UFC FN 113: os palpites dos
colunistas do Sexto Round

admin | 14/07/2017 às 19:36

Pela segunda vez em dois anos, a cidade de Glasgow, na Escócia, recebe o UFC – em card que, verdade seja dita, não é dos mais recheados.

Em linhas gerais, neste domingo, Gunnar Nelson encara o argentino Santiago Ponzinibbio na luta principal do UFC Fight Night 113.

Oitavo colocado no ranking dos meio-médios, “Gunni” busca emplacar a terceira vitória seguida no octógono para se aproximar do top cinco da categoria até 77kg.

Já o argentino “Xente Boa”, que vem embalado por quatro triunfos seguidos, quer continuar subindo no ranking da concorrida divisão.

No co-main event, a atleta da casa Joanne Calderwood faz um duelo de recuperação contra a invicta mexicana/americana Cynthia Calvillo.

O card ainda conta com o explosivo duelo entre Stevie Ray e Paul Felder, além da luta de despedida do irlandês Neil Seery – contra o brasileiro Alexandre Pantoja.

Ótima oportunidade para os palpites dos colunistas do Sexto Round e de Gustavo Menor, o campeão do Confere em 2016.

Vamos a eles!

David Carvalho: Ponzinibio evoluiu demais só que agora o buraco é mais embaixo e, se passar por Gunni, dará um belo salto em direção dos tops da categoria. Nelson é encardido, tem excelente trocação e o jogo de chão é bem polido. Sim, estou confuso em quem apostar, por isso acredito que a movimentação fará a diferença na soma dos juízes. Santiago Ponzinibio leva na decisão.

Felipe Paranhos: Volume, velocidade e cardio pra cinco rounds. Santiago, TKO.

Gustavo Menor: O Argentino gente boa tem vantagem de tamanho e força, mas acho que o jogo do Nelson de entrar bater e sair , além do seu grappling de auto nível são suficientes para frustrar o Argentino. El Rasta vai até começar bem, mas vai cair de rendimento com o passar dos rounds. Nelson na decisão.

João Vitor Xavier: Esse tem tudo para ser um lutão. O caratê e jiu-jitsu do islandês contra a agressividade e mão pesada do Meligeni do MMA (risos). Uma análise rápida me diz que o gás do “Xente Boa” não é dos melhores e que isso fará a diferença numa luta de cinco rounds. Além disso, a noção de distância de Gunni é boa o suficiente para manter Santiago longe. Por isso, vou de Nelson, decisão.

Laerte Viana: A evolução de Ponzinibbio em suas últimas lutas é gritante, especialmente na defesa de quedas. Agressivo e sempre andando para frente, o argentino gente boa irá encontrar um carateca tarimbado e mais habilidoso, que ainda levará vantagem se a luta for para o solo. Admito que estou torcendo para errar meu palpite, mas como sempre vou com a razão, acredito que Gunnar vence por pontos.

Leo Salles: Nelson tem mais armas no MMA, principalmente com seu caratê e jiu-jitsu, enquanto Ponzinibbio tem um bom repertório no boxe. Acredito na vitória do islandês. Gunnar Nelson por nocaute técnico.

Lucas Carrano: Ponzinibbio tem bastante poder de fogo e vai ter uma boa vantagem física no duelo. Ainda assim, aposto no poder de adaptação de Nelson, que já se virou com adversários assim no passado. Gunni leva por finalização. 

Lucas Rezende: Mesmo com a vantagem de força bruta e silhueta do argentino, Gunni é técnico demais para que esses fatores, isolados, o detenham. O islandês já deixou claro antes, mas repetirá para quem ainda duvida. Gunni finaliza.

Luiz Fernando Ferreira: Acredito num primeiro round animado, porém, não vejo o islandês dando muitas brechas para o argentino. Cedo ou tarde esse combate vai ao chão, e uma vez lá, será fatal. Gunni por finalização.

