Vale assistir? A leitura dinâmica
do UFC Fight Night 114

Thiago Sampaio | 02/08/2017 às 20:56

Passado o tão aguardado UFC 214, essa semana tem mais UFC! Ahn? Você não sabia? É, não julgamos. É o UFC Fight Night 114: Pettis vs. Moreno, que acontece neste sábado (5), na Arena Ciudad de México, na Cidade do México (obviamente…no México).

Na luta principal, Sergio Pettis enfrenta o atleta da casa Brandon Moreno pelo peso mosca. No co-main event, Alexa Grasso recepciona Randa Markos.

E o evento ainda conta com a presença de um ex-campeão do UFC: Rashad Evans. Sim, ele está tentando seguir em frente na carreira, apesar das últimas apresentações.

Mas, como somos persistentes, vamos lá aos destaques!

Olha a responsa dos jovens!

Um duelo de pesos moscas sem valer título encabeçando um card não é algo comum. Por isso, Sergio Pettis (15-2, 6-2 UFC) e Brandon Moreno (14-3, 3-0 UFC) estão com moral e o combate pode apresentar o próximo da fila do title-shot.

O Baby Pettis, que começou no UFC como peso galo, estreou com derrota nos moscas, sendo nocauteado por Ryan Benoit mas, depois, engrenou três vitórias seguidas, sobre Chris Cariaso, Chris Kelades e John Moraga. Todas por decisão.

Já o mexicano Moreno, ninguém dava nada por ele quando participou do TUF 24, sendo finalizado por Alexandre Pantoja logo na primeira luta.

Foi chamado para substituir de última hora o próprio Sergio Pettis, que enfrentaria Louis Smolka, que vinha embalado por quatro vitórias. Total azarão, surpreendeu finalizando com pouco mais de dois minutos.

Depois disso, bateu Ryan Benoit por decisão dividida e, por último, finalizou o também favorito Dustin Ortiz. São dois atletas jovens, ambos com 23 anos, e contam com boa movimentação. Os dois são faixa roxa de jiu-jítsu.

O irmão mais novo de Anthony Pettis, em pé, tem golpes plásticos que lembram um pouco o Showtime. Mas Moreno não perde oficialmente desde 2012, chegou ao UFC chutando a porta, além da vantagem de lutar em casa.

Não tem como negar que eles têm futuro na categoria, já varrida por Demetrious Johnson. O problema é que, se o vencedor receber a disputa pelo cinturão em seguida, há o risco de queimar um boa promessa.

Kyoji Horiguchi que o diga…

Duelo de gerações que pouco importa

Quem aí não vê está mega ansioso para assistir esse lutão entre as tops do peso palha feminino Randa Markos (7-4, 3-3 UFC) e Alexa Grasso (9-1, 1-1 UFC)? Ninguém? É, tá, eu também não!

A iraquiana-canadense Markos, semifinalista do TUF 20, nunca empolgou no UFC. Sempre alternou uma vitória e uma derrota, sendo que o último triunfo, em fevereiro, foi o mais importante da carreira: sobre a ex-campeã Carla Esparza.

Já a mexicana Grasso foi contratada cheia de pompa pelo UFC, com cartel perfeito de 8-0 (sendo quatro pelo Invicta FC). Estreou com vitória sobre a fraca Heather Jo Clark, mas, depois, perdeu a invencibilidade para Felice Herrig por decisão.

Enquanto Randa, aos 31 anos, não parece ter um futuro muito ambicioso no UFC, Grasso, de 23 anos, ainda é um produto a ser trabalhado (principalmente no México, onde sempre rolam eventos). Eficiente na trocação, tem quatro triunfos por nocaute.

Mas contra Herrig, que assim como Markos não é nenhuma novata, Alexa mostrou que tem brechas, principalmente na luta agarrada. Como a veterana tem o jiu-jítsu como carro chefe, esse pode ser o caminho para superá-la.

A mexicana tem ferramentas para ser uma top 10 da categoria, mas a ruiva (que acredito que nunca vai chegar a uma disputa de título) é um ótimo teste para saber as pretensões por ora.

Vai ter porrada!

Em um card cambaleante, essa luta entre Alan Jouban (15-5, 6-3 UFC) e Niko Price (9-0-0-1, 1-0-0-1 UFC) até que promete ser interessante pelo retrospecto da dupla.

O sósia de Cristiano Ronaldo é um striker eficiente que sempre proporciona boas lutas. Apesar de nunca ter figurado no top 15, já esteve perto dali.

Mas após bater Brendan O’Reilly, Belal Muhammad e Mike Perry em sequência, pegou o ranqueado Gunnar Nelson, sucumbiu ao jiu-jítsu do islandês e foi finalizado no segundo round.

