Pensando alto: a análise
informal do UFC on Fox 25

Renato Rebelo | 23/07/2017 às 01:12

Noite quente de lutas em Long Island, Nova York.

Para o delírio do público que encheu o Nassau Coliseum, Chris Weidman, herói local, levantou da tumba ao se impor física e tecnicamente sobre o meio-médio teimoso Kelvin Gastelum.

Além do mais, três brasileiros (Elizeu Capoeira, Alex Cowboy e Júnior Baby) estiveram entre os quatro premiados com 50 mil dólares extras (os famosos bônus da noite).

Cortando o papo furado, eis os meus humildes dois centavos sobre o que rolou de mais relevante no UFC on Fox 25:

Chris Weidman x Kelvin Gastelum

Chris Weidman precisou atravessar o vale da sombra da morte para se livrar da quarta derrota consecutiva. Gastelum, que com seus parcos 25 anos já parece um mini Exterminador do Futuro (pegador com excelente absorção de golpes, que caminha pra frente a todo momento e é muito difícil de ser quedado/mantido no chão), como previsto, vendeu caro. Apesar dos 16cm a mais de envergadura, o ex-campeão dos médios quase foi nocaute no primeiro round, mas, misturando bons diretos de direita com entradas de single legs na velocidade da luz, sobreviveu e dissolveu o poder de fogo de rival ao cansar seus braços. O jiu-jítsu top de linha apareceu em forma de katagatame e botou Weidman novamente na vitrine. Trilogia com Anderson Silva? Luta com Ronaldo Jacaré? O mano Laerte Viana vai dar o veredicto nesse domingo! E Gastelum que corte os burritos, convença o patrão a lhe dar outra chance e volte aos 77kg. Lá, é top 5 (quiçá 3) fácil…

Jimmie Rivera x Thomas Almeida

Thominhas é da linha de Justin Gaethje e Lando Vanatta. Ataca com desenvoltura impressionante, mas defende basicamente com o “queixo” (absorve muito golpe). Enquanto a juventude suporta, beleza, mas, ainda assim, adversários pragmáticos e estratégicos como Rivera têm uma avenida para explorar. O resultado, aliás, foi feito no primeiro round, quando o americano impôs dois knockdowns limpos. 10 a 8 pra mim. Uma pena porque brasileiro, mais alto e com envergadura superior, podia ter mantido a distância e evitado o infight do curto adversário. Almeida tem o dom de triunfar no caos (crescer ao provar o próprio sangue), mas, no topo da montanha, contra adversários que não se emocionam com facilidade, não basta. Ajustes são necessários. Ele tem 25 anos, dá tempo…

Alex Cowboy x Ryan LaFlare

Até a marca de sete minutos de luta, dava a lógica. O wrestler (muito) superior sobrepunha o jogo físico do brasileiro com a técnica aprendida no colegial. Não avançou nem magoou no chão, mas o (não tão) bom e velho lay and pray garantia um 10 a 9 seguro. No segundo round, sabe-se lá por que (cansou?), o Jon Fitch 2.0 (com vidro elétrico e ar condicionado digital) entrou numa de medir distância e trocar em pé. Por mais que Cowboy não solte as sequência de socos mais alinhadas do mundo, sua velocidade e ângulos heterodoxos são problema pra qualquer um. Daí, me surge um upper lindíssimo que usurpa toda a vida de LaFlare (o bicho caiu estatelado, de cara pro chão). Vitória maiúscula do segundo homem a bater o competitivo americano no MMA (apenas Demia Maia havia conquistado tal façanha). A sequência positiva, que inclui os notáveis Will Brooks e Tim Means, faz com que Cowboy adentre o top 15 dos meio-médios em grande estilo. Parabéns pra ele!

