Futuro de Jon Jones: revanches ou superlutas?

Renato Rebelo | 05/03/2015 às 23:15

Apesar de negar veementemente estar olhando através do desafio que tem em mãos (Anthony Johnson), Jon Jones, como de praxe, pratica a futurologia.

Nesta quarta-feira, em evento promovido pela Reebok, Dana White interpelou o campeão meio-pesado com pergunta surpreendente:

Quando você vai lutar com Cain Velásquez?”.

Bones, que já atravessou a tempestade provocada por cafungada fora de competição, mandou o seguinte (considerando que sua relação com AJ é a mais amigável que já teve com um desafiante) no MMA Fighting:

Não estou muito acostumado a ver Dana White me entrevistando. Mas foi uma bela pergunta. Não sei por que ele perguntou isso com tanta coisa para me perguntar, mas acho que está chegando a hora de fazer superlutas. Teremos que negociar um aumento. Não estou ignorando a luta contra Anthony Johnson, que será um desafio fenomenal. Se eu vencer essa luta, será a hora de conceder revanches ou de fazer superlutas. Revanches são legais, mas superlutas são o que eu procuro para um futuro próximo na minha carreira”.

Analisemos.

Passando pelo Blackzilian na luta principal do UFC 187, em 23 de maio, exatamente quais revanches fariam sentido?

Glover Teixeira vindo de derrota para Phil Davis? Rashad Evans, que só volta em 2016 uma vez que seu joelho recusou o ligamento de um cadáver? Maurício Shogun na pior fase da vida? Quinton Jackson semi aposentado? Os médios Lyoto Machida ou Vitor Belfort? Chael Sonnen lutador de submission? Ryan Bader sem nenhum apelo – e chance?

Dupla manufaturando um conflito na encarada - pegadinha com Dana White

Dupla manufaturando um conflito na encarada – pegadinha com Dana White

Só existem dois nomes capazes de fazer Jones dar um passo atrás: Alexander Gustafsson e Daniel Cormier.

Esportivamente, diria que só o sueco faz, realmente, sentido.

Mas dada a rivalidade criada com o wrestler olímpico – e os 800 mil pacotes de pay-per-view vendidos-, incluo outro nome na curta lista.

Acontece que ambos ainda precisam repavimentar suas estradas até serem alinhados novamente com o lutador peso por peso número um do planeta.

DC já tem compromisso com o próprio Bader em seis de junho.

Minha aposta é que Gustavão recebe missão em data próxima e, caso sobreviva, a dupla disputa um title eliminator lá pelo fim do ano.

Lembrando que, caso Rumble não choque o mundo ou, pelo menos, faça o suficiente para merecer outra chance, Jones se livra já no final de maio.

Sabendo que 2015 é ano de capitalização, deixar um jovem sadio e popular no sofá – à espera- não é opção.

17077360

Werdum já disse que adoraria recebê-lo no novo peso

Portanto, amigos, o próximo compromisso de Jon Jones (claro, mantendo o favoritismo no UFC 187) tem grandessíssimas chances de ser pela categoria até 120kg.

Talvez, não contra o campeão de cara. Pai Renato de Ogum vê um ex-campeão, um top 10 ou alguém relevante em seu caminho.

Aventura para aclimatação similar a de Anderson Silva contra Forrest Griffin, em agosto de 2009.

Daí, o bicho volta pra tirar a teima contra Cormier ou Gustafsson e, caso siga dominante, avança de vez para o território dos grandalhões – e o detentor do cinto entra em cena.

Portanto, respondendo à pergunta do título, nas CNTPs, superlutas será a palavra de ordem na Jackson’s MMA – e não revanches.

Foi isso que um passarinho do bico azul assobiou pelas bandas de cá…

Abraços.

