A trilogia com Diaz é a única luta
que faz sentido para McGregor

João Vitor Xavier | 30/08/2017 às 13:00

No último sábado (26), Conor McGregor resistiu a dez rounds contra Floyd Mayweather no boxe, saindo-se melhor que a encomenda e escancarando a porta para uma carreira de sucesso (financeiro) na nobre arte.

Lutas com Paulie Malinaggi ou com um dos dois entre Canelo Álvarez e Gennady Golovkin, ainda que de pouco apelo técnico, podem estar no futuro próximo do “Notorious”.

Juntos, farão mais grana que qualquer outro no UFC

Por isso, só há um duelo que faz sentido se o UFC quiser trazê-lo de volta para o MMA: falo da trilogia com Nate Diaz.

Certo, a bolsa de mais de US$ 100 milhões não se repetirá no futuro próximo de McGregor, nem que ele permaneça no boxe.

Mesmo assim, a nobre arte tem condições de lhe dar um salário substancialmente maior que o UFC, mesmo que ele ainda esteja sob contrato com a WME-IMG.

O Ultimate pode chegar perto disso com Diaz. A trilogia garantiria, com alguma tranquilidade, o maior pay-per-view de todos os tempos da companhia.

E isso se traduziria em mais dinheiro no bolso de Conor, que tem porcentagem nas vendas de pacotes como campeão peso leve.

Aliás, o cinturão é outro fator que pode aumentar ainda mais o interesse na trilogia. Com mais cinco rounds, desta vez com o dois nos seus melhores pesos, o duelo teria aquele elemento novo, intrigante, já que os dois outros combates foram no meio-médio.

Confiam em Khabib para bater 70.3kg?

Mas e Khabib Nurmagomedov? E o vencedor de Tony Ferguson e Kevin Lee?

Vamos por partes. Os seguidos problemas do russo com a balança, para mim, o desqualificam de qualquer papo sobre cinturão no momento.

Sou da opinião de que Khabib precisa provar que é mesmo um peso leve ao chegar ao limite em uma ou duas lutas antes de ser reinserido na conversa.

Já o vencedor de Ferguson e Lee pode esperar. Não seria a primeira vez que o UFC “esnobaria” o cinturão interino.

Em 2008, Rodrigo Minotauro defendeu o título provisório dos pesados contra Frank Mir 42 dias depois de Randy Couture perder a cinta linear da categoria para Brock Lesnar.

Concordo que o maior merecedor de um title shot a essa altura é mesmo o vencedor do duelo que ocorrerá no UFC 216. Digo mais: do ponto de vista técnico, prefiro ver Conor em ação contra “El Cucuy”.

Porém, nem Ferguson nem Lee são capazes de gerar o interesse e, consequentemente, o dinheiro que uma trilogia com Diaz trará para McGregor.

Lee tenta aparecer, mas não “mexe a agulha”

Outra questão importante com relação à trilogia é o timing. Hoje, ela vale mais do que qualquer outra luta, por tudo que foi exposto acima.

O que acontecerá se o UFC colocar Khabib ou o campeão interino em ação e McGregor for derrotado?

O fato de o irlandês estar com o cinturão garante um certo ineditismo à terceira luta, que seria pela cinta e no peso leve. Isso torna o duelo mais atrativo, claro.

Sem o título na linha, seria mais uma luta e não teria o mesmo poder, a mesma atração. É hora de o UFC maximizar seus ganhos, investir tudo na trilogia e colocar dinheiro no bolso de McGregor.

Pois, se ele engata uma carreira no boxe – e tem sucesso -, um eventual retorno ao Ultimate pode se tornar um caso de “se” ao invés de “quando”.

