Cyborg x Rousey: do desmanche à quase certeza

Felipe Paranhos | 25/02/2015 às 15:22
Ronda encara Zingano no UFC 184 deste sábado

Ronda encara Zingano no UFC 184 deste sábado…

Como uma história pode ser tão chata e tão interessante ao mesmo tempo. Pergunte a Cris Cyborg.

A novela de sua possível assinatura com o UFC, que fatalmente resultaria num desafio a Ronda Rousey, continua rendendo — e, por mais que seja arriscado dizer isso novamente, tende a se encerrar com a chegada da brasileira à organização.

Os indícios são muitos, e vou convidá-los a acompanhar uma cronologia de acontecimentos. Desde que escrevi este texto sobre as duas, em novembro, muita coisa mudou.

Primeiro, um mês depois, Cyborg disse ter desistido de descer de peso.

Eu percebi que só eu estou me esforçando para que a luta aconteça. Acredito que tem que ser esforço das duas”, falou à época, em entrevista à revista Tatame.

...Um dia antes, Cyba pega Tweet no Invicta 11 - também na Califórnia

… Um dia antes, Cyba pega Tweet no Invicta 11 – também na Califórnia

Vejam bem: o que Cris queria dizer com “só eu estou me esforçando para que a luta aconteça”? Sabemos que, do outro lado, Ronda não tinha muito a fazer.

Já trocava farpas com a brasileira pela imprensa, já dava sua contribuição na promoção desta suposta luta…

Então, façamos uma dedução simples: não era com Rousey que a curitibana falava, mas com o UFC. Quem não se esforçava, neste caso, era a organização.

E, por esforço, podemos pensar dinheiro, por que não?

E eis que, já em janeiro, Lorenzo Fertitta revelou que as negociações estavam, sim, em andamento com Cris para que ela chegasse ao Ultimate.

Ué, mas ela não havia desistido de descer de categoria? Pois: o UFC certamente entendeu o recado.

Temos, certamente, interesse de que Cyborg lute para nós. Achamos que há uma possibilidade de uma grande luta entre ela e Ronda, mas ainda há uma série de coisas que precisam acontecer”, disse, antes de citar a necessidade de Cris bater os 61 kg em outro evento, para mostrar que não falharia na fatídica luta.

E já naquela ocasião, vejam como o papo mudou. Por George Prajin, novo empresário da brasileira:

Uma coisa que posso dizer é que Lorenzo e a Zuffa têm sido muito profissionais durante estas negociações. E eles têm sido muito respeitosos para com Cris, o que tem nos mantido à mesa”, declarou.

Respeitosos. Por respeito, também entenda “propostas à altura da qualidade e dos eventuais riscos que minha atleta corre ao aceitar essa luta”. E assim tudo anda.

Coloque no contexto também a seguinte situação: como já batemos aqui noutros textos — e o Carrano especialmente neste aqui —, o UFC se organiza para tentar lidar melhor com as lutas que caem e que fizeram de 2014 um ano marcado pela frustração.

Ainda neste diapasão (este sou eu escrevendo como se tivesse 94 anos), lembre que Rowdy salvou diversos eventos para o Ultimate ao longo de seu reinado.

E isso, claro, tem um preço: caso ela vença Cat Zingano, não haverá ninguém a menos de 1 km de distância da campeã. E já basta os pesos moscas com esse problema — que o digam os bizarros title shots de Chris Cariaso e Kyoji Horiguchi.

Por isso, esquentar a rivalidade passa a render dividendos para todos os envolvidos.

A depender do que acontecer — estreia de Cyborg contra outra adversária, um TUF liderado pelas duas e/ou uma hipotética vitória sobre Ronda —, a divisão dos galos feminina ganharia perspectiva e interesse por pelo menos um ano.

E quem cerca o meio-de-campo, como Shannon Knapp, presidenta do Invicta FC – atual casa de Cyba-, sabe disso:

Não posso dizer com certeza que (a luta) vai acontecer este ano. Mas o que posso te dizer é que os fãs não devem desistir, porque essa luta está mais próxima do que nunca”, falou.

Talvez por isso, Dana White tenha dito que, se Ronda vencer Zingano, terá de lutar com homens. Com homens não, mas com uma Cyborg, com certeza.

  • Natan Machado Fauzi

    Faltou citar o exame antidoping bem sucedido da cyborg, ótimo texto!