Renato Rebelo: Não me entendam errado, Ponzinibbio é um cara muito difícil de ser batido – pois combina boa defesa de quedas com agressividade e mão pesada. Só acho que, em algum momento desses 25 minutos um carateca tão preciso e estratégico vai encaixar um contragolpe fulminante. Se a prosa for pro chão, a balança também pende bastante pro lado do islandês. Duelo poder x técnica. Vou de Nelson por finalização.

Rodrigo Tannuri: Santiago evoluiu muito, tem poder pra nocautear e é mais corpulento, porém a velocidade, precisão e técnica de Gunnar vão falar mais alto. Assim como em outros duelos que travou com strikers, vejo o islandês aplicando knockdown e finalizando na sequência. Nelson por finalização.

Thiago Sampaio: O argentino “Xente boa” evoluiu muito e, em pé, é capaz de oferecer perigo até para Tyron Woodley. Mas o único modo que o vejo vencendo Gunnar Nelson é com nocaute. Mas Gunni tem um karatê afiado, a ponto de controlar a distância e, se levar para o solo, tem o jiu-jítsu que só não é páreo para o de Demian Maia na categoria. Apesar de Santiago ser faixa preta e nunca ter sido finalizado, desta vez não passa. Gunnar, finalização.

David Carvalho: Jojo tem dificuldade contra grapplers, mas sua adversária não tem tanta experiência como outras que já venceram a escocesa. Joanne Calderwood vence por TKO.

Felipe Paranhos: Calvillo pode até ser o futuro, mas o striking de Jojo pode lhe dar uma bela lição no presente. Jojo, TKO.

Gustavo Menor: Quando Jojo começar a se sentir confortável em pé, Cynthia vai derrubar e aproveitar os gaps de Joanne no chão. Cynthia por finalização.

João Vitor Xavier: Ainda que JoJo seja mais experiente e esteja lutando em casa, vejo Calvillo tendo o tipo de jogo específico para anular a escocesa. A “Alpha Female” pressiona como poucas da sua divisão, tem boas quedas e é excelente no chão. Acho que surpreende. Calvillo, decisão.

Laerte Viana: Calderwood é mais experiente e melhor em pé, mas as brechas que oferece no jogo no solo serão um pesadelo contra uma grappler do nível de Calvillo. Tudo bem que a promessa da Alpha Male ainda não está pronta para bater de frente com a elite, mas tem jogo para surpreender a escocesa. Calvillo vence por finalização.

Leo Salles: A escocesa gosta de uma boa trocação, porém deixa muitas brechas nas defesas de queda (como foi contra Jéssica Andrade), além de pouco se movimentar, o que pode facilitar a vida de Calvillo, que tem bom cardio e gosta de por pressão. Assim, vejo a americana da Team Alpha Male levando a peleja. Calvillo, decisão.

Lucas Carrano: Jo-Jo é uma lutadora qualificada, mas me incomoda sua instabilidade emocional e falta de fibra. Vou de Calvillo por finalização. 

Lucas Rezende: A escocesa querida é inconstante demais para que eu aposte nela sem duvidar de mim mesmo. Calvillo é invicta e carrega aquela tenacidade registrada do Team Alpha Male. Conhecendo a fraqueza de JoJo, Calvillo finaliza.

Luiz Fernando Ferreira: Apesar de ser menos experiente que JoJo, Cavillo tem como especialidade o ponto fraco da escocesa. Infelizmente a atleta da casa não passa muito confiança, acredito que tenha muito hype ali. A mexicana deverá colocar o seu grappling em prática, o suficiente para calar a torcida local. Calvillo por finalização. 

Renato Rebelo: Jojo vai mal contra grapplers impetuosas e, simplesmente, não acho ela rápida ou com movimentação boa o suficiente para evitar o grude da Alpha (Fe) Male. A intrusa tem tudo pra grudar, neutralizar e irritar a torcida. Calvillo, decisão.