O invicto Niko Price tem seis vitórias por nocaute, duas por finalização e apenas uma por decisão. Na estreia no UFC, finalizou Brandon Thatch com um triângulo de braço, que o rendeu a faixa marrom ainda no octógono.

Depois, nocauteou Alex Morono, mas o resultado foi convertido para no-contest após ser flagrado por uso de maconha (irmãos Diaz curtiram isso!).

Certamente eles vão sair na trocação, com chances de qualquer um cair. Jouban, para evitar riscos, pode levar vantagem se lutar de maneira estratégica, na longa distância, como fez com Mike Perry, outro nocauteador.

Mas Price, que tem sete triunfos no primeiro round, tem punch e um jogo de solo superior, podendo surpreender a qualquer instante.

Buscando o sorriso perdido

A situação do ex-campeão dos meio pesados Rashad Evans (19-6-1, 14-6-1 UFC) é tão bizarra que passou de protagonista de 12 main events no UFC para segunda luta de um Fight Night desvalorizado contra o um pseudo freak.

Desde que voltou de uma série de lesões, perdeu para Ryan Bader, Glover Teixeira e, aos 37 anos, finalmente resolveu descer para o peso médio. Na estreia na nova categoria, perdeu por decisão dividida para o tiozão Dan Kelly (o próprio)!

O adversário é o sempre sorridente Sam Alvey (30-9-0-1, 7-4 UFC), que tem uma frequência e tanto: vai para a sétima luta em um pouco mais de ano!

Após engrenar três vitórias em seguida, na última aparição, foi dominado por Thales Leites, perdendo por decisão unânime, em abril.

Aquele Rashad, campeão do TUF 2 em 2005 pelo peso pesado e que bateu nomes como Michael Bisping, Chuck Liddell, Forrest Griffin, Quinton Jackson, Tito Ortiz, Phil Davis, Dan Henderson, entre outros, não existe mais.

No auge, o Suga seria amplo favorito contra Alvey (duelo que sequer aconteceria se essa fosse a condição). Tem wrestling de excelente nível, com uma trocação pouco ortodoxa e eficiente.

Mas se o estilo, outrora ofensivo, foi ficando cada vez mais cauteloso, nos últimos anos também perdeu resistência e a movimentação, que era um dos pontos fortes, ficou bem mais lenta, sofrendo contra o atabalhoado Kelly.

Alvey é essencialmente um striker, que tem o seu valor. Bate até pesado e já garantiu vitórias sobre nomes menos relevantes. Mas nunca escondeu a sua limitação. Contra Thales, que nem é um às em pé, expôs uma série de brechas.

Nas atuais condições, o Smiley tem condições de levar a melhor. Aguardemos para ver se o Cuba Gooding Jr. do MMA evoluiu de lá pra cá ou vai rumar para a aposentadoria.

Card completo

Sergio Pettis x Brandon Moreno
Randa Markos x Alexa Grasso
Alan Jouban x Niko Price
Martín Bravo x Humberto Bandenay
Sam Alvey x Rashad Evans
Alejandro Pérez x Andre Soukhamthath
Brad Scott x Jack Hermansson
Dustin Ortiz x Hector Sandoval
Henry Briones x Rani Yahya
Jose Alberto Quinonez x Diego Rivas
Joseph Morales x Roberto Sanchez
Alvaro Herrera x Jordan Rinaldi

Vale assistir?

Confesso que fiquei feliz ao ver uma luta entre pesos moscas, categoria tão desvalorizada mesmo com um campeão genial, de main event. Ainda mais com dois jovens com futuro promissor!

Se é uma tentativa do UFC de dar visibilidade ou não aos moscas, só o tempo vai dizer, mas é fato que Pettis e Moreno são bons lutadores, rápidos, habilidosos e devem proporcionar uma ótima luta.

Mas além dessa luta principal, o card está sem grandes atrativos, cheio de atletas locais, para seguir conquistando o mercado.

Alan Jouban e Niko Price é um duelo que promete muita trocação e certamente vai ser divertido. E só! Convenhamos, poucos são os que deixam de lado os compromissos para ver Dustin Ortiz ou Rani Yahya, apesar de bons lutadores.

Rashad Evans não atrai mais audiência, exceto pela curiosidade dos fãs em ver como está o rendimento dele atualmente.

Depois do excelente UFC 214, é um tanto óbvio que o público em geral vai tirar uma folga de MMA com esse card sem sal e não vai perder a festa, o cinema ou o encontro que já estava marcado desde a semana passada e você trocou pela companhia de Jon Jones e Cris Cyborg.

Mas se quiser ficar em casa, tem aqui algumas sugestões de programa melhor a se fazer entrando no clima mexicano: chama os amigos para assistir uma maratona de Chaves ou da novela Maria do Bairro.