  • bedotRJ

    Entendo o que o JVX quis dizer com o artigo, mas sou contra reforçar essa narrativa. Acho que o mundo do MMA em peso deveria ridicularizar essa hipótese e forçar o McGregor a sair, pela primeira vez na vida, de sua zona de conforto, o que passa necessariamente pela defesa do cinturão contra contenders qualificados (o que não é o caso do Nate Diaz). É Khabib mesmo ou Ferguson. Se quiserem arriscar alto, coloquem o Nate Diaz no mesmo card contra o que for preterido entre esses dois (ou contra o Gaethje, se este der cabo do Alvarez) e torçam prá ambos, McGregor e Diaz ganharem as lutas. Aí sim teríamos a trologia com algum sentido técnico. Não sendo assim, o papo é começar a desfazer dos feitos do McGregor prá ver se isso o instiga de alguma forma.

    • Laércio Madureira

      Concordo!!

    • Lee

      Ah, cara! O Conor é um dos primeiros a fazer superlutas, a se arriscar, a chegar chegando, a sair da tal zona de conforto. Os outros sempre tinham desculpas na ponta da língua. Acho que tu tá meio equivocado em relação a isso, hein.

      • bedotRJ

        Quando que o McGregor, em sua trajetória no UFC (incluindo esse circo de boxe do último sábado), enfrentou alguém contra o qual não estivesse na posição de franco atirador E contra quem não ostentasse uma considerável vantagem física? Nem no evento da Irlanda onde foi campeão esse cara defendeu os cinturões. Ganhar title-shot contra o Alvarez sem fazer UMA luta na categoria? Negar-lhe os méritos seria bobagem. Expandi-los a ponto de ocultar as facilitações que ele obteve somente à base do gogó é devaneio. Ele tem muito a provar ainda. E precisa ser cobrado a fazer isso, defendendo seus cinturões, coisa que faz qualquer campeão minimamente digno de tal status.

  • Eduardo Fabricio

    Para com isso a luta entre esses 2 nao pode nem ser especulada para o bem do MMA tem varias outras opções ta mais que na hora de ele lutar contra o Fergunson o russo deixa pra la nao merece ja falhou demais o TS e do Dabura mais que merecido

  • Paulo Vinícius

    Promover outra luta com Nate Diaz a essa altura sería, no minimo, ridículo. Acho que qualquer casamento, diferente do vencedor do cinturão interino (especialmente se for o Tony Fergusson) seria ruim. Caso seja o Khabib, pelo menos, talvez eles consigam desenvolver uma justificativa razoável, baseada em tempo de espera por exemplo, seria inadequado mas faria ainda algum sentido.
    Espero que tenham evoluído desde a época de Minotauro-Mir-Lesnar-Couture.

    • William Oliveira

      Infelizmente não acho que seja o caso, a evolução foi meramente financeira.

  • Renato Rebelo

    É praticamente impossível lutar contra a demanda (americana, no caso), mas, pra mim, é tosco demais dar um title shot pra um cara que tem três derrotas nas últimas seis lutas e lutou quatro vezes em três anos e cagar pra um que pode estar com 10 vitórias consecutivas https://uploads.disquscdn.com/images/95691bb366fe6b06b09d16e3adbc815f0667b4acb20dc8036bd0ff907628bf7b.png

    • Renato Rebelo

      Obs: mais impossível do que a demanda americana será lutar contra a vontade (qq q seja) do McGregor. O patrão agora é ele…

      • Tairon de Oliveira

        Que tal aproveitar colocar uma disputa (inaugural) numa categoria intermediária entre os leves e o meio-médios e não colocar a cinta dos leves em jogo? Já investiram em uma categoria sem plantel mesmo (penas femininos)… Uma a mais, uma a menos…

        • Laércio Madureira

          E o Conor continuar não defendendo seu cinturão? Ou seja, continuar na zona de conforto de tentar tudo, mas sem perder nada(cinturão).

