Cinturão interino dos leves:
era mesmo necessário?

Leo Salles | 22/08/2017 às 17:03

Faltando pouco mais de 40 dias para o UFC 216, em Las Vegas, o UFC finalmente anunciou a sua luta principal: Tony Ferguson contra (surpresa!) Kevin Lee, pelo cinturão interino dos pesos-leves.

Um bom combate a ser realizado no dia sete de outubro…mas logo cinturão interino? Onde está Khabib Nurmagomedov, que deixou ‘‘El Cucuy” sem par às vésperas do UFC 209, em março? Será que Conor McGregor volta ao MMA e faz a defesa do título? Vamos por partes.

Tudo começou no trash talk

A organização comandada por Dana White vem tendo dificuldades de montar o card do UFC 216.

Na mesma semana do anúncio da famigerada disputa interina dos leves, Fabricio Werdum e Derrick Lewis foram casados para este evento, possivelmente a luta co-principal da noite.

Para uma edição numerada, que geralmente traz batalhas por título, o UFC não tinha ninguém à frente para liderar o UFC 216, a não ser essa medida drástica, a meu ver.

As disputas para o final do ano estão mais ou menos alinhadas – Michael Bisping x GSP, Joanna Jedrzejczyk x Rose Namajunas e Cody Garbrandt x T.J. Dillashaw no UFC 217, possíveis disputas nos meio-médios, pesos-penas masculino e feminino, cinturão inaugural do peso-mosca feminino e pesos-pesados nos UFC 218 e 219.

Ainda, teremos no UFC  215, em setembro, valendo cinturões, Demetrious Johnson contra Ray Borg pelos moscas e Amanda Nunes contra Valentina Shevchenko pelos galos. Então, quem sobraria para o UFC 216?

O combate que estava mais cotado para outubro era Max Holloway contra Frankie Edgar.

Khabib só poderia em novembro…

Porém, quem acompanha as postagens do menino havaiano nas redes sociais ultimamente, vê que ele está desfrutando a vida e provavelmente não faria um camp completo até lá. O mais provável é os vermos se enfrentando em dezembro.

Portanto, o UFC, que precisa movimentar a categoria até 70kg, lançou mais um cinturão interino, notadamente sem mais opções para outubro. A proliferação de disputas interinas acaba banalizando as divisões e algumas das vezes passa a ideia de passar a mão na cabeça do campeão.

Tony Ferguson contra Kevin Lee, pelas circunstâncias, acaba sendo um casamento justo pelo titulo interino dos leves. ”El Cucuy” já faria a luta interina contra Khabib Nurmagomedov no UFC 209, porém o russo passou mal e o combate, cancelado.

Lee, número sete do ranking,  vem de cinco triunfos seguidos, a última finalizando o perigoso grappler Michael Chiesa.

Outros lutadores da divisão que poderiam estar no lugar de “The Motown Phenom” ou estão ocupados (como Eddie Alvarez e Justin Gaethje, que serão treinadores do TUF 26 e se enfrentarão em dezembro) ou foram ignorados mesmo, como Edson Barboza (chegou a pedir para encarar José Aldo nos penas, inclusive).

Diaz mais interessado em curtir a vida

Ou um coringa ainda ranqueado, como Nate Diaz, que se vencesse enfrentaria McGregor pela terceira vez (se bem que eu acho que essa trilogia acontece de qualquer jeito caso o irlandês volte ao MMA).

Voltando ao Khabib e a segunda parte da reflexão: como o UFC confiaria num lutador que mais vive no estaleiro nos últimos 4 anos?

Já os deixou na mão no UFC 209 (ainda que não fosse problema físico), teve a luta remarcada com Ferguson algumas vezes e, mesmo sendo número um do ranking e invicto, não parece ter mais prestígio para receber uma luta importante, no momento.

Assim, não querendo correr mais riscos e fracassar com o UFC 216, a organização preferiu não colocar o russo na disputa. Portanto, ter Tony Ferguson contra Kevin Lee, por mais que seja irritante ter outra cinta interina em jogo, acaba sendo justo.

E Conor McGregor? O homem que fez história ao ter dois cinturões do UFC simultaneamente (e não fez nenhuma defesa deles, diga-se de passagem) disse vai voltar ao MMA após encarar Floyd Mayweather no épico evento de boxe neste sábado (26).

Porém, não deve ser mais em dezembro, segundo o que disse na coletiva de seu treinamento aberto à imprensa:

O que estava me fazendo querer lutar no dia 30 de dezembro (UFC 219) era por causa da lista da Forbes (dos mais ricos do mundo). Pensava que teria mais tempo de chegar ao número um da lista (está em 24ª), mas essa lista só vai até julho”, afirmou ”The Notorious”, ávido pelo dinheiro.

