Josh Koscheck e a delicada hora de dizer adeus

João Vitor Xavier | 26/02/2015 às 15:22
Koscheck contra Woodley

Koscheck contra Woodley…

Parece rotina. Todo lutador veterano, enquanto se prepara para seu próximo combate, é obrigado a passar pela mesma bateria de questionamentos.

Você pensa em aposentadoria? Se perder essa luta vai deixar os ringues? Com Josh Koscheck, de 37 anos, que enfrenta Jake Ellenberger no card principal do UFC 184, neste sábado, não foi diferente.

KOS é um dos membros da primeira temporada do TUF em 2005, o ano em que o UFC estourou nos Estados Unidos.

Tido como um dos grandes “bad boys” do evento, o americano construiu uma boa fortuna sendo o inimigo de nomes como Anthony Johnson e, principalmente, Georges St. Pierre.

Apesar de ter perdido para GSP, Koscheck é um dos poucos lutadores provenientes do TUF que chegaram a disputar um cinturão.

Essa fama lhe rendeu ótimos frutos. Hoje, ele é dono de uma academia da Dethrone, em Fresno, e mora em uma grande mansão na mesma cidade californiana.

Mesmo já tendo preparado o terreno para quando pendurar as luvas, o eterno Biro-Biro se recusa a fazer planos de aposentadoria. Enquanto isso, os fãs e até Dana White o pressionam.

... E contra Lawler

… E contra Lawler

Uma derrota para Ellenberger seria seu quarto revés seguido (nas três anteriores, KOS foi nocauteado duas vezes). E ele não luta desde 2013 (por opção, assim como Frank Mir)…

A receita parece simples: idade avançada + sequência de nocautes sofridos = aposentadoria.

Mas essa decisão é mesmo dos fãs e do patrão?

Particularmente, acho no mínimo desonesto que num esporte onde o praticante tanto se doa, física e psicologicamente, ele mesmo não tenha o direito de escolher quando sair de cena.

Recentemente, Joe Rogan, comentarista oficial do UFC nas transmissões americanas, deu uma espécie de “esporro” no lutador Brendan Schaub, que vem de derrota por nocaute para Travis Browne.

Com brutal honestidade, Rogan disse que o ex-namorado de Ronda Rousey nunca seria um lutador de ponta e que não teria sentido continuar lutado apenas para levar mais pancadas e ter danos cerebrais no futuro.

Capitaneando o TUF

Capitaneando o TUF

Há muito mérito na linha de raciocínio do comediante e faixa-preta de jiu-jitsu.

Acho, inclusive, válido que amigos e familiares tenham peso na decisão do atleta de se retirar do esporte no âmbito profissional.

Porém, a aposentadoria é algo profundamente pessoal. Se Dana White não quer ver mais Koscheck em ação que o demita.

Se não quer casar lutas para Minotauro, que deixe o brasileiro seguir seu rumo.

No fim das contas, não são os amigos, os familiares ou os promotores de lutas que levam as pancadas. São os lutadores.

E eles devem ser soberanos em relação às suas próprias vontades. Para o bem e para o mal.

  • LucasHawk

    Fiquei surpreso quando vi ele no card. Daí estranhei que talvez ele tivesse aposentado eu não tinha lido nada a respeito.

  • William Amaral

    Acho que ele disputou o cinturão só uma vez. Acho. E ele ganhou do Johnny Hendricks naquela decisão dividida.
    Garfado pelo futuro dono do cinturão, nocauteado por outro futuro campeão e, depois, por um top 5. Só teve dureza. Se o Ellenberger entrar como entrou contra o Kelvin, o Brio-Biro tem ótimas chances.

    • João Vitor Xavier

      Pois é, William. O cara só teve pedreira pela frente! Não sei se dá um caldo pq ele esteve muito mal nas duas últimas lutas, mas o caso específico do Biro-Biro não deveria ser de aposentadoria e sim de prosseguimento de carreira.

      Abs!

  • Matheus

    Acho que tá bem claro que o perdedor (q vai ficar com 4 derrotas seguidas) será demitido. Um terceiro nocaute seguido pro BiroBiro pra mim fecha o caixao

  • Diego_GT

    Acho que o Koscheck vence e ainda dá um caldo. É só o UFC não sair botando o cara com top 5. A essa altura podiam aproveitar ele melhor

  • Luis Fernando Coutinho

    Bom texto para nos fazer pensar. Gostamos muito de colocar um ponto final na carreira dos caras. Especialmente por ser um esporte individual, nada mais justo do que o lutador tomar sua própria decisão. Boa!

