De olho no vice: os pontos
altos do Bellator 182

Leo Salles | 26/08/2017 às 00:53

Fala, moçada do Sexto Round!

O Turning Stone Casino, em Verona, Nova Iorque, foi palco da edição 182 do Bellator.

Em mais um evento sem disputa de cinturão, o ex-campeão dos meio-médios Andrey Koreshkov mediu forças com o nigeriano Chidi Njokuani e não deu para chances para o adversário, com atuação irrepreensível.

Na luta co-principal, Brennan Ward fazia boa luta até deixar o pescoço para Fernando Gonzalez finalizar no terceiro round.

A brasileira Bruna Ellen venceu mais um combate, fazendo parte do card principal do evento pela primeira vez. E a jovem promessa AJ McKee conseguiu mais um triunfo e manteve a invencibilidade, igualando o recorde de vitórias seguidas na organização.

Além dos principais nomes do Bellator 182, dois brasileiros estiveram em ação no card preliminar: Talita ”Treta” e Philipe ”Monstro”. Sem mais enrolação, vamos aos destaques do evento:

Andrey Koreshkov x Chidi Njokuani

Atuação impecável do ex-campeão dos meio-médios do Bellator Andrey Koreshkov sobre Chidi Njokuani. Para quem tinha perdido o cinturão sendo nocauteado, ”Spartan” voltou com tudo para recuperar o titulo.

Ambos começaram procurando achar a distância até o ex-campeão dos meio-médios conseguir o clinch e quedar Njokuani. Koreshkov, então, acertou um chute alto e partiu para a habitual agressividade, conseguindo ainda outra boa queda.

Então, começou o passeio de ”Spartan”, no ground and pound: cotoveladas viscerais que fizeram ”Bang Bang” se defender apenas e não resistir. O árbitro John McCarthy até esperou mais do que devia para parar, mas acabou tomando a decisão correta.

O russo, que no último combate perdera o cinturão para o brasileiro Douglas Lima, com este desempenho mais do que convincente, se credencia a ter mais uma chance na categoria até 77kg, ao meu ver.

Brennan Ward x Fernando Gonzalez

Para quem esperava um combate explosivo, deve ter se decepcionado. Principalmente com os dois primeiros rounds. Mas logo começou o último e veio uma bela finalização por guilhotina de Fernando Gonzalez, que foi dominado por Brennan Ward nos 10 minutos anteriores.

Porém, foi uma boa luta, onde ”Irish” veio mais comedido após ter tomado um nocaute espetacular de Paul Daley em janeiro passado.

No primeiro round, Ward começou não tão impulsivo e até conseguiu um belo takedown.

Gonzalez, que não bateu o peso e com uma barriga saliente, foi soltando seus golpes de esquerda, mas logo era encurralado por ”Irish”, que veio mais preparado também para se defender, com a mão direita mais alta.

Ward permaneceu ofensivo, fazendo combinações e conseguindo boas quedas. Gonzalez se cansou mais, enquanto ”Irish” buscava usar seu bom wrestling.

No último assalto, mal tinha soado o gongo, Ward buscou a queda, mas deixou o pescoço exposto. Gonzalez aproveitou durante a queda para entrar com a guilhotina e não soltar mais.

”Irish”, apesar da boa apresentação, mais uma vez vacilou, especialmente contra um adversário perigoso no boxe e que tem bom jiu-jítsu.

via GIPHY

Veta Arteaga x Bruna Ellen

Com cartéis profissionais idênticos antes do combate, as meninas pesos-moscas fizeram um combate bastante equilibrado.

A brasileira Bruna Ellen, no primeiro round, conseguiu acertar bons golpes e variá-los, além de conseguir uma bela queda no final, apesar de Arteaga ser mais encorpada e ter mãos mais pesadas.

No segundo, Artega começou mais agressiva, tentando encurralar Ellen na grade. Porém, a brasileira se portou bem ao inverter a posição, aplicando boas cotovelas e não deixando a adversária se mover.

No meio do round, aplicou outro belo takedown, mas depois passou o resto do tempo por baixo, sendo amassada por Arteaga, que pode ter lhe custado vencer o assalto.

No último round, ambas começaram na trocação franca, sendo que Arteaga logo levou a brasileira para a grade. Ficou evidente do meio do assalto em diante que elas diminuíram o ritmo, mas a brasileira conseguiu dosar melhor a energia, aproveitou a tentativa de approach da adversária para colocá-la para baixo.

Assim, após duelo parelho durante 15 minutos, Ellen levou a vitória por decisão dividida. Achei o resultado justo e vi a brasileira vencendo e o primeiro e o terceiro rounds.

A atleta da Team Nogueira teve o melhor desempenho no Bellator na minha opinião, apresentou clara evolução na trocação e aproveitou muito bem as brechas para quedar.

via GIPHY

A.J McKee x Blair Tugman

A promessa A.J McKee, de 22 anos, mais uma vez não teve trabalho na sua nona luta no Bellator. Quem sofreu com isso foi Blair Tugman, que subiu dos galos para os penas para encarar ”Mercenary” e sofrer com o ritmo de luta predominante do adversário.

McKee, além do preparo físico impecável, soube utilizar combinações de socos e alternando chutes baixos e nas costelas de oponente. Ainda, Tugman foi levado para a grade algumas vezes, tentando se salvar dos single e double legs de ”Mercenary”, usando bem o grappling.

No fim, vitória por decisão unânime para McKee, invicto na carreira e que parece subir de patamar, no aspecto dos holofotes para si. Até porque igualou o recorde de vitórias consecutivas do ex-campeão dos meio-médios Ben Askren, com o nono triunfo seguido.