          • Tairon de Oliveira

            Digo em relação ao seguinte:
            Colocar a disputa nos meio-médios ligeiros (esse é nome?), se o Conor ganha, arremata a 3ª cinta em uma categoria “parada”, podendo abrir mão da cinta de 155 ou descer pra defender (vai ter timing e tal), incentivando quem sofre pra bater peso em migrar pra ela. Se o Diaz ganha, o Conor desce pra defender a dos 155 e fica o Diaz pra estimular a subida/descida da galera. Não prejudica o contender legítimo dos leves, gera grana, gera a possibilidade da 3ª cinta pro Conor sem travar os meio-médios, não trava os leves (que já tão em andamento com a definição do contender) e por aí vai…

          • Laércio Madureira

            Antes de qualquer situação, o Conor precisa defender pelo uma vez o seu cinturão. Se acontece o que vc ta propondo e ele ganha, não irá defender o dos leve e muito menos o dessa categoria, vai querer disputar na de cima e sempre sem abdicar do que já tem, aí é muito confortável. Já quanto ao Nate acredito, como o Renato falou, que ele não merece title shot em nenhuma categoria.

          • Tairon de Oliveira

            Tô considerando a inevitabilidade de a luta contra o Nate acontecer. Estou apenas tentando visualizar o cenário mais favorável, sem que ninguém saia prejudicado.

          • Vinicius Maia

            Só a categoria inteira dos Leves que vai ficar com o cinturão interino eternamente kkk

          • Tairon de Oliveira

            Mesmo que Conor ganhe (hipoteticamente no cenário que apresentei), ainda teria timing pra ele descer e defender a dos leves, considerando que o contender que sair de Ferguson vs Lee ainda teria o gancho médico pra cumprir.

          • Paulo Vinícius

            Se for pra criar categoria pra resolver essa situação e se realmente o connor é quem decide, deviam criar a categoria “mcgregor” e darem a ele quem ele quiser: aí podiam fazer connor x nate 3, 4, 5…

          • Tairon de Oliveira

            Peso “BOSS”, daí. haha

    • bedotRJ

      A diferença me parece pequena. Bem menor do que eu imaginava. Acho até que se fosse à base de 2º turno, com apenas duas opções, ficaria meio a meio. Há espaço prá evitar o circo da trilogia. É só as pessoas da mídia se convencerem disso e trabalharem nesse sentido.

    • Lorenzo Fertitta

      Tendo esses alarmantes números como base, o negócio é torcer para que demorem para anunciar qualquer possível adversário para o irlandês. E que nesse tempo o Diaz seja pego pela USADA, o Ferguson humilhe o Lee (e capriche no TT pós-luta) e o Gaethje faça o mesmo contra o Alvarez (luta insana + TT insano).
      É a única esperança de se mudar essa demanda (e talvez a vontade do McGregor também)…

  • flavio israel

    Não cara, Diaz x McGregor 3 não , não , não…

    • Tiago Nicolau de Melo

      A galera esquece que a segunda luta foi chata, só pode.

      • Vinicius Maia

        Pior que tem gente que fala que foi um lutão kkk. É ser muito cego na moral.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Conor teria culhões pra pegar Canelo ou GGG?

    ps.: não entendi o “pouco apelo técnico”.

    • nelson alves domingos

      Acredito que ele quis dizer que o Connor não tem condições técnicas de estar num ringue, com os boxers que estão com sangue no olho…Canelo ou GGG fariam o Irlanda chorar com as bombas na linha de cintura…

      • Renato Rebelo

        Nenhuma. Acho que não passaria do quarto round com nenhum dos dois.

        • Vinicius Maia

          4 Round??? Tu ta sendo otimista demais Renatão. Caras novos, com sangue nos olhos. Acho que o Conor cai bem antes.
          Canelo e GGG são grosseiros mano – não no sentido técnico obviou – seriam um passo maior que a perna.