Shane Burgos x Godofredo Pepey

Pepey arremessou “mil” mata-cobras e “centenas”de golpes rodados no primeiro round e a única coisa que aterrissou foram os jabs. Pergunta: por que não insistir nos golpes em linha – uma vez que davam certo? Burgos, sem golpes plásticos, jogou fechadinho e precisou apenas de jab-direto-upper e uma joelhada para distribuir knockdowns e vencer os três rounds. Pepey ainda conseguia tirar a potência dos próprios golpes ao soltá-los caminhando/jogando o corpo pra trás. Ou seja, venceu novamente o feijão com arroz bem feitinho. 10-0 agora para o americano. Olho nele!

Menções honrosas:

  • Darren Elkins passou raspando por Dennis Bermudez (apesar de não ser uma luta fácil de se pontuar, achei o resultado justo). Sendo assim, o dono da tatuagem mais escrota da história das tatuagens, chega à cinco vitórias consecutivas – e ao top 10 do peso pena. Pintou o campeão?
  • Lutaço (da noite) entre Elizeu Capoeira e Lyman Good. Apesar do resultado controverso (vi muita gente boa marcando 29-28 pro americano), não dá pra reclamar de nada aqui. O produto da CM System, com 30 anos, boa margem para evolução e três vitórias em sequência, passa a almejar lutas maiores na categoria até 77kg. Também merece atenção…
  • Com muay thai eficiente e agressivo, o peso-pesado brasileiro Júnior “Baby” Albini estreou no UFC com o pé na porta (KOzão). Sim, seu adversário foi o freakinho Timothy JohnsonFreddy Mercury da Borracharia para os mais íntimos -, mas, ainda assim, vencer o nervosismo da 1ª vez e tirar onda no processo é um feito a ser celebrado. Ainda mais com o bônus de 50k. Baby disse que vai comprar o primeiro brinquedo para a sua filha de dois anos. Querido demais, como diria Rodrigo Tannuri

Para os demais resultados e a resenha antes, durante e depois do evento, é só dar um pulinho no tópico do UFC on Fox 25 no nosso fórum.

  • Cristiano Junior

    A 3 anos atrás se falassemos em uma luta entre Gastelun a Weidman era sinônimo de mismach. Hoje tiveram uma excelente luta, com Vitória pra ambos os lados ao meu ver, pois de um lado vimos a recuperação de um bom lutador e do outro vimos um jovem com muito coração, sendo que este, caso faça alguns ajustes, leia-regime, pode ter um grande futuro pela frente!!! Fantástico!

  • Leandro Luz Moreira

    Que card!

  • Hyuriel Constantino

    Ambos os protagonistas do Main Event estão em suas categorias erradas. Gastelum tem que manter a linha da dieta e descer. Chega de cortes de peso bruscos. Nos meio-médios eu garanto que, com o gás e as mãos pesadas que têm, esse bicho tem todo o potencial pra pegar a cinta algum dia.
    Já o Weidman tem que aproveitar essa trégua que os céus lhe deram e subir com alguma moralzinha pros meio-pesados. Nos médios dá pra ver que o corte consome muito de seu gás e mesmo sua velocidade que já não era grande coisa está se tornando cada vez mais lenta para a categoria. Trate de subir pq tem frame de meio-pesado e creio que se tornaria TOP5 com a técnica que tem.

    • magnuseverest

      Gastelum com 25 anos pode evoluir;na categoria atual teria que fazer revanche com Belfort,ou pegar Spider,Hendrix (já venceu com 77 kg),Evans ou Kelly,ou ainda Lombard…

      • Hyuriel Constantino

        Acho que já deu pro Gastelum essa temporada de ficar pegando tiozões com o pé na previdência. Ele tem que pegar combates que sejam relevantes em ranking, mas que tb tragam chances compatíveis de vitória. Vimos que o primeiro combate realmente relevante pra ele nos Médios já azedou pra ele, enquanto que na categoria de baixo as que perdeu a vitória foi bem mais cara de se vender.

    • Vinícius Pereira

      Concordo plenamente! Ontem alguém do Combate falou que o Weidman pesa mais de 100kg fora de camp. Tem plenas condições de ser TOP5 na pobre divisão dos meio-pesados, talvez até mais do que isso, a depender dos resultados da semana que vem, pois tenho a impressão de que em caso de nova derrota pro Jones, DC se aposente ou suba novamente pros pesados.

