No final das contas, estava Jon Jones certo?

Renato Rebelo | 04/09/2012 às 11:41

Minha saudosa vovozinha já dizia que cada história entre duas pessoas tem três lados. O lado de cada um dos envolvidos e a verdade.

Quando o UFC 151 foi cancelado há duas semanas, um exército, incluindo este jornalista que vos fala, tratou logo de lançar toneladas de pedras no campeão Jon Jones – cuja recusa em enfrentar Chael Sonnen desencadeou todo o processo.

Com o baixar da poeira, nós, seres racionais impetuosos, acabamos tendo acesso a diferentes pontos de vista que podem reescrever a história.

Hoje, ao acordar, vi no meu  “feed” do Youtube uma entrevista via telefone de 40 minutos do ótimo repórter Ariel Helwani com o rei dos meio-pesados.

Por mais que o transtorno aos outros atletas do card seja um grande peso na minha linha de raciocínio, as palavras de Jones fizeram muito sentido como não haviam feito antes. Seguem alguns trechos:

Coragem

As pessoas perguntam: “se ele é corajoso por lutar com você destreinado, porque você não é corajoso para lutar com ele?” Minha resposta é que tem caras na rua que aceitariam uma luta comigo, só para ver como se sairiam. Estamos falando de um dos melhores lutadores do mundo que não tem absolutamente nada a perder. As pessoas não se dão contam que o recorde do Chael no UFC é 5-6. Para que eu botaria meu cinturão em jogo contra um cara perigoso que sequer se credenciou para disputá-lo e não tem nenhuma responsabilidade neste luta? É como se ele tivesse tirado na loteria.

Preparação

A razão pela qual eu tenho esse cinturão é que eu sou extremamente bem preparado. Quem me seque no Twitter pode ver que só falo de treino. Eu treino cinco vezes por dia e passo as noites estudando lutas. Não acho que mais nenhum meio-pesado faça isso. Eu quero passar a mensagem para jovens lutadores da importância de se dedicar de corpo e alma. Aí eu aceito uma luta tendo apenas três dias para me preparar para um adversário completamente diferente do meu anterior? Isso vai contra tudo que eu prego, não faz sentido.

Decisão

Não posso fazer grandes decisões como essa, de uma carreira milionária e todo um legado, baseado no que esse cara faz. Acho terrível o que ele fala, mas vou botar tudo a perder porque ele falou da minha mãe? Eu sempre disse que não ia permitir que ele furasse a fila usando a boca? Ele é racista pela forma como trata os brasileiros, um idiota. Um bandido envolvido em lavagem de dinheiro e outras coisas. Para que vou aceitar uma luta com um cara que nem merece tomar uma surra minha?

Culpa

Lutei quatro vezes em 10 meses, fiz todo o circuito de mídia que o UFC me pediu, botei toda a minha integridade física em jogo no passado, mas agora tenho muito a perder.  Eu sou o campeão que mais luta no UFC. Eu estava pronto para lutar, mas o Dan Henderson se machucou. Eles fizeram um card que dependia só da minha luta, como fazem no boxe. Então cancelaram. Não fiquem bravos comigo, não fui eu que montei um card que não era bom suficiente para vender pay per view. Não tenho nenhum poder para cancelar ou manter um card. Só tomei a melhor decisão para minha carreira. É muito mais fácil me atacar do que criticar o Dana White. Eu achava que eu significava mais para ele. Mas fui tratado como um pedaço de carne, cara.

Comparação

Eu não fui o cara que me machuquei, eu não fui o cara que cancelou a luta. O Lyoto recusou a luta por ter só três semanas para se preparar e ninguém falou nada. Eu recebo toda essa crítica porque não quis lutar com apenas três dias para me preparar. É sério isso?

E aí, acham que o campeão pode ser perdoado?

Tags: , ,