  • Rodrigo Tannuri

    Está aí um cara que eu sempre gostei. Koscheck é um old school, bad boy e teve sim sua importância pro UFC. Merece muito respeito! Além de estar bem financeiramente, como o João mencionou, Kos também costuma ser comentarista do próprio UFC. Ele vem de derrotas seguidas, mas só perdeu pra atletas sinistros, assim como o Mir. Infelizmente, acho que a saída da AKA não foi boa nem pra ele e nem pro Fitch, outrora príncipes dos meio-médios. Tomara que ele consiga aprontar pra cima do Ellenberger, que é outro que não vem bem. Não acho que seja impossível ele vencer. É azarão, mas vai vivo pro duelo.

  • will

    Apoiado! O UFC tem que demitir essas barangas e me poupar da “fadiga”. Obrigado UFC.

    • Thiago de Carvalho

      Bellator que ficará feliz e ficar com os “velhinhos” e ganhar um pouco de ibope.

      Hoje anunciaram Slice vs Shamrock, 20 de junho

      • will

        Ta difícil assistir até alguns cards do UFC, imagina o Bellator! Não dá.

  • Ramon Reis

    Kos foi garfado contra o Hendricks, e por mais que seja tres derrotas seguidas, são derrotas para os melhores da categoria.

  • Natan Machado Fauzi

    Revanche contra AJ para se aposentar com o bolso cheio e a boca vazia.

  • Bruno P.

    Sempre me pergunto isso.. se o cara nao tem a menor pretensão de ser campeão, o que ele ainda faz ali ? Só exite uma resposta óbvia: $$$$$$$$$

    Não é só o caso de lutadores veteranos que foram top um dia e não são mais, mas serve para todos… todos, enquanto ainda tem contrato, querem ganhar seus últimos trocados de direito..

    Cabe ao empregador não fazer um contrato tão longo com um veterano, caso julgue que não será vantajoso tanto financeiramente como “marketingmente” falando.

    • Renato Rebelo

      Falando nisso, Bellator confirmou hj Kimbo Slice x Ken Shamrock pra junho!

      • will

        Meus Deus! Ninguém merece tanto nego ruim trocando tapa…

      • Bruno P.

        Quando eu vi essa noticia, eu achei que tivesse dormido e acordado no passado.. hahahaha

  • Tonny Varela

    se for analisar ele perdeu pra 3 que estão entre os top 5 , acho que rende muita coisa ainda , luta ruim de ver porque gosto dos 2 . mas o jake ta numa pessima fase acho que da Biro biro .

  • João Washington

    Concordo plenamente com você João Vitor. É um saco as pessoas tentarem impor uma decisão que é tão pessoal. Cada atleta deve decidir por si mesmo o momento de parar. Ótimo texto. Parabéns!

  • bedotRJ

    Concordo com o ponto central do post. O lutador, para o bem e para o mal, é quem deve escolher seu destino. Por mais que seja externada uma aparente preocupação com a integridade do atletas nas situações em que o Dana tenta forçar aposentadorias, me parece mais crível que ele esteja querendo proteger o legado do próprio evento. Quando ex-tops não têm mais condição de voltar a ser tops no UFC, podem querer buscar espaço em outras organizações, com risco de continuar com sequência de derrotas. Em retrospectiva, isso respinga no próprio UFC. Tira peso dos highlights. Acho que é por isso que o Dana tem essa mania de aposentar atletas.

    Na minha visão, há uma opção melhor prá proteger esses caras: parar de dar tops em sequência prá eles. Eu não teria casado Pezão contra o Mir, como também não casaria esse confronto entre Ellenberger e Koscheck. Podiam metê-los contra gente como Brian Ebersole, Mike Pyle, Yoshihiro Akyiama, Joe Riggs ou Syar Bahadurzada. Todos já cascudos e experientes, alguns ex-tops, mas nenhum deles em condição de vislumbrar vôos mais altos a essas alturas de suas carreiras. Mais interessante do que dar a um deles a certeza de uma sequência de 4 derrotas, o que praticamente inviabiliza a permanência no evento.

  • Gefferson Nesta

    Concordo plenamente com o texto quem toma suas pancadas que decida a hora de parar.Se lutar eu vou assistir pq tanto Biro Biro quano Minota são grandes lutadores e acredito que panela velha ainda supreenda e faça luta boa.

Tags: , ,