Receita do Cappelli: quanto vale (acabar com) o show?

Fernando Cappelli | 16/03/2015 às 22:01

Não foi uma surra bíblica, mas teve um climão mais maquiavélico, se é que vocês me entendem.

Sim, temos um novo campeão dos leves! Surpreendente? Sem dúvida. E cá entre nós, meus camaradas: que lavada.

Tudo bem que Rafael dos Anjos entrou credenciado para o combate contra Anthony Pettis no UFC 185. Mas nem o sujeito mais otimista poderia prever um monólogo tático tão acentuado sobre um dos campeões mais talentoso da atualidade…

Na coluna da semana passada, coloquei o nível crescente de obediência tática do brasileiro como grande mote para a evolução geral estilística nos últimos tempos.

Nesta que foi a empreitada mais cascuda da carreira, o ‘conjunto movido à dedicação’ novamente foi o combustível que permitiu o brasileiro manusear completamente a dinâmica do combate durante 25 minutos.

Vamos dar uma olhada mais de perto.

Cartas na mesa

EarnestLightIsopodRafael dos Anjos não segue nenhuma fórmula fora do comum, mas seu estilo tem apresentado poucas rebarbas.

Ele é totalmente incisivo no começo dos rounds, sem fugir de qualquer troca de golpes de igual para igual. Da metade para frente – ou mesmo antes, quando fareja alguma brecha – modifica a dinâmica dos golpes e visa setups (preparações) para o grappling.

A noção de isometria é pesada, mas ao mesmo tempo parece natural.

Personalizada com o misto de instinto e funcionalidade já característico dos atletas de ponta da Kings MMA, a tática parece simplista, mas surte o efeito desejado apenas se os fundamentos e transições de striking/grappling estiverem perfeitamente balanceados.

Dos Anjos não é um lutador repleto de marcas registradas ou diferenciais. Então nada vai funcionar na prática se um dos setores estiver ‘mais ou menos’.

Famoso pela versatilidade, Pettis mais uma vez recuou quase o tempo até ficar com as costas perto da grade do octógono (como havia feito no combate contra Gilbert Melendez), aceitando a pressão e tentando contragolpear apenas com cruzados de direita.

SevereBogusAfricanrockpythonAos poucos, excesso de confiança e falta de inspiração se confundiam.

Usada em outros combates como recurso para golpes acrobáticos, as grades do octógono desta vez foram o começo do fim para o norte-americano. No final da primeira etapa, o Showtime já bufava pesado.

O pacotão de striking que o brasileiro trouxe para o desafio estava bem definido.

O primeiro passo foi o mais simples: avançar, aguardar o recuo – e a possível iniciativa do oponente – para despejar sequências de até cinco golpes.

A partir daí, aproveitar as saídas laterais do norte-americano para acertá-lo no contrapé.

Canhoto, Dos Anjos usou fortes chutes médios de esquerda como boas-vindas no começo do combate, aproveitando a movimentação insistente do adversário para a direita, ou seja, de encontro a seus golpes mais fortes.

Quando Pettis resolveu circular para o outro lado (direito), foi atingido com rápidos jabs e combos hook/cruzado de direita.

Aliás, o primeiro soco conectado pelo brasileiro foi crucial para ditar a dominância no restante da luta.

Dos Anjos mandou forte cruzado de esquerda no supercilho do norte-americano. A parte de cima do olho inchou, metade da visão periférica ficou prejudicada e a confiança de Pettis – longe do auge naquela noite – começou a minguar.

Agressão prudente

Pettis se mostra letal quando domina ações da média para a longa distância. Isso se traduz em rápidos socos e fintas seguidos de chutes potentes disparados nos mais diversos formatos.

Falha mais visível de movimentação em combates recentes, o carioca recuou bem menos desta vez.

Após a maioria dos ataques, Dos Anjos dava apenas um leve passo para trás se atacado, mas prontamente se postava e seguia o cerco ao oponente, aliviando as chances de ser atingido pelo chutes que Pettis tanto gosta de mandar quando os adversários retrocedem demais.

O norte-americano foi desleixado e ineficaz quando pressionado. E viu o caldo entornar conforme o tempo passava.

Conclusão

A lição principal que ficará por algum tempo é que qualquer estilo de luta, por mais intimidante que possa parecer, é passível de falhas a serem exploradas.

Durante 25 minutos, Dos Anjos desbancou Pettis da condição de gênio e o transformou em um lutador normal.