          • Renato Rebelo

            Hehe pode ser. Vi a análise de um treinador da academia do Freddie Roach dizendo que o McGregor cairia no primeiro round contra o GGG e até o terceiro com o Canelo. (Isso dps de elogiar o McGregor contra o Floyd). Como sou conservador, botei no 4º hehe

          • João Lucas

            Com aquele queixo que não está pronto para o boxe, deve cair no máximo no começo do terceiro com esses caras pilhados e famintos. Floyd pegou leve com ele. Inclusive uma curiosidade, que Floyd tentou apostar 400 mil dólares em si mesmo, mas a galera de apostas, não permitiram. Então ele pediu para um amigo apostar mas só permitiram 87 mil dólares. Não permitiram porque poderiam achar que a luta era marmelada e ia dar problema para todo mundo, por isso. Basta ver que que ele se quer se machucou, se quisesse lutar já estaria liberado. McGregor por sua vez ficará 60 dias de molho.

          • Roberto jr

            Dia 15 vai ser mexicano style. Quem leva ?

          • Vinicius Maia

            Acho que GGG leva.

    • Vinicius Maia

      Creio que ele quis falar nenhum apelo técnico kkkk

  • Thiago_NCO

    É, o GOAT de muita gente continua sentadinho bonitinho da sua zoninha de conforto dourada. Defender cinta contra um contender legítimo nada, né?

  • João Lucas

    Se rolar de novo Conor vs Nate e por cinturão quem migra definitivamente para o boxe sou eu. Paro de assistir essa palhaçada.

  • Shotokan Karate

    O engraçado é ainda ter fanboy que acha o máximo a zona que esse palhaço está fazendo no UFC todo…

    • Jp Mikelane

      Esse irlandês é uma praga , cara

  • Alex sousa freitas

    “Dada 5000 vs kimbo slice” 3 não pvf

  • Carlos André

    Eu não perderia meu tempo ou dinheiro pra ver tal luta, mas, de fato, para o UFC e McG só faz sentido esta luta com ND. Nem imagino que o UFC cometerá algum equívoco quanto a isso. Parabéns pelo texto.

  • Lorenzo Fertitta

    Bom texto, João Vitor. Espero que McGregor X Diaz 3 não ocorra em um futuro próximo, mas não há como negar que seus argumentos provavelmente são o mesmo da alta cúpula do UFC, infelizmente.
    Mas algumas coisas realmente me incomodam nessa trilogia forçada…

    – Conor X Nate pela cinta dos leves??? O zé maconha não luta nessa categoria desde 2015, vêm de derrota, recusou luta contra o Ferguson e pedirá bolsa exorbitante. Esportivamente falando, nesse momento seria algo comparável a Woodley X Condit, DJ X McCall ou Garbrandt X Caraway.

    – Será que o anúncio de que Nate bypassará vários tops e terá seu TS não vai criar uma animosidade com vários lutadores importantes da categoria?

    – Com o patamar atingido pelo McGregor, será que (em critérios de arrecadação) faz tanta diferença assim se o seu adversário será o Nate, Ferguson ou o Lee.
    Com o Nate na jogada certamente o UFC poderá maximizar os ganhos, mas será que não terá de investir um valor alto demais, afinal o Diaz vai pedir muitos Trump$$$ para ser parte desse negócio.

    Enfim, esses poréns citados acima são os únicos fiapos de esperança a que eu me apego para acreditar que não estamos próximos dessa intragável trilogia, porque, se o fato de ser no peso leve e pelo cinturão garante ineditismo e torna o duelo mais atrativo – como disse o João Vitor – para mim ainda são motivos insuficientes para deixar essa luta tão atrativa quanto McGregor X Ferguson / Lee / Holloway / Woodley ou Khabib.

    • William Oliveira

      1 – Não seria o mesmo, Nate tem uma vitória sob Conor, esses caras não tem nada sobre os campeões.

      2 – Provavelmente, mas e daí? O UFC pouco liga.

      3 – Sim. Entre 1,5 e 1,7 milhões de PPV há aqueles consideráveis 200 mil pacotes a mais..