    • Luis Coppola

      Tbm acho que o Weidman vai render mais se subir. O Gastelum já falhou em pesagens várias vezes, já saiu de luta por corte de peso, 170lbs não dá pra ele não, deve se matar de comer em off.
      Se criarem a categoria 175lbs seria uma ótima oportunidade pra ele..

    • Thiago_NCO

      Concordo, Hyuriel. Nesse cálculo aí também tem que incluir o fator oportunidade. Afinal, a categoria acima é rasíssima e ele tem condições físicas e técnicas de já subir metendo o pé na porta do Top 3. Pra mim, ele só não é favorito contra JJ e Cormier.

      • Asisz Marco

        Contra o gustafsson o weidman não se cria também.

    • Tiago Nicolau de Melo

      O que é mais interessante? Subir e saber que vai ser no máximo Top4 ou se manter e tentar melhorar a preparação/corte de peso/gás em uma Categoria que,aparentemente, não há nenhum nome que possa ser dominante com a Cinta?

      Fico com a 2a opção.

  • William Oliveira

    Cara, eu não sabia absolutamente nada sobre o Albini até hoje (ontem, na real), mas sério, que história de vida, exemplo de superação. Além disso o cara tem tudo pra se dar bem nessa divisão: é jovem (26 anos), striker (divisão que mais parece colegiado de wrestling) e se vira no inglês. Nessa divisão que o Brasil carece tanto, onde podemos contar nossos lutadores com uma só mão (e todos vem em má fase), ele parece que vai dar trabalho.

  • magnuseverest

    Rivera vs Lineker seria interessante,pois o americano levou uns golpes na cara do Thominhas.
    Weidman e Jaca pra ontem,um dos dois volta a brigar pela cinta em breve…
    Com o Luke pegando Branch,acho que sobrou Evans ou Kelly para o Spider.

    • Hyuriel Constantino

      Sou mais Rivera x Assunção pelo TS. Cruz com seu cu doce que fique na mesa de comentaristas já que se nega a lutar por um Title Eliminator.

      • Vinicius Maia

        Podiam marcar Rivera x Assunção pelo TS e Caraway x Cruz. O Caraway ta machucado? Sumiu veio. Nunca mais vi e parece que parou de morder a Miesha. Eu tb ficaria em depressão depois disso kkkkkk

      • William Oliveira

        Assuncao tinha que pegar o Dodson. Não rola casar o Rivera com ele, vai ser uma luta super chata, ele tem o dom de fazer os outros parecerem estarem lutando mal, diria que remete ao Mayweather até.

        Agora aplicar esse jogo super defensivo e metódico contra um cara diferente, talvez o mais rápido de todo UFC, vai ser foda.

        • Hyuriel Constantino

          Assunção não vai ganhar nada com esse match-up e ele tá entre os cabeças do TOP5.

          • William Oliveira

            O Rivera merece sim, pois vem de vitórias sob o nº 2 da categoria na época, Urijah, e sob o maior prospect da divisão, Almeida. Vitórias essas incontestáveis e impressionantes.

            Agora o Assunção vem de duas decisões divididas, um sob um lutador que mal é top 10, e a outra sob um lutador que era unranked até então, que pode ter sofrido a pressão da primeira luta no UFC. De jeito nenhum ele merece TS após essas duas performances nada sólidas. Dodson é um cara que ninguém quer lutar, um pesadelo pra qualquer matchmaker e lutador, e todos sabem que ele foi garfado contra o Lineker, uma vitória com V maiúsculo com certeza dá moral pra ele na divisão.

  • Bernardo Oliveira

    Acho que o Thominhas podia se dedicar um pouco ao boxe pra melhorar defensivamente.

  • Alex Silva

    sei não se a tatuagem mais escrota é a do Elkins, páreo duro com o marreta hein!?