Agora, entra para a história como o primeiro brasileiro a ser campeão em uma das divisões mais povoadas e complexas do UFC. O carioca pode não ser o detentor de cinturão mais perfeito e carismático da organização.

Mas sabe cada vez mais tirar proveito do caráter multidisciplinar da modalidade para atestar os atributos com uma mistura técnica e tática forjada a sangue, suor e treino duro.

Desta vez, valeu muito mais que confiar apenas no ‘berço’.

  • Ramon Reis

    Até que enfim capelli, não tava conseguindo estudar direito esperando o texto, até que enfim o texto chego!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Vo lê ele depois eu volto a estudar.

    • neylon

      Eu tmb! kkkkkkk Ótima análise…

    • Fernando Cappelli

      hahahahaha… tem de estudar, rapaz

  • Roberto Brandão

    O Melendez já tinha dado a receita, só faltava alguém com tanta pujança quanto o RDA para bater o campeão. No tópico ‘receita do capelli’ tinha dado o palpite: pressão, troca, clinch e chão. Não deu outra, deveria ter botado uns trocados já que estava tão atrativo hehehehe.

    Daqui a pouco é a hora do Barão segurar a bronca contra o ‘Killashaw’ e para bater o menino ele vai precisar mostrar um cardio tão forte quanto o Rafa mostrou hoje pra conseguir abafar o menino de ouro da Alpha Male.

    • Fernando Cappelli

      Pô, Robertão, ia ganhar uma grana mesmo. O Barão vai ter pedreira pela frente. TJ rezou pela mesma cartilha do RDA: soube incrementar o jogo com habilidades sólidas. Não considero o Barão favorito, mas também não considerava o Dos Anjos. Mas a gente tá aí pra ser sempre surpreendido. Essa que é a graça do esporte, certo?
      abs!

  • abner albuquerque

    Visitando alguns sites gringos sobre mma percebi que eles estão usando a desculpa do olho machucado para justificar o atropelo. Em um destes eles até criaram uma certa polêmica sobre o treinador jogar ou não a toalha, e fizeram tbm uma enquete. O q vcs acham?

    • Felipe

      Achei que fosse exclusividade de brasileiro utilizar o “perdeu só porque…”, isso sim. “Perdeu só porque brincou”, “Perdeu só porque levou um knockdown de início”, e por aí segue. É bom ver que não estamos sozinhos!

      • Lucas Andrade

        Mas os brasileiros temos que concordar que abusam da desculpinha..

    • Marquim

      Aquele Dos Anjos que lutou no sábado estava tão endiabrado que o Pettis podia lutar com 3 olhos, que ainda sim apanharía

      • Bruno P.

        Hahahaha, é engraçado mas é bem verdade

    • Malk Suruhito

      Sim, RDA venceu principalmente por conta daquele machucado no Olho. Mas o machucado surgiu do nada? Ele entrou na luta com o mesmo? Quem fez aquilo foi o RDA, então, o mérito continua 100% dele!

  • Arthur Henrique

    Gostei muito da vitória do Rafael, um cara que tem um coração gigante, trabalha de modo incrível e aplica a evolução nas lutas de modo espetacular. Quem viu ele perdendo para o Tibau não imaginava nem que ele fosse um desafiante, muito menos o campeão.
    Uma pena que na minha visão Khabib Nurmagumedov vencerá o Cowboy Cerrone e depois levará o cinturão de Rafael também.

    • Fernando Cappelli

      Tecnicamente, acharia mais legal a revanche com o Cerrone, Arthur. Mas o Khabib venceu o Dos Anjos e multiplicaria o gostinho de provação pra ele. Ainda mais agora com a cinta. Os dois desafios têm tudo pra ser mais que interessantes.

      abs!

  • Carlos Montalvão

    “Durante 25 minutos, Dos Anjos desbancou Pettis da condição de gênio e o transformou em um lutador normal”. Perfeito, não tem nem o que acrescentar. Puta análise, Cappelli. Muitíssimo obrigado pela ótima leitura. Só falta o podcast e a charge da semana agora pra ficar completa a dose fundamental de 6º Round na semana hehe (o que vier depois é bônus)

    • Marcus Vinícius

      Diego Tintin disse que o RDA ia apresentar o Pettis pros amigos como Ramsey Nijem.