  • Laerte Viana Venâncio Alves

    Ótima visão/análise, principalmente na parte de 2015 ser um ano de capitalização. Quando li a notícia hoje a tarde, não parei para pensar por esse lado.
    Pegando o gancho da imagem que você colocou, em quem você apostaria em uma luta entre Werdum x Jon Jones? Se apostarmos na vitória de Jon Jones e Cain, esse duelo faria muito sentido, caso aconteça mesmo uma “superluta”.

    Abraço.

  • Marcelo

    O UFC teve um 2014 de queda financeira, então eles estão mais dispostos do que nunca a fazer acontecer em 2015 e o Dana jogando essa superluta no ar já mostra isso.
    Eu gosto dessa atitude do Bones, ele meio que já está negociando as superlutas ali. O Dana parece estar testando o interesse do público nessa superluta com essa declaração prematura e talvez até do próprio JJ, com um Cain ainda voltando de outra longa lesão.
    O Werdum tem potencial pra melar tudo isso, pra mim ele nunca esteve tão preparado pra ser o campeão, cresceu nitidamente como lutador ao longo dos anos e pegando o Velásquez voltando de um longo tempo parado ainda, é a melhor chance da carreira do Fabrício.

  • bedotRJ

    Mir? Vencedor de Overeem vs Nelson? Vencedor de Hunt vs Miocic? Ir logo prá detonar, contra o Cigano? Quem seria o primeiro a receber Jon Jones nos pesados?

    Encara essa, Minotauro!! rs

    • Renato Rebelo

      Hahaha vcs não curtem msm o Minota, hein

      • bedotRJ

        hehehehe…. Vou te falar que até seria legal pro Minota. Provavelmente seria jogado prá tudo que é lado, mas dificilmente sofreria aquela brutalizada sinistra, de cair babando, da luta com Roy Nelson. Encarar um campeão que tem tudo, menos poder de nocaute, seria um fim digno pro velho guerreiro!

        • Tony Stark Realista

          Preferia Minotauro vs Cro Cop… Seria uma revanche e tanto e não teria tanto perigo pra ambos… A não ser que o chute do necrotério ainda esteja afiado.

  • Bruno Santos

    Acho que vão dar o Mir ou Minotauro pra ele.Lutadores lentos, já foram campeões e não oferecem muitos riscos pois ambos não tem a luta olímpica como forte para executarem as suas maiores armas, a luta de chão!E acho que o maior desafio do bones na categoria de cima será o Cigano, o jogo que menos casa.Apesar do Cain ser uma locomotiva acho que o Jones consegue fazer o seu jogo numa futura luta.

  • Bruno P.

    Já comentei isso aqui e vou comentar mais uma vez: quantas superlutas aconteceram ? GSP x AS, AS x JJ, Aldo x Pettis, etc…
    Pra mim não passa de marketing puro do caso “se ele vencer esta luta, ele vai fazer depois a maior luta da historia”.. ai todo mundo para pra ver se de fato ele vai vencer.. e ele vence.. e o que acontece depois ?
    Esportivamente falando, como o proprio texto mencionou, Gustavão tá fora dessa revanche, dado que vem de derrota.. Então, pra mim, ficaria entre DC e Rumble, caso não seja derrotado de forma acachapante.

  • Muito bom, Renato.
    Uma dúvida: O Dana fez essa pergunta ao Jones e ele respondeu assim, na lata? Pois foi algo muito inteligente a resposta do Jones. Sentiu-se cobrado do Patrão e já mandou um “aumentar salário” no meio.

    • Renato Rebelo

      De bobo ele só tem a cara, meu chefe

  • Felipe

    Internem-me, mas eu sempre quis ver JJ X Phil Davis. Motivos: wrestler top de boa envergadura com algo que sempre incomodou o campeão: o footwork frenético. Apostaria numa vitória do Jon Jones, mas certamente mais apertada do que o atropelo que a maioria imaginaria. Claro, gostaria de ver o Phil Davis que lutou contra o Glover e Lyoto, não esse alvo fixo e limitado que apanhou do Ryan Bader. Mas o Mr Wonderful já teve as credenciais de um legítimo contender: derrotou Lyoto e Gustavão.

