Pensando alto: a análise informal do UFC FN 62

Renato Rebelo | 22/03/2015 às 03:37

Sem popstars monopolizadores de atenção, a galera da correria costuma dar a vida em busca de notoriedade.

Foi exatamente isso que testemunhei na noite deste sábado no Maracanãzinho: card pouquíssimo vistoso, porém, divertido em sua maior parte.

Godofredo Pepey, Kevin Souza e Amanda Nunes superaram as minhas expectativas e favoritos como Erick Silva, Gilbert Durinho e Leo Santos fizeram suas partes.

Cortando o papo furado, vamos à minha humilde leitura do que rolou de mais importante nesta sexta incursão do Ultimate ao Rio de Janeiro:

DEMIANDemian Maia x Ryan LaFlare

Demião segue desafiando a lógica quando bota, sistematicamente, wrestlers de ofício de costas pro chão. LaFlare, inclusive, era o adversário oriundo da luta olímpica mais condecorado e forte fisicamente que ele já pegou. Nada feito. O grude do ex-desafiante número um da categoria de cima é leão pro quintal desse povo. Foi basicamente um seminário de 25 minutos de passagem de guarda, dois katagatames no talo e algumas frustrantes (pra platéia) deitadas no chão pra esfriar a luta – uma delas, inclusive, lhe rendeu um ponto subtraído no quinto round. Pra mim, Demian provou que, dele pra trás, sua categoria não tem muito a oferecer. O problema é dele pra frente…. Torçamos!

Meus primeiros quatro rounds foram bons, eu consegui dominá-lo. Mas ficar quatro meses no hospital e sem treinar – coisa que não faço desde 12 anos de idade- foi muito duro e me prejudicou um pouco. Mas vou melhorar para a próxima luta e vou me apresentar melhor em cinco rounds”, avaliou.

ERICKErick Silva x Josh Koscheck

37 anos – sendo 11 deles dedicados ao MMA-, cinco derrotas seguidas – agora oficialmente sem contrato com o UFC-, dono de uma academia lucrativa e tal… Deu, né, Kos? Pra quê você, sujeito de carreira sólida que inclui dois TUFs e uma disputa de cinturão, vai seguir servindo de escada para atletas mais motivados e em forma? Essa luta em cima da hora foi seu último suspiro profissional, uma (improvável e frustrada) tentativa de reverter o prejuízo rapidamente. Quanto a Erick, o bichão pareceu um pouco mais focado e disposto a cadenciar a prosa. Só apertou o gatilho quando foi ofendido e não errou o timing de nenhuma entrada. Fez sua parte e, por isso, deve disputar um lugar no top 15 em breve. Mas sem esse lance de Fenômeno, pelo amor de Deus! Crescimento sustentável são as duas palavras de ordem…

Toda vitória tem um sabor inesquecível. Eu estou muito feliz com essa vitória. É um novo Erick, uma nova estrada. Não escolho adversários, mas meu objetivo é fazer parte do ranking e estar entre os 10 melhores da divisão”, mandou o Índio da X-Gym.

LEOLeonardo Santos x Tony Martin

MMA tem uns acontecimentos gozados, não? Martin, faixa-roxa de jiu-jítsu, quase quebrou o braço de Fabrício Morango, faixa-preta de Royler Gracie, no primeiro round. Contra Leo Santos, no entanto, o raio não caiu duas vezes no mesmo local. A partir do momento que o sete vezes campeão mundial (em faixas variadas) atingiu o solo, a prosa foi mais rápida do que primeira experiência sexual de pré-adolescente. Excitante ou não, o produto da Nova União não perde desde maio de 2009 e vai marcando seus pontinhos (3-0-1 no UFC). Hora de testá-lo noutras vizinhanças contra adversários mais picantes, não?

Não tem tamanho a minha felicidade nesse momento. Eu precisava de uma vitória desse tipo. Tive alguns problemas na recuperação de peso nas últimas lutas, mas dessa vez foi tudo perfeito. Mais vitórias virão e por finalização”, disse o vencedor.

