Carlos Condit e a dura rotina de ser deixado de lado

Renato Rebelo | 02/09/2012 às 11:37

Anderson Silva e Ed Soares mais incisivos de um lado e Georges Saint-Pierre do outro. Os três parecem ter se unido em prol do casamento da superluta entre os dois campeões.

Não passa uma semana sem que se manifestem a respeito e já até chegaram ao ponto de estipular a data do confronto – fim de semana do Super Bowl, em fevereiro de 2013.

No entanto, todos esses planos podem ir por água abaixo graças a Carlos Condit, uma ameaça real ao trono do canadense que não vem recebendo, pelo menos publicamente, a atenção merecida.

Acho o ‘’Natural Born Killer’’ uma das mais complexas defesas de cinturão de GSP. Eu explico. Quando subirem no octógono em 17 de novembro, o campeão terá completado um ano e seis meses fora de ação.

Além das cirurgias complicadas e da perda de ritmo, ele lidará com um adversário completo, com poder de nocaute nas duas mãos, agressivo e com capacidade de finalizar no chão.

Não sei se as pessoas se esquecem, mas, nos últimos seis anos, a única derrota de Condit foi para Martin Kampmann em uma decisão dividida extremamente polêmica. No quadro de vítimas incluímos Nick Diaz, Rory MacDonald, Jake Ellenberger e Dan Hardy e outras novo cabeças.

Condit não está preocupado com nada disso. Ele apenas diz: ”Estraguei os planos uma vez com Nick Diaz. Vou estragar novamente agora” – disse Malki Kawa, empresário do lutador.

Colocando-me na pele do americano, acho que ficaria incomodado com esse descaso na luta mais importante da minha vida, mas, de toda forma, o gostinho pode ser bem mais saboroso no final.

E vocês, o que acham?

Tags: , , ,