Cyborg: corajosa até para assumir o próprio erro

Renato Rebelo | 26/02/2015 às 22:33

Fim de semana atípico, pautado pelo estrogênio e não pela testosterona (ainda mais agora, com exames surpresas saindo pelo ladrão).

Na sexta-feira, Cris Cyborg e Charmeine Tweet estrelam o aguardado Invicta 11.

No sábado, main e co-main event do UFC 184 tomados pelo “sexo frágil”.

Falo de Ronda Rousey x Cat Zingano, pelo cinturão da categoria até 61kg, e de Holly Holm, excitante ex-campeã mundial de boxe que debuta do UFC, ante Raquel Pennington.

Da série “se coincidência fosse feita de limão, tomaríamos uma limonada”, ambos os cards rolam na Califórnia – em estabelecimentos separados por cerca de cinco quilômetros.

Circunstância manufaturada para criar um “climão” em torno de um aguardadíssimo (e rentabilíssimo) duelo?

Pode ser que sim – mesmo que a brasileira tenha que fazer das tripas coração para tal:

Eu tava machucada, então, para essa luta, tive que cortar de 79kg para 66kg. Normalmente, ando com 75kg em camp. É muito difícil. Essa luta é meu sonho também, mas tenho que respeitar meu corpo. Se a luta fosse até 63,5kg, lutaria amanhã… Vamos ver”, disse a ex-chuteboxer em entrevista coletiva.

E a campeã não esteja disposta a ceder nem uma grama:

A última coisa que irei fazer é exceções por ela. Não vou subir de peso e tornar as coisas mais fáceis para ela, pois ela vem tornando as coisas mais fáceis para ela própria a vida inteira. Ela precisa aprender a lição de que não pode mais fazer isso. Estou aqui para ensinar a qualquer um que isso não é aceitável. Trapacear, trazer uma arma para tentar machucar alguém não é uma forma de se conseguir reconhecimento”, disse Rowdy ao Yahoo Sports.

Amigos?

Amigos?

Mas o que me chamou realmente a atenção num mar de entrevistas, treinos abertos e encaradas foi a postura adotada por Cyba perante um incômodo tópico que, querendo ou não, a acompanhará até fim de seus dias no MMA: o doping.

Poucas pessoas no meio foram tão achincalhadas por um resultado positivo (o flagra com o esteroide anabolizante stanozolol se deu em dezembro de 2011, após luta no Strikeforce).

Dana White e Rousey já a alcunharam de “Guyborg”, “it (coisa – sem gênero)” e “Wanderlei Silva de vestido”…

Sendo assim, a menina podia muito bem caminhar pela penumbra da negação, ser convenientemente evasiva ou até mesmo vitimar-se.

(O que tem de atletas fugindo da responsabilidade individual ultimamente não tá no gibi).

Mas não. Cris trata o assunto de forma justa e desassombrada:

Já fui testada de surpresa quatro vezes. Para essa luta, foram duas na mesma semana. Mas, tudo bem. Estou limpa. Todo mundo erra. Não sou perfeita. Aprendi com o meu erro e estou pronta para ser testada quando quiserem. Todos sabem onde treino e marco (minha localização geográfica) no Facebook todo dia… Só acho que todo mundo deveria ser testado, não só eu ou outro pessoa que cometeu um erro no passado”.

Cyborg x Yamanaka

Cyborg x Yamanaka

Sobre a última frase, concordo integralmente – afinal, estar limpo e passar no exame antidoping são duas coisas completamente diferentes.

Sobre o resto, ponto pra ela.

Acontece que, infelizmente, assumir a condição de ser humano errante virou coisa de outro mundo.

É tipo quando a devolução de uma carteira perdida, cheia de dinheiro, vira manchete de jornal.

Gente, se a carreira de Justino foi construída na ilicitude, agora, sendo testada dessa forma, isso aparecerá claramente em suas próximas performances.

E ela, só ela sofrerá as consequências.

Se o deslize foi em apenas ocasional – como ela alega-, sua força lendária ainda estará lá.

De todo modo, Cris ficou um ano e meio sem lutar, perdeu a vitória para Hiroko Yamanaka (que virou no contest), tomou multa e ainda viu sua imagem ser maculada.

Sua dívida com a sociedade foi paga.

Pra fechar, aproveito o gancho para deixar uma declaração de Chael Sonnen sobre André Dida – que o golpeou por trás no TUF Brasil 3:

Pessoal, não podemos ficar na porta do presídio atirando pedras em caras que estão saindo após terem cumprido suas penas. O Dida errou, perdeu o posto dele no programa e me pediu desculpas. Deixem o cara em paz”.

Abraços.

  • Kaue Macedo

    Tenha uma pergunta para o pessoal do Sexto Round e pros leitores também, queria saber quais os seus palpites para Rousey vs Cyborg numa luta até 61kg, só o palpite, sem explicações. Eu vou Rousey por finalização em menos de dois minutos.
    E o texto ficou do caralho, Renatão!

    • Allan Philip

      Cara, boto fé em um nocaute da Cyborg sobre a Rousey no finalzinho do quarto round. No entanto, independente de quem ganhe, será um armageddon, pois o tanto que elas se odeiam não está no gibi…

    • Filipe C.

      Cyborg by TKO no 2° Round. depois da Ronda ver que o buraco é mais embaixo no primeiro Round e ser semi nocauteada.