AMANDAAmanda Nunes x Shayna Baszler

A derrota pode ser tão acachapante para certos indivíduos que acaba virando um caminho sem volta. Para outros, no entanto, a decepção abre os olhos e vira pedra fundamental para o sucesso. Amanda Nunes, amassada por Cat Zingano em setembro, disse adeus à boa, porém pequena, MMA Masters e se mudou para a American Top Team – local com maior oferta de sparrings e troca de conhecimento. A diferença foi nítida. Mais esguia e ágil, Nunes bailou em pé de forma inédita – chegando a quicar na ponta do pé. Sua marca registrada – o ground and pound pesado- nem precisou entrar em cena para que a veteraníssima Shayna Baszler fosse literalmente desmembrada (TKO por chutes no joelho da perna dianteira). Amanda tem só 26 anos e sua margem para crescimento é enorme.

Eu tive alguns problemas pessoais nas minhas últimas lutas e tinha dificuldades de me concentrar. Eu estou muito feliz de ver que tudo mudou. Agora faço parte da ATT e as coisas não poderiam ter começado de uma forma melhor. Sobre a perna dela, eu acho que quando você entra no octógono com joelheiras, é claro que há algo de errado ali”, declarou Amanda.

DURINHOGilbert Durinho x Alex Cowboy

Lutão em que a zebra embolsou dois rounds e ficou a três minutos da vitória porque o favorito preferiu rolar os dados a explorar o caminho de menor resistência. Pra que arriscar o cartel invicto para ser provar na especialidade do Cowboy – que troca porrada há, pelo menos, 10 anos a mais que vocês, Durinho? Sei que a distância não se apresenta espontaneamente, mas… por que não buscá-la? No R3, em modo desespero acionado pelo esporro monumental de Henri Rooft, o niteroiense caiu na real, voou nas pernas do estreante e, em questão de minutos, liquidou a fatura. Evoluir é tão indispensável quanto saber a hora de voltar à raiz. Aliás, prefiro acreditar que, contra Josh Thomson, o talentoso multicampeão mundial de jiu-jítsu potencializaria suas chances…

Foi uma luta que tive mostrar meu coração, foi estilo Minotauro. Não achei muito a distância, ele usou bem a estratégia dele. Demorei para me achar na luta, mas sabia que uma hora eu iria conseguir derrubar e seria superior”, explicou o Blackzilian.

PEPEYGodofredo Pepey x Andre Fili

Dizem que técnica se ensina, mas vontade e sangue no olho, não. Desde que sobrevivia no MMA basicamente de triângulos e armlocks da guarda, Pepey se mostrava mais afim do que a média. Agora, com um muay thai sólido, o faixa-preta de jiu-jítsu tem leque de opções vasto para, inclusive, botar seu feijão com arroz na mesa com mais naturalidade. Pepey confundiu com cruzados e tirou Touchy do chão com passa pé para, na sequência, chamar a guardiana, escalar o Alpha Male e fazer força constritora até a desistência do rival. Maior vitória da vida do ex-TUF que, verdade seja dita, acabou um pouco ofuscada pela entrada na arena do mais novo campeão do mundo, Rafael dos Anjos. Momento inoportunos à parte, top 15 no menino!

A luta foi como eu esperava, e eu consegui fazer o que faço nos treinos. Foi uma finalização bem difícil, espero que entre para a história do UFC”, projetou o pupilo de André Dida.

Outros Resultados:

Francisco Massaranduba venceu Akbarh Arreola por decisão dos jurados
Kevin Souza nocauteou Katsunori Kikuno no R1
Leandro Buscapé finalizou (guilhotina) Drew Dober no R2
Leonardo Macarrão venceu Cain Carrizosa por decisão dos jurados
Christos Giagos finalizou (mata-leão) Jorge Blade no R1
Fredy Serrano nocautoeu Bentley Syler no R3

Abraços.