  • Edson Mariano

    Olha eu vi um RDA q no terceiro ow quarto round …tomou dois chutes fortissimos na barriga esses msmos dois chutes q donald cerrone nao aguentou. ….vi a rafael indo pra cima msmo dpois de uma pancada tao dura….tava apreencivo a luta toda q um golpe entraria e talls mais dpois dessa ja estava escutando. …annnnnnnddddd neeeeeewwwwwww
    gostei dmais …..acreditava nele msmo contra todos…ja havia comentado aki msmo no site!!!!!!!
    Otima analogia cappelli……estou tao acostumado q acho entendo melhor aki ….kkk site montro
    muito FELIZ por tr com quem dividir algo q c gosta muito!!!!!!
    Parabéns galera do 6R….

    • Carlos Montalvão

      O Cerrone caiu porque o chute pegou no fígado, se o Pettis ou o RDA acertassem no mesmo lugar, o adversário também ia cair

      • Malk Suruhito

        É caixão e Vela Preta. Fígado, Rins ou costela trincando, pode chamar a mãe que não é feio não…

  • Ótimo, Cappelli.
    E que luta!

  • Natan Machado Fauzi

    Rafael me assustou no sábado, um fator que acho que foi crucial também na vitória foi mexer com o psicológico do Showtime, cada golpe que RDA recebia com possível contundencia retrucava com um sinal negativo com a cabeça e cara fechada, e uma característica que foi usada com louvor nesse evento (vide RDA e Overeem) foi a guarda bem fechada, Pettis não conseguia acertar angulo bom pra acertar Rafael, tática perfeita de presionar e cortar o angulo do óctagon, o que me deixa otimista também é a idade do Rafael (30), se superar o Russo ( que seja bastante improvável pois ai o Rafael vem e surpreende) vai ser dificil alguém pra parar o mini velasquez…

    • Fernando Cappelli

      Com o cinturão muda todo foco, Natan. Vamos ver como o Dos Anjos vai lidar com essa coisa de passar de ‘caçador de méritos’ pra ‘caçado’. Essa divisão tem um dos top 10 mais embaralhados dos últimos tempos.
      abs!

    • felipe

      tirando a parte tecnica e tatica, que foi crucial para o rafael ser campeao, na encarada eu vi que o proprio iria morrer dentro do octagon, mas sairia de la campeao!!! nunca vi um cara olhar com tanto “sangue no zóio”, igual o rafael estava

  • Bruno P.

    “A lição principal que ficará por algum tempo é que qualquer estilo de luta, por mais intimidante que possa parecer, é passível de falhas a serem exploradas.”

    Só faltam descobrir a do JJ agora, hehehe.

    • Fernando Cappelli

      Esse aí tá osso mesmo, Bruno… masssss
      abs!

    • Lero

      Gustafsson deu a resposta.. movimentação, boxe afiado, envergadura e defensa de quedas.
      Se Dominick Cruz estivesse dentro do corpo de um meio pesado normal, Muito provavelmente ganhaba do JJ.

  • Fábio

    Quando o Pettis entrou no Octógono dando aquele pulinho na grade, percebi naquele exato momento que a soberba havia o dominado.

    Sem falar nos vídeos demonstrações de chutes ” mágicos e espetaculares” em que ele aparece ensinado durante a programação do canal combate.

    Longe de mim querer chutar cachorro morto, mas ele entrou achando que ia ser fácil e tomou a maior surra da vida dele.

    No fundo, no fundo, imagino a dificuldade que deve ser lidar com tanta “rasgação de seda, elogios e puxa saquismo” em volta do cara. Acaba-se acreditando, mesmo que inconscientemente, que se é imbatível e superior.

    E no final das contas, o cara é feito de músculos e vísceras como qualquer outro mortal.

    Um choque de realidade pode ter sido bom pra ele.

    • Fernando Cappelli

      Dos Anjos foi subestimado a carreira toda e isso torna o mérito dele ainda mais forte agora. Eu achava o Pettis franco favorito pra essa luta, e mesmo ele sendo um cara respeitoso e tal, a soberba era visível mesmo, como você colocou. O próprio Dana White ficou com cara de bunda ao entregar o cinturão pro RDA, tipo: ‘perdi o cara na caixa de Sucrilhos’… heheh
      abs!

      • Fábio

        hehehe Nem me lembrava da caixa do sucrilhos.

  • LSMendes

    Texto irretocável Cappelli.

  • Rafael Cunha Caroline Reis

    BOOAA!! perfeito o texto, tava esperando!

  • Gefferson Nesta

    Exelente Texto!

