Mesmo após baque, Yoel
Romero está (bem) longe do fim

Lucas Carrano | 13/07/2017 às 13:33

Com o cubano Yoel Romero sendo tema do texto dessa semana, eu até poderia fazê-lo um sucessor espiritual da minha última contribuição para o Sexto Round. Isso porque Yoel e Michael Bisping se envolveram em uma “treta maligna” (proj. Rodrigo Tannuri) logo após o UFC 213.

Tudo começou com o campeão dos médios pegando uma bandeira cubana e rasgando-a no cage side, ainda na T-Mobile Arena.

Romero começou a semana a toda

A resposta de Romero não foi menos na canela e o Soldado de Deus acendeu um belo charuto cubano em uma foto em chamas de Bisping segurando a Union Jack (a bandeira do Reino Unido).

Como já falei bastante sobre o tema na semana passada, simplesmente lamentarei o episódio – especialmente em tempos de tensão nacionalista ao redor do planeta.

Mas o motivo pelo qual vim aqui não é falar da “polêmica da vez”, mas sim dizer aos amigos que Romero, apesar da derrota na luta principal do evento que fechou a International Fight Week, o cubano ainda não pode ser considerado carta fora do baralho.

O maior argumento contra uma eventual recuperação de Romero é sua idade. São 40 anos, faixa etária em que a grande maioria dos lutadores já pendurou as luvas.

Porém, invoco aqui um argumento lembrado pelo xará Lucas Rezende de que importa muito mais a milhagem do cidadão do que necessariamente sua idade, em números absolutos, quando o assunto é MMA.

Cubano tirou onda nos treinos abertos

Claro que o rendimento físico naturalmente cai, e essa queda se acentua, a medida que os anos passam, mas a quantidade de dano acumulado aos 40 anos é diferente de um atleta que estreou já com 33 anos (como Romero) para outro que compete desde os 18 ou 20 e poucos.

Além do mais, é preciso constatar que se trata de um fenômeno do ponto de vista físico. Você, eu ou qualquer um pode levantar quantas suspeitas quiser, mas, oficialmente, ele vem sendo testado e tem passado limpo nos exames.

Olhando de perto, é possível perceber que o que levou Yoel a sua primeira derrota no Ultimate não foi a parte física, muito menos uma diferença gritante de performance atlética com relação a seu “eu passado”.

Muito pelo contrário. O estilo explosivo e a absurda massa muscular parecem cobrar um preço muito maior no gás do cubano do que necessariamente os anos de vida.  Em contraponto a isso, a força física, flexibilidade e agilidade seguem como sempre visto desde sua estreia no octógono.

Apesar da derrota, atuação no 213 não foi ruim

Diante de Rober Whittaker, no entanto, Romero enfrentou, por cinco assaltos, um adversário preparado fisicamente, com técnica extremamente apurada e, principalmente, com uma evolução gritante no que tange as defesas de queda – na minha humilde opinião, o fiel da balança no combate.

Outra diferença que saltou aos olhos após a derrota de Yoel foi o fator motivação, extremamente importante em qualquer atividade – especialmente em um esporte individual, e tão dinâmico, quanto o MMA.

Ao invés de se abater com o resultado, o cubano respondeu de forma surpreendentemente animada à primeira pergunta da coletiva de imprensa.

Foi só uma derrota. Apesar de tudo eu agradeço a Deus, pois tive alguns cortes, mas minha saúde ainda é plena. E eu sigo aprendendo. A cada dia que passa eu vejo que a possibilidade de me tornar campeão é real. Hoje foi uma noite magnífica (foi uma grande luta)”, disse, ao ser questionado sobre sua avaliação do duelo.

Pode parecer que ele “força a barra” ao dizer que a possibilidade de ser campeão é real, e que isso estaria ainda mais evidente que antes imediatamente após uma derrota, mas a realidade é que, por sorte ou alinhamento planetário (dependendo da sua crença), o cenário realmente não é dos piores.

Revanche com Jaca ou duelo com Rockhold a seguir?

Veja bem. Novo campeão interino dos médios, Whittaker está com uma lesão no joelho e pode ficar fora de ação muito provavelmente até 2018. Bisping, com quem Romero vem desenvolvendo uma história de rivalidade, obviamente, prefere enfrentar Georges St. Pierre em Nova York.

Isso deixa um “vazio de poder” (principalmente porque não dá pra criar um segundo cinturão interino enquanto o campeão se diverte e o interino se recupera) muito grande na divisão dos médios.

Com o topo da divisão sem se movimentar, resta ao pessoal que está no “quase” se digladiar por uma chance. E é justamente aí que Romero pode enfrentar um Ronaldo Jacaré ou Luke Rockhold da vida e… bam! Lá está ele de novo nas bicas de ter uma chance pelo título (linear ou não) novamente.