  • Marquim

    Demian é muito bom, e ainda acho que se o gás dele não estivesse tão minado, ele tería vencido o Macdonald naquela ocasião.
    Tem chances de ser campeão, mas jamais dominante.
    Boa vitória de hoje, só saiu sem moral por causa dos segundos finais da luta, que P.. foi aquela? oO kkk

    Acredito que Èrick vs Laflare sería bem casado, o que acham?

    Kos ja era, deve se aposentar, não vejo mais qual luta possa fazer sentido pra ele, só se trouxerem o Paulo Thiago de volta pra uma revanche com ele, rs.
    Fim da linha pro biro biro cover.

    Pepey vem demonstrando uma evolução sinistra, eu tinha quase certeza que ele perdería pro Fili, mas mandou bem.
    Acho que ainda é cedo pra pedir caras rankeados, mas aos poucos ele vai galgando seu espaço.
    È melhor ele ir galgando seu espaço aos poucos senão acontece igual aconteceu com o Èrick Silva,rs.

    Durinho decepcionou, mas aquele Cowboy parece ser dureza, trocação muito boa a dele.
    Tanto é que garantiu 2 rounds.
    Mas é bom Durinho esquecer o Thomson por enquanto.
    Pra ele, sería bom no máximo um Lauzon, e depois de hoje nem tería tanta confiança no Durinho, o brasileiro sería zebra na minha opinião,.

    • Lucas Andrade

      Anota aí, o Demian nunca será campeão de nenhuma divisão do UFC. Ouso a dizer mais (anota também).. Ele nunca mais irá a uma disputa pela cinta do Ultimate!

  • Thiago Arruda

    Eu tenho só uma coisa pra falar:

    Pepey futuro campeão dos penas!

    • lpf97

      não é impossivel ! se ele continuar evoluindo igual fez durante esses ultimos anos, da para bater de frente com um Max Holloway, Dennis Silver e Bermudez num futuro proximo.

    • Max

      nossa, que engraçado hein

      essas piadinhas são muito engraçadas e nem são manjadas

    • Renato Rebelo

      Sabe uma luta super divertida que eu gostaria de ver? Pepey x Charles do Bronx. Eles ainda estão longe um do outro no ranking e o Charlinho vai lutar contra o Lentz, mas acho que se encaixam legal

  • Ramon Reis

    O Leonardo Mafra tem futuro, agora tarimbado pela AKA, tá com wrestling em dia e o JIu-Jitsu evoluiu muito, que já foi seu calcanhar de aquiles, espero que não fique muito tempo em off, gostei da apresentação dele, virou lutador de MMA, não de Muay Thay como antes.

  • William Amaral

    É preocupante saber de mais problemas de corte de peso na Nova União.

    Fiquei muito impressionado com a evolução do Macarrão. Será que o período na AKA fez isso tudo?

    • Renato Rebelo

      Difícil pensar que não, ne’?

  • Marcelo Silveira

    Vocês sabem se a NU alterou algo no seu processo de corte de peso? Tenho notado comentários de cortes mais tranquilos por parte dos lutadores. Aconteceu com o Aldo e agora o Léo Santos disse o mesmo na entrevista pós luta, que cortou tranquilo e tal.

    • Renato Rebelo

      Rapaz, boa pergunta. Vou procurar saber

  • Jonas Angelo

    Renatão, fala pra mim: o que foi aquela interrupção do árbtitro? Aquilo foi simplesmente bizarro.

    O Cowboy, apesar de derrotado, sai vitorioso dessa luta. Cara duro, bate bem, resiste bem, muito bom jogo de trocação, e se virou até bem no chão contra o multicampeão Durinho, demorou a ser finalizado. Com lapidação acho que esse cara pode ir longe. Já o Gilbert Burns precisa de um Rafael Cordeiro em sua estrada.

    Amanda Nunes deu show, foi espetacular. Mas esse negócio de ficar batendo no adversário depois que a luta acabou já deu, neh? Uma hora isso ainda vai dar merda generalizada.

