Pensando alto: a análise informal do UFC FN 61

Renato Rebelo | 23/02/2015 às 03:29

Curto e grosso: evento com maior número de zebras da história do MMA (dez, em sequência).

Manchete por outro prisma: na primeira incursão do UFC à Porto Alegre, só Ivan Batman manteve o favoritismo.

Para se ter uma ideia, um “parlay” (aposta contínua – em que você só leva a grana se acertar tudo) de $100 em todas essas surpresas renderia mais de seis milhões de dólares!

Sendo assim, declaro estar ligeiramente confortado por ter errado rigorosamente todos os cinco palpites da noite

Enfim, segue a minha humilde leitura do filé mignon:

MIRFrank Mir x Antônio Pezão

Costumo dizer que 99% dos usuários do famigerado TRT tinham desculpas – para remediar hipogonadismo causado por um passado repleto de abusos- e, pelo menos um deles, tinha um motivo. A acromegalia, doença que levou Pezão a remover um tumor da glândula pituitária, o deixou, do ponto de vista fisiológico, refém do tratamento. Nesse duelo de ex-usuários, portanto, o que se viu foi um cara adaptado após mais de um ano de desmame contra outro que persiste na carreira apesar de chegar a entrar em lactação sem o auxílio sintético. Testosterona, meus caros, promove ganho não só de força, mas de resistência, agilidade, tempo de reação, explosão, etc. Em categoria onde um golpe singular faz tanta diferença, alguém impossibilitado de reverter desvantagem trazida de berço simplesmente não tem espaço. Nem contra um ex-lutador em atividade, cuja última vitória havida sido em dezembro de 2011. Mir pareceu mais esperto, com o boxe mais afiado, mas Pezão, que caiu novamente em poucos minutos, infelizmente não é o melhor parâmetro. Realidade dura – diria até cruel- para uma exceção à regra de 35 anos…

Minha esposa me mandou dar um tempo, mesmo que eu não quisesse. Ele disse para eu curar o meu corpo e foi o que eu fiz. Juntei um grupo de bons treinadores que montaram um programa muito bom pra mim”, disse o sorridente ex-campeão.

JOHNSONMichael Johnson x Edson Barboza

Protegido do holandês Henri Rooft, Johnson entrou com a estratégia para matar um “kicker” na ponta da língua. Para executar esse plano o cara precisava de “apenas” duas coisas: volume de jogo e, principalmente, valentia. Munido de ambos, Johnson abafou Barboza assim que o gongo soou – fazendo o brasileiro andar pra trás e, consequentemente, matando o espaço necessário para que seus chutes, principalmente os low kicks, entrassem limpos. O boxe – e a movimentação que vem à reboque- implementado em Barboza por Mark Henry lhe garantiu a sobrevivência (no passado, ele era alvo bem mais fixo), mas a ferocidade do faminto americano – fora do circuito há quase um ano por um caso de violência doméstica- falou mais alto.

As pessoas não queriam ver o Benson Henderson contra o vencedor dessa luta? Sei que ele não está casado com ninguém, então, vamos lá”, mandou A Ameaça.

SAMSam Alvey x Cezar Mutante

E não é que o problema crônico do pupilo de Vitor Belfort persiste? Pra variar, Mutante se abriu feito uma flor na hora de golpear e foi pego todo arreganhado no contrapé. Se o conceito da primeira aulinha de boxe – onde ensina-se que, à medida que uma mão avança para atacar, a outra volta pra defender o queixo- não foi fixada lá atrás, nem no nocaute sofrido pra CB Dollaway, espero que agora a lição seja aprendida. Obs: que gente boa o “Sorridente”, não? Ganhou o público brasileiro na simpatia.

Estou impressionado com os fãs brasileiros me aplaudindo e celebrando minha vitória. Esse país é incrível, já fez muito por mim e os fãs são sensacionais. Muito obrigado mesmo”, disse Sam.

ADRIANOAdriano Martins x Rustam Khabilov

Em noite insensata, outra luta sem pé nem cabeça. Não pelo resultado, mas pela forma inédita como esses dois se postaram. Martins, impetuoso por natureza, parece ter ficado mais tímido desde que Donald Cerrone sacudiu seu coco. Já o Montanha Russa, carrapato notório recordista de quedas no Ultimate, ficou perdido ao ingerir o próprio veneno. Não que Adriano tenha quedado à vontade. Pelo contrário, o duelo mais vaiado da noite se resumiu a um concurso de encaradas onde o destro e o canhoto mal se tocaram. De todo modo, o que importa são os três pontos, certo? Pois bem, maior vitória da vida do manauara que adentra o top 15 – e expulsa o russo dele.

SAENZFrankie Saenz x Iuri Marajó

Será que houve influência desse grosseiro erro logístico? Ou a impossibilidade de se comunicar com seu novo head coach pesou? Algo deve explicar por que a primeira luta de Marajó representando uma das maiores academias do mundo (Jacksons MMA) foi, disparada, a pior de sua carreira. Tudo que me vem à cabeça quando penso sobre o irmão mais velho de Ildemar não estava lá. Apático, conformado, pouco explosivo e, acima de tudo, desobediente e/ou mal assessorado – estrategicamente falando. Em outras palavras, Marajó exauriu, voluntariamente, o próprio combustível trocando força com um wrestler superior – negligenciando a ligeira vantagem que tinha na trocação. Maior zebra da noite (oito pra um) e um baita breque na carreira do cara de 34 anos que vinha bem na categoria até 61kg.