E os petiscos? Burritos e nachos são ótimas opções, acompanhados de suco de limão, que parece tamarindo e tem gosto de groselha.

Na hora da luta principal, sintoniza nela. Mas volta pro Chaves, por favor…

  • Lorenzo Fertitta

    Boa análise, pretendo assistir somente a partir da luta do Rashad. E já é muito.

    “Cuba Gooding Jr. do MMA” kkkkkkkkkkkkkkkk como não pensei nisso antes

    • Thiago Sampaio

      Na luta Rashad x Phil Davis eu só conseguia enxergar um embate entre Cuba Gooding Jr. e Wesley Snipes!

      • Lorenzo Fertitta

        kkkkkkkkkkkkkkk Carlton Banks, Cuba Gooding Jr, Wesley Snipes… Tannuri já pode montar o Exército dos Sósias.

  • Fernando Ribeiro

    Eita card ruim da porra!
    Luta principal até que é boa, poderia tá em outro card melhor.
    Nem sabia que Rashad vai lutar sábado, que fase a do ex-campeão. Um cara que perde pra Dan Kelly tem obrigação de aposentar, se perder pra Sam Alvey agora, é coisa de se questionar se vale a pena continuar vivendo.
    Vou admitir que não li o texto, o card tá tão ruim que nem vale a pena saber muita coisa sobre ele. Aliás, o Thiago poderia muito bem processar o Renato por lhe obrigar a escrever sobre um card desses. E eu disse obrigar pq ninguém em sã consciência gastaria seu precioso tempo escrevendo sobre um card desses. Não é atoa que o Tannuri desistiu da função de análise prévia dos cards, imagina só, encontrar 5 motivos pra ver um card desses? Dizer qual é o sentido da vida seria mais fácil.

    • Rodrigo Tannuri

      Mas eu não desisti kkkkk

      • Fernando Ribeiro

        Não é? Então diga 5 motivos pra ver esse card, eu te desafio!

        • Malk Suruhito

          Tem o Rashad, que é Coronel da Reserva e tem também o… aquele, qual é o nome… aquele moreno… não, Moreno não..

    • Hyuriel Constantino

      Rapaz, eu tb me junto ao seu time. O evento é tão tenebroso que eu arreguei até de ler a resenha do mesmo, que me perdoe o Sampaio. kkkkkkkkkkkkk…

    • Thiago Sampaio

      hahaha….vou levar isso em consideração. Insalubridade é algo sério. Chefe Renato que não leia isso…

      opa…já leu…

  • Hyuriel Constantino

    Como dizem no dominó: eu passo.

    • Renan Oliveira

      Que isso. Vai deixar de ver a Grassinha em ação mesmo, champ?

      • João Mário

        Só a luta dela vale a pena, se é que me entende

      • magnuseverest

        Quem vencer pode pegar a Albu.

  • João Mário

    Esse é o Thiago que conheço! Sempre negativando eventos hehehe

    #EvilThiagoIsBack

    • Renato Rebelo

      Haha será que teremos outro #teamhipster ou a seletividade do Thiagão é justificada?

      • João Mário

        Como falam aqui em nossa cidade, o Thiagão é o famoso do contra

    • Thiago Sampaio

      Só falo verdades! Não sei nem o que é ironia….haha

  • Luis Coppola

    Segundo pior card do ano mesmo, mas o foda que depois desse terá um mês sem UFC!
    CR7 x Alfalfa dos batutinhas tem tudo pra ser a melhor luta da noite..

    • Thiago Sampaio

      E qual foi o primeiro? Lewis x Hunt? Gustafsson x Teixeira?

      • Luis Coppola

        Hunt x Lewis com ctz a montagem desse card foi uma coisa horrorosa.. difícil lembrar de um tão ruim!

        • Thiago Sampaio

          Eu lembro:

          Card principal do UFC Fight Night 76:
          Louis Smolka x Paddy Holohan
          Norman Parke x Reza Madadi
          Nicolas Dalby x Darren Till
          Neil Seery x Jon Delos Reyes

          • Luis Coppola

            horrível tbm mas aconteceu algo dias antes que acabou sendo essa luta principal, seria uma melhor pelo o que me lembro..
            Agora montando de começo e indo até o final esse da Nova Zelândia foi tenebroso!

          • Thiago Sampaio

            A luta principal seria Dustin Poirier x Joseph Duffy e o co-main event seria Stipe Miocic x Ben Rothwell. Ambas caíram.

  • magnuseverest

    El Chavo Del Ocho parece melhor que a turma que vai para o 8 neste evento,tirando a luta das garotas.

    • Thiago Sampaio

      De longe! Ai de quem falar qualquer coisa ruim do grande Roberto Gómez Bolaños!

