atletas maiores para os 57kg é uma oportunidade para a Evil Princess subir no futuro, caso se dê bem no peso-átomo (é o que eu desejo, já que treinamos na mesma academia hahaha)

          • William Oliveira

            Acho ela muito pequena pra palha, ela tem 152cm, o peso átomo é o certo pra ela, deve conseguir cortar de boa, ali dá pra ela ser campeã, no palha acho que vai ter muitas dificuldades, principalmente no grappling.

    • Luis Coppola

      Tem um lutadora que vai lutar nesse segundo episódio que não fala inglês, fica até um tradutor com ela nos treinos se não me engano..

      • William Oliveira

        Que bizarro! Então deve ser mais mais pelo propósito do TUF de descobrir novas lutadoras mesmo que essas outras que citei ficaram de fora.

        • Carlos

          Ou, provavelmente, a falta de interesse de outras peso-moscas ou falta de atletas durante os try-outs pro programa

          • William Oliveira

            Mas a falta de interesse precisa de uma explicação, você acha que a Kuma e a Maia não querem estar no UFC? Haha eu duvido e muito.. Acho mais provável que elas já tenham sido informadas que o UFC tem interesse.

          • Carlos

            Provavelmente a parceria entre o UFC e o Invicta já deve englobar uma ida das “cabeças” das categorias para o UFC direto, caso apresentem bons resultados, como foi o caso da Megan e da Tonya, o que já exclui ter que passar pelo reality (Roxy deve ter ido na louca, como atalho para o cinturão). Jennifer deve ter optado por esperar pra ver o que vai dar na primeira campeã e defender a cinta do Invicta mais uma vez, como a Megan ia fazer antes de assinar com a Cyborg. Além disso ela ainda mora e treina em Curitiba, viajando apenas pra luta, TUF seria uma situação complicada

  • KRS Porlaneff

    Se eu fosse a Valentina, ia respirar a WFLY por um tempo e depois tentaria ser bicampeã.

    Talento pra isso ela tem de sobra.

  • Renan Oliveira

    Valentina, Valentina

    Valentina de Jesus

    Não sei se tu me ama
    Pra quê tu me seduz?

  • Carlos Montalvão

    Eu sinceramente tenho a curiosidade de ver que tipo de luta elas entregariam num terceiro embate. Acho cedo ela descer de categoria, afinal é uma dinossaura da luta, porém não do UFC, ainda é jovem, super atlética e justamente por ter sido as duas lutas mais complicadas da Amanda, ainda tem uma última corrida nos 62kg. Gostaria de ver ela e Joanna se enfrentar daqui a dois anos mais ou menos, um período plausível pra ambas conquistarem seus objetivos atuais. Joanna precisa vencer a Namajunas e defender com sucesso a cinta contra a Torres ou Calvillo pra ultrapassar a Ronda Rousey em número de defesas de cinturão, ainda empatando em termos de número de lutas pela cinta (8 lutas da Ronda), caso ela queira empatar o recorde de defesas do Spider, também é possível, pois não vejo Namajunas, Tecia, Calvillo vencendo ela nem Gadelha, Andrade e Karolina em eventuais revanches.

    Já Valentina teria tempo de se recuperar lutando 3x ao ano, olhando pro ranking já venceu as maiores ameaças da divisão fora a campeã, então também é possível que ela domine geral até chegar na Amanda pela última vez (se fosse no Bellator provavelmente lutaria mais umas 2 ou 3 vezes contra a campeã kkkkkkkk), isso se lesões ou doping ocorrerem com as próximas desafiantes, sendo que Shevchenko fica sempre no peso e não tira mais que duas semanas de férias entre cada luta.

    • O Bellator faria a trilogia para ontem…kkkkkkk. Mas sinceramente acho difícil o UFC casá-las pela terceira vez a curto prazo.

    • William Oliveira

      Daqui a dois anos?! Acho absurdo velho, a Joanna já limpou a categoria, a Thug tá pegando ela com 1 win streak justamente porque a categoria não tem mais contenders praticamente, eu acho que essa luta precisa rolar logo, acho que a JJ não pode mais ficar nessa categoria, a dominância dela tá sendo prejudicial pra competitividade e popularidade da categoria. Pode ver que toda menina nova que surge, como a Calvillo por exemplo, a primeira coisa que dizem é “mais uma que vai apanhar pra JJ”.

      Além disso ela já falou sobre querer ser mãe logo etc, duvido que essa luta não saia até o fim de 2018.