Outros resultados:

Santiago Ponzinibbio venceu Sean Strickland por decisão dos jurados
Marion Reneau finalizou (triângulo) Jessica Andrade no R1
Matt Dwyer nocauteou William Patolino no R1
Mike De La Torre nocauteou Tiago Trator no R1
Douglas Silva venceu Cody Gibson por decisão dos jurados
Ivan Batman venceu Josh Shockley decisão dos jurados

Abraços.

  • Thiago Arruda

    – Frank Mir vs. Antônio Pezão: Não dá pra acreditar que um cara que aguenta 25 minutos com Mark Hunt, não aguenta 100 segundos com o Frank Mir. Sinceramente, não acreditava que o TRT tinha todo esse poder. O poder de absorção de golpes do Pezão tá pior que o do Overeem e do Henderson juntos.

    – Michael Johnson vs. Edson Barboza: Sou muito fã do Barboza, queria ver ele ganhando, mas não deu. Achei o Edson muito apático, e aceitando a postura do Johnson. Uma pena, queria muito ver Ben Henderson vs. Edson Barboza.

    – Sam Alvey x Cezar Mutante: Desde o primeiro soco do Mutante na luta eu pensei. Ele tá com essa guarda muita aberta outra vez, vai dar merda. E deu. Todo aberto outra vez, parecendo que não aprendeu nada na última derrota. Méritos do Alvey, que encaixou o golpe na hora e lugar certo. Alvey, que é o cara mais simpático no mundo do MMA.

    – Adriano Martins x Rustam Khabilov: Em forma de protesto, me recuso a comentar essa luta.

    • Fabricio Alves

      Adriano Martins x Rustam Khabilov nao foi parecido com Dillashaw x Assunção?

  • Leonardo José

    Rebelo, juro que na luta do Martins contra o Khabilov imaginei você se perguntando, durante o futuro (espero) podcast: “Será que o ‘Menino Lobo’ tirou a alma do ‘Tigre’ ?”

    Hahauhauhauahua… brincadeiras (ou não) à parte, os dois se portaram de um jeito muito estranho, principalmente o russo, na minha opinião.

    • Renato Rebelo

      Mt estranho, meu camarada. Diria irreconhecivel

  • Hugo F. Camargo

    Só zebra, que noite!
    O nocaute que o Patolino levou foi bonito de assistir a queda em retardo…
    E vem cá, terá sido esse o evento brasileiro melhor em questão de comportamento do público? Pela primeira vez, e isso espantou até os sherdoggers em tempo real e os comentaristas do evento (tanto em português quanto em inglês), o público aplaudiu os grandes nocautes, mesmo sendo contra brasileiros… Terá sido justamente por ter sido em Porto Alegre, capital de um estado onde muitos bradam serem gaúchos antes de serem brasileiros e que possui uma identidade cultural muito forte?

    • Fábio

      Tenho que admitir, sem regionalismo ou xenofobia, que a região sul é diferenciada em alguns aspectos.
      Apesar de sofrer das mesmas mazelas das outras regiões ( Temos que lembrar que não deixa de ser Brasil ) vemos nitidamente, principalmente no Rio Grande do Sul, comportamentos diferenciados….
      Não sei explicar, talvez pela forma de colonização e etc.

      • Vitor Torre De Avila

        Na verdade foi interessante q eles agiram como torcida brasileira antes e durante….vaiando, botando pressao, fazendo barulho….mas tbm sabendo reconhecer os belos nocautes dos gringos…foi bacana mesmo…

        • Charles Sansaloni

          Aqui em Goiânia foi assim também.
          Sem Chance, Pepey, Jason, Bodão, Paulo Thiago, todos nocauteados aqui. Ponzinibbio foi anulado por LaFlare. E a torcida empurrou, depois reconheceu os gringos, aplaudiu.
          Provavelmente até ontem um dos UFCs em nossas terras que os brasileiros mais perderam. E um dos mais bonitos em participação da torcida, bem respeitosa.
          E eu não vi ninguém falando que nós roceiros daqui somos educados, diferenciados…
          Não vou falar que papo de sulista, também achei a torcida bem legal ontem. Só comentei isso pelo fato de já a ver essa história de diferenciação do Sul, e aqui aconteceu a mesma coisa.

          • Hugo F. Camargo

            Eu sou de Goiânia, e sinto muito em discordar. Quando o Rony Jason foi à lona, foi um silêncio mortal na arena. Se você buscar vídeos do evento, vai confirmar o que tô falando: a cada derrota brasileira, parecia um velório. Eu gosto da minha cidade e não tô aqui pra denegrir, nada disso. Só constatando o que realmente aconteceu, que inclusive também pode ser verificado nos comentários em inglês do evento caso se dê ao trabalho de ver os vídeos. Detalhe: em certo momento, ao aplaudir o nocaute de um gringo, um grupo de “machões” queria tirar satisfação com o cidadão com frases do tipo “vai se f… seu paga-pau de gringo, vai ficar sendo do contra aqui não! se ficar aplaudindo gringo vai ter que assistir em outro lugar”.

            Isso, infelizmente, é a postura comum do torcedor não só em Goiânia, mas em todo Brasil.

            E não to aqui dizendo que o gaúcho é exemplo cívico. Justo por ter uma identificação tão forte com suas raízes gaúchas que pode ter parecido mais “neutro” e em favor do espetáculo por motivos não de educação ou ser fã do esporte, mas por rivalidade/bairrismo de estados também. Não afirmo que seja por isso, também não afirmo que não seja.