    • will

      Faltou dizer que o Papai Noel existe também…

      • Jonas Angelo

        E que o Mizugaki é o cara…

        • will

          É mesmo, garanto que não toma suco! Não é da índole oriental burlar as regras. Não existe vitória sem honra.

          • Jonas Angelo

            Sim Sim. E vai dormir todo dia às 9:00, escova os dentinhos, faz oração, vai à igreja, não desobedece a mamãe e o papai, não anda com má companhia e não aceita nada oferecido por estranhos…um típico representante da moral e dos bons costumes! Salve Mizugaki!

    • Renato Rebelo

      Verdade, Natan! Cyba está limpa para sexta-feira – tendo feito exame sanguínio fora de competição –> http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2015/02/cyborg-passa-por-exame-antidoping-surpresa-antes-de-luta-no-invicta-fc-11.html

      • Carlos Montalvão

        Não foram 2 exames?

  • will

    He he he. Agora, sem suco, fica mais fácil descer de peso né! Vai bater 50kgs fácil!

    • Renato Rebelo

      50 não precisa, batendo 61 já tá de ótimo tamanho hehehe

      • Carlos Montalvão

        Rapaz, a mulher é grande hein, não grande tipo Gabi Garcia, mas grande tipo aparentemente maior que a Ronda, conheci ela num evento. Só se ela arrancasse um braço hehe. Pra se ter uma ideia da diferença de tamanho de categoria, olha o tamanho da Miesha perto da Tecia Torres. Ok, sei que foi uma piada, mas cabe aqui uma observação/curiosidade hehe

      • will

        Mas sem Danoninho não chega nem a 50kgs! Vai ficar mais fraca que café de pobre.

  • Bruno Conde

    Vamos ver a Cyborg sem o suco antes.

    • Carlos Montalvão

      Cyborg já tava limpa quando surrou Fiona Muxlow e Marloes Coenen no Invicta.

      • Bruno Conde

        Também com testes fora de competição?

        • Carlos Montalvão

          Não lembro ao certo se foi só exame em competição ou fora também. Ela fez a cagada uma vez e pagou caríssimo por isso, duvido muito que repita o mesmo erro 2x, então acredito que mesmo se não foi testada durante o camp, tava limpa pra não arriscar se dar mal de novo.

        • Max Mendes

          Fora com certeza não fez teste.

      • will

        Papai Noel mandou lembranças…

  • Carlos Montalvão

    Essa luta vai acontecer, mas não vai ser pelo título pois se o santo for fiel e ajudar, será a noite das zebras novamente, no main e co-main event. Cat Zingano vai dizimar Ronda Rousey via ground n pound, picotear a cara dela na base da cotovelada e Raquel Pennington vai acabar o super-hiper-mega-delta-master-blaster-GLASTER hypetrain da Holly Holm, PLUS ADVANCED. É isso aí, sonhar com o ano perfeito em que Zé Aldo mantenha o cinturão, Werdum se torne campeão linear, Robbie Lawler continue com a cinta e os demais campeões percam o cinturão, é possível 🙂 *artifício da carinha feliz pra simpatizarem com minha opinião*

    • Leonardo José

      Só acho que a Holly Holm já fez mais do que o suficiente pra provar que não é só hype… O jogo dela, em teoria, não casa com o da Ronda, mas ela é top

      • Lero

        Ronda entra no primeiro round das lutas que nem trem sem freio para acima. Isso vs a melhor striker do mundo acho pode dar merda para a judoca.

        • Carlos Montalvão

          Também acho que uns “frontalzão” na cara, umas caneladas na coxa, uns chutes na cabeça e bons cruzados e uppercuts iam fazer ela sossegar um pouco rs

          • will

            Jovem, a “melhor striker do mundo” vai pro chão em 10 segundos seguido de um Armlock no 1º round! Ronda manda abraços.

      • Carlos Montalvão

        O problema é que ela não lutou ainda no meio de “gente grande”. Que ela é ótima isso não há dúvidas, mas ela nem estreou no UFC ainda e nego pinta ela como “a única que pode vencer a Ronda”, tipo, é a mesma coisa que falar que o Eddie Alvarez venceria o Pettis “só” porque o cara foi campeão do Bellator ou pode ter nocauteado 30 caboclos em outros eventos de menor expressão, ele era campeão e tals, mas o UFC é o nível máximo (como a Formula 1), ali o bicho pega de forma totalmente diferente e o Alvarez já chegou tomando preju, coisa que pode acontecer com a Holly (guardadas as proporções, não querendo comparar a Pennington com o Donald Cerrone por exemplo, apesar de eu gostar muito dela) e com muitas outras promessas. Confesso que criei uma certa antipatia pela Holly Holm justamente por colocarem ela num pedestal antes dela ser testada no octógono. Pode ser que ela seja tudo isso mesmo, mas pode ser que tudo vá por água abaixo daqui 2 dias.