Desafiou outro jovem promissor da organização, o peso-pena irlandês James Gallagher, que lutará em seu país no Bellator 187, em novembro, e disse que vai torcer para Floyd Mayweather contra Conor McGregor, companheiro de equipe de Gallagher. Será que teremos este embate em breve?

Menções honrosas:

  • Dos brasileiros no card preliminar, Philipe ”Monstro’‘, ex-Nova União que se mudou para os EUA para treinar na ATT, tomou um belo direto de direita e foi nocauteado pelo russo Vadim Nemkov.

  • Talita ”Treta” fez uma ótima estreia no Bellator. Não se expôs em nenhum momento ao risco, derrubou a adversária Amanda Bell e conseguiu um mata-leão no primeiro round. Multicampeã da arte suave, ”Treta” fez  o que se esperava e pode rapidamente pular etapas e enfrentar a campeã dos penas, Julia Budd.

  • Já escalado para lutar em casa, no Belator 188, em novembro,  o israelense Noad Lahat acabou dominado em pelo menos dois rounds e derrotado por Henry Corrales, por decisão unânime.
  • Numa luta bem casada no card preliminar, Georgi Karakhanyan bateu Daniel Pineda por interrupção médico, quando Pineda vinha dominando o combate. Venceu o primeiro, levava vantagem no segundo até sofrer um corte de supercilho após uma pedalada do russo. Azar do americano, que fazia uma boa luta.
  • O lutador favorito do mestre Renato Rebelo, Kevin Casey, continua a saga sem vitórias. Dessa vez não houve empate nem no-contest: foi derrotado por Chris Honeycutt por nocaute técnico no segundo round.

Outros resultados:

Ricky Rainey derrotou Marc Stevens por decisão unânime
Kate Jackson derrotou Colleen Schneider por nocaute técnico (interrupção médica) no primeiro round
Arlene Blencowe derrotou Sinead Kavanagh por decisão dividida
Joey Davis derrotou Justin Rosswell por nocaute técnico no primeiro round

  • Renato Rebelo

    Kevin Casey nocauteado? Estou chocado…

    • Vinicius Maia

      Mas já é um avanço. A luta dele não terminou por no contest.

  • Hyury De Carvalho Rabêlo

    Kevin “Draw or Die” Casey

    • Vinicius Maia

      Caralho. Melhor apelido pro Casey!!!! Draw or Die kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Tiago Nicolau de Melo

    Espero que não role TS pro Koresh, tem que vencer mais uma.

    • William Oliveira

      Foda que não tem luta pra ele na divisão, Larkinz tá lutando contra o Daley e MVP foi pro boxe.

      • Tiago Nicolau de Melo

        MVP só volta quando os Tops estiverem lesionados ou com luta marcada.

  • Eric Rocha

    A Bruna Ellen é da Team Nikolai (Leonardo Souza)/Academia A Fight Campinas

    • William Oliveira

      Verdade, a Talita que é da Team Nogueira, acho que houve um engano aí.

    • No próprio site da Bruna Ellen, no perfil diz que treina na Team Nogueira Campinas, mas tem os banners da Team Nikolai e Academia A Fight. E Talita Treta é da Gracie Fusion, mas ela fez o camp na Vila da luta do Demian Maia (se vai continuar lá, é outra história). Pelo menos é o que está em suas redes sociais.

      • Eric Rocha

        Oi Leo! A Team Nogueira Campinas se transformou em A Fight Campinas há poucos meses. Foi comprada por uma academia da cidade (A Academia) e deixou a franquia. Sou assessor de imprensa da equipe. Ela também sempre fez parte da Team Nikolai e é treinada por Leonardo Souza, que comanda os treinos na A Fight. Por isso falamos que nossos atletas são da Team Nikolai (Leonardo Souza) / Academia A Fight Campinas. Essa é a informação atualizada. A propósito, você poderia me passar os contatos para colocarmos no nosso mailing?

        • Valeu Eric! Obrigado pela informação. Entra em contato comigo pelo Facebook que eu te passo. Abs!

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Brennan Ward já merece o selo anthony johnson, entrada de queda horrorosa…

    • Matheus V.

      Além do selo Matt Mitrione de delivery de paçoca!

  • Tonny Varela

    Koreshkov é sinistro

    • Renato Rebelo

      Sinistro. Acho que faz uma rivalidade boa com o Rory

  • William Oliveira

    Koreshkov é muito bom, de fato. Acredito que seja um dos melhores lutadores da atualidade que ainda não lutou no UFC, ele e o Chandler são o “real deal” do Bellator, os únicos dois que tenho certeza que dariam jogo com qualquer um do UFC.

    A Bruna Ellen não me impressionou nem um pouco, ela conseguiu vários takedowns mas não aproveitou nenhum, eu marquei vitória pra outra menina mas beleza, luta competitiva, só espero que ela melhore seu BJJ, ela é jovem então ainda dá tempo de sobra, e bah, que guria linda puta que pariu, uma das melhores nesse quesito atuante no MMA.

    Por fim, o que mais me impressionou nesse card foi o número de lutadores que não bateram o peso das suas categorias: 10. Absurdo pra um evento dessa magnitude, que tem como objetivo rivalizar com o UFC, o Coker precisa cobrar mais profissionalismo, o Njokuani mesmo tem que ser BANIDO da categoria meio-médio, já são 4 vezes que não bate o peso. Gonzales já tá na segunda, merece aquele puxão de orelha bem dado também.

  • magnuseverest

    Talita vs Budd seria boa luta,a brasileira tem reais chances de ficar com a cinta.

Tags: , , , , , , , ,