  • victor

    Sinseramente, acho q JJ teria dificuldades com uns 2 ou 3 caras dos pesados, pelo jogo deles, mas acho q teria muitas chances… E acho q ganharia ate do Cain … E werdum ele ganharia facil

  • Tonny Varela

    O bones vai reinar absoluto.. até a volta do Tigre em 2016 !

    • Renato Rebelo

      Aí sim, hein!

  • Rodrigo Tannuri

    Essa novela Jones e pesados parece que vai, mas volta. Uma parte de mim quer que ele suba e destrua todos, a outra quer ele permaneça e encare o Gustafsson. Concordo com o Renatão. Acho que só o sueco merece um tira-teima, mas o próprio tem que ficar ligado pra não tropeçar. O que adianta falar que dará um dog fight ao campeão, se perde em seguida. Davis falou e tomou, o sueco também tombou. A questão do Jones nos pesados é até engraçada. Ele, claramente, já se mostrou disposto e confiante pra enfrentar o Cain, que tem um porte pequeno pra divisão, e disse que o seu maior temor seriam os pesados brutamontes mesmo. Não pela técnica e sim pelo peso e brutalidade. Pra um aquecimento, escolheria Minotauro, Struve ou o vencedor de Cro Cop x Napão.

  • renan

    Pessoal tá querendo Matar o Minota!!! Nãoo…Jones já pode lutar contra um Mitrione da vida… q acredito que até lá já é um Top 10 do pesado….eu por mim,ele já lutaria contra o Miocic..mas não acredito que o Ufc faça isso.

  • Lucas Andrade

    Gostaria ainda de ver um meio ´pesado legitimo bate-lo. Não gosto do Jones e não gostaria de ouvir ninguém dizer que ele só perdeu pq subiu. Gostaria de ve-lo nocauteado, principalmente por um dos meus favoritos da LHW, Bader ou DC.

    • Luis Felipe Fabricio

      Bader nocauteando JJ só daqui umas 400 encarnações hahahahaha

      • Lucas Andrade

        Seu queridinho Jon “Dedo nos olhos Jones” não é isso tudo. É sujo, trapaceiro. Suas grandes armas são sua envergadura e saber muito bem como usa-la. Foge muito do infight .

  • Guest

    Nos meio pesados, a unica revanche que faria sentido até o momento seria contra o vencedor da luta entre DC x Gustafson.

    Nos pesados, contra o Bones logo de cara eu não sei quem seria o adversario que eles escolheriam para dar as “boas vindas”. Mas se formos falar de Super Lutas, a primeira poderia ser contra o Cigano. Ex campeão, Uniico a derrotar o atual campeão até o momento. Vende bem e a luta casa bem pro Bones.

    • Tony Stark Realista

      Imagina se dão o Cro Cop de cara pra ele e o Maradona toma um High Kick do necrotério…

      • Renato Rebelo

        hhaha já sabem: perna direita, hospital. Perna esquerda: cemitério

  • Filipe C.

    Nos meio pesados, a unica revanche que faria sentido até o momento seria contra o vencedor da luta entre DC x Gustafson.

    Nos pesados, contra o Bones logo de cara eu não sei quem seria o adversario que eles escolheriam para dar as “boas vindas”. Mas se formos falar de Super Lutas, a primeira poderia ser contra o Cigano. Ex campeão, Unico a derrotar o atual campeão até o momento, vende bem e a luta casa bem pro Bones vencer e partir pro Velasquez/Werdun .

  • Luis Felipe Fabricio

    Já pensou Jon Jones x Cigano!!! se a ideia for aventurar o menino Bones na categoria de cima eu acho que essa luta faz muito sentido.