    Kevin souza também merece destaque, caçou o japa como quis e não tomou conhecimento algum.

    Mas acho que o maior destaque fica para os ativistas políticos da noite. Estavam exaltados os meninos.

    Renato, sei que não é o lugar apropriado, mas pra finalizar mando uma pergunta: Será que já não era hora de os lutadores começarem a lutar de uniforme pra irem se adaptando? Pergunta de um leiguíssimo mesmo.

    • Max

      ativistas políticos não, cidadães meu camarada! e como todo cidadão eles tem direito SIM de insurgir e questionar o seu governo

      • Fábio

        “CIDADÃES”

        • Max

          kkk e pior que eu vi! e quis editar, mas não dá pra editar quando comenta como visitante, nem sei como mandei essa no automático, mas deu vergonha, de qualquer forma, meu argumento é válido.

          agora… isso é tudo que você tem a dizer? que legal hein!

          • Fábio

            Kkkk relaxa, foi só pra trollar mesmo!

          • Max

            hahaha tudo bem, tudo bem, tenho que admitir que “cidadães” é de doer mesmo hahahaha :/

          • Lucas Andrade

            Sangrando os olhos auehaueh Mas realmente seu argumento é valido.

      • Jonas Angelo

        Não questiono o direito deles, questiono apenas sua noção política.

    • Renato Rebelo

      Jonas, as pessoas só vão “usar uniforma pra se adaptar” se pingar uma graninha na conta, né? Do contrário, do que vale largar os patrocinadores que têm pra isso? Quando à atuação daquele juiz, nunca vi algo igual. Lembrando que ele foi o mesmo que fez o Blade ter que bater 9 vezes antes de parar a luta

      • Jonas Angelo

        Na verdade me referia mais à questão de utilização mesmo, já que patrocinador por patrocinador, eles ainda podem usar os que possuem.

  • bedotRJ

    Fui desacreditar o mestre Pepey, olha aí… manga prá cá! o/

    Bom evento. Dessa vez, os brazucas dominaram, só o Blade se lascou diante do promissor Giagos.

    Durinho pediu prá perder, mas se redimiu com o jiujitsu monstruoso e o “Dilma, pede prá sair” no final.

    Torci pro Koscheck, mas ficou claro que não dá mais. Não é só o declínio físico dele, mas também a evolução física dos oponentes. Antigamente ele era um 77kg grande. Hoje ele pareceu muito pequeno diante do Erick, que nem é dos maiores da categoria. Se aposentar ou não, claro, é decisão pessoal, mas nos meio-médios do UFC eu não daria mais chance a ele, até prá preservá-lo.

    Por último, o Demian, que venceu de maneira convincente. mas, de novo, não conseguiu finalizar. Não vi brilho na vitória. Achei a defesa de quedas do LaFlare muito deficiente, assim como as entradas do Demian. Também não vi qualquer evolução na trocação do brasileiro. Quando voltar a pegar um top, prevejo novo festival de pulos destrambelhados nas pernas e frustração.

    P.S.: Renatão, era vc de preto atrás do córner do LaFlare? Dali deve ser maneiro o som das porradas, mas a luta em si só mesmo pela tela do laptop. o/ o/

    • William Terres

      Era o Renatão sim, de camisa preta com um Apple, tbm vi na transmissão do combate hehe

    • Renato Rebelo

      Acho que era eu mesmo, meu velho. Tava ali no meio da segunda fileira de camisa preta.

    • Lucas Andrade

      Pra mim esse card foi dado estrategicamente pra os brasileiros se recuperarem da peia que tomamos no UFC POA. Só isso!

  • marco antonio

    Ah me desculpe o MMA,mas o ponto mais alto do evento,foi o DILMA PEDE PRA SAIR do Durinho em rede nacional e internacional que ainda foi traduzido para o mundo.
    Ps;Cawboy deu aquele armlock de mão beijada pro Durinho,não ia pegar até ele dar aquela rodada pro lado errado,e o Pepey pra mim,foi o cara da noite,que personalidade!