Tudo indica que McGregor volta ao MMA…

Caso mude de ideia, McGregor teria duas opções para ter mais uma bolsa estrondosa este ano: defender a cinta contra o vencedor de Ferguson-Lee (isso se ninguém sair lesionado desta disputa) ou fazer a trilogia contra o homem-marra Nate Diaz e bater o recorde de pay-per-view que eles conseguiram com o UFC 202 (mais pelo McGregor).

Assim como o peso-pena ficou refém das aventuras do irlandês e estagnado quase um ano, os leves sofrem do mesmo mal.

A vida terá que seguir com ou sem McGregor, que obriga o UFC, necessariamente, a abrir um cinturão interino enquanto seu campeão faz história própria.

Aqui não vai nenhuma crítica ao irlandês, pois ele é o garoto de ouro do Dana White, tem as maiores vendas de pay-per-view, tem carisma e conseguiu uma peleja contra um dos maiores nomes do boxe, invicto na carreira e o que mais ganhou dinheiro na nobre arte.

Terá grana o suficiente para as próximas 10 gerações de sua família e é mais do que merecido, pois, mais do que outro lutador de artes marciais mistas, soube se promover.

Amigos do Sexto Round, acham que era necessário mais uma disputa de cinturão interina para o evento? Khabib Nurmagomedov merecia nova chance? E Conor McGregor, volta ao MMA após se aventurar no boxe?

Vamos bater um papo nos comentários!

Abraço!

  • Gabriel Branco

    Ridículo esse TS pro Lee. Ganhou do Massaranduba nem ranqueado era. Ai ganhou do Chiesa e levou o TS pq ficou dando uma palhaço xingando a mãe dos outros na coletiva. UFCirco… Fora que é mt artificial essa história de trash talk desses caras… muito chato!

    • Pois é Gabriel… mas pelas circunstâncias, era o único disponível e como você falou, gosta de um trash talk. Acabou sendo necessário criar um cinturão interino e salvar um evento que estará esvaziado.

  • douglas karpinski

    Sim, simples assim…

  • Luis Coppola

    Teoricamente o main event do 216 era pra ser Miocic x Cain valendo cinturão, mas o chicano não sai do estaleiro!
    Cinturão interino pra essa categoria era mais do que necessário, visto que o irlanda pode nem voltar a lutar, e mesmo que volte, defesa de cinturão não faz parte do seu vocabulário, deve buscar mais uma money fight, tipo um GSP.

    • Pior que eu acho que, se ele voltar (como também foi falado no podcast) não enfrentaria Kevin Lee. Talvez o Ferguson…. mas sei lá, estou achando que vai ser mais money fights, como você colocou. Uma trilogia com o Nate, por exemplo

  • Asisz Marco

    acho que se precipitaram em casar gaetje x alvarez, talvez o “brigador de bar” invicto fosse ser um atrativo maior contra outro cara que nao foge de uma boa guerra “ferguson”, khabib está sem credito e cheio de 9 horas(ramada e o caralho a 4); justo seria o barbosa, tem estilo mais vistoso e é mais solido que o lee, nao entendi ele ter sido ignorado, nao seria absurda a revanche entre barbosa x ferguson, nao acho o lee um cara de grande apelo midiatico, mas é o que temos, uma grande luta que deve coroar ferguson, para ele se colidir com mc gregor, quem sabe, enquanto isso temos khabib x barboza(para mim o russo passa fácil, ninguem tem capacidade para parar o wrestling dele, e no gnp o barbosa viraria purê) e vemos no que dá essa história.

    • Luis Coppola

      Barboza operou o ombro, diz que só volta final do ano..

      • Asisz Marco

        então nao tinha mesmo para onde correr, é ferguson x lee, e fico imaginando o sem sorte que deve pegar o khabib nesse interim.

    • William Oliveira

      Até derrubar o MJ Khabib tava sendo totalmente dominado em pé, engoliu vários golpes significativos, vai você achando que ele passa fácil pelo Barboza hahaha

      Um high kick que entrar é lona, e agarrar a perna daquele ali no meio do chute? Só em sonho, sinal de que a luta já vai ter acabado.

      • Felipe de Ockham

        Mas o MJ deu uma surra de criar bicho no Barboza ué.