    • Lero

      torço para quase tudo o que você falou, com exceção que eu quero ver Matt Brown ganhando do Lawler e Edgar ganhando do Aldo.
      War Werdum!

  • Bruno P.

    Sei não, mas sou completamente descrente nessa luta… acho que tem tanta chance de acontecer como AS x JJ ou AS x GSP..
    O UFC nitidamente tem algum problema com a brasileira… a prova disso foi a criação de uma nova categoria feminina, mais leve e não mais pesada do que a que já tinha, o que automaticamente acarretaria na contratação da brasileira, na transformação dela em campeã da categoria e o encurtamento de caminho para uma superluta entre as duas em peso casado.

    • Allan Philip

      Caraca!! Boa observação, Bruno

    • Lero

      de repente foi porque palha tem mais lutadoras que pena, ou muitas penas poderiam lutar também de galho.. Não acho que o UFC pense só em uma lutadora quando cria uma nova categoria

    • Carlos Montalvão

      Pena tem Cristiane Justino, Julia Budd, Marloes Coenen e quem mais de nome, pra criar uma categoria nova no UFC? Talvez a Ediane Gomes e uma ou outra garota do Invicta FC, seria prejuízo pro UFC. Átomo seria semelhante ao Pena, já o Palha é a melhor e mais movimentada, pois aí você junta atletas que já são Peso-Palha, faz Atomos subirem e Moscas descerem e não tem uma diferença gritante do nível das atletas quanto no Galo, então em termos de luta, se torna mais interessante que a categoria da Ronda (as lutas mais equilibradas que vi foram no 52 kg). Sem contar que já tinha muitas atletas no Palha chamando bastante atenção no MMA graças ao Invicta FC (tanto que o UFC fez a limpa na categoria e levou umas 10-15 atletas de uma só vez)

  • Allan Philip

    Imagina um TUF Cyborg vs Rousey com lutadores do brasil versus lutadores do EUA.
    A audiência iria as alturas

    • Max Mendes

      Ronda disse que não gravará mais TUF, mas daria uma puta audiência mesmo.

      • Allan Philip

        No mundo do show business a verdinha fala mais alto.

      • Carlos Montalvão

        Curiosamente, uns 95% das pessoas (entre atletas e treinadores principais) que participaram de um TUF disseram que nunca mais fariam outra experiência dessas, imagino que deva ser enlouquecedor pra maioria mesmo.

        • Max Mendes

          Ele reclama da edição. E realmente a tendencia do programa é mais sensacionalista.

  • Leonardo José

    Eu só acho errado excluir a responsabilidade da Rousey nessa história toda. Faz muito mais sentido ela ser uma peso-pena (competiu até 70kg nas olimpíadas, é visível a diferença de tamanho e força dela pras adversárias em 61kg) que a Cyborg se matar pra bater peso-galo (o argumento de que ela não consegue por culpa dos anabolizantes não funciona, muitos lutadores usam justamente pra bater o peso mais fácil).
    Aliás, a Ronda podia ter feito isso quando as duas estavam no Strikeforce e a Cris era campeã. Mas preferiu a moleza de bater em uma Miesha Tate bem menor.

    Sei que tô sendo um pouco parcial nas palavras, mas a Rousey é um dos poucos lutadores(as) de quem eu sou hater mesmo. Não aturo essa postura de dificultar as coisas e dizer que a culpa é da outra, porque tem medo e blablabla…

    • Carlos Montalvão

      Opa! Somos 2 haters então, no meu caso, por N motivos. Diga-se de passagem, com a Cris limpa e a Ronda já tendo dito que luta sem pensar 2x com a Gina Carano no 145, não tem desculpa que ajude ela a evitar essa luta. Vai acabar ficando feio pra ela se não aceitar logo, ficar nesse vai-não vai. Antes ela tivesse mandado um “não, não tenho a menor vontade de lutar contra ela, ela é de outra categoria, outro evento e isso não me interessa, tô bem aqui no 135 do UFC” e evitado toda essa novela.