      • Carlos

        Ser mãe não impede ela de continuar a carreira hehe, metade do peso-galo é, e, apesar de estar chegando aos 3 dígitos na carreira (87 lutas, 80-6-1 até agora, segundo o Awakening Fighters), ainda tem vários anos de carreira se quiser, já que nunca foi nocauteada e aparentemente não tem um histórico de lesões grande, suas derrotas foram por pontos e ela quebrou a mão 2x nos 2 nocautes que tem no UFC, não lembro de nada mais sério durante os outros camps e lutas dela na organização. Ainda que seja ruim pra divisão ela continuar lá, é ótimo pra ela devido aos recordes que pode bater, além de sempre empolgar a maioria dos strikers que assistem (talvez algum pessoal de outras áreas também, ao contrário do DJ kkkkkk)

        • William Oliveira

          Mas pelo que entendi, ela quer ser mãe quando for se aposentar haha, e sim ser mãe atrapalha muito a carreira, o corte de peso fica muito mais difícil, várias já falaram sobre isso, as poucas que conseguem lutar na divisão 115 lbs sendo mãe é porque são muito pequenas. Também não acho que ela realmente ligue pra esses recordes, até porque quando ela quebrar o da Ronda, não vai importar daí em diante, ela pode ter 15 defesas de cinturão que por ser WMMA, me desculpe, mas vai ser diferente dos demais. De qualquer jeito, duvido que ela lute depois dos 35.

  • bedotRJ

    Concordo. E vou além: para que ela sonhe em ser campeã dos galos um dia, é muito mais fácil (e mais lucrativo) chegar a essa disputa em uma superluta como campeã dominante dos moscas subindo de categoria do que limpando os galos. Se fizer essa luta logo após derrotar sua freguesa Joanna em outra superluta entre campeãs, terá a chance de fazer história com um belo pote de ouro à sua frente.

    • Rapaz, você foi mais longe que eu…kkkkkkk. Quem sabe?

  • Paulo Vinícius

    Se a Holm encara a Amanda na próxima, e vence, Valentina vai pra disputa de cinturão na hora, talvez não precise nem lutar antes.

    É cedo ainda pra ela mudar de ares.

    • Pode ser Paulo, é uma situação que não pode ser descartada. Acho ainda que a Holm vá disputar o cinturão de qualquer forma na próxima luta dela (eu aposto que encara a Cris).

  • João Lucas

    Texto da Valentina via facebook:

    First of all, I want to thank all those who supported me!
    The support from my dear friends, media, and fans is very important to me!
    After 5 rounds fight the judges were divided in opinion, and 2-1 they gave victory to Nunes (48-47, 47-48, 47-48)
    I do not think that the fight was lost, 3 rounds out of 5 I definitely won.
    In the middle of the first round, after exchanging of punches, I dislocated a finger on my left hand , so I could not fully realize my advantage from the beginning of the fight.
    During the break after the first round, my coach Pavel Fedotov put the joint in place, and from the second round I was able to work with both hands.
    And in the last 5 th round Nunes made one take down against one of mine.
    In addition, the new rules say and we were advised before the fight say that if you do not do any damage or action when you hold a position (including takedown) then this control does not give an advantage. And Nunes couldn’t land not one punch on the graund.
    For the whole fight, I did not get a hit to my face from her.
    If someone else has a doubt in my victory in the 2, 3, 4 rounds, then by what advantage did Nunes win?
    Leading a passive fight only pushing me with “tips” to the leg and not landing any punchs?
    While I had to in the same time to both counterattack and attack her, because she took in passive position.
    Some write and say that she held the center of the octagon, as an advantage.
    Our competitions are not called – to guard the center of the octagon and win. Yes, you can occupy the center of the octagon, but then receive all possible attacks. A fighter must and can use the entire perimeter of an octagon according to his tactics and style.
    For example, the style of Mohamed Ali and Mike Tyson is completely different in how they used the different parts of the ring.
    This rule of the center of the octagon is made for when one fighter avoids fight and runing out from the fight. Then, yes, the one who is in the center of the octagon has the advantage.
    Running into an open strike exchange against an opponent who is taller, bigger and heavier would be foolish of me.
    And how bad can end this kind of “runs forward ” we have seen in various fight.
    In my fights I put emphasis on technique, tactics, and speed.
    We are doing martial arts, it is not the hardest forehead competition to win the victory, and not to win in accidentally striking exchange. The goal is to strike inflict damage and not receive damange in a response. And this can only be achieved by training your art to the highest level.
    Therefore, after the fight, I have not a single bruise on my face, but all my fists and fingers are broken from delivering punches.
    I am very upset that it happened, especially upset for those fans who worried about me and supported me.
    MMA is a very interesting and diverse sport, anything can happen. Of course, I’m upset, but I’m not going to let this stop me from achieving my goal.
    I’ll rest a bit and then start training in order to get back to the octagon in the near future.
    Nunes, we will meet again!