  • William Oliveira

    Atabalhoado Kelly? Pseudo freak Sam Alvey? Quanto sacrilégio!

    Cadê o Rezende pra ler esses absurdos?! Tem que respeitar o Dan Kelly, o homem é uma futura lenda, o que aconteceu contra o membro do exército do Tannuri não passou de um fluke.

    Acho que Sam Alvey vai levar e se deus quiser Rashad então se retira do esporte, pois já chega, se perder pra caras desse nível a coisa realmente vai ficar preocupante, a não ortodoxia do Kelly até permite que deixemos aquela passar, mas o Alvey é o boxer sem footwork, inaceitável pensar em perder. Ademais, é impressionante a frequência com que o cara luta, se não me engano fosse essa luta 1 mês atrás, ele teria quebrado o recorde de mais lutas dentro de 12 meses (7).

    No main event, ótima luta, não sei dizer quem leva, acho que é bem 50/50, e no co main, Randa vai fazer mais uma luta chata e frear ainda mais o hype da mexicana gatinha.

    • Thiago Sampaio

      Com todo respeito ao amigo Rezende, mas se eu não soubesse que Dan Kelly era lutador e encontrasse ele no meio da rua, eu diria que era um professor de Física.

  • Daniel R Carletti

    Cara, parece que todo evento tem luta do Sam Alvey.

    Quanto ao evento, passo. Verei os highlights em GIFs no Reddit mesmo.

    • Hyuriel Constantino

      Devia haver uma lei onde cada evento devesse conter o Sam Alvey, o Alex Oliveira ou o Donald Cerrone, e fizessem turnos entre si. kkkkkkkkkkk…

  • Lucas Venagas

    “A iraquiana-canadense Markos”
    Outra combinação de nacionalidades bem peculiar

    bem que ela podia casar com o mousasi
    imagina quantas nacionalidades e cidadanias teria o filho deles

    Armenio,holandes,Iraniano,canadense,iraquiano

    • Idonaldo Gomes Assis Filho

      Com a shevchenko (russa, quirguistanesa, peruana) ia ser mais interessante kkk

      • Hyuriel Constantino

        Agora virou uma suruba infernal nessa porra. kk

    • Thiago Sampaio

      E o Misha Cirkunov que é letão-canadense entra no bolo!

  • Beto Magnun

    Tem um documentário sobre mma no Netflix, que em certos momentos foca no Rashad. Foi filmado entre 2015 e 2016. A parte do Rashad é de dar pena. Ele dizendo que antes era um dos caras a ser batido, depois de uma lesão virou só mais um qualquer.

    • Thiago Sampaio

      É triste mesmo. Rashad já foi um dos principais promotores da organização. Não à toa fez 12 lutas principais. O TUF que fez com o Rampage foi épico. Ele lutaria contra o Shogun pelo título se não tivesse se lesionado e dado vez para Jon Jones. Se perder para o Alvey, é melhor encerrar a carreira mesmo, pois o legado não vai ser apagado.

    • Joadson Carvalho

      Qual o nome do documentário?

      • Beto Magnun

        O espetáculo da dor.

  • Gabriel Nicacio

    Cara, na boa, acho que Chaves (mesmo eu já tendo visto trocemilhões de vezes, e saber tds as piadas de cor, mesmo rindo de tds até hj, e minha infancia ter se baseado nisso e Liga da Justiça) é melhor que esse card. Pensando em maratonar, e qdo começar a luta da gatinha da Grasso eu coloco, aí aproveito e fico pro Main-Event. Dps eu vejo alguma série… Vlw pela dica Thiago!

    • Thiago Sampaio

      Chaves é eterno! Há 30 anos rio das mesmas piadas!

  • HANS DO FEMINEJO

    Ate o temer deu mais golpes que o tyron woodley

  • Thiago Kuhl

    Só eu que acho uma vergonha sem tamanho um dos mais renomados portais de MMA sugerir aos fãs e leitores que deixem de assistir um evento pautado exclusivamente numa análise rasa de nomes? Me parece meio bobo chutar pro alto um evento promissor, pra não dizer um tiro no pé.

    • Lucas Natan

      Vc já tava certo antes do evento, depois de termos assistido o que rolou nele ficou mais certo ainda.

  • Vicente Fernandes

    Cara com todo respeito tô quase deixando de ler suas matérias,todo evento com um card um pouco abaixo dá média tu fica desdenhando eu queria ler uma matéria que por mais ruim que fosse o card fizesse uma análise seria sem desdém,o MMA Brasil fez prévia do card preliminar desse evento,eu realmente n cancelaria nenhum compromisso pra ver esse evento mas ele tem seu valor tem boas lutas,na minha visão acho desnecessário seu desdém com cards “abaixo dá média”.

Tags: , , , , , , , , , , ,