  • max

    Demian Maia arruinou 4 rounds dominantes com aquele 5° round, que feio Doctor Bosconovitch. De qualquer forma, Maia tá aí, e merece ser respeitado.

    Erick Silva foi muito bem, achei até que ele merecia bônus de performance. Ainda quero ver ele contra o Ben Saunders, mas não duvido que o Joe Silva dê o Johnny Hendricks pro Silva na próxima kkk zoeira hein! assim espero pelo menos.

    Léo Santos… mediano, como sempre, e dificilmente será mais que isso, mas é um cara maneiro, desejo toda sorte do mundo pra ele. Michael Chiesa ainda não hein Léo Santos.

    Amanda Nunes fez o que era esperado, acho até que o UFC deu essa franguinha da Shayna Baszler pra Nunes vencer e caso alguma merda aconteça, a Nunes substituir a Bethe Correia contra a Ronda Rousey no Brasil.

    Gilberto Durinho mais uma vez quis se provar em pé e seu deu mal, se ligar mini-Belfort! Se até um striker consegue te prender na grade, imagina o Josh Thomson!

    Godofredo Pepey me surpreendeu, tirou o Andre Fili (que parece um típico jogador da Argentina) pra nada! mais uma vez. Que evolução do Pepey! e mais uma vez foi provado que estilo fazem lutas. Pepey foi destruído pelo Felipe Sertanejo, que foi dominado pelo Andre Fili, que foi finalizado pelo Pepey. Espero que o UFC tenha calma com o Pepey.

    • Carlos Montalvão

      Pepey só mostra que não existe aquela matemática no MMA do “esse venceu aquele que ganhou do outro por isso é o melhor”

      • Lucas Andrade

        Difícil ver alguém dizer que o Maia com esse jogo limitadíssimo merecer ser respeitado e ao mesmo tempo dizer que o Léo Santos um rapaz jovem, com tudo pela frente é mediano e e dificilmente será mais que isso.

  • Luiz De Marco Freitas

    o fili ja previa o que o pepey ia fazer e mesmo assim não conseguiu pará-lo, ele ta muito sinistro mesmo

    e o que foi leandro buscapé falando em corrupção de políticos logo depois de enganar o juiz e ganhar uma luta na mão grande? os gringos cismaram inclusive que o buscapé e o herdy eram parceiros de treino, mas aí já acho q tão viajando

  • Luiz De Marco Freitas

    ah, aproveitando a politização do evento, já q todo mundo tinha um conselho p/ dar pra Dilma, podiam ter aconselhado tbm que ela recrutasse aquele lutador/médico boliviano pro Mais Médicos, pq como lutador… jesus

    • Renato Rebelo

      Hahahaha boa. E o “Dr. Bolívia” é clínico geral!

  • Alexandre Andrade

    Demian teve performance excelente até o 4° Round, mostrando o que tem de melhor no jogo de chão, mas ainda falta um jogo em pé mais afiado e versátil pro ex contender! Quem sabe uns treinos na Kings com o Cordeiro?

    Erick atropelou o já decadente Kos logo no 1° Round, mas resta sabermos o que o Índio pode fazer pós este 1° Round de explosão e potencia, já que normalmente o gás acusa o capixaba no decorrer da luta.

    Como já vi em alguns comentários aqui e digo. Falta um toque mais “José Aldo” pro Léo Santos, aquele famoso “Sangue no olho”. Que o Campeão do TUF 3 é um lutador perigoso no chão e com um camp de dar inveja, ja que é treinado na Nova União, disto não podemos descordar, mas falta a gana pela vitória, e uma técnica mais apurada e versátil em pé!

    • Bruno Conde

      Hehehe o Cordeiro virou a salvação de todo mundo agora. Fez por merecer.