Rodrigo Tannuri: Confesso que estava tentado a apostar em Calvillo por dois motivos. Primeiro, porque JoJo já decepcionou tanto, que não boto mais a menor fé. Segundo, porque Calvillo, jovem promessa da Team Alpha Male e invicta no MMA, é especialista no ponto fraco da escocesa, o grappling. Mas não sei o que houve, que darei um último voto de confiança pra queridinha do público. Quando achamos que Calderwood vai ganhar, ela perde. Quando achamos que vai perder (acredito nisso), ela vence, então vou arriscar numa vitória caseira e polêmica. JoJo por decisão.

Thiago Sampaio: Ainda não sei o que o UFC viu na Calvillo para dar a ela tanto destaque, quando tinha apenas três lutas como profissional quando estreou. Hoje tem cinco, está invicta, mas ainda não vi grande coisa. É fato que Calderwood é o maior desafio da mexicana até aqui, mas a escocesa não é nada confiável e já mostrou que tem um jogo de luta agarrada deficiente. Após vencer duas seguidas com um mata-leão, semi-novata deve repetir o feito, passando a frequentar a jaula das grandes leoas. Calvillo, finalização.

David Carvalho: Esse escocês coleciona vitórias de bons lutadores, mas todos com aquele perfil de porteiro de divisão, como Felder. Steve Ray via TKO.

Felipe Paranhos: Promessa de 15 minutos de guerra em pé. E, em cima, Ray é melhor. Ray, decisão.

Gustavo Menor: Lutinha divertida, onde, nesse quebra pau, vou dar o meu voto a quem está num melhor momento. Ray vem numa crescente e deve dar mais um passo na divisão. Ray na decisão.

João Vitor Xavier: Stevie Ray vem de boas vitórias, mas acredito muito em Felder. Seu jogo em pé é plástico, mas violento, estilo Cowboy Cerrone, seu amigo pessoal. Acho que o norte-americano vai levar vantagem. Felder, nocaute.

Laerte Viana: 5-1 no UFC, Steven Ray é bem completinho, tem poder de nocaute, queixo duro e um ótimo jogo de quedas. E é nesse ponto que está a vantagem contra Felder, striker das mão pesadas e com um bom arsenal de golpes em pé, mas que se complica quando pressionado e com falhas na defesa de queda. Ray, decisão.

Leo Salles: Ambos são técnicos em pé, aguentam pancadas e a luta deve se desenrolar na trocação até o fim. Não consigo imaginar esse combate indo para o chão e acredito que será divertido. Candidata a luta da noite. Vou de Ray por decisão.

Lucas Carrano: Ray vem levando suas lutas sempre na “conta do chá”, enquanto Felder faz o tipo “luta e deixa lutar”. Estou dividido. Pelo fator casa, vou com o escocês. Ray vence por decisão. 

Lucas Rezende: Enquanto Felder lutará para nocautear, Ray estará discretamente acumulando seus pontinhos a cada round, de olho na vitória inteligente. Se um petardo preguiçoso não achar o escocês, ele deve levar um triunfo estratégico. Ray por DU.

Luiz Fernando Ferreira: Pinta de luta da noite! Stevie Ray é bom lutador e tem futuro promissor no UFC, enquanto Felder sempre entrega bons combates. Vejo uma leve vantagem para o escocês. Ray por decisão.

Renato Rebelo: No papel, Ray tem jogo pra passar pelo Dragão Irlandês (ele é favorito na bolsa de apostas, inclusive). Mas algo me diz que o a ferocidade de Felder em pé trará problemas ao escocês que, sim, é bom no kickboxing, mas não me convenceu por completo contra Ross Pearson e Alan Nuguette. Vou de Felder por decisão.