            Os gritos banais de “uh! vai morrer” e xingar o cara de viadinho são uma bobagem. Não apoio, e ainda brinco que toda vez que cantam isso, dá é azar pro brasileiro… rs
            Mas não dá para esperar outra coisa. É como jogo da seleção brasileira de futebol sem o famigerado “sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor”. Virou marca registrada de UFC tupiniquim. Acho bobo, mas não acho tão chato não…. O que realmente é de lascar é esse ufanismo maluco que acham que o evento é Brasil x Resto do Mundo, gente que se nega a curtir um bom espetáculo e aplaudir o vencedor se esse for de outra nacionalidade. Por isso mesmo que teremos Demian Maia x LaFlare ao invés de Faber x Edgar no Rio…

            Não compro essa de “nós contra eles” e nem torço só para quem, por coincidência do acaso, nasceu no mesmo solo que eu. O Diego “ITS MY BABY” Brandão nunca teve minha torcida. Depois de ver o vídeo dele ameaçando cinegrafista no carnaval e mandando um “sabe com quem você tá falando?”, confirmei mais ainda o meu desgosto e falta de identificação com esse rapaz. E olha que coincidência: esse cara, que considero mal caráter, nasceu no mesmo país que eu. Pela lógica da maioria, eu deveria torcer para ele mesmo eu reprovando sua conduta fora do octógono e não gostando das suas lutas dentro do octógono, da sua falta de coração.

            Desculpa, mas sou fã do esporte da época que eu ainda tinha que correr à locadora para alugar VHS do UFC até os tempos de Pride com bomba sem fim e luta freak a rodo, passando por inúmeros eventos menores pelo mundo até essa fase atual e justo por isso gosto muito do esporte em si. Feliz com atletas brasileiros que me identifico, mas também torço por muitos outros que não são daqui e, principalmente, sei aplaudir quem merece os louros da vitória.

            Abraços!

          • Luis Felipe Fabricio

            Posso assinar junto? rs!

          • Charles Sansaloni

            Eu também estava no Goiânia Arena, eu concordo com tudo que disse sobre o “Uh! Vai morrer.”, aluguei as mesmas VHS que você vendo Royce, Jennum susbstiuindo…
            Sou super contra aquela onda do Aldo de Fla, Chad de Vasco, Anderson de Corinthians, Minotauro de Inter.
            Do Brasileiro misturar sempre as coisas, inclusive o futebol, inclusive o Nós x o Resto do Mundo. Pra não ficar extenso e repetir tudo que você disse, realmente assino embaixo de tudo.
            Agora, tinha muita gente com camiseta do Jason, eu inclusive, e muita gente com bandeira do Fortaleza, pode ter sido isso que te impressionou quando o Jason foi nocauteado. Mas eu aplaudi o Stephens e não chamei ele de bandido, só por que ele já foi preso, e não vi ninguém gritando isso.
            O clima de velório foi o mesmo quando o Paulo Thiago dobrou na joelhada do Thatch. O clima de velório é normal e plausível. Porém sempre acompanhado de palmas. Única coisa feia e única vaia dentro daquele ginásio foi pra luta do Mutante x Sarafian, acompanhado de um “Mutante viado” de 20% do ginásio.
            Mas legal seu depoimento, por sorte onde no setor onde eu estava não teve comentários desse tipo quando apoiava um gringo. Deve ter sido algum candango (#Brinks #Paz #SemPreconceito).

            Abraços

    • Marcus Vinícius

      Ah, sim, gritando “Viado” pro Sean Strickland porque tava de xuquinha lá foi lindo mesmo! Baita demonstração de “superioridade”. Pois eu fiquei com medo o tempo todo de começarem a surgir gritos racistas.

    • Carlos Montalvão

      Minha opinião de sulista (nada contra as outras regiões) é de que no caso do RJ, vai mais “povão” no evento do UFC lá, não sei outros lugares, mas no sul não tem taaaanto “povão” assim. Eu pelo menos não consigo ver o pessoal daqui chamando a mãe de lutador de traveco ou falando que ele foi achado no lixo. Lógico que corinho de “fulano viado” é normal no país inteiro, até pela festa (eu acho cômico e se fosse lutador não ficaria ofendido com isso porque sei que é bagunça), mas acho que por causa da cultura regional mesmo, o público sulista respeita (ria) mais os atletas. Difícil falar disso sem parecer que tá ofendendo um lado.

      • Fabricio Alves

        Discordo totalmente. O evento Aldo vs Mendes II teve ingressos bem caros, entao o publico nao era de baixa renda, ou “povão”.

        • Carlos Montalvão

          No evento pode ser que não, mas no Q&A antes da pesagem, foi o que aparentou.

  • Luiz De Marco Freitas

    meu deus, acho q nunca vi uma performance tao ruim de um atleta de nome no ufc… infelizmente, ñ dá mais pro pezao

    • Bruno P.

      Já viu sim.. Minotauro, Shogun, Vanderlei Silva.. precisam saber a hora de parar..

      • Luiz De Marco Freitas

        olha, realmente esses foram horriveis tbm (menos o wanderlei, ele nunca lutou tao mal assim, e na ultima dele contra o stann ele foi muito bem, inclusive)… mas a diferença é q roy nelson e OSP estão, no momento, num patamar muito acima do frank mir que é outro ex-lutador em atividade num momento pessimo…

        o shogun foi pego num belo contragolpe do OSP, o pezao ontem nao teve reação contra um jab e cruzado de escolinha de boxe…

        • will

          OSP também não é nenhum Oscar de La Roya! Mir pelo menos é ex-campeão. Pra mim o Shogun é disparado a maior decepção do MMA. Depois do Pride(suco) nunca mais foi o mesmo.