    • Renato Rebelo

      Considerando que estilos fazem lutas, esse, pra mim, é o pior casamento pro Jones na categoria

      • Concordo. Se nem o Velasquez vez muita coisa “no chão” com o Cigano, o Jones teria que entrar armado para conseguir algo com o Jr.

  • Marquim

    Eu concordo com a matéria.
    Acho que se Jones vencer o Anthony Johnson, deve fazer uma superluta com o Cain, que tambem ficará sem desafiantes com apelo se passar pelo Werdum em junho, então é o momento ideal pra rolar essa superluta Jones x Cain no final desse ano.
    Enquanto Cormier (se vencer o Bader) pega o Gustafsson no fim do ano (depois que o sueco vencer alguma luta provavelmente no meio desse ano), pra valer uma revanche pra um dos 2 contra Jones.
    Falando nisso, um palpite pra próxima luta do sueco, acho que deve ser Glover, Minotouro (talvez o UFC tente marcar essa luta pela milésima vez), ou Ovince(se passar pelo Cummins.
    Qualquer uma dessas lutas seríam interessantes pro sueco nesse momento complicado dele.

  • Lero

    Chris Weidman.

  • Gus Hansen

    Lorenzo Fertita soltou no twitter assim que a luta Mayweather X Pacquiao que estava arrependido de não ter feito superlutas no UFC e que elas devem acontecer enquanto o assunto está “quente”. Portanto, acho que existe a real intenção de fazer este tipo de evento.

  • Maykon Douglas

    Renato, o PERGUNTA AO COLUNISTA, que se eu não me engano, é postado nas quintas, até agora não saiu, como admirador do conteúdo de alto nível do Site, queria saber pq ainda não foi postado ?

    • Renato Rebelo

      Perdão, irmão. Tive que fazer uma viagem na sexta e não deu tempo de editar como de ccostume. Já está no ar

  • will

    Se eu fosse o Jones faria essa luta contra o Jhonson e, caso ganhe,
    subiria para o peso Pesado. Faria umas 3 superlutas lutas e aposentava.
    Esporte de combate exige aposentadoria cedo.

    • Rafa FriAll

      Também não consigo ver Jones e Ronda lutando após os 30 anos.

  • Latinboxer

    Creio que o Jones seria uma excelente aquisição para movimentar e agregar à categoria dos pesados, entretanto, ser campeão na divisão de cima é outra história.

    Acho que a galera ta esquecida do que ocorreu com o Maldonado, lutador conhecido por aguentar muita pancada entre os meio-pesados, em maio do ano passado, quando ao entrar no octógono contra Stipe Miocic não aguentou cerca de 40 segundos de socos na cabeça (e olha que o croata-americano não é nem o nocauteador mais perigoso entre os lutadores até 120 kg).

    Jon Jones sem dúvidas sentiria a diferença do peso da mão, combinada a tamanhos e envergaduras mais próximas à dele, afinal, todo mundo deve lembrar do que ele passou com Alexander Gus só tendo tamanho e “reach” próximos ao dele, sem se quer ter o fator mão pesada e a força de um pesado adicionados à essa conta. Hoje as coisas estão muito mais niveladas e, pelo menos, o top 5 dos pesados é composto por atletas de verdade e não simples brutamontes que lutavam apenas por atrair público pelo seu tamanho, como na época de Randy Couture (citado caso alguém queira usa-lo como exemplo de lutador “meio-pesado” que foi campeão nos pesados).

    Para concluir, creio que “Bones” faria sim algum barulho entre os grandalhões, porém contra lutadores como Travis Brownie, Fabrício Werdum, Stipe Miocic, Junior Cigano e principalmente, um monstro no clinch, com gás inacabável em 5 rounds, wrestling de alto nível, e poder de nocaute que o Jones nem em seus sonhos mais egocêntricos tem, como é o Cain Velasquez (devido ao campeão não lutar a mais de um ano, o pessoal deve ter esquecido como ele é), fariam o lutador peso por peso número um do mundo parecer um mero top 5.

    Sds.

Tags: , ,