      • will

        Se a Cyborg lutar “limpa”(Dana Money vai se certificar disso) estará mais fraca que café de pobre! A força descomunal dela não é algo “natural”. Image ela como sendo a versão feminina do Pezão sem TRT. Vai ser um desastre para a Cyborg e uma consagração pra Ronda.

  • Max Mendes

    Não dou um mês para ter um texto com o Titulo – Ronda x Cyborg: Da certeza a decepção. Elas não iram se confrontar esse ano e talvez nunca.

    Há adversárias para Ronda, sim. Ao menos a Bethe e a Holly, independente se estão ou não a altura, venderiam PPV.

    Eu acredito que o mais provável, mesmo que pouco provável, seria as duas seguirem carreiras paralelas destrocando adversárias e se encontrando enfim para um embate em peso combinado para quebrar o recorde (ou não) de PPV do evento.

    • Rodrigo Tannuri

      Max, você lembrou bem da participação da Ronda no TUF. É bem capaz que, de todos os treinadores que passaram pelo reality, ela tenha sido a que mais se destruiu. Não me lembro de alguém ter saído com a imagem mais arranhada do que ela.

      • Carlos Montalvão

        Wanderlei Silva conseguiu essa façanha.

        • Rodrigo Tannuri

          Eu pensei nele também kkkkk Wand foi muito mal mesmo, mas, querendo ou não, ele tem carisma e história. Tipo, mesmo que tenha feito muita besteira, a imagem dele dá uma amenizada. A Ronda não conta com a mesma simpatia. Mesmo tendo perdido, a Tate soube expor muito bem esse lado da rival.

        • Max Mendes

          Bem lembrando. Wand deixou de ser “idolo marrento” para se tornar “covarde bêbado boçal”.

  • Max Mendes

    Eu estava pensando…

    Talvez a Cris disse que não iria descer para os galos, que não faria sacrificio sozinha para pedir mais Grana. Se isso for verdade ela é foi muito inteligente.

  • Leonardo Neves

    Na minha humilde opinião essa luta jamais acontecerá. Cris, certamente terá queda de rendimento nessa próxima luta e, se descer de categoria a queda de rendimento será multiplicada por 2.

    • Lucas Andrade

      Ela já lutou limpa por outras vezes..

  • Danilo Lopes

    Acho que esse ano o UFC está atirando pra todo lado. Ainda acredito na volta do Lesnar e nessa luta também. GPS acho que ficará pro ano que vem.

  • Tonny Varela

    será que o Hype da Wanderleia com a possivel algoz da Ronda la nos EUA é igual aqui no Brasil ? não tenho mais vontade de ver essa luta , prefiro ver ronda vs gina com o 8 ensaboado hehe . bricadeiras a parte otimo texto .

  • Rodrigo Tannuri

    Pior que essa novela (Ronda x Cyborg) só a briguinha entre a Ronda (de novo) e a lindinha da Aryanny Celeste. A Ronda é uma baita campeã, mas, calada, é uma poeta. Por diversas declarações agressivas, postura e tom arrogante, que ela não é bem vista pela galera. Não vejo carisma algum na Ronda e parece que a mesma não tem a mínima vontade de ser agradável. Não sei até que ponto essa identidade “Bad Girl” é boa.

    • Carlos Montalvão

      Eu acredito que ela faz questão de ser nojenta mesmo, mas aí entra o fato de eu não gostar dela como pessoa (quando esta dá entrevistas, em momentos que não envolvem MMA/ring girls ela parece ser legal) kkkk

      • Rodrigo Tannuri

        Estou contigo! Também não gosto dela kkkkk Fora do octógono, podemos chamá-la de freak kkkkk

  • will

    Sinceramente, acho a realização dessa luta um tiro no pé. Hoje, Ronda é a principal estrela do UFC e arriscar sua imagem contra uma atleta reconhecidamente “não-natural”(adoro eufenismos) é muito perigoso pro negócio. O risco é muito maior do que um possível bônus. Se eu fosse o Dana Money só faria essa luta nos 61kgs e (pra garantir) faria uns 30 exames “Surprise Motherfucker”!

    • Max Mendes

      Penso a mesma coisa. Na verdade marcaria a luta como última antes da Rawdy se aposentar.

  • Gefferson Nesta

    Essa luta vai ser sinistra demais.

Tags: , ,