Rodrigo Tannuri: Por mais que goste do raçudo Ray e ache Felder superestimado, terei que ir com a razão nesse duelo. O americano gosta de golpes plásticos e parece que luta apenas pra achar um deles, que nem Pettis e Hall. Ele costuma perder lutas que vão pra decisão de forma controversa, mas algo me diz que, aqui, achará um resultado a favor. Felder por decisão.

Thiago Sampaio: Candidata a luta da noite! É sempre divertido ver Paul Felder em ação e seus milhões de socos rodados. Tem totais condições de arrancar o nocaute. Mas se não conseguir, vejo o favoritismo para o atleta da casa. O escocês Ray tem um kickboxing eficiente para capitalizar em cima das muitas brechas do americano, além de um jogo de luta agarrada bem superior. Ray, decisão.

David Carvalho: Pantoja não perde desde 2010 e deram a ele como adversário Neil Seery, de 37 anos e com uma sequencia bem inconstante. Pantoja nocauteia

Felipe Paranhos: Bom pra todo mundo: Seery vai fazer sua festa, mas Pantoja vai garantir a primeira vitória. Pantoja, finalização.

Gustavo Menor: Nessa categoria a idade conta demais e os 10 anos de diferença vão dificultar o Irlandês. Pantoja é um garoto talentoso e deve emplacar sua segunda vitória na promoção sem muita dificuldade. Pantoja na decisão.

João Vitor Xavier: Boa luta para o brasileiro, que é um excelente grappler e enfrentará um veterano de mãos pesadas, mas que não necessariamente oferece muito perigo em outras áreas. Minha dúvida fica em relação ao método da vitória do ex-membro do TUF 24, mas vou ser ousado e apostar em Pantoja, finalização.

Laerte Viana: Casamento até meio sem sentido. Pantoja acabou de chegar no UFC e precisa mostrar serviço, enquanto Seery já avisou que irá pendurar as luvas no domingo. Acrescenta aí o fato do brasileiro ser dez anos mais jovem e ter um jogo de chão afiadíssimo. Ficarei surpreso se o resultado for diferente de Pantoja por finalização.

Leo Salles: Participante do TUF 24, Pantoja terá que ser cuidadoso contra um Seery que terá torcida a seu favor e que gosta de uma trocação, apesar de não ser bobo no chão. Por ser mais completo tanto em pé quanto no chão, acredito na vitória do brasileiro. Pantoja, decisão.

Lucas Carrano: O brasileiro é mais versátil e testado que o irlandês. Se tudo correr bem, pode até passar um susto, mas não enfrentar tantas dificuldades. Pantoja vence na decisão.

Lucas Rezende: É a despedida do irlandês cascudo, mas infelizmente será um adeus amargo. Mais consistente e completo, o brasileiro encontrará dificuldade em despachar o nunca rendido Seery, mas no fim das contas deve ter o braço erguido. Pantoja por DU.

Luiz Fernando Ferreira: Péssimo casamento para o Seery em sua luta de despedida do MMA. Pantoja além de mais novo, é bem mais lutador que o irlandês. Pantoja na decisão.

Renato Rebelo: Seery é extremamente resiliente e tecnicamente capaz. Não se trata de um adversário fácil de ser despacho, inclusive, em noite ruim, você pode facilmente ficar pelo caminho. Agora, é sacanagem marcar a despedida do cara contra uma promessa da categoria 10 anos mais jovem e que acaba de chegar cheio de gás no UFC. Podiam ter aliviado… Pantoja, decisão.

Rodrigo Tannuri: Seery é um veterano de 37 anos, que não arrega pra ninguém, raçudo, porém bem limitado. Pantoja, dez anos mais novo, é mais versátil, está mais fresco no MMA, mas não possui tanta garra quanto o adversário. Mesmo sendo na Europa, acredito que o brasileiro, melhor tecnicamente, irá calar o público, obtendo uma importante vitoria e sem muitos sustos. Pantoja, DEC.