      Agora não boto muita fé que com o Demian ele conseguiria tirar mais leite dessa pedra. O Demian passou muito tempo treinando boxe com um dos melhores do mundo e a única coisa que ele tem é um direto de esquerda mais que telegrafado. Damião realmente não leva jeito pra porrada, não sai natural para ele.

      • Carlos Montalvão

        Se o Dida conseguiu o feito com o Pepey, por que não o Cordeiro com o Maia?

        • Bruno Conde

          Ah cara, o Pepey é um lutador jovem, tem mais capacidade de absorver. O Demian já tentou por muitos anos aprender boxe com o melhor treinador possível e parece que não evoluiu. Acho que não vai ser com 37 que ele vai conseguir. Tem gente que não leva jeito mesmo.

          • Carlos Montalvão

            Acho que não tem como negar 100% que ele conseguiria, depois de exemplos como RDA e Werdum, é difícil dizer “nunca” pro Damião. Mas como o próprio disse “prefiro finalizar, não machucar”, aí vai do cara querer mesmo se tornar um striker animal/lutador completo ou não.

          • Alexandre Andrade

            Eu ia dizer a mesma coisa! É só ver a evolução monstruosa do RDA e do Werdum! Nunca que alguém a 3 anos atras diria que o RDA bateria de frente na trocação com um cara do nipe do Pettis, E nem que o Werdum dominaria nomes carimbados da luta em pé como Travis Browne e Mark Hunt. Resta o Maia procurar evoluir com um cara que é meio que especialista em evoluir o jogo em pé e o psicológico como o Cordeiro.

      • Cristiano

        Rapaz, concordo inteiramente contigo. Tem gente que não têm aptidão pra trocação. Difícil acreditar que um lutador profissional de mma não consiga conectar uns chutes e uns bons cruzados de vez em quando, mas a vida é assim.

      • MatheusPestana

        A Kings MMA virou a Universal do MMA, né? Sempre trensformando os lutadores.

  • Luiz Henrique

    E o Buscapé, que depois de alegar que o adversário bateu (coisa que não aconteceu), foi falar de corrupção do governo?! É rir pra não chorar.

    • Renato Rebelo

      Complicado.

    • Juan

      Ele já foi premeditado pensando: “Vou ganhar e falar do governo!”. Só não contava que a vitória na barbeiragem do juiz.

      • Lucas Andrade

        Huaueuaheuaeh

    • Lucas Andrade

      O problema que o povo reclama tanto de corrupção, mas não consegue deixar de lado o “jeitinho brasileiro” . Sempre querendo sair na vantagem, é fod#!

  • Raulino Alves

    Evento não deixou a desejar. Lutas excelentes para um card teoricamente fraco. É triste ver um lutador como o Josh servindo de degrau para lutadores mais jovens e mais bem preparados, sem desmerecer o Erick, claro. Gostei bastante da luta e vitória do Pepey, aprendeu com os erros e se tornou um lutador de mma com uma grande técnica no jogo de chão.

    Só uma ressalva. Parabéns pela participação no combate news, Renato. Show de programa. O que falar da Lais Lacerda? Hahaha. Abraço!

    • Renato Rebelo

      Hahaha mt obrigado, irmão!

      • Lucas Andrade

        Tem como postar o link da entrevista não man?! Agradeceria pois não tive a oportunidade de ver.

  • Rodrigo Tannuri

    Meu ajayô deu certo! Aleluia! Foi um prazer conhecer você, Renatão, e o João. Oss! O público também deu show, aplaudindo os derrotados e os gringos. Assim dá gosto de ver eventos no Brasil.

    Demian x LaFlare – o nosso jornalista tem mais é que fazer isso mesmo: não negar suas origens e dominar no chão. Essa luta me lembrou muita aquela contra o Fitch. Mesmo sem empolgar, Demian tem muito o que comemorar. Primeiro, porque se recuperou de um grave problema de saúde. Segundo, porque apresentou melhora no condicionamento físico, mesmo não aguentando o último round. O único porém em sua atuação foi o discurso pós-luta, quando ele poderia ter pedido por uma luta importante, contra um adversário no topo, tipo o Tyron Woodley, por exemplo.