      • Lorenzo Fertitta

        1 – McCall tem um empate contra o DJ, pode ser? heheheh
        Brincadeiras a parte, neste item eu quis enfatizar o ranqueamento, frequência de lutas, de vitórias recentes na categoria e a meritocracia ao fazer tal comparação. Se for para analisarmos friamente “o que esses caras tem sobre os campeões”, McGregor X Duffy seria a revanche a ser vingada pelo campeão.

        2 – Você tem toda razão, para o UFC os fins justificam os meios. Tal panorama só mudaria se os lutadores fossem mais organizados em suas reivindicações. Torço para que esse dia chegue, sem esperanças é claro.

        3 – Bom argumento. E será que esses pacotes a mais compensam a alta pedida que o Diaz fará para entrar no ringue (comparado a bolsa do Ferguson ou Lee)?

        • William Oliveira

          1 – Nem dá, o cara tem uma saúde muito ruim haha
          Sim, Duffy e McGregor seria uma analogia melhor, inclusive Conor já falou que tem interesse, se a carreira do Duffy alavancar futuramente.

          2 – Também duvido muito, acho que esse esporte vai continuar com cada um cuidando do seu por um bom tempo, e nem vejo tantos problemas nisso, mas é aquilo, só saber lutar não vai te deixar rico sendo assim, além de precisar ser um monstro no octógono você vai ter que, no mínimo, ter uma boa equipe pra manusear sua carreira.

          3 – Aí depende do poder de negociação do Dana, se tiver que ser os 20 milhões que Nate pediu tempos atrás, na minha opinião não. Vai depender do encaixe de números favoráveis aí.

  • Pedro Augusto Monteiro

    Os brasileiros, como vivem em um sistema de capitalismo de estado, tendem a ignorar as leis do mercado! O modelo do UFC é fight bussines, não é um torneiro com regras definidas de casamento de lutas. Não importa seu gostinho, se há uma demanda muito alta pela luta eles a farão de qualquer maneira, e isso não mancha o esporte, eles estão atendendo as demandas altas, foda-se seu gostinho. Eu vou assistir essa luta com atenção dobrada, o adversário que deu mais trabalho pro Conor no UFC foi o Nate Diaz, está empatada a série de lutas, essa vai por um fim em uma das maiores rivalidades do MMA. Até os Haters do Conor, ou dessa luta, contribuirão de forma direta ou indireta para a receita gerada nessa luta, o Conor toma a atenção para si, dos que o odeiam, e dos que gostam dele, isso gera valor, saiba que todos vocês, todos mesmo, vão dar dinheiro para o Conor e para o UFC, mesmo que não assistam a luta, só de comentar sobre ela, vocês geram valor. A economia funciona assim, as leis de mercado são leis naturais, irrefutáveis, verdades sintéticas a priori.

    • Shotokan Karate

      Se o UFC insistir com essas palhaçadas vai fechar as portas logo logo… De luta visando meramente pay per view já tem o WWE e eles tem mto mais cancha do que o UFC nesse ramo.. Apesar dos noviços que estão começando a acompanhar mais MMA agora ainda há uma maioria que acompanha mais lutas visando mais o merecimento esportivo (sem deixar de lado é claro o apelo comercial).. Bellator tem feito eventos tão ou mais interessantes quanto o UFC e está tendo reforços de peso e está sabendo combinar meritocracia em seus titulos com business…

      • Pedro Augusto Monteiro

        O UFC está longe de fechar as portas, e ainda domina amplamente o Market Share. Eu acho o Bellator com pouca graça, sinceramente, vejo lutas com baixo nível técnico, com vários atletas aposentados, quase idosos, lutas bizzaras como James Gallagher vs Chinzo Machida. O Bellator ainda é escada para o UFC, acho um evento importante sim, e serve para fornecer atletas bons, mas tem servido também como o retiro dos idosos.

        A única cagada que o UFC fez, e que eu temi pelo fracasso, foi aquele acordo ridículo de exclusividade com a Reebook, essa para mim foi uma cagada fenomenal, ridícula!