          • Sidra

            que isso, fera, Shoguinha tbm foi mestre no UFC. Olha os 2 lutões com Machida, lutaça (melhor de todos os tempos) com o Henderson, nocautes sobre TeHuna, Liddell e Forest, e ainda foi campeão… Não é porque ele foi destruido pelo Jones e agora nocauteado em segundos q sua carreira no UFC tenha sido uma porcaria total. Acredito no Shogs ainda, acho q pode dar um caldo na categoria de baixo.

  • Filipe C.

    Além do maior numero de zebras. Esse foi o maior numero de brasileiros perdendo em um UFC no Brasil que eu me lembre. Triste fim, tava torcendo muito pro Barboza, Trator e Marajó.

    Mas gostei da Jéssica perder. Tava pensando na Bethe e esqueceu da adversária.

    • Luis Felipe Fabricio

      Tanto ela quanto o Patolino demonstraram um Q.I. de luta bem baixo, acredito no potencial deles, porém, precisam perder a marra e serem melhor acessorados.

    • André

      Insano a Jéssica, quase caiu no triângulo e saiu, não satisfeita, deixou o bracinho de novo pra ser pega sem chances.

  • victor

    Na boa… To vendo em alguns lugares, as pessoas criticarem o Adriano martins, o cara ta errado não, o cara pegou um cara duro, q estava ganhando do ex campeão da categoria, entrou com a estrategia certa… Ai perde vem gente falar que brasileiro não tem.estrategia… E só uma coisa… Rabelo… A estrategia q m.Johnson fez contra o barboza, seria uma boa pro Rafael doa anjos contra o pettis… Pois acho q seria o ideal pra ele.. Basta saber se vai ter o.mesmo gás

    • Renato Rebelo

      Feroz, não disse que o Adriano “estava sem estratégia”, apenas disse que ele se postou diferente. E, no final, o que vale é a vitória. Sobre o Rafael, é esse o caminho. Não deixar o cara pensar e se sentir confortável. Enquanto pôde, foi isso que o Melendez fez com o Pettis – e até vinha bem. O Khabib fez o mesmo com o Rafael tb

      • victor

        Mas a diferenca, no meu ver, e q o melendez tentou colocar no chão e acabau o gás cedo… O Rafael tem quer pressionar e trabalhar o boxe na curta, pra q o pettis não consiga chutar e pensar muito… Nada de colocar pro chão e acabar com o gás do rafael

        • will

          Não pode encurtar contra o Pettis, é fria! Tem que manter distância e tentar um contra-golpe ou uma queda. Duvido que o Pettis finalize o Rafael no chão. Duvido!

    • will

      Pettis não é o Barbosa. O Rafael vai ter que contra-golpear e manter a distância. Se encurtar contra o Pettis é KO brutal!

      • victor

        Sei la….Não vejo outro jogo para o dos anjos…

  • João Washington

    Foi só impressão minha ou o Mir estava realmente mais ágil nesta luta? Ou foi apenas o contraste com a lentidão do Pezão?

    • Rodrigo Tannuri

      Visivelmente mais rápido, mais confiante e melhor preparado.

    • Renato Rebelo

      Essa é uma boa pergunta – e depende de ponto de vista para respondê-la…

    • Luis Felipe Fabricio

      Apesar da má fase do Mir, ele é muito mais lutador que o Pezão.

  • Leonardo Neves

    Mutante é o tipo de atleta que diz: matarei meu adversário, e acontece justamente o contrário. Bem feito, pra deixar de ser boçal.

  • William Amaral

    Vendo o Pezão lutar, só me vem uma coisa à cabeça: como Hunt, Browne e Overeem não o nocautearam (ok, sei que sem TRT, as coisas mudaram muito)

    Me impressionou o ritmo forte do Johnson por três rounds, sem deixar a peteca cair. E me impressionou também o Khabilov surfando a onda do Adriano Martins, sem tentar se impor, sem querer levar o adversário pro fundo. Péssima atuação do russo.

  • Ayrllys Allan

    O choque de realidade do TRT é pensar que Pezão aguentava overhand do Hunt, e agora não aguenta um cruzadinho do Mir.

    • Lero

      o Hunt deixo esse queixo molhe para alegria do Arlovsky e do Miranda

    • will

      O Hunt demoliu o queixo dele.

  • Dênnys Dias

    Soh espero que a falta do TRT do Belfort nao faça a mesma diferença que esta fazendo no Pezao!

    • Renato Rebelo

      O caso do Vitor é parecido com o do Mir – que tb saiu do TRT- e não com o do Pezão. Portanto, ainda há uma esperança – falando do ponto de vista físico. O problema é msm a qualidade do adversário…

  • Rodrigo Tannuri

    Amigos, fizemos um ajayô tão grande que as zebras agradeceram.

    Mir x Pezão – Vibrei como um louco com o nocautão! Ao ser nocauteado pelo Arlovski, no Brasil, Pezão foi bastante criticado, agora, as críticas serão ainda mais ferrenhas, pois Mir não é um striker e sim um grappler e, mesmo assim, não teve qualquer trabalho. O americano se apresentou visivelmente mais magro, mais rápido, enquanto o brasileiro estava mais pesado e mais lento do que nunca. Inclusive, ele me fez lembrar o Mir de 2008, quando nocauteou o Minotauro. Já o Pezão vive um inferno astral e a aposentadoria não seria má ideia. Um pesado não sobrevive sem queixo.

    Johnson x Barboza – Imaginei o combate sendo mais equilibrado. O Johnson foi bastante superior. Não acho o Edson bom com as mãos, pra piorar, ele não esteve bem fisicamente e ainda foi quedado com facilidade em alguns momentos. Decepcionou legal. O que o Johnson tem de marrento, ele tem de bom lutador. O cara está se garantindo mesmo. É muito legal ver a movimentação e o Boxe dele.