    Só não entendi a parte do (um dos campeões mais dominantes da atualidade… até então.) Pettis tirou o titulo de Benson em um erro do grosseiro do Menino lobo e venceu o Melendez, uma unica defesa de titulo então não da pra dizer que ele é um campeão dominante. Não chega nem perto disso na minha opinião… Dominantes são… Jones,Aldo e DJ.

    • Fernando Cappelli

      Você tá certo, irmão… vou arrumar

  • will

    Deve ter sido difícil escrever esse texto, principalmente, depois de ter dito que o Pettis venceria por TKO. É difícil reconhecer os erros. (colocá-los no texto então).

    • Malk Suruhito

      Will, ficar falando é mole, quero ver vc mostrar o recibo de quanto tu apostou no RDA!!!! 😉

      • will

        Eu falei que o Rafael ia ganhar no texto dos palpites. O Pettis, na minha opinião, não é grande coisa. Quem me preocupa é o russo. Esse sim é perigoso.

        • Lero

          Tenho o pressentimento que O russo vai cair no antidoping…

          • will

            Tomara que esse anti-doping funcione! Seria muita injustiça o RDA perder pra um cara dopado.

        • Sei não, viu Will. Como amigo pessoal do Russo (hahaha) já adianto que o principal parceiro de treino dele está lesionado.
          Segue nosso papo pelo twitter.:

          • will

            Isso significa que o russo ta machucado ou é o parceiro dele? Não entendi.

          • Não, o urso que é parceiro de treino do Russo está lesionado, preocupante uma falta dessa no camp, hein!..rs

          • Malk Suruhito

            Mas David, ele já tá fazendo um trail para substituir o lesionado:
            https://www.youtube.com/watch?v=YYbSH6ms4gM

          • will

            Afff… agora que eu entendi. O cara tem um urso? É outro nível mesmo.

        • Malk Suruhito

          Cara, mas tanto o Renato quanto o Capelli falou que para o Rafael ganhar ele teria que fazer o que fez, só falaram que não acreditavam que ele ia manter aquele nível insano que ele manteve (e ainda tava com o joelho ruim). Apostar da boca para fora muito ufanistas fizeram, mas não vi nenhum que faz análise neutra, ou mesmo pessoal que é ufanista, mas trabalha com apostas que tenha sim apostado no RDA. Eu tenho prints comigo declarando que achava que o RDA seria o campeão. Mas toda minha base científica foi esta : “achismo” e nada mais. Se fosse para colocar um dinheiro, teria colocado no Pettis e tomado um prejuizo.

          • will

            A pergunta certa é: porque eu deveria dar uma análise embalsada se não sou jornalista? Quem tem obrigação de “acertar” não sou eu. Eu só fiz um palpite!

          • Malk Suruhito

            Porque foi você que cobrou um pedido de “desculpas” pelo mesmo ter errado na previsão.

          • will

            Eu não cobrei nada. Apenas critiquei, de forma bem leve, a análise errada dele. Será que eu posso criticar, majestade?

  • Franklin Stein

    Vitória do feijão com arroz com tempero da casa da vó (Kings)! Dos Anjos the greatest!!

  • Fabricio Alves

    O fim de semana foi dos trabalhadores. O trabalhador RDA ganhou o cinturão e o povo trabalhador saiu as ruas no domingo para protestar contra a cúpula do partido do trabalhadores que enriqueceram (as custas do erário) sem trabalhar.

  • Mαykon Douglαs

    Nessa luta Rafael provou que trabalho duro supera o talento, tbm não estou dizendo que o Pettis seja desleixado em relação aos treinos…

  • Filipe C.

    Rafael poderia começar a investir um pouco no trash talk para ganhar uma “ponta” a mais nessa futura possivel luta contra o russo.
    Vida longa ao novo rei dos leves!

  • Lucas Andrade

    Realmente entrou com soberba. Gosto do Pettis e também do seu jeito marrento. Sei que tudo isso é o pacote que faz parte do show em si. Mas claramente ele e cometeu 2 erros?
    1- Ele se superestimou (talento) e não estava preparado para eventuais surpresas como reparamos no 1º Round.
    2- Subestimou o adversário e o julgou como inferior, e no MMA embora haja caras realmente diferenciados, (Pettis é um deles) não dá mais pra subestimar ninguém. Olha a evolução do RDA. Chama-lo de fraco anos atrás qualquer um o faria

Tags: , ,