    • Anderson Tomaz

      A do Marreta é insuperável

  • Paulo Vinícius

    Problema do Gastellun voltar pros meio médios é que são “Xentes boas” demais pra uma categoria só. Ponzinibio, Cowboy, Safadão e Demian, vou ficar dividido na hora de torcer.

    • William Oliveira

      Verdade, mas o Demian tá de saída já, duvido que faça mais do que 3 ou 4 lutas.

    • Tiago Nicolau de Melo

      Demian e Gastelum daria lutão, ,hein?

  • Vinicius Maia

    Weidman ganhou todos os 3 rounds, quedando praticamente em quase todas as tentativas de quedas, quase finalizou numa Kimura aonde o Gastelum mostrou muita força pra sair da finalização. Finalizou num katagatame sinistro, numa transição linda.
    Tinha gente falando em TS pro Gastelum antes da luta agora ele é um meio médio que teve sorte nos médios. Esse haterismo pro Weidman eu nunca vou entender. Só por que ele ganhou do AS incontestavelmente o pessoal odeia ele tanto assim?

    • Hyuriel Constantino

      Gastelum não tem frame pra médio, mas tem mão pra dar knockdown em cara com frame de meio-pesado. Nos meio-médios, junto com o gás que tem, se ele se disciplinar em manter o peso, ele toca o terror. Não duvido que se torne campeão.
      Eu queria vê-lo vencer mais pela superação do que por algum haterismo em cima do Weidman (não o via ganhando TS com essa vitória nem a pau). Até pq ele já calçou as sandálias da humildade três vezes seguidas e isso mostrou pra ele que é um mortal assim como qualquer outro na categoria.

    • William Oliveira

      Sim, por isso mesmo.

      • Vinicius Maia

        Deve ser por isso mesmo pois é um lutador que apesar de ser grappler sempre faz lutas boas. Paciência.

    • Shotokan Karate

      O primeiro poderia ir pra qq um dos dois… Weidman vinha melhor inclusive com a tentativa de finalização que citaste mas o Gastelum foi contundente com a trocação e o knockdown… Não acho que o Gastelum seja um “meio médio que teve sorte nos médios” ele tem potencial e condições pra ser um nome em evidência mas precisa mostrar mais serviço e isso ficou bem claro ontem… Mtos tem esse haterismo pra cima do Weidman… Eu honestamente não… Weidman tem potencial mas parecia não ter mta confiança e nem acreditar que era o campeão uma outra coisa que ele precisa arrumar é que ele tem um cronico problema de gás… Contra o Lyoto só não perdeu a luta pq Lyoto respeitou demais nos dois rounds finais e mesmo contra o Gastelum estava começando a demonstrar cansaço pouco antes da finalização…

      • Vinicius Maia

        Sim, concordo com vc. Realmente falta confiança. Contra o Lyoto realmente o brasileiro comeu mosca. Foi muito exitante, mas foi sinistro como o Weidman conseguiu dominar o Lyoto no striking nos 3 primeiros rounds. Fiquei surpreso com o fato. Inclusive nunca tinha visto o Lyoto sangrar como naquela luta.
        Gastelum pra mim renderia melhor como meio médio. Mas ele é muito sem vergonha pro corte de peso.

        • Tiago Nicolau de Melo

          Escola Big Rigg, daqui a pouco não bate nem os 84kg.

    • Tiago Nicolau de Melo

      Curto muito o Weidzão da Massa, mesmo ele tendo batido por duas vezes um dos meus atletas preferidos… Aquele piadista sem graça com cara de paga-lanche. Depois que veio com papo de se aposentar invicto e/ou subir pra pehar o Jones deu uma fanfarroneada, mas parece que O RESPEITO VOLTOU.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Elizeu e Good foi muito bom, olho no br mesmo conseguiu vitórias boas, dá pra pegar aqueles caras que ficam sempre beirando o top 20, tipo um Strickland…

    Vi vitória do Bermudez, teve 3 splits, mas ao menos nenhuma foi garfo, ambas lutas equilibradas, evento muito bacana.

  • Beto Magnun

    Gostei da postura do Thominhas ontem. Apesar de ainda apresentar uma guarda mais furada que queijo suiço, ele não foi afobado e nem saiu que nem louco como nas lutas anteriores. Se fosse o caso o Rivera tinha nocauteado.
    Cummins vs Villante foi menos movimentado do que eu esperava, mas o Cummins sempre cumpre a espectativa de sair estragado do oito.
    No co-event achei que rolou um garfinho.
    E finalmente a atração principal. Kelvin teve seu bom momento no primeiro round, que muitos acham que foi o suficiente pra virar. Mas tirando isso o Weidman passou o carro do inicio ao fim. Kelvin é um baita talento desperdiçado com tamanho de peso leve. Tem que fazer as pazes com a balança ou passar o resto da carreira batendo semi aposentados e tropeçando na elite dos médios.

    • William Oliveira

      Bah, vc tinha alguma esperança quanto essa luta do Villante x Cummins? Pensamento positivo acima de tudo né haha

      • Beto Magnun

        Ah tinha pq os dois são graplers (sim Villante tem um wrestling decente), mas costumam ligar o foda-se pra sair dando caradas nas mãos dos adversários.
        E no primeiro round o Cummins até fez isso.

  • Carlos Lima

    “Sim, ele se sentiu bem grande e bem forte. Sinto que 77 kg é o meu lugar. Tenho que arrumar algumas coisas e mudar meu estilo de vida. Estou planejando ir para Vegas, eles tem grandes nutricionistas lé e quero trabalhar com eles. Acho que minha próxima luta deveria ser até 77 kg. é isso que eu quero”
    Kelvin Grande Safado Gastelum

    O Q não entendo é um cara nesse nível ser tão vacilao com peso.
    Toma vergonha na cara, Safadão!

  • franquiaoi
  • mario

    E meu amigo mas foi uma briga boa.. O Weidman foi salvo pelo gongo no primeiro round.. Esse baixinho atarracado e porreta, se ganhasse não acho precipitado um tt..o Weidman mostrou uma técnica e apostou no seu melhor pra ganhar a luta, bela vitória

  • Igor Martins

    na luta principal a diferença de tamanho prevaleceu bastante, achei que o weidman quedaria mas acabaria abrindo o bico no decorrer do 2 round e 3 round e o kelvin cresceria, mas soube aproveitar a queda no 3r e transitar pro katagatame, agora weidman contra o tops dos médios ele não se cria mais, romero, rockhold que o já venceram com propriedade e whittaker e jacaré, todos esses tem jogo para neutraliza-lo e minalo no gás, que ainda acho que pra ele a categoria de cima é a mais correta pois tem frame de meio pesado, e talvez com a perca de peso mais tranquila poderia render mais, só não acho que ganhe de dc, gustafsson e jj….ele pode integrar o top5 das duas categorias, mas campeão acho que nunca mais..