  • Luis Coppola

    Trilogia deve demorar pra sair, teria que vencer mais algumas lutas. Desce, pega a vencedora de Eye/Vanzant e já luta logo em seguida pela cinta dos moscas!
    Se consolidando como campeã, ficaria mais fácil o utimate promover campeã x campeã, Valentina x Amanda III..

  • Emerson Viana

    Galera e Mackenzie Dern???Acho que ela teria vaga nesse TUF dos moscas

    • William Oliveira

      A Dern nem precisa ir pro TUF, é só ela fazer uma ou duas lutas no peso mosca e vencer que deve receber uma chance, com certeza. Atualmente ela luta no peso palha.

      • Carlos

        E não bate o peso. De qualquer maneira existe uma lista considerável de lutadoras que massacrariam a américo-brasileira (?), não iria durar tanto quanto a Ronda Rousey, os tempos já mudaram para as mulheres.

        • Vinicius Maia

          Creio que no peso mosca ela não teria problemas. Ela não bate o peso palha.

          • Carlos

            Se ela quisesse, poderia lutar no galo, aí não precisaria cortar peso kkk

        • William Oliveira

          Com certeza, e as duas tem um estilo bem diferente, de nada adianta ter um BJJ fenomenal se você não vai conseguir quedar, no caso da Dern. A Ronda tinha o judô, as meninas iam ser quedadas, não importa o que fizessem.

          Acho que mais uns 2 anos de adaptação pro MMA, agora no peso mosca, e ela deve conseguir algumas vitórias pra ir pro UFC.

          • Carlos

            Esses dias atrás ela deu uma entrevista pra Tatame dizendo que odeia fazer sparring e tomar soco na cara, que se vencesse o cinturão do UFC faria uma defesa só e depois vazaria do MMA porque não gosta de levar pancada, 2 anos acho que é o prazo pra ela se aposentar caso tenha a infelicidade de pegar várias strikers com um puta sprawl (o que não é impossível)

          • William Oliveira

            Acho difícil. Ela recém tem 1 ano de MMA profissional, se aposentar com 3 anos no esporte? Duvido muito. Acho que em 2 anos ela deve entrar pro UFC, na melhor das hipóteses. Eu não boto fé nenhuma em grandes coisas pra Mackenzie Dern.. Ela só ganha essa atenção toda porque é bonita pra caralho e tem aquela bunda, nem nas lutas que fez não batendo peso conseguiu impressionar..

  • Shotokan Karate

    Leo só tem um detalhe… Se a Valentina varrer novamente a divisão não vai ter outra alternativa senão mais um pega entre elas… E a conduta da Amanda particularmente me desperta ainda mais antipatia (já não curto o estilo dela tecnicamente) se de fato ela é a melhor então que encare a Valentina mais 10x se for preciso…

  • Vinicius Maia

    Amanda tem que enfrentar a Valentina de novo. Isso pra mim é um fato.
    https://www.instagram.com/p/BY9NfhpjE24/?taken-by=funnymma

    • Carlos

      Hahahaha, esses face swap são os melhores!

  • Lorenzo Fertitta

    Concordo Leo, ótima análise. A curto e a médio prazo o UFC não terá interesse nessa trilogia. Valentina deveria se espelhar no discurso do Wonderboy após a segunda luta contra o Woodley, assumir que a luta foi fraca e que deveria ter feito algo mais para não depender dos juízes.
    Se o UFC quiser uma luta pelo cinturão com direito a show para o público, deve esquecer Nunes X Holm. O estilo da HH fará com que a Lioness mantenha a mesma postura da última luta. Ou seja, mais 5 rounds sofríveis para os espectadores.
    Nunes X Pennington / Zingano ou Peña são mas atrativas para o público, seja pelo estilo das adversárias, ou porque a Amanda não respeitará tanto, jogando de forma mais ofensiva.
    Ou se quiserem ousar, é só ligar para a Joanna e dizer: “Ei, lembra que você queria substituir a Amanda contra a Valentina? Ainda quer lutar pela cinta dos galos?” Taí, é só colocar a mão no bolso e voilà! Está aí o main event do UFC 219. E haja oxigênio para acompanhar 5 rounds de Joanna violência. David terá que fazer uma charge da Amanda carregando 3 cilindros kkkkkkkkkk

Tags: , , , ,