Thiago Sampaio: Neil Seery pode até vir motivado por ser a luta de despedida dele. Mas até agora ele não mostrou ter nível para competir entre a elite dos pesos moscas do UFC e colecionar derrotas virou lugar comum. O brasileiro Alexandre Pantoja fez um bom TUF, estreou com vitória e tem potencial para subir degraus dessa categoria já varrida pelo campeão. Deve passar por esse teste. Pantoja, decisão.

Restante do card:

Jack Marshman x Ryan Janes
Khalil Rountree x Paul Craig
James Mulheron x Justin Willis
Danny Roberts x Bobby Nash
Alexandre Pantoja x Neil Seery
Charlie Ward x Galore Bofando
Danny Henry x Daniel Teymur
Brett Johns x Albert Morales
Leslie Smith x Amanda Lemos

Ranking dos colunistas:

1 – Luiz Fernando Ferreira – 510 pontos
2 – Renato Rebelo – 500 pontos
3 – Felipe Paranhos – 490 pontos
4 – Laerte Viana – 470 pontos
5 – Rodrigo Tannuri – 465 pontos
6 – David Carvalho – 440 pontos
6 – Lucas Rezende – 440 pontos
7 – Gustavo Menor – 435 pontos
8 – João Vitor Xavier – 430 pontos
9 – Lucas Carrano – 420 pontos
10 – Thiago Sampaio – 410 pontos
11– Leo Salles – 0 pontos

  • BRUNO BARROS

    Desse tapetão até os advogados do Fluminense se espantaram.
    O Leo Salles entrou no meio do campeonato em último lugar só para não rebaixarem o Lucas Carrano.

    • Renato Rebelo

      Só não vê quem não quer!

    • Matheus V.

      Tem que investigar a conta do Renato e procurar uma transação com petrodolares…

      • Renato Rebelo

        Meu patrimônio está td em Bitcoins. Boa sorte para vasculhar #blindado #segundainstâncianãomepega #elegível

    • William Oliveira

      Descarada essa! O respeito se foi! #TeamRezende

  • Bernardo Oliveira

    O incrível Ryan Janes irá lutar.

  • RicardoVivas

    Os palpites a favor do Gunni são compreensíveis ao lembrar do que ele fez com Jouban e Thatch… Torcendo pro Santiago.

  • Henrique

    Nelson SUB
    Calvillo SUB
    Felder DEC
    Pantoja SUB

  • Luis Coppola

    Xente Boua TKO R3
    Cynthia SUB R2
    Ray UD
    Pantoja SUB R2
    Bofando KO R1

    • Gabriel Nicacio

      Perfeito, concordo em td

  • Lucas Santana

    Nelson-DEC
    Calderwood-TKO
    Felder-DEC
    Pantoja-FIN.

  • HAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHA!!! Sou um avatar

  • Luiz Ferreira

    SÓ sei que não vejo ninguém a minha frente! #cadeorespeito

  • William Oliveira

    Ansioso pra ver o lendário Galore Bofando e o monstro Justin Willis, prometem.

  • João Monteiro

    Sério que tem gente apostando no Ponzinibio (e ainda por TKO)?!? Ok então..

  • Tiago Nicolau de Melo

    Nelson mostrou que sabe como lutar no contra-ataque/entra e sai quando pegou o Brandon Thatch, mas acho que o volume/força do Xente Boa vai falar mais alto.

    Ray vem numa crescente ,mas curto muito estilo do Felder. Como diria Glória Pires: não sou capaz de opinar.

    Jojo deve levar numa luta parelha e o Pantoja aposenta o Neil.

  • André Lira

    Nelson SUB
    Calvillo SUB
    Felder UD
    Pantoja SUB

  • magnuseverest

    Jojo deve esperar a criação da Fly,neste peso atual vai ficar de porteira.

  • Andhré Lannes

    Sou fã do estilo de luta do Gunnar Nelson.

Tags: , , , , , , , , , ,