  • Fernando Ribeiro

    Comecei a ver o evento ontem na luta do GoDeusfredo, até comentei lá no forum que gostei da luta, depois disso chegou meu irmão, pai, tio, tia, mãe, ai não teve nem como participar do forum, o próprio evento acabei vendo meio no automático.
    Weidman voltou a vencer, e também voltou aquele velho papo de “ainda sou campeão”, pensei que depois de três nocautes ele iria parar com isso. Nem com a saida do Mousasi o Weidman tem chance de voltar a ser campeão, tem que se contentar em bater em meio médio, vai lá pedir pro Sean Shelby marcar uma luta com o Hendricks.
    Mas o que eu quero destacar mesmo, é o Alex Cowboy. Que performance foda. Foi completamente neutralizado pelo Laflare no R1. Se adaptou ao jogo agarrado do Laflare no R2, adotou uma postura mais evasiva, com muita movimentação a fim de evitar o infight do Laflare, quando este foi pra cima com o queixo exposto, evadiu e contragolpeiou com um upper certeiro, um dos nocautes do ano pra mim. Depois da derrota do Aldo, muito se discutiu aqui no forum sobre a falta de renovação de atletas brasileiros, de que todos os nossos ídolos no esporte são veteranos no fim de carreira, e que a longo prazo o Brasil ficará sem grandes representantes. Talvez o Cowboy seja um novo grande talento do Brasil. Só perdeu pro Durinho e Cerrone no UFC. Realmente não lembro da luta com o Durinho, olhando os highlights ontem, deu pra ver que o Durinho saiu com a lataria bem amassada, e ainda deve se levar em conta que o Cowboy pegou a luta em cima da hora. O Cerrone, que não tem o jogo de solo como seu carro chefe, precisou levar o Alex pro chão devido ao calor que tomava em pé.
    O maior problema do Cowboy é a ausência de jogo solo, mas se melhorar a defesa de queda, vejo ele chegando longe na divisão. Joanna, Whitaker, McGregor, esses são alguns dos exemplos de que falta de jogo de chão não impede um lutador de chegar ao topo, isto é, se ele for eficiente em manter a luta em pé como os citados acima.
    Depois de vencer o Laflare, com certeza vai entrar no rank dos meio médios, e também, no meu rank de lutadores que mais curto ver lutar XD.

  • Shotokan Karate

    Gosto do mais novo gordinho bom de briga que temos hj que é o Gastelum mas a derrota foi um merecido castigo pra ele… Ficou numas de se achar quando ainda tem ainda que procurar seu lugar ao sol no MMA… Ficou mais do que nunca comprovado que ele precisa se preparar melhor pra uma disputa de titulo mesmo ele tendo totais condições para isso num futuro próximo… No primeiro round Weidman começou dominando mas Gastelum reequilibrou com um belo knockdown que por pouco não resolveu a parada… No segundo achei um porre…Pra meu gosto é péssimo ver essas enrolações no chão mas infelizmente o MMA gosta… E o Weidman foi competente quanto a isso e levou… No terceiro até rolar a finalização novamente Weidman vinha dominando mas já podia perceber sinais de cansaço… Weidman precisa corrigir esse problema de gás pra ontem se quiser se manter em relevância seja nessa divisão seja nos LHW.. Pra ele Weidman foi ótimo pra dar uma bicuda na nhaca, pro UFC foi ótimo pois é um garoto propaganda que eles gostam de explorar e pra própria divisão foi legal tb por ser mais um potencial contender podendo retornar…Sò acho que está cedo pra dar TS tb pro Weidman… Acho que é bom ele fazer mais umas duas lutas antes de se cogitar novamente chance de titulo…

    • magnuseverest

      Atualmente até o Bisping pode nocautear o Weidman,esta divisão é rápida em 2 ou 3 anos tudo muda,enquanto RW e Bispa não unificam a cinta,o americano pode pegar Jaca ou esperar a revanche com Luke.

  • Tairon de Oliveira

    Weidman completo, com um bom poder de nocaute e um baita jogo de chão: Não tem chances de ser campeão.

    Vai entender.

    • Thiago Gon

      “Não tem chances de ser campeão.” Foi citação, ironia, ou na real?

      • Tairon de Oliveira

        Dá uma lida no “Antes, durante e depois” e nos comentários mais abaixo. kkk

  • douglas karpinski

    Acho que Weidman deve ficar nos médios, como meio pesado acho que ele teria problemas com os 4 tops, entre os médios pode sim voltar a sonhar com o titulo…

    É novo, grande e forte pra categoria, só não soltar os giratórios e seguir o script de mandar pra baixo que a vitória vem…..

    Já o Gastelum é mostro demais, bem menor e com um poder de nocaute e resistência muito bom, meio médio se emagrecer saudável….

    Agora que luta foi a do Cowboy eim, que noção de upper foi aquele? ele é muito esguio e solta uns golpes de umas angulações muito diferentes do comum… mesmo no primeiro round ele tava muito tranquilo, com gás e conciente, ao meu ver é uma promessa….

Tags: , , ,