    Erick x Koscheck – o início do Kos até que foi forte, mas, naturalmente, o Erick foi levando a melhor e finalizou de forma bonita. Não falei que ele era o Índio do Amor? kkkkk Também acho que os fãs têm que parar de tratá-lo como futuro campeão. Tem que dar tempo ao tempo. Eu só gostaria de ter visto como está o cardio do Erick. Fiquei tristão com a reação do Kos. O veterano estava visivelmente abalado. Uma pena que o tempo chegue pra todos. Mesmo assim, o cara fez muito! Merece muito respeito.

    Amanda x Baszler – nada mais do que o esperado. A Amanda tinha que vencer e vencer bem! Só não gostei da postura dela no final. Todos sabiam que a adversária dela não ficaria mais de pé e ela deu diversos golpes desnecessários. O Yamazaki já estava pronto pra punição kkkkk Assim como o Kos, acho que a amiga da Ronda também deveria se aposentar. Mesmo tendo sofrido, foi bacana vê-la dando sua camiseta pra um fã eufórico.

    Durinho x Cowboy – que bela surpresa chamada Cowboy! Ele não é o Cerrone, mas também pode usar o apelido. E olha que nem teve uma preparação adequada, hein? Não sei por que esses grapplers de alto nível insistem em mostrar que estão evoluindo em pé. Correm um baita risco desnecessário. O que o Durinho tem de bom no chão, também tem de buracos em pé. Conseguiu se safar nessa, mas esse é um daqueles casos em que o perdedor sai muito mais por cima do que o vencedor.

    Pepey x Fili – pra mim, o brasileiro foi o maior vencedor da noite. Que atuação impecável! Dominou o promissor Fili por completo. Com três vitórias seguidas, não dá mais para subestimá-lo.

    Notas lamentáveis: até agora, estou revoltado com o que houve em Buscapé x Dober. Sério, uma baita sujeira! O cara não fez menção de bater, muito menos apagou. O Leandro errou em dizer que sentiu o americano ficar mole. Revanche já! Aliás, o Dober saiu muito bem na fita. O cara foi reverenciado pelo público e merece, porque não perdeu mesmo! Outro ato chato foi ver o Blade dando um migué. Ele chegou a dar os três tapinhas, enganou, mas não teve jeito, teve que bater. Mais honestidade no MMA, por favor!

    • Carlos Montalvão

      Não vi essa fita da Baszler dando a camiseta porque o Combate cortou o pós fight das meninas pro estúdio pra entrevistar o nosso monstro RDA, mas legal saber disso. Amanda vacilou mesmo, quando o chute pegou ali a Shayna já caiu chamando a mãe com cara de choro e segurando na perna, não precisava bater mais na moça. Esperava uma QoS mais agressiva no estilo contra a Sara McMann agora que teve tempo pra treinar, mas parece que aquela Shayna for morta pela campeã do TUF18 e enterrada pela Pitbull. Já o Blade (que na verdade tá mais pra Raven do Tekken 5, tanto na aparência quanto na deficiência técnica) caiu tão feio, mas tão feio, que bateu a queda do Wand pro ~Sonã~ de calça jeans e havaianas, facepalm total.

    • Renato Rebelo

      O prazer foi todo meu, irmão! Sobre os comentários, precisos como sempre!

      • Rodrigo Tannuri

        Obrigado, mano. Vou aparecer com mais frequência nos eventos agora!

        • Renato Rebelo

          Obs: sigo achando mal contada essa história de Índio do Amor hahaha

          • Rodrigo Tannuri

            Esse apelido ainda vai pegar, acredite ahahaha Não tem aquela comunidade que participávamos no orkut? Os apelidos bolados pelos caras eram míticos kkkkk

    • Lucas Andrade

      Ótima análise.

  • Bruno Conde

    Durinho tomou um atraso tremendo em pé. Se tivesse lutado contra o Cowboy mais famoso da divisão, por exemplo, difícil pensar que teria vencido.

    Ainda tem muito trabalho para o Henry Hooft. O alto clero da divisão não aceita lutadores que só enganam na trocação.

  • Carlos Montalvão

    Foi um evento bom, esperava um desastre (como deve ter sido a luta principal, que eu não aguentei assistir)

    -Não vale a pena nem comentar a atuação daquele árbitro

    -Pepey MITO, mandou bem demais

    -Macarrão apesar de expor muito na trocação, deu um show, ele vai voar se continuar o trabalho na AKA (certo ele, só os Nogueira, Glover, Shogun e Demian não percebem que treinar em academia própria ou no fundo do quintal não resolve nada)

    -Cowboy surpreendeu, assim como o Thominhas, não sentiu a pressão do UFC e
    mandou bem demais

    -Shayna Baszler não tem o mínimo de coração, acho que ela nunca superou aquela derrota pra Julianna Penna no TUF, parece que ali ela teve a alma sugada, depois daquele dia, cada primeira bomba que tomou nas duas últimas lutas, já fez ela desistir de lutar. Não defendeu nenhum chute (diga-se de passagem nenhum foi forte o suficiente pra estourar o ligamento de um joelho se ele já não estivesse bichado) e se entregou muito fácil, performance vergonhosa da QoS que não tem mais espírito de luta (e Josh Barnett é um dos piores corners que já vi). Ou sai da GFC que só tem a Ronda (que é “especial”) e ninguém mais de vencedor lá ou aposenta.

    -Muita falta de caráter do Buscapé, que não deveria aceitar a vitória

    -A fase do Biro Biro me deixa triste, também acho que não dá mais pra ele

  • Luis Felipe Fabricio

    Assisti a luta do buscapé só agora, que mancada do juiz hein! Foi pior que as intervenções do Steve Mazagati

    • Renato Rebelo

      Dá de 10!

  • Thiago Marques

    Mestre Pepey, ssj, mais uma vez derruba os incrédulos! 😀

  • Fulano de Tal

    O que mais me chamou atenção neste eventos foi a quantidade de atletas politizados. O Durinho (que foi meio mole durante a luta) foi quem mais mitou: “Dilma, pede pra sair!”

  • Gefferson Nesta

    A alguns dias atras coloquei aqui no sexto round que a entrada do evento Maia vs LaFlare seria 1 kg de alimento “não-perecível”, por achar que o evento seria meia boca e como as vezes costuma acontecer calaram minha boca. Evento execente, um dos melhores fight night feitos no Brasil que já assistir, lutas emocionantes como a de Durrinho deixaram a noite mais linda nesse sabado, na area VIP de minha sala assisti lutas maravilhosas… Amanda me lembrou muito a Cris Cyborg pela contundencia dos golpes aplicados, Durrinho sensacional, Erick Fantastico aparentou ter resolvido seu problema de Gás… Pepey que evolução meu Garoto, ta de parabéns, hoje em dia paro pra assistir suas lutas com gosto e espectativa de uma grande luta, Kevin que nocaute meu nobre SALVADOR neles e pra finalizar meus respeitos ao Demian, só falta vc ser fera na trocação, faça como Rafael dos Anjos foque só nisso por um tempo e veras sua evolução.

  • Felipe

    Cara, eu apostaria na Amanda contra a Bethe Correia.

  • Marcelo Paulada

    Evento desacreditado que rendeu ótimas lutas. Acredito que Pepey tem condições de crescer mais ainda, já que agora se apresenta menos afoito e com uma trocação mais afiada. O chão é excelente, dá pra notar a técnica apurada. Esse aprendeu com os erros. O Demian, depois do sufoco que passou pelo problema de saúde, até que foi bem. Já vi lutas dele em que o gás faltou também, mas não depois de uma internação etc. Apesar de alguma descrença em torno do Durinho, uma vitória dessas o credencia a crescer muito, lutador precisa mesmo de alma. Abraços!

Tags: