Novas punições pra doping: se eficazes, assustarão

Lucas Rezende | 19/02/2015 às 18:05

Alguns casos extremos foram necessários para que o UFC acelerasse o processo e tomasse atitude igualmente extrema sobre o doping no MMA.

Em outras palavras, o melhor de todos os tempos (acompanhado, na mesma época, por nomes conhecidos como Jon Fitch e Hector Lombard) precisou ser flagrado de calças arreadas – levantando, definitivamente, uma grande suspeita acerca da idoneidade da categoria “lutador”.

Para o bem e para a integridade do esporte, esse problema precisa ser tratado o mais rápido possível”, anunciou Lorenzo Fertitta.

Dana-White-e-Lorenzo-Fertitta

Coletiva com os anúncios

Sem meias palavras, na coletiva de imprensa que aconteceu na última quarta-feira, dirigentes do UFC avisaram que, a partir do dia 1 de julho de 2015, não são só os figurões precisarão dobrar o cuidado, pois a intenção é que os aproximadamente 585 lutadores contratados pelo UFC estejam sujeitos a passar por testes surpresas (fora de competição).

Também será feita uma pressão (nos EUA o lobby de empresas privadas é legal) sobre as Comissões Atléticas para que as punições sejam mais do que dobradas.

Os números estipulados foram dois anos para réus primários e quatro para reincidentes – aproximando-se, assim, das normas da WADA (World Antidoping Agency).

Tal ato poderia, inclusive, simbolizar o despedaçamento de muitas carreiras…

Acho improvável que chegue a tanto – mas assustar, assusta.

Pelo menos, é uma alegria ver a organização mais influente do mundo investir com seriedade para erradicar um de seus obstáculos mais antigos em rumo ao crescimento.

E o que os realmente afetados por essas mudanças tem a dizer? Em público, todos são totalmente a favor.

Ei, crianças, não usem drogas. O UFC finalmente está se pronunciando. Eu serei o primeiro da fila”, tweetou Benson Henderson.

Evidentemente, uma quebra de paradigma dessa magnitude acarretará em largas consequências, independente do quanto todos pareçam tão satisfeitos com a novidade.

Com todo mundo saindo de suas “medicinas” e ficando limpos, vou parecer o Super-Homem”, mandou Ben Askren.

Prevejo muitos outros confrontos caindo e, caso as suspensões de dois a quatro anos vigorem, o plantel do UFC sofrerá uma bela esvaziada, significando menos eventos e, por fim, uma queda na renda anual da empresa.

Mas se os patrões agora estão dispostos a assumir todos os riscos para enfrentar o doping com força total – incluindo prejudicar a própria empresa – esta é uma decisão para lá de nobre – que pode render frutos a médio-longo prazo.

Empolgado por saber que estarei lutando com seres humanos normais”, alfinetou Chris Weidman.

É uma terapia de choque, e sempre que algo do tipo é preciso ser feito, existirão consequências. Veremos o que acontecerá quando, em julho de 2016, em cenário pessimista, o UFC flagrar a maior parte de suas estrelas afastadas por quebrarem as regras.

Isso para não mencionar uma provável queda no rendimento de diversos lutadores, um medo ainda maior de perder, o que pode ocasionar em embates enfadonhos e uma série de outros desdobramentos negativos (como a reestruturação de categorias de pesos inteiras).

Tem gente que vai sair do peso médio para virar peso pena depois dessas regras (risos)”, brincou Derek Brunson.

Quando disse que as consequências eram assustadoras, não me referia só aos combatentes.

Lorenzo, no entanto, permanece firme feito uma rocha.

Se perdermos lutas principais, nós perdemos lutas principais. Joe Silva e Sean Shelby vão ter que ser mais criativos… Honestamente, vai ficar muito pior antes de ficar melhor. Mas já passamos por muita coisa ruim desde o começo e vamos sobreviver a isso também”, ele afirmou.

Espero verdadeiramente para que toda essa certeza não desmorone ao primeiro sinal de prejuízo. Não podemos fazer omelete sem quebrar os ovos, não é verdade?

Mas como MMA é entretenimento e isso significa que dinheiro é um fator primordial, bate um ligeiro nervosismo em pensar que o UFC pode ter começado a cavar sua própria cova.

  • RicardoVivas

    É vei… é um misto de “vai dar merda” com “vai ser tudo certo agora”. Essa de “vai piorar antes de melhorar” é bem otimista, mas será que vão aguentar quando muitos começarem a cair e o dindin for junto??

    • Lucas Rezende

      Podem ser muitos anos até que essa nova safra de lutadores limpos chegue aí. Vamos torcer pro melhor, né?

      • Mark Sgarbi

        Meu medo é que demore muito tempo para os lutadores “drug free” atinjam alto rendimento. Como o próprio Sonnen afirma eles são “old school” e são regados no suco.

      • Marcelo

        É aquela coisa, crise e oportunidade andam sempre juntas. Vendo esse comentário do Bendo, ele desafiando o MacDonald depois de vencer a sua luta nos meio-médios. Pra mim bobo não chega a lugar algum… Nas internas os caras já sabiam que essa rigidez com EA’s estava por vir, até porque é do interesse do UFC de avisá-los antes de pegar todo mundo e cancelar trocentos main event.
        Vamos ver mais gente por ai mudando de peso por que o “corte estava muito desgastante”. Aliás, o Hendricks já tinha mandado essa outro dia, inclusive falou que “aprendeu que não pode ficar comendo pizza o tempo todo” Ahhhh irmão, então tá certo.

  • William Amaral

    Acho que o “pior” que pode acontecer é vermos lutas menos empolgantes. Essa medida também pedirá uma diminuição no número de eventos, com mais lutas significantes por edição, porque as chances de um combate principal cair serão maiores. O que estou realmente ansioso pra ver é a queda de performance de certos atletas e a consequente subida de patamar de alguns outros. Se essa coletiva não for conversa pra boi dormir, será no mínimo interessante.

  • Ramon Reis

    Rezende, posso exigir um pouco de sua atenção, o Renato disse no ultimo podcast, que caso o podcast não saia na terça ele estaria no saco, porque ele tinha feito uma piada com o camdomblé, cê pode me falar se ele tá bem, eu to preocupado.

    Parabéns pelo texto, é por causa disso que a cada hora eu entro no site para saber se tem algo novo.

    • Lucas Rezende

      Não tivemos podcast nessa semana por estarmos todos ainda nos recuperando do Carnaval, Ramon!

      Até onde eu sei, o Exu não foi atrás do Renato e ele passa bem!

      • Ramon Reis

        Agradeço, cara, e um abraço, tem o que dez minutos que eu fiz a pergunta, só no Sexto Round que agente tem esse carinho, outro abraço meu pai.

        • Renato Rebelo

          Tiramos essa semaninha de folga, Ramonzão. Pra compensar, gravaremos em áudio o “Colunistas Respondem” essa semana. Entra no site amanhã!

          • RicardoVivas

            Aproveitando… quais são os canais pra eu fazer uma pergunta para o Colunistas Respondem??

          • Max Mendes

            Facebockson

          • RicardoVivas

            Tenho não vei… =/

          • will

            Carioca é foda! O mundo do MMA desabando e esse povo sambando!

  • Matheus

    Quero só ver se esse esquema vai funcionar e quanto os caras estão msm dispostos a torrar de dinheiro…

  • Thiago Arruda

    Uma nova safra de lutadores tem que ser produzida, os lutadores de hj são acostumados com o suco. E sinceramente, não acho tão difícil eles fazerem uma nova safra. A resposta disso é: Olimpíadas.

    Atletas olímpicos já estão acostumados com punições bem severas, eles não devem usar suco, claro que alguns usam, todo esporte tem alguém sujo, mas eles não são tão malucos. Se o UFC se empenhar nisso, a transição Olimpiadas-MMA vai se tornar normal. Gostaria muito de ver campeões olímpicos de Taekwondo, Karatê, Boxe, Wrestling, Judô, migrando pro MMA. Bastava dar o treinamento adequado, ensinar o striker o grappling, assim como ensina o grappler o striking. Se CM Punk pode lutar no UFC, qualquer um pode.

    Essas casos de doping me fizerem pensar que, se na maior franquia de mma do mundo, onde acontecem maior parte dos testes anti-doping, são pegos tantos caras usando, imagina nos outros eventos. Deve acontecer uma orgia de esteroides e anabolizantes.

  • Luis Felipe Fabricio

    Sinceramente, se isso aí passar a ser realidade vai dar uma merda colossal!!!!
    Tomara que todo esse cuidado chegue ao cerne da questão, a mulecada de 16 e 17 anos que esta começando no esporte já nascer com a cultura de não usar substâncias proibidas.
    Se a empresa tiver um gerenciamento de crise forte pra suportar o baque,
    e se mantiver em pé, em uns 15, 20 anos talvez nosso querido MMA chegue as olimpíadas.

  • Lucas

    estão escalando duas disputas de cinturões por evento numerados, talvez a propria organização ja esteja em “choque” de que muitos campeões ou contenders caiam no doping , e sinceramente, acho provavel que alguns deles sejam flagrados

  • Marcelo Silveira

    Lucas, tu não achas que pode acontecer um efeito diferente, essas drogas em período de treino não fazem com que o atleta treine muitas vezes “além do seu limite”e consequente aumentar o risco de lesões? E quanto aos prejuízos e riscos temos um outro lado a analisar, além de lutas que por ventura não ocorrem, os patrocinadores irão fugir do UFC se nada for feito. Assim sendo, acredito que uma amolecida agora poderia afastar diversos patrocinadores. Considero essa uma GRANDE NOTÍCIA. Um abraço

  • Yuri

    “Decisão pra lá de nobre”?
    Não sejamos inocentes. O UFC só tá seguindo esse rumo porque o dinheiro falou mais alto. Ou acham que os patrocinadores não se sentem incomodados com esses constantes casos de doping?
    Alguém aí lembrou da Reebok? Então segue um fato curioso: a nova política do UFC entra em vigor junto com o acordo com a marca…

    • Renato Rebelo

      Yuri, acho que foi mais força de expressão, é claro que essa “moralização” é baseada num mecanismo de incentivo e cortar na própria carne no curto prazo só será viável se houver contrapartida depois. Concordo com vc com o lance dos patrocínios e com o lance da Reebok.

      • Yuri

        Entendi.
        É que essa “coincidência” de datas é muito gritante pra mim hahahaha

    • mazzaropi

      Bingo gênio… kkk!

  • Lucas Natan

    Mas com até julho pra se regularizar e sabendo que a partir dessa data os testes serão regulares, ainda vai ter gente se dopando? Tomara que as punições realmente aumentem, pra deixar sem opção meeesmo!

  • Bando de coxinhas

  • will

    Sem suco vai ter peso-pesado virando peso-galo-feminino! Credo!

    • Bruno P.

      Eu acho justamente o contrário.. o que vai ter de lutador com dificuldade de corte de peso sem ajuda de remedios…

      • mazzaropi

        Aí que está a graça da coisa… kkk!

  • Bruno P.

    Eu discordo completamente… se de fato todos parassem de usar drogas para melhoria rendimento, os melhores lutadores tecnicamente falando, novamente se sobressairão..
    Agora se isso vai fazer com que apareçam mais e mais lesões, dado que acho que dificil que a intensidade de treinos diminuia.. ai sao outros 500…

  • Felipe Queiroz

    tá puro?

    • mazzaropi

      Pura deca… kkk!

      • mazzaropi

        Vitor ta limpo.

  • Pedro Duarte

    Um fato é, o rendimento e nível de competitividade dos atletas sofrerão grande queda. Se hoje, com essa qtde de suco, a galera se lesiona tanto e ainda sofrem com gás principalmente nas lutas de 5 rounds, imagine com as novas normas. Não acho que veremos muitos cortes pois a partir desse comunicado ninguém são continuará qualquer ciclo. Porém, já podemos imaginar os comparativos da diferença física do pessoal hoje e quando forem lutar no fim do ano.

  • Malk Suruhito

    “A noite é sempre mais escura antes do amanhecer” – Harvey Dent – “O Cavaleiro das Trevas”

  • Juan

    Com essa nova política, será que o GSP volta no segundo semestre?

  • rodrigo costa

    Em primeiro lugar gostaria de parabenizar o articulista pelo texto. Achei excelente, seja pelo conteúdo, seja pela escrita, muito diferente de outros fóruns onde nós vemos um bando analfabetos “vomitando” críticas absolutamente sem fundamento e com um mínimo de coesão.
    Pois bem, esse posicionamento do UFC, se se pensar na saúde do atleta de fato seria válido, especialmente, porque seria injusto no esporte alguém se valer de uma substância que aumente o seu desempenho.
    No entanto, a verdade é absolutamente diferente, é fato público e notório que em qualquer modalidade esportiva de alto rendimento o uso de substâncias proscritas é necessária (futebol americano, basquete, futebol e etc.) e necessária por um simples fator, o corpo, em condições normais de TP, não suporta uma sobrecarga pesada de treinamento e competições.
    Confesso que quando vejo alguns lutadores criticando e bombardeando o Spider, me dá um certo nojo; nojo porque soa como hipocrisia, porque todos eles, em algum momento na sua vida esportiva fizeram uso de anabólicos e agora, porque não caíram, trucidam o Spider e esquecem toda a sua história.
    O fato é, como já bem descrito aqui por outros leitores, se firmada essa posição pelo UFC, vejo um evento fadado ao insucesso, com lutas fracas, desempenho pífio e atletas com muito mais lesão.
    Sei que posso ser trucidado pelo que disser, e digo com muita tranquilidade porque não faço uso de anabólicos, mas eu não teria problema algum em aceitar o uso de anabolizantes, desde que mediante efetiva proscrição e acompanhamento médico, demonstrando sua efetiva necessidade, visando, acima de tudo a integridade física do atleta diante de uma sobrecarga enorme de esforço físico.
    Para finalizar, insisto na hipocrisia da maioria dos atletas que estão dando uma “Virgem Maria Santíssima”.
    É isso aí!

    abs

    ps. já estou esperando as pancadas

  • Leonardo Neves

    Seria tudo uma maravilha se o MMA não fosse o esporte que mais exige doping. Imagina, um ciclista, que pedala e nada além (exigido apenas do cardio). A maioria dopavam-se, agora, imagina, no MMA, onde há exigência de: cardio, força, raciocínio, machucados sérios e treino não definido, será que dá para um atleta desse esporte, praticar em alto rendimento sem doping? A resposta é, não.

  • mazzaropi

    Até no meio dos “entendidos” de MMA esqueceram-se de Jones e praticamente tornaram-se insignificantes os casos de Fitch e Lombard perto do apogeu, do cume, do ápice… caso Spider Snderson Silva. Só mostra o quão importante Spider é neste esporte! (Ninguém chuta cachorro morto!)

    A grande cruzada das Comissões no controle antidopagem teria a ver com a pressão de um grande patrocinador lobbista na jogada?

    Porque o grande pente fino agora neste momento da história?

    Alguém acha que tudo isso é porque as comissões estão realmente preocupadas com a “saúde” do atleta?

    Alhos e bugalhos… Oras!

    Em um tempo atrás o UFC se desentendia com alguns trabalhos da WADA, lembram-se?

    O grande circo também é show nos bastidores… kkk!

    O problema do doping é ético.

    Abraços amigos.

Tags: , , ,