UFC Fight Night 114: os palpites
dos colunistas do Sexto Round

admin | 04/08/2017 às 19:17

O octógono mais famoso do mundo chega ao México com a edição do UFC Fight Night 114.

Em meio aos 2.250 metros de altitude, Sergio Pettis e Brandon Moreno fazem a luta principal na Arena Ciudad de México.

Embalados por três vitórias seguidas, a dupla busca o quarto triunfo consecutivo de olho no title shot da divisão dominada por Demetrious Johnson.

No co-main event, Randa Markos e Alexa Grasso protagonizam o único combate feminino da noite.

Vindo de resultados opostos (vitória e derrota, respectivamente), as atletas do peso palha tentam provar que são uma realidade na categoria.

O evento ainda conta com a presença de um ex-campeão: Rashad Evans – que encara Sam Alvey para acabar com a sequência de três derrotas.

Ótima oportunidade para os palpites dos colunistas do Sexto Round e de Gustavo Menor, o campeão do Confere em 2016.

Vamos a eles!

David Carvalho: Gosto muito do estilo ativo no octógono, empolgante e tem um ótimo carismático de Brandon Moreno, mas ele ainda é incompleto e será parado pelo “Pettizinho” – mais completo e contundente. Sérgio Pettis, TKO.

Felipe Paranhos: A defesa de queda de Pettis nunca foi boa. Não me parece que algo vai mudar agora. Embora Moreno lance muitos golpes no vazio, acho que ele tem recursos para equilibrar a luta em pé e mudar de nível quando Sergio vacilar. No chão, a tendência é o mexicano dominar. Moreno, finalização.

Gustavo Menor: Pettizinho é um striker talentoso e tem um chão razoável, mas ainda pouco justo. Moreno, por sua vez, é mais sólido no solo e lá deve liquidar a fatura. Depois de um scramble, vai guilhotinar. Moreno, finalização.

João Vitor Xavier: Ainda que o mexicano seja bastante explosivo e tenha até boas quedas, acredito que Pettis tem experiência o suficiente para manter o duelo em pé na maior parte do tempo e punir o rival na sua distância. Pettis, decisão.

Laerte Viana: Palpite difícil, mas vejo Brandon Moreno mais pronto se juntar à elite do que Pettis, que ainda precisa evoluir em alguns pontos. Lutando em casa, o mexicano deve emplacar a quarta. Moreno, finalização.

Leo Salles: Combate que promete ser bastante movimentado. Ambos tem um estilo de luta bem redondo e não perdem oportunidade de atacar. Neste provável title-eliminator, o lutador da casa, que ganhou as três boas lutas que fez no UFC, deve confirmar a ascensão meteórica. Moreno, por decisão.

Lucas Carrano: Tenho alguns infiltrados na Entram Gym, academia de Moreno, e eles me garantem que o moleque está voando. Vou dar essa moral pros caras e apostar em Moreno, por finalização. 

Lucas Rezende: O pequeno Pettis aprendeu que cautela e se separar do legado do irmão é o caminho certo para vencer. Moreno impõe pressão, é impetuoso e finalizador. O combate é de cinco rounds, aposto que Moreno encaixa algo dentro desses 25 minutos. Moreno finaliza.

Luiz Fernando Ferreira: O mini Pettis pode até surpreender, mas vejo a superioridade na luta agarrada de Moreno como o fator principal neste combate. Sergio não tem uma defesa de quedas tão boa e já foi finalizado por grapplers inferiores a Brandon Moreno. Acredito que o mexicano irá fazer a festa da torcida. Moreno por finalização.

Renato Rebelo: Moreno é um grappler competente o suficiente para neutralizar e/ou pegar Pettiszinho ao longo de 25 minutos. Sim, Sergio é criativo e possui arsenal mais vasto em pé, mas não o vejo com volume de jogo suficiente para espremer essa – ainda mais porque o jogo não casa muito pra ele. Morenão, finalização.

Rodrigo Tannuri: Como estou ferrado, vou tentar surpreender, mas já sabendo que vou errar. Sergio tem o mesmo sobrenome, mas não é imprevisível como o irmão. Até aqui, Moreno vem surpreendendo, me empolgou mais, então torcerei por esse carismático jovem. Moreno, decisão.

Thiago Sampaio: Os dois são bem ágeis e nenhum resultado vai surpreender. Mas como Brandon Moreno chegou ao UFC quebrando a banca, creio que o mexicano vai colocar mais um na sua lista. Se finalizou Louis Smolka e Dustin Ortiz, tem condições de fazer o mesmo com o Baby Pettis, que já batucou para o limitado Alex Caceres. Moreno, finalização.