        • William Oliveira

          Sim, mas o striking de ambos está anos luz na frente do Khabib, o jogo dele é o grappling amarrão, se ele tentar trocar como fez contra o MJ, pode ser nocauteado facilmente, o Barboza é mais perigoso que o MJ no começo por conta dos chutes, se um entrar pode acabar ali no 1º round antes mesmo do russo derruba-lo.

      • Asisz Marco

        voce como sempre continua falando besteira, acha que 2 minutos que o jhonson teve de vantagem é como se ele tivesse sido campeão do UFC né kkkkkkkkkkkk
        MJ é wrestler também, tinha uma taxa de defesa de quedas de 89%(melhor que a do edson) antes de pegar o russo, mj tem um boxe e footwork superiores ao do brasileiro, além da velocidade, mas lógico deixemos tudo isso de fora quando o patriotismo falar mais alto não´é?
        barbosa já foi derrubado por gente de quilate bem inferiot ao do russo no wrestling e não aguentaria metade da surra que o mj aguentou quando de costas no chão, e ninguem RECENTEMENTE parou o wrestling do russo, não seria o barboza o primeiro a parar, ainda mais se ele lançãr chutes a torto e a direito contra um grapler com entradas de queda em tempo e qualidade excelentes.
        continue no seu conto de fadas amigo……………………….. deixa o MMA para gente grande. Abraço.

        • William Oliveira

          2 minutos de vantagem foram os 2 minutos de trocação, o mesmo aconteceria com Khabib VS Barboza só você pra achar que isso seria mismatch haha que piada, como se o Edson não tivesse defendido quedas pra caralho contra o Dariush e Dunham (87% de TDD)

          E claro que ninguém recentemente parou o russo, o cara só lutou 2 vezes e 1 eu sequer consigo lembrar o nome do cidadão, de tão péssimo lutador, patético esse idolatrismo por um cara que luta 1x por ano e tem um cartel cheio de zé ninguém, o Edson tem muito mais vitórias de alto calibre

          Espero que marquem muito essa luta, quero ver qual vai ser sua desculpa quando o russo não conseguir segurar as patadas do Barboza

          • Asisz Marco

            e eu falei que seria mismatch? Onde eu falei isso kkkkkkkkkk,
            tá precisando inventar história para ver se fica com argumentos menos fracos?
            Quando Dariush ou Dunham tiveram apenas metade do wrestling do russo a gente conversa, vc fala, fala e não diz nada kkkkkkkkkk e ainda tem que inventar história, como te falei acima, como já te aconselhei, volte para seu mundo de fantasia rapaz, deixa o MMA para gente grande, aceita o conselho, aproveita que é de graça kkkkkkkkkkkkkkk.

          • William Oliveira

            “O russo passa fácil” soa como mismatch, pra você não?
            Inventar história haha beleza

            E nossa cara, parabéns, esses jargões e frases sem sentidos mostram que tua argumentação tá melhorando, continua assim e acho que vc vai conseguir derrotar seu priminho de 9 anos com quem deve treinar retórica.

  • bedotRJ

    Acho a disputa interina justa, mas teria necessariamente que ser entre o Ferguson e o Nurmagomedov. Se não tinha ‘main-event’ pro UFC 216, que se jogasse a Amanda e a Valentina para este, a cinta interina dos leves para o UFC 217 (com o Barbosa no mesmo card já de sobreaviso – talvez até contra o próprio Kevin Lee) e se diluísse os prejuízos entre os eventos.

    Quanto ao McGregor, prá mim essa conversa de que ele vai embolsar US$ 100 milhões nesse circo com o Mayweather é balela. Descontando impostos, comissões diversas e a parte que deve caber ao UFC, devem sobrar limpos uns 15k a 20k prá ele, no máximo. O que já é muito mais do que qualquer lutador de MMA sonhou em faturar lutando. Dana é um pela-saco, mas não seria burro de liberar seu contratado para o circo sem se precaver. Um contrato ‘x’ de lutas ele vai ter que cumprir. A vantagem que terá será a forma como escolherá cumpri-lo – o que também já é mais do que a maioria dos lutadores consegue.

    • Não sei quanto tempo o Edson vai ficar de molho, mas operou o ombro, então para novembro acho que seria inviável (se em que o UFC 217 já tem 3 disputas de cinturão). Mas pode ser o que o UFC tenha pensado em adicionar Amanda x Valentina para o 216, porém o Dana disse que não colocaria mais a Amanda de main-event…

  • Gabriel Nicacio

    Só acho uma coisa, a luta mais justa no momento era Barboza x Ferguson, Lee que vá pra rapariga que pariu o dentista do Rezende ( #pazRezende #soteufa). Acho sim injusto o Lee receber essa disputa

    • Se o Edson não estivesse lesionado provavelmente seria ele o escolhido. Mas ele disse que faria luta com Aldo nos penas, nem para se promover melhor na sua categoria.