    Alvey x Mutante – Inacreditável! Dessa vez, o baque será ainda maior, já que Dollaway possui qualidade, mas o Alvey é apenas um brigador. Já era sabido que o carismático americano possuía um queixo resistente e essa é a desvantagem do Mutante. O que o brasileiro tem de bom, que é o enorme porte físico para os médios, também tem de fraqueza, o queixo duvidoso. Assim, mais nocautes virão.

    Martins x Khabilov – O duelo não empolgou, porém a vitória do Adriano foi extremamente importante para a carreira do mesmo. O brasileiro era o azarão contra Rustam Khabilov e é bastante subestimado pelos fãs, coisa que não deveria acontecer. Ele é o que chamamos de lutador chato de se enfrentar. Especialista no chão, Adriano é cerebral, vem evoluindo na parte em pé e pode seguir surpreendendo. Antes de ser nocauteado pelo Cerrone, ele estava dando trabalho pro Cowboy. Já o russo tinha sido derrotado pelo Bendo, mas chegou a estar vencendo o ex-campeão dos leves. Essa comparação mostra que a vitória, apesar de não ter sido tão bonita, tem que ser bastante comemorada mesmo.

    Saenz x Marajó – O maior favorito da noite caiu feio. Números não entram no octógono e o brasileiro foi surpreendido. Saenz fez no combate o que todos esperavam que Marajó fizesse, ou seja, vencer sem dar qualquer brecha pro oponente. Sem dúvida, essa foi uma das piores atuações da carreira do brasileiro. Ele é bom lutador, mas entrou de salto alto e, quando voltou a si, já era tarde para se recuperar. O estranho é que, recentemente, Marajó passou a treinar com o renomado Greg Jackson, então esperava-se tudo, menos uma apresentação dessa.

    E o que dizer de Jéssica e Patolino? Meu Deus, que fiasco! A primeira estava bem na luta, mas caiu de cara num triângulo. A maturidade da Reneau foi o fator decisivo. Visivelmente menor que as demais concorrentes, é melhor Jéssica descer pra divisão palha. Na pesagem, o Patolino foi desrespeitoso ao tocar o rosto do Dwyer e o ato não passou impune. Em cima do octógono, o americano não se intimidou e nocauteou com um inesperado superman punch. Mesmo sendo um dos membros mais populares do TUF Brasil, a cada apresentação, “Patolino” dá indícios de que não tem nível para se manter no UFC. Ele é mais folclórico do que lutador. Uma coisa é perder, no Rio de Janeiro, pro ascendente Magny, outra, bem diferente, é ser nocauteado pelo inconstante Dwyer, também em casa.

    • Luis Felipe Fabricio

      Não vou dizer que tinha certeza que o Mir levava, todavia, apostaria minhas fichas nele, apesar da má fase ele é um lutador muito melhor que o pezão.

  • bedotRJ

    Noite deprimente dos brasileiros. Destaques negativos para Pezão e Mutante, pela reincidência, e para o Marajó, pela inaceitável apatia. Pezão ainda teve o desplante de esbravejar contra o público, como se não fosse direito indiscutível de uma platéia que pagou caro para estar ali criticá-lo por sua atuação horrorosa, a segunda em sequência dentro do próprio país. Talvez seja mais sincero admitir que não tem condições físicas prá atuar sem o auxílio do TRT.

    Quanto ao Mutante, derrotado por um adversário magrelo e banhudo, cujo córner era formado pela noiva desengonçada e por um gordinho figura, fica claro que não tem como chegar longe com essa queixo de porcelana. Poderia ao menos saber tirar vantagem de sua força física e envergadura, mas nem isso consegue. Mais um brasileiro que deve ficar pelo caminho, com o agravante de ter sido campeão do TUF, evidenciado a crise de formação que o esporte enfrenta por aqui.

    • Ranilson

      Realmente o Mutante parece ter queixo de algodão, ainda não acredito na performance do Marajó (só acordou no ultimo minuto do 3 round) e Patolino não esta preparado para pertencer ao plantel do UFC.

      • Carlos Montalvão

        Foi a primeira luta que vi do Ivan Batman e já o odeio pelo resto da minha vida haha

  • Gus Hansen

    Noite fraquinha. Pezão me parece ser o cara que mostra mais diferença entre as fases com e sem TRT. Punch ele ainda deve ter mas, a velocidade, reação e até entusiasmo em lutar parece que se foram, uma pena. Por mais que ele tenha uma necessidade específica em repor a Testosterona por causa da Acromegalia, não vejo ele recebendo uma permissão para fazer o tratamento. Basta analisar suas performances na era TRT e as atuais e verão lutadores distintos, uma diferença enorme entre o que era capaz de realizar quando em tratamento e o que pode render hoje. Infelizmente, não vejo solução para o caso do Pezão, mas torço por ele.

    Barbosa realmente não aguentou a blitz do MJ, como você apontou, Renato. Foi abafado, não teve espaço e me parece que, após umas trocas onde levou a pior no primeiro round, não conseguiu uma movimentação que evitasse os ataques e lhe desse a oportunidade de atacar tbm. Ficou meio perdido, mas ainda conseguiu aplicar uns bons contra golpes na trocação.
    Vi o Barbosa evoluir bastante nos últimos anos, mas tenho dúvidas quanto ao potencial para ir mais longe do que o 6º lugar no ranking, que ele ocupava até a derrota de ontem.