        • William Oliveira

          Foi uma facada no próprio peito, o livre mercado tomando conta dos patrocínios gerava dinheiro demais, se estava bagunçado era simplesmente questão de por algumas regras como limite do número de marcas..

          Burrice demais mesmo.

        • Shotokan Karate

          Se ele continuar achando que pode competir com o WWE no quesito luta para entretenimento corre sério risco sim de fechar as portas. WWE tem mto mais cancha do que qq outro evento nesse quesito (sem falar que paga mto melhor tb). Estás equivocado quanto ao Bellator… Gegard Mousasi era Top 5 do UFC e mudou pro Bellator… Por enquanto ainda não caiu a ficha dos demais lutadores de pararem de bancar os otários na mão do careca. No instante que eles se mobilizarem ou o UFC baixa a bola nessas palhaçadas ou vai ter uma migração em massa pro Bellator ou demais eventos… Então vamos ver se o UFC por exemplo promove lutas entre o palhaço vs o Nutella

  • Fabricio Alves

    McGregor vs Gaethje faz sentido pra mim

    • Lorenzo Fertitta

      Com certeza, estou torcendo para o Gaethje atropelar o Alvarez, o hype continuar subindo e o McGregor entender que dentre Nate, Ferguson e ele, o ‘The Highlight’ é o que tem menos chance de pegar o seu pescocinho de ouro.

  • William Oliveira

    É, vai acabar sendo o Diaz..
    Que fase do UFC, desse jeito não duvido nada que o Colby Covignton ganhe titleshot se vencer do Demian, só pra venderem aquela treta dele e do Woodley.

  • André Guilherme Oliveira

    So esperamos que o matchmaker do UFC seja mais sensato.

  • Lero

    JVX, acho que voces como jornalistas e como fas do esporte deveriam cagar para aquela óptica de pensar o que “daria mais retorno” para o UFC e sim velar unicamente para o mérito esportivo. O campeao linear deveria lutar contra o campeao interino que sair da luta de Ferguson e Lee e ponto. Voce nao tem (acho) participacao na WME-IMG, entao nao deveria se ligar para esse ponto. Acho descavido para um jornalista ou fa do esporte escrever algo como ” É hora de o UFC maximizar seus ganhos, investir tudo na trilogia e colocar dinheiro no bolso de McGregor.” Te garanto que a WME-IMG sabe melhor que todos nos juntos o qué maximizaria seus ganhos, e nao precisam de nos fas para saber disso.

    Uma vez mais, gostaria entao que a sua linha editorial se dedicara exclusivamente no aspecto esportivo da parada. Que é o que nos verdaderos fas nos importamos em verdade.

    Passando no tema do Khabib, ele pode fazer uma luta com o Edson ou com o Nate. Se ele bater o peso bem e ganhar, poderia ganhar de novo o TS tranquilamente. Nao acho problema nenhum.

    E se o Edson ou o Nate ganhar do Khabib, também mereceriam a chance de disputar o cinturao.

    • Agnaldo Ramalho

      Perfeito, Lero!!
      Venho batendo nessa tecla faz bastante tempo! Jornalistas “especialistas em mma” escrevendo sobre as finanças de uma empresa privada como o UFC é um despautério pelo desconhecimento sobre a matéria e nuances que envolvem tais questões e um tiro no pé para o esporte.

  • Agnaldo Ramalho

    Mais um articulista de mma que escreve como se fosse Gerente de Negócios Adjunto do UFC ou empresário do McGregor! Pouco me importa os interesses financeiros do irlandês e até mesmo do UFC, eles que corram atrás de promoverem as lutas que, sob o ponto de vista meritocrático, devem ser feitas! O fato é que o Irlandês, com seus méritos, é o campeão da categoria mais interessante e recheada de talentos dentro da organização. Se ele é grande demais para “se rebaixar” na defesa do seu cinturão contra alguém que não o faça ganhar dezenas de milhões de dólares, que entregue a cinta, libere a categoria, e passe a fazer “Money Fights” para ganhar dinheiro.

Tags: , , , , , ,