David Carvalho: Assim como Moreno, Grasso é uma ótima promessa e, de certa forma, gostei da sua apresentação na derrota para a “Fetiche” Herrig. Ainda dá tempo para ela ajustar os erros em seu jogo. Vejo a luta dura, mas ela passa por Randa Markos. Grasso vence por pontos.

Felipe Paranhos: Grasso tem falhas gritantes no chão, é verdade, mas a trocação de Markos é absolutamente rudimentar. Além disso, depois que saiu da Tristar, a canadense de origem iraquiana não melhorou nenhum dos aspectos do seu jogo. Por isso, acreditando na evolução da mexicana, fico com Alexa na decisão.

Gustavo Menor: Sempre fico em dúvida quando um atleta não bate o peso. Pois isso mostra falta de planejamento e profissionalismo. Pode ser que Grasso tenha sentido a primeira derrota e talvez não segure a pressão de lutar na sua cidade natal. Markos na decisão.

João Vitor Xavier: Ainda que Markos seja irregular e Grasso só tenha uma derrota na carreira, vejo Randa mais experimentada e, depois de seu triunfo sobre Esparza, não consigo apostar contra ela diante da promessa mexicana. Markos, decisão.

Laerte Viana: Markos, embora tenha vencido a ex-campeã Carla Esparza, é irregular e não passa confiança. Já em Grasso o que me preocupa é o psicológico, uma vez que a mexicana perdeu a invencibilidade em sua última luta. Jogando a moeda para cima, vou de Grasso por decisão.

Leo Salles: Markos tem 3-4 no octógono e, mesmo oscilando, tem feito equilibradas. Já sua adversária, que será abraçada pelo público local, chegou com grandes pompas no UFC e não fez atuações convincentes. Mesmo assim, por conta dos altos e baixos da canadense, vou de Grasso, por decisão.

Lucas Carrano: Grasso seria minha escolha inicial, mas a jovem mexicana além de inconstante teve um corte de peso horrível. Vai sofrer outra derrota e chegará a hora de dar uma guinada em sua carreira. Markos vence na decisão.

Lucas Rezende: Randa Markos eu já sei que é superestimada. Alexa Grasso, ainda não tenho certeza. Vou dar outra chance para que me prove o contrário. Grasso por decisão.

Luiz Fernando Ferreira: Acredito que a derrota para Felice Herrig serviu de lição para Alexa Grasso corrigir as brechas em seu jogo. Randa Markos vem para amarrar o combate, mas confio na evolução da mexicana. Grasso na decisão.

Renato Rebelo: Acho que o jogo não casa para a jovem (e talentosa) striker mexicana. A iraquiana/canadense amarra e tira a força da rival no processo (repeteco do que fez Felice Herrig). Markos, decisão.

Rodrigo Tannuri: Confesso que me senti enganado pela Grasso. Depois do que vi dela contra Herrig, dificilmente conseguirá parar o grappling de Markos. Markos, decisão.

Thiago Sampaio: Alexa Grasso chegou cheia de moral ao UFC, tem um bom jogo em pé, mas mostrou contra Felice Herrig que tem muito a evoluir na luta agarrada, área justamente em que Randa se sai melhor. Mas ainda assim, creio que a atleta da casa vai evitar quedas e levar a melhor na trocação num duelo sem emoção. Grasso, decisão.

David Carvalho: Sinceramente, não entendo muito este casamento, talvez por que ainda não entendo qual será os futuros de Smiley e Rashad. Acredito que será uma luta morosa, chata, daquelas que vencerá quem mais evitou a derrota. Rashad Evans por decisão.

Felipe Paranhos: Dan Kelly está muito longe de ser um power puncher e abalou Rashad duas vezes. A capacidade de absorção do ex-campeão dos meio-pesados já não é a mesma, imagine nos 84 kg, mais drenado. E, contra o australiano, Evans mostrou uma falta de confiança e de volume grande. Assim, acredito que Alvey nocauteia ou garante nos pontos com golpes que ‘virem’ rounds a seu favor. Mas vou no nocaute do Smilin’.

Gustavo Menor: Mesmo sabendo que o atleticismo já não é mais o mesmo, tenho que acreditar que Evans vença um lutador tão limitado quanto Sam Alvey. Evans na decisão.

João Vitor Xavier:  Duelo que seria um grande mismatch há alguns anos, mas de bom nível para o ex-campeão meio-pesado. Ainda acredito mais nele, que poderá trocar sem medo de ser quedado, já que seu wrestling é muito melhor. Evans, nocaute.