    OFF TOPIC: segue uma matéria bem interessante com a Cat Zingano, de um jornal de Denver. 1 ano após o suicídio do marido ela se prepara para disputar o título…

    http://extras.denverpost.com/catzingano/

    • Carlos Montalvão

      Os caras também são fodas viu, podiam não tocar nesse assunto, até pelo menos momentos antes da luta, quando a Cat não precisasse lembrar disso.

  • Jailes Vieira

    Ô Renato e o Santiago nada sobre. Foi o cara .

    • Renato Rebelo

      Foi msm. Excelente apresentação. O “Tarzan” tava invicto e vinha de vitória na categoria de cima contra a primeira escolha do Sonnen no TUF 17. A trocação do americano é bem crua ainda, mas a frieza e o poder de absorver golpes do cara compensa um pouco. Achei que, pelo ritmo que imprimiu no R1, o Santi fosse cansar, mas não, sustentou a performance. Minha dúvida é se, na ATT, ele evoluiu o sistema defensivo para sobreviver quando ele estiver na defensiva – q não foi o caso nessa luta. Obs: a defesa de quedas – exposta pelo LaFlare-, faz parte desse pacote.

      • Hugo F. Camargo

        Na meu scorecard, ele perdeu.

  • draggo

    Você sabe o quanto o MMA Brasileiro tá decadente, que, o melhor lutador Sul Americano da noite nesse UFC no Brasil foi um Argentino!

    Uma coisa é você ter uma noite ruim quando são lutas parelhas, mas nessa noite os Brasil eram bem favoritos em quase todas, e mesmo assim perderam… e perderam levando pau, a maioria foi nocauteado e de forma violenta!

    É o que eu sempre digo, Brasil tá se tornando um novo Japão no MMA, o país que era uma potência top 1 (máximo top 3), e hoje vive de poucos bons lutadores gatos pingados. E isso que vai acontecer, o Brasil vai ser o novo Japão.

    • will

      Japonês não toma suco, por isso ficou “pra trás”!

  • Marcio Rodrigues

    Péssima noite dos brasileiros. Dessa vez nem o “apito amigo” em eventos nacionais teve chance!

  • joao neto

    Fiquei Impressionado como o Pezão luta muito parado,plantado,seila…esperar a Analise do Capelli p entender…o dificil e Analisar uma luta tao rapida..rsrsr..Mas Renato O Mir provou que ha esperanças sem TRT? seria uma Luz para acreditarmos no Vitor Belfort? Otima Analise!! Abraço!!

    • Renato Rebelo

      Tem gente ganhando sem TRT. O Ben Rothwell e o Todd Duffee são outros dois. Perde-se SIM potência, explosão, etc, mas há vida após TRT. O problema é o nível do adversário..

  • Juan

    Pelo menos o Pezão tem bom gosto musical…

    • Renato Rebelo

      Hehehe tb acho

  • Juan

    Quem será que vence o campeonato de guerra de travesseiro? Pezão, Mutante, Overeem ou Gray Maynard?

  • Felipe

    Ah, mas cá pra nós, apenas zebrinhas. Nenhuma zebraça do calibre de Matt Serra, ou do próprio Pezão quando bateu Overeem. Não consigo esconder uma dose de satisfação em saber que os planos das cabeças pensantes do UFC foram arruinados, pq sabemos que os eventos nacionais são cuidadosamente montados para os brasileiros triunfarem. Tenho certeza que muitos executivos da empresa foram dormir ontem com a cabeça mais quente que a do Pezão. Meu maior medo será descontarem isso no próximo card brasileiro, casando alguma bizarrice do tipo Erick Silva X Takenori Sato.

  • RicardoVivas

    Na boa… só alguns comentários: 01. Só eu acho o Patolino ALTAMENTE SUPERESTIMADO? 02. O Marajó mandou um clone que não entende muito de MMA (só pode ter sido…). 03. Gosto e torço muito pro Barboza, mas na moral, parecia que tava lutando com um striker misto de Pettis, Aldo e Cigano, só andou pra trás.

    • will

      O Barbosa é um bom lutador, mas tem a inteligência de uma ameba. O cara não varia o jogo, fica o tempo todo rodando e dando chutes altos. Chuta as pernas! Clinche o cara na grade. Faz alguma coisa diferente! PQP!

  • Pedro Duarte

    O Edson possui movimentação tão plástica que acaba criando uma falsa sensação de que ele é um excelente striker, e não é. Pelo menos no que se refere à MMA. Apesar do arsenal perigossímo de chutes, tem poucos recursos com as mãos e jogo nulo de esquivas e pêndulos. Sua defesa de golpes basicamente consiste em movimentação lateral, sem qualquer abordagem de contra ataque. Já fui mais fã do cara, mas penso que se tornou um porteiro de luxo dos leves.

    • Carlos Montalvão

      Engraçado que salvo os chutes, não vejo ele clinchando, dando cotoveladas e ontem não lembro de ter visto nenhum chute sequer na perna. Acho cedo dizer que é porteiro, mas o erro na luta contra o Cerrone (cair com queixo erguido dando o pescoção direto pro cara pegar ele no mata-leão) e apresentação nessa última luta não ajudam a defender o cara.

  • Tonny Varela

    maravilha !! como ri vendo o ‘pupilo’ perdendo daquele jeito heheh maior zebra pra mim foi o Adriano ganhar do Khabilov . e o Edson Barbosa amarelou sera? e o Pezão tem que aposentar , tomara que não venha com desculpas que perdeu por culpa do médico kpoaksoka como esse cara ganhou do Fedor 🙁

  • Everton Silva Moço

    Boa tarde galera…
    Duas perguntas, aonde eu posso ver os números de vendas ppv de cada evento?
    E aonde vcs vêem os favoritos nas bolsas de apostas?

  • caio

    Vocês acham q o bigfoot se aposenta? Com 2 nocautes sofridos de forma consecutiva e Sem o trt ele deveria considerar essa possibilidade para evitar futuras sequelas ou pedir liberação do ufc e recomeçar sua carreira na asia possivelmente no onefc onde ele poderia tomar seu suco tranquilamente

  • Carlos Montalvão

    Acho uma verdadeira sacanagem proibirem o TRT, isso tá afundando a carreira do Pezão (olha a diferença na luta dele com o Mark Hunt e as duas posteriores, não é possível que os canalhas da comissão não enxergam o que estão fazendo com os atletas que precisam do tratamento). Sem contar o Hendo. É até difícil acreditar que o Belfort vai ser o mágico a superar essa deficiência enquanto os outros só passam vergonha. Pezão também mostrou que não tem coração nenhum, em ambas as lutas depois que levou, caiu chamando a mãe e não tentou girar, puxar pra guarda ou nada relacionado ao Jiu Jitsu pra pelo menos respirar e se recuperar um pouco.

    Quando o cara com o melhor Muay Thai do MMA passa um calor em pé, não consegue manter a distância e leva uma peia de boxe, você percebe que tem algo errado rondando o evento. Pior apresentação do Barboza, muito passivo, na defensiva, longe de ser o atleta que eu seco, fiquei pintando pra minha mãe (que também tava assistindo) antes da luta. Foi muito decepcionante. O Michael Johnson tava voando, entrou com a estratégia perfeita, mas o Edson na luta contra o Cowboy tava muito mais rápido que próprio Johnson.

    Mutante eu dei foi é risada do nocaute, foi inventar moda estilo Anderson Silva, mas esqueceu que não tem aquele timing, aquela esquiva do Spider e esqueceu principalmente da guarda, tomou bonito ali hehe. Sam Alvey ganhou um fã pela postura cômica e carismática.

    As meninas novamente, apesar da cagada da Jéssica, mostraram como se faz uma luta empolgante (oi Adriano Martins, Marajós, Batman, prestaram atenção?). A Bate-Estaca além de ter esquecido do apelido, deixou o sangue subir à cabeça e ficou visivelmente irritada com os fortes golpes que a Marion acertou nela e na hora do knockdown, quis descontar a raiva, usar o ground n pound a todo custo e cometeu aquele erro que nem atleta de Esquina Fight comete que é sair de um triângulo e se jogar de cabeça em outro e não satisfeita, esticar o braço ainda por cima. Quando ela assistir essa luta ela vai xingar ela mesma por esse erro amador. Mas a luta foi boa no minuto e pouco que durou.

    Viva nosso hermano Xente-Boa que salvou o evento do completo fracasso, fora as duas ali. Lutaça de primeira, merecido o prêmio de FOTN. Esse sim luta pra valer, com coração, mesmo que seja nocauteado, não fica de frescura nem faz luta horrível igual aos outros “estrategistas”. Isso é o que difere um atleta popular, que conquista o público com suas lutas de um atleta “peraí que na luta desse cara vou ao banheiro, cortar mais queijinho com salame, abastecer a tijela de amendoim e botar mais cerveja pra gelar”. Se o Santiago tivesse perdido também seria o pesadelo completo (pra mim a vitória do Batman foi uma piada e a do D’Silva inexpressiva pois eu não conhecia ele)

    • will

      Cara, com todo respeito aos atletas citados, MMA não é lugar pra pessoas com deficiências físicas! Aquilo ali é a lei da selva. Só sobrevive os mais fortes. Não tem espaço pra peixe doente num tanque de tubarões!

  • Carlos Montalvão

    Sobre a luta do Patolino, postaram isso no Facebook e eu achei hilário (apesar de triste o resultado da luta)

  • João Washington

    Ja há algum tempo que me decepcionei com o Pezão. Não tanto pelas lutas, porque ele sempre atuou no octógono em slow motion e, mesmo assim admirava ele pela superação, pela forma como ele lidava com a doença, e pela mão pesada. O problema foi a maneira como o Bigfoot se comportou após ser flagrado no doping jogando a culpa pra cima do médico, depois defendeu o Anderson Silva com o mesmo argumeto. É muito cinismo do cara.

  • Fabricio Alves

    Pezão sem TRT nao tem vez. E o queixo de vidro do mutante, hein? Qualquer soco e ele ja da uma sambadinha kkkkkkkkkkk.

    O Patolino parecia o Ryan Gracie na hora da pesagem e quando chega a luta o cara da uma sambada antes de cair no chão nocauteado hahahahaha

  • mazzaropi

    Acho que errar é humano, mas Renato Rebelo admitir que errou todos os palpites é algo surreal… kkk!

    Para que a manga desça macia e doce pela boca, aceite esta oferenda pelos seus erros…

    http://img.olaserragaucha.com.br/blogs/pink-purpurina/1354809972241346.jpg

    • will

      Que isso?! Pode isso Arnaldo?! Esse é um site família!

      • mazzaropi

        E com a graça de Deus continue com pessoas maravilhosas e iluminadas falando o bem, pensando o bem e fazendo o bem… OSU!

  • Luiz Henriqueq

    Nunca disse com tanta veemência: Batman, meu herói.

  • Bart Simpsons

    Pezão vs Mir – Pezão normalmente não se movimenta muito durante o combate, mas nessa lutra ele bateu o recorde. Ficou estático, enquanto Mir ia jabeando para encontrar a distância certa. Na primeira entrada do americano, Pezão escapou, mas a segunda foi fatal. Mir parecia realmente bem melhor aparentemente do que em seus últimos combates e Pezão ainda resolveu colaborar. Pezão é a prova viva para aqueles que insistem em dizer que “trt não faz tanta diferença assim”. Será mesmo? O cara que outrora aguentou páncadas duríssimas do “mão de pedra” Mark Hunt, hoje em dia não aguenta um simples “totozinho” no queixo. Aposentadoria a vista? Vamos pensar nisso hein, Pezão!?

    Barboza vs Johnson – Luta muito boa. Os lutadores não fugiram do combate, além de mostrarem um elevado nível técnico, Johnson com seu boxe e Barboza com seu muay thai. O brasileiro lutou bem, acertou bons chutes nas costelas, no entanto o americano conseguiu ser superior, caminhou para frente o tempo inteiro, acertou bons socos no rosto de Barboza e garantiu a vitória p Blackzilians. Obs: Depois da luta contra Bobby Green e agora contra Johnson, lutas em que Barboza levou alguns bons golpes no rosto e nem balançou, o queixo dele tá merecendo um crédito..hehe

    Adriano Martins vs Khabilov -Assim como Marajó era o brasileiro que tinha a maior possibilidade de sair com a vitória, acho que Adriano era o brazuca que o pessoal mais apostou que sairia com a derrota. Talvez as bolsas de apostas não dissessem bem dessa forma, mas todo mundo que conheço e que acompanha MMA, apostava em vitória do russo. Assim como Frankie Saenz, Adriano quebrou a banca, numa luta bem chata, mas taticamente o brasileiro foi muito bem, dominando inclusive na área do russo, as quedas.

    Iuri marajó vs Frankie Saenz – Não tem nem o que dizer. Marajó teve poucos momentos em que esteve melhor. O americano não era melhor na trocação, mas tava conseguindo levar vantagem. Mostrou que respeitava a luta de solo do brasileiro quando derrubou, caiu por cima, mas se levantou e deixou Marajó levantar. Depois ficou tão à vontade na luta, que nas outras vezes que derrubou, jogou por cima sem medo e levou vantagem. Iuri decepcionante.

    Santiago Ponzinibbio vs Sean Strickland – Foi a luta mais intensa da noite, ambos tiveram bons momentos durante a luta. O americano acertou dois bons socos que fizeram o argentino balançar, por outro lado Santiago acertou dois lindos chutes no rosto do americano, que por sua vez mostrou que aguenta pancada. No final das contas, o americano me pareceu ser mais técnico, jabeava com extrema facilidade e habilidade, tanto que machucou bem o rosto do argentino só fazendo esses socos entrarem “secos” no frontal. Por outro lado, Ponzinibbio mostrou mais volume, encaixou mais socos no rosto do americano, alguns bem duros, que assim como os chutes serviram para mostrar que Strickland aguenta pancada mesmo, o norte-americano nem balançava. No final, vitória do aguerrido argentino, que mostra que tem capacidade pra chegar mais longe no Ultimate, entrar num top 10 seria grande feito. Se quiser ir além, tipo entrar num top 5, Santiago vai ter que trabalhar muito, principalmente na parte de querer ser igual o Wanderlei Silva, jogando tantos golpes no vazio, aprendendo a ser mais preciso e principalmente, se fechando um pouco mais. Um cara que quer chegar tão longe na divisão, não pode receber tantos golpes no rosto com tanta facilidade.

  • Bart Simpsons

    Jéssica Andrade vs Marion Reneau – Sinceramente, o que Jéssica fez foi algo que nem amador faz. Cai no triângulo, consegue sair, aí entra de novo na mesma posição, sendo que o triângulo já estava meio armado, Marion nem precisou se esforçar muito, não precisou nem daquela puxadinha no braço p facilitar a finalização. Parabéns Jéssica, aliás por sinal, Bethe Corréia manda um abraço para as inimigas, beijinho no ombro.

    Patolino vs Matt Dwyer – Antes da luta, falei aqui mesmo no sexto round que queria que o brasileiro perdesse, por conta daquela palhaçadinha lá na pesagem, algo que eu acho completamente desnecessário. Ainda bem que Dwyer realizou o meu desejo. Sinceramente, não sei de onde apareceram tantas pessoas que disseram que Patolino era muito bom, só pq ganhou uns “frangos” lá no TUF Brasil. O moleque é novo, sabe lutar um pouquinho, mas acho que poderia ir dar um “rolé” em eventos menores, amadurecer, parar de se achar um pouco e procurar evoluir um pouco mais.

    • will

      Apoiado! Esse Patolino é invenção dessa imprensa golpista!

  • Andy

    Pezão era um dos unicos, se não o unico, que realmente precisava do tratamento de reposição.
    Ele não ta em condições de lutar mais.
    Levar 2 KO’s em sequencia dessa forma, é tenso, nem parece que é o mesmo cara que aguentou marretadas do Hunt, e agora caindo com um jab do Mir.
    Barboza teve a infelicidade de pegar um cara que tinha um jogo ruim pra ele.
    Esse Johnson evoluiu muito, a blackzilians é uma academia sensacional realmente, se houver Johnson vs Bendo, ou Johnson vs perdedor de Pettis/Dos Anjos, ja podemos esperar lutas muito boas.
    Adriano e Khabilov, eu pensei que iríam fazer a melhor luta da noite, e me decepcionaram completamente, pelo menos Martins conseguiu adentrar ao ranking

Tags: ,