  • Allan Philip

    Como já diz meu professor: “mil acerto não se equivale a um erro”

    Se a Holly Holm perder, eu não tenho duvidas que essa luta ocorra ainda esse ano. Porem, se ela ganhar será a próxima oponente da Rousey, tomara que eu esteja enganado, pois já vimos que o Joe Silva gosta de jogar as promessa, vinda de fora da casa,imediatamente ao leões – vide Eddie Alvarez – e outra, Holm pode não ter um cartel recheado no UFC, mas tem uma carreira monstra. Agora, soma isso com uma bela promoção.. Não há cartel que a impeça.

    Obs: No mais, torço pra que a Cyborg apareça no evento 184, vish.. A arena vai ficar pequena se isso acontecer, com potencial pra ser mais esplêndido do que Aldo e McGregor, não custa sonhar!! hahaa.

    • Carlos Montalvão

      Quem cuida do galo, galo-feminino, mosca e palha-feminino é o Sean Shelby, não o Joe Silva

  • Matheus

    Excelente texto, Renato!

  • William Amaral

    Show!

  • Boa Renato!

  • João Guilherme

    Muito mais “homem” que muito lutador por ai, que prefere inventar mil desculpas ao invés de assumir os erros… No mais, Parabéns Renato, texto muito bom, pra variar!!!

    • will

      Lembrando que ela não “assumiu” o erro, foi pega no exame surpresa! Apenas não negou um teste inegável. Se não tivesse sido pega, quem garante que teria parado?

  • Danilo Grilo Cunha

    Ótimo texto…Sexto round sempre levantando questionamentos importantes para o MMA e para a vida. Parabéns Renato e equipe, dá gosto acompanhar vocês todo dia.
    OBS: os comentários da galera aqui são demais! O povo sempre com análises interessantes e mantendo o respeito lá em cima, que é uma das essências das Artes Marciais. Parabéns galera dos Comentários!

  • Gefferson Nesta

    O tempo passa e essa luta não acontece e eu fico só na expectativa de ver esse que sera o maior duelo entre meninas na historia do MMA. Por Favor Cris faça essa luta acontecer, destruia a Ronda e teste negativo pra sua imagem nunca seja questionada depois de esmagar ela.

  • Thiago de Carvalho

    Já pensou se amanhã a Cat Zingano acaba com essa novela e cata a cinta pra ela e defende na revanche?

    • Thiago de Carvalho

      🙂

      • Renato Rebelo

        Caramba!

        • Thiago de Carvalho

          Essa é a Bethe Correia provocando a Ronda! Tomara que o jogo da brasileira evolua e ela consiga chegar na disputa do cinturão tbm!

      • Marcelo

        ????

    • Carlos Montalvão

      A Cat pelo menos já disse que luta contra a Cyba sem frescura. Mais um motivo pra ver a Ronda caindo hoje.

  • Rodrigo Tannuri

    Meu sonho é ver a Cyborg calando a boca de todos. Seria épico ver uma vitória dela sobre a Ronda. Como você citou, a mala da Ronda, o doido do Dana e diversas pessoas a humilharam. Cycy (kkkkk) é a melhor lutadora de todos os tempos. Forçaram a barra em tirá-la desse posto. Tomara que derrube cada uma que cruzar seu caminho.

  • will

    Apesar do “Lobby pró mala” do Renato, o nome e fama de Cyborg foram feitos em cima de anabolizantes e não de talento ou determinação. Ela não teria a fama e relevância que tem sem quebrar as regras. Vamos ver se ela continua relevante sem o suco. Duvido!

    • Ícaro Araújo

      É óbvio que ela tem talento. E você fala como se fosse o dono da verdade, e ainda afirma coisas sem ter provas. É muito ódio no coração. Credo mano.

      • will

        Não é ódio cara, é apenas uma questão de torcida. Isso é um esporte, eu escolho torcer por quem aparenta ser mais talentoso e honesto. Não é nada pessoal.

        • mazzaropi

          Apesar dela cair no teste antidopagem mostra ser uma grande lutadora… Se vai vencer ou perder realmente não muda a história já construída. Volto a dizer que tudo é como se pensa, Jones foi pego com cocaína, mas a grande decepção foi ver Spider cair… Oras, só mostra o quão grande Spider é. Se Cris foi massacrada por uso de doping é por que representa muito neste esporte… Meu pai já dizia quando eu era pequeno: “Ninguém chuta cachorro morto, filho!”

    • Victor Antonaci Salvaterra

      Will, você faz esses comentários querendo causar intriga ou realmente pensa dessa forma?

      • will

        Claro que penso assim. A pessoa precisa ter convicções e coragem de defender o que pensa.

  • mazzaropi

    Admiro à anos o trabalho da Cris Cyborg… Se Ronda agradece a Gina deveria então mostrar mais respeito com a Cris. É lógico que esta luta entre elas faz sentido, e faz tanto sentido Ronda evitar Cris… Só não vê quem não quer!

  • Simei Ferreira

    Diante das avassaladoras vitórias de Cris Cyborg e Ronda Rousey, respectivamente, aumentam as espectativas pelo embate entre as duas. Diante do que apresentou a Holly Holm na sua estréia, não creio que seja um grande desafio para a Rousey, tampouco a Betty Correia. Confesso que estou curioso para ver, primeiramente como a Cris se comportará nos galos dentro do Invicta, depois o duelo entre Cris e Ronda…

Tags: , ,