Eu não cravaria que Romero vai ser campeão (há muita água pra passar sob essa ponte ainda), mas, certamente, descartar o cubano a essa altura, só devido à derrota no UFC 213, não só é precipitado como equivocado.

Como disse o mestre Renato Rebelo na “reunião de pauta” desta coluna: parece que o monstro ainda está vivo!

  • Mau Pivello

    A galera esquece que o Randy Couture só foi ganhar notoriedade e começar sua sequência de cinturōes no UFC com 38 anos haha (tirando as lutas contra Randleman e o Maurice Smith). Ou que o próprio Hendo, mesmo em decadência, foi capaz de dar uma surra no Bisping com 45 anos.

    • William Oliveira

      Outros tempos né brother, esses dois com certeza estavam no suco, como Gegard já falou, é inocência achar que alguém pode estar lutando aos 46 anos naquele nível sem ajuda de certas substâncias.

  • Gabriel Fareli

    Eu não tinha parado pra pensar no que iria acontecer com o Romero pós UFC 213, mas esse texto diz tudo.
    Dependendo do alinhamento das estrelas, Romero pode até ser o primeiro desafiante depois do duelo Bisping x Whitaker.

    OBS : Bisping enfrentaria GSP pelo cinturão peso medio ou só por “diversão” ? Se for a segunda opção é melhor deixar o canadense enfrentar o vencedor de Woodley x Demian.

    • Mau Pivello

      O Bisping ia lutar contra o GSP pelo $$$$inturão mesmo haha.

    • Mauricio

      Imagina se o GSP se machuca nesse camp?

      • Gabriel Fareli

        Vai aparecer uma lesao crônica em alguma parte do corpo, e o Bisping se aposenta HAHAHA

  • Paulo Zanchet

    Podem dizer que o cara é um “trapaceiro”, “bombado” (eu talvez seja o que mais ironiza sua massa muscular aqui no sexto), mas o quarentão é um animal dentro do 8.

  • Mauricio

    Olha, se eu fosse empresário do Romero eu já estaria pedindo a cabeça do Rockhold, meu raciocino é que uma luta contra o Jacaré em caso de vitória pouco acrescentaria para o Romero caso o Luke vencesse alguem, pois ele tá 1×1 com BIsping. Vencendo o Rockhold, Romero deixa o Jacaré para trás enfrentando um nome menos expressivo, sai na frente dele.

    Rebelo comentou que Bisping é sortudo, mas eu acho que o Luke Rockhold é tão sortudo quanto.

  • Fernando Ribeiro

    Sim, o Romero ainda tem muito a fazer no Ultimate. Eu tinha um certo hate por ele, enquanto curtia o Bisping. Hoje, penso exatamente o oposto, devido as escrotices do Bisping. De qualquer maneira, é difícil a categoria andar quando se tem um campeão interino parado. Rockhold, Romero e Jacaré veem de derrota, mas ainda estão próximos do title shot. Se gastelum vence Weidman, também entra no bolo. E há o coringa da situação, GSP, que pode disputar o cinturão direto.
    Se Gastelum vence Weidman, ai junta ele com Romero, Rockhold e Jacaré pra fazer as três lutas que definirão o próximo desafiante, enquanto Whittaker e Bisping fazem a unificação do título, e GSP que se foda. Mas se Gastelum perde, ai complica.

  • Dênnys Dias

    Cara,não acho que a gente possa/deva associar o cansaço do Romero apenas a idade dele! Quantos lutadores novos não se cansam a partir do segundo round? Penso que relacionar uma coisa à outra apenas,como muita gente fez, é fazer uma análise muito rasa

    • William Oliveira

      A idade com certeza tem relação. Com essa idade fica muito difícil manter o gás de outrora, isso é um fato. Claro que também há os jovens que cansam rápido, mas aí é por uma questão de condicionamento físico, os dois fatores interferem juntos.

      Agora, que a idade pesa, é inegável, e parece sim ser a razão por trás do caso do cubano.

      • Dênnys Dias

        Por isso disse “apenas à idade”

  • Hyuriel Constantino

    Com essa do Romero queimar uma foto do Bisping com a bandeira e usar as chamas para acender um charutão cubano, começo a temer pela integridade da vida do inglês.

    SQN!!! #DieBitchping https://uploads.disquscdn.com/images/b00585c11fe135eac876417b2ecac4c66a1d43a39441bf94ef794529e17eb0e0.jpg

  • Tiago Nicolau de Melo

    Weidman que estava invicto e agora acumula uma sequência de derrotas é outro que não pode ser descartado, é ótimo lutador.

    O Top5 é muito bom nos Médios.

Tags: , , , , ,