    • Silas K

      Apoiado Gabriel, mas acho que é só questão de tempo, Barboza vem numa sequência muito boa, mais cedo ou mais tarde será campeão dos leves.

  • William Oliveira

    Sim, era necessário e não tenho problemas com essa luta. A divisão tem que andar e o Khabib não merecia outra chance, já vacilou muitas vezes e fodeu grandes eventos, ele que faça por merecer novamente, talvez contra o Barboza.

    Entendo também a galera dizendo que o Lee merecia menos que o Edson, mas pô, essa revanche provavelmente venderia ainda menos que Lee e Ferguson, uma vez que seria rematch e Barboza não é trash talker como o Lee. Ainda rolou aquela treta entre eles após o FN onde o Lee ganhou do Chiesa, o que serve de back history massa pra essa luta.

    Por fim, o merecimento do Lee fica por conta da atividade dele, o cara tá sempre lutando e é jovem! O Leo Santos venceu dele e de lá pra cá fez 1 luta, o Lee fez 5, tem meu respeito.

    • Outro fato que o Lee levou essa, contando com concorrentes fora da estrada por ora, é por ter feito um belo trash talk, coisa que ele tem feito bem e tomado a dianteira.

  • Hyuriel Constantino

    Imaginem como seria o TUF dos pesos-mosca feminino capitaneado por Gaethje e Ferguson valendo o interino e de quebra ainda treinando pesos-pena femininos?

    Esse sim era o match-up ideal para essa bagaça. Ao invés disso botaram uma anta para casarem o algoz do MJ contra o cagão do Alvarez.

    • Um dia essa luta rola, será fireworks! O problema é que já tá rolando as gravações, acho que o UFC não iria mudar toda a logística.

  • Thiago Batista

    O que deve acontecer, na verdade, é uma suspensão médica nos dois em tempo suficiente de casarem McGregor x Khabib na Rússia ou contra o Nate!

    • Acho que Conor x Khabib não rola (só cinturão).. caso os dois estejam fora até o fim do ano o provável é termos a trilogia. Isso se o Conor ainda quiser lutar ainda este ano.

  • Nelson Junior Ticaum

    OFF TOPIC:
    Parece que o Jon Jones foi pego por doping novamente… Turinabol, um pro hormonal oral…. Estão falando que pegará suspensão de 4 anos…
    Bones não consegue não fazer merda…. impressionante…..

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Diaz tá com a carona redonda na foto ali em kkk, acho que não volta mais.

  • Lorenzo Fertitta

    Opinião sensata, Leo. Seja para dar mais apelo ao UFC 216 ou para que a categoria tenha um campeão ativo, essa medida drástica era realmente necessária.
    Conor não tem interesse em defender e, não duvido que após a luta contra Floyd, ele enfrente Malignaggi.
    Khabib é o 1º do ranking, mas não merece nova chance.
    Em abril do ano passado, após 2 anos afastado, enfrentou o Darrell Horcher, estreante que foi entregue como boi de piranha. Após a luta o Horcher pegou uma longa suspensão médica, sofreu um grave acidente de moto (lesionou os ligamentos dos dois joelhos, lacerou o rim, fígado, quebrou o braço e inclusive o médico falou que provavelmente ele não voltaria a lutar).
    Um ano se passou e Horcher já fez uma luta após o ocorrido, exatamente a mesma quantidade que Khabib. Resumindo: não há como investir e nem confiar num lutador que mais vive no estaleiro do que treinando. Somando-se a isso problemas com o peso, ramadã, etc.
    Superada a questão Khabib, fiquei incomodado também com a escolha dos treinadores para o TUF 26. Dado o formato do programa, deveriam colocar atletas com potencial de criar polêmicas como protagonistas.
    Para mim o ideal seria:

    – Já que é para forçar a barra, e o UFC está carente de estrelas para compor o 216, então faz Ferguson X Gaethje pelo interino. Aproveitar o hype sobre ‘The Highlight’ e joga ele pra disputar a cinta interina (naturalmente linear);

    – Poirier e Lee seriam os treinadores do TUF, finalizando com um duelo que deixaria o vencedor na cara do TS;

    – Eddie Alvarez X Michael Johnson fariam um duelo valendo recuperação;

    – Pettis X Iaquinta para entrar no top 10;

    – e Khabib X Barboza, após se recuperarem de lesões, fariam um TS eliminator.

Tags: , , ,