Laerte Viana: Por mais que Rashad esteja numa draga, se perder para Sam Alvey, vai empatar com quem? O Sr. Sorisso tem a mão pesado e só. O ex-campeão é muito mais completo em todas as áreas. Evans, decisão.

Leo Salles: Evans já não é mais o mesmo há muito tempo e começa a aceitar lutas contra adversários bem menos qualificados. Sam Alvey, freak do bem, gosta da trocação e já conseguiu alguns nocautes expressivos, contra Cezar Mutante e Dan Kelly. Como o queixo de ”Sugar” já o deixa na mão, o melhor é começar a pensar numa aposentadoria caso perca. E é o que acho que vai acontecer. Alvey, por nocaute.

Lucas Carrano: Rashad embarangou demais ultimamente, mas acho que não o suficiente pra sucumbir a um pancadão de Alvey. Rashad leva na decisão. 

Lucas Rezende: Sam Alvey não é Dan Kelly. Rashad está velho e ultrapassado, mas não é idiota. Derrubar o sorridente e impor seu ground and pound parece óbvio. Evans por TKO.

Luiz Fernando Ferreira: Sei que no MMA tudo pode acontecer, mas me recuso acreditar que Rashad Evans irá emendar a quarta derrota seguida, ainda mais contra Sam Alvey. Evans por decisão.

Renato Rebelo: Se perder pro Alvey vai empatar com quem? Apesar dos pesares, Rashad é tecnicamente superior em todos os campos da luta. Não espero show, mas vencer é obrigação (se quiser manter a carreira). Evans, decisão.

Rodrigo Tannuri: Numa boa, se Rashad não vencer aqui, tem que se aposentar! Perder pro Kelly já foi bem feio, mas considero o carismático adversário um freak ainda maior. Evans, decisão.

Thiago Sampaio: Em outros tempos, Rashad seria amplo favorito. Mas como sabemos que nem de longe ele lembra os tempos em que foi campeão dos meio pesados e sofreu na trocação contra Dan Kelly, situação semelhante deve se repetir contra o limitado Sam Alvey. Alvey, decisão.

Restante do card:

Alan Jouban x Niko Price
Martín Bravo x Humberto Bandenay
Alejandro Pérez x Andre Soukhamthath
Bradley Scott x Jack Hermansson
Dustin Ortiz x Hector Sandoval
Rani Yahya x Enrique Briones
José Alberto Quiñonez x Diego Rivas
Joseph Morales x Roberto Sanchez
Álvaro Herrera x Jordan Rinaldi

Ranking dos colunistas:

1 – Renato Rebelo – 595 pontos
2 – Felipe Paranhos – 575 pontos
3 – Luiz Fernando Ferreira – 555 pontos
4 – João Vitor Xavier – 545 pontos
5 – David Carvalho – 540 pontos
5 – Laerte Viana – 540 pontos
6 – Lucas Rezende – 525 pontos
6 – Rodrigo Tannuri – 525 pontos
7 – Gustavo Menor – 500 pontos
8 – Thiago Sampaio – 480 pontos
9 – Lucas Carrano – 475 pontos
10 – Leo Salles – 105 pontos⁠⁠⁠⁠

  • Igor

    O respeito ao chefe voltou, rapá!

  • Beto Magnun

    Se a altitude não afetar o Pettis, ele deve dominar a luta. Moreno tava sofrendo com a velocidade do Dustin Ortiz, que sequer é bom striker.

  • Luis Coppola

    Brandon SUB R2
    Grassinha SD
    Brahma UD
    Rashad SD
    Yahya SUB R2

  • Lorenzo Fertitta

    Pelo andar da carruagem, o Leo Salles ainda vai passar o Carrano heheheheh

    Mini Pettis DEC
    Markos DEC
    Jouban KO
    Rashad DEC
    Yahya SUB

    • Eduardo Kovasc

      Passar o carrano foi um trocadilho com passar o carro?

      • João Mário

        Acho que não… Ele quis dizer que ia passar a posilçao do carrano kkk

      • Lorenzo Fertitta

        Não foi intencional heheheheh

  • Henrique

    Moreno SUB
    Markos DEC
    Alvey TKO

  • Igor Bittencourt

    Seria Brandon moreno um integrante do exército?

  • Bernardo Oliveira

    Alguém sabe quem chegou ou não com antecedência à Cidade do México?

    Isso vai fazer diferença no cardio.

Tags: , , , , , , , ,