Kelvin como médio e Lineker como galo: o que esperar?

Felipe Paranhos | 03/02/2015 às 21:57
Lineker quase pegando McCall, ex-número 3 dos moscas

Lineker quase pegando McCall, ex-número 3 dos moscas

Ultimamente, tudo o que se pode dar errado em um evento do UFC acaba acontecendo.

É main event que cai, é main event e co-main event que caem, é luta do card preliminar que vira co-principal…

No UFC 183, além de Jimy Hettes desmaiar e derrubar o combate contra Diego Brandão, duas boas revelações voltaram a demonstrar falta de profissionalismo e deixaram de bater o peso.

John Lineker e Kelvin Gastelum, atletas com potencial para disputar o cinturão de suas respectivas categorias, falharam em suas obrigações e agora serão obrigados – com justiça- a subirem de divisão.

Lineker é velho conhecido das perdas de peso desastrosas: antes de falhar na balança contra Ian McCall, já havia estourado o limite dos moscas nas lutas ante Louis Gaudinot, José Maria Sem Chance e Phil Harris.

Mesmo debilitado, Gastelum, de 23 anos, perdeu pra Woodley na decisão dividida

Mesmo debilitado, Gastelum, de 23 anos, perdeu pra Woodley, 4º do mundo, na decisão dividida

Já Gastelum pesou duas libras a mais contra Nicholas Musoke e, no 183, estourou o peso em 10 libras – o equivalente a 4,5 kg.

E, sinceramente, não me importa se parte deste excedente foi de soro, já que ele havia sido hospitalizado pouco antes.

Um lutador só tem uma obrigação com o evento que organiza suas lutas: aparecer no peso combinado. E, quando isso se repete muitas vezes, não há benevolência que sustente o erro.

Agora, Lineker, 1,57m e 1,70 de envergadura, cai num fosso com perigos bem maiores – literalmente, inclusive.

O paranaense é pelo menos 10 cm mais baixo do que cada um dos lutadores do top-10 dos galos, e só tem alcance maior do que um deles, Joe Soto.

Não duvidaria, inclusive, que o brasileiro tenha de estrear contra algum dos maiores atletas da divisão, como Johnny Eduardo ou Alex Caceres.

O mesmo vale para Gastelum (de 1,75m de altura e 1,80 de envergadura). Como não aprendeu por bem, vai ter de aprender a bater peso enfrentando algum bom peso médio.

Usando como parâmetro os 15 primeiros do ranking, Kelvin teria, teoricamente, um pouco menos de dificuldade, já que há lutadores no top-15 até 84 kg com 1,78 — Yoel Romero– ou 1,80 – Tim Kennedy e Costas Philippou.

Quanto ao alcance, mesma coisa: há Mark Muñoz com os mesmos 1,80m de envergadura e Philippou com 1,85.

Na média dos ranqueados, porém, o Minivelasquez teria de superar 10 cm antes de chegar no adversário.

Sem falar no fato de que Gastelum não é lá um power puncher como meio-médio, o que dificultaria ainda mais sua missão contra caras acostumados a levar pancadas com bem mais intensidade.

O UFC acertou em obrigar os dois a subir de peso.

Por um lado, não queima duas revelações como faria se os demitisse; por outro, dá a eles a oportunidade de superar uma adversidade ainda maior e voltar com moral – e, esperamos, mais responsabilidade- para sua divisão de origem.

  • Laerte Viana Venâncio Alves

    Dois lutadores talentosos e com chances de chegar ao topo de suas categorias de origem (Gastelum a médio longo prazo), pena que, aparentemente, falta responsabilidade para ambos. E sinceramente, acho que o Minivelasquez vai penar muito nos médios, ao ponto de dar uma boa atrasada em sua ascensão e confirmação como um lutador de ponta. Pode até fazer algumas boas lutas com atletas que estão entrando no ranking, alguns bons nomes, mas que sabemos que não vão longe. Agora, chegar no top5 ou enfrentar de igual para igual os melhores da categoria, acho meio improvável, infelizmente. É rezar para o tio Dana voltar atrás e ele retornar o quanto antes aos 77kg.

  • Rodrigo Tannuri

    Perfeito, Felipe! Eu até fico sensibilizado, já que Lineker e Gastelum são talentosos e bem novos. O primeiro, inclusive, me surpreendeu e muito contra o McCall. É uma pena que uma vitória tão bonita e marcante, que lhe renderia o TS dos moscas, esteja sendo ofuscada pelo desastre que o brasileiro é na balança. A decisão do UFC foi forte, mas correta e deve servir de exemplo. Enquanto há lutadores que ficam extremamente chateados quando não batem o peso (Guillard contra o Cerrone é um exemplo disso), outros parecem não estar nem aí. Treino é treino, luta é luta, porém passar pela balança é primordial! Quanto ao futuro de ambos, duvido muito que tenham sucesso nos galos e médios. É claro que podem vencer uma aqui, outra ali, mas firmar, acho que não se firmam. Tirando o AJ e um ou outro exemplo, dificilmente os atletas se dão bem ao subirem de peso.

  • will

    O que esperar? Surras humilhantes, decepção e uma dispensa desonrrosa. Cavalo arriado só passa uma vez. SL(Só Lamento)!

  • Carlos Portela

    E a tradicional bomba de terça: Doping do Spider

    • Dan Mendes

      Essa é bomba atômica.

    • Rafael Fiori

      É acabei de acompanhar a notícia.
      Já era o retorno do Anderson.

    • Rafael Fiori

      Ele nunca foi musculoso, sempre teve um percentual de gordura grande, por isso queimava e baixava de peso com facilidade.
      Ele deve ter bombado para recuperar mais rápido a musculatura da perna quebrada. Que vergonha Spider.

    • Nelson Junior Ticaum

      Imagino que os heads do 6round devem estar como… Com os dedos pegando fogo de tanto escreverem sobre essa bomba… hahahahha Cada um deve estar escrevendo um artigo.. Pauta pra semana toda!!! hahahaa

  • Matheus

    O Lineker já foi até peso pena lutando no Brasil (lembro do Renato falando da luta dele contra o Sertanejo). Acho que ele tem boa chance no galo

  • Luiz De Marco Freitas

    o pior é que no caso de ambos nem é questão de um corte de peso extremo como era o do rumble; é puramente falta de profissionalismo mesmo…

  • bedotRJ

    Antes de mais nada, acho que os casos não são similares. É apenas a 2ª vez em 5 lutas que o Gastelum falha no corte. Lineker falhou pela 4ª vez. Acho que o brasileiro tem mesmo que ser obrigado a subir. Já o Gastelum, a meu ver, mereceria mais uma chance.

    Não vejo grandes chances prá nenhum deles nas categorias de cima. Vai faltar tamanho mesmo. Vejo o Gastelum com alguma chance contra os mais baixos dos médios (ex.: Kennedy, que já deveria até ter descido prá 77kg) ou contra os que não tenham pode de nocaute (ex.: Bisping). Mas quando pegar um grandão que mande bem na trocação, saiba usar a distância (isso exclui o Hall, de quem ele ganhou na final do TUF) e que bata pesado, ele não vai achar nada.

    Não é muito diferente com o Lineker. Com um agravante: mesmo os baixinhos dos galos já são muito maiores do que ele. Lineker precisaria mostrar uma movimentação bem mais intensa. A boa notícia é que isso está longe de ser impossível – cortando menos peso, pode ser que ele chegue fisicamente mais inteiro e apto a adicionar essa característica a seu jogo. Lembremos, ainda, que outro top dos moscas, Dodson, já nocauteou o atual campeão dos galos. Então o Lineker pode sonhar. É uma pena, porém, que ele esteja atrasando tanto sua carreira e precisando mudar tanta coisa após estar na cara do gol para a consagração em sua categoria ideal e isolar a bola na arquibancada.

    • Bruno P.

      Eu concordo.. acho que o Gastellum acabou pegando carona no problema do Lineker… Para ele ainda cabia uma última chance..

  • João R. Magalhães

    # TOTALMENTE FORA DE CONTEXTO, BUT WHATEVER
    A moda pegou, e até o nosso querido DC fez um vídeo engraçado (na verdade, hilário) para o youtube, seguindo a linha de lamas, e o seu vídeo sobre o alter ego de CMG (“The Delirious” Conrad McGillicutt)
    Eis o link, para vosso deleite : https://www.youtube.com/watch?v=qEHgEe0I54E

    • Thiago de Carvalho

      Cara, o que foi isso? :O

    • Weslei Alvarenga

      CAAAAAAAAARRRRRRRRRRRRRAAAAAAAAAAAAAAAAAALLLLLHHHOOOOOOOOUUUUUUUUUUU !!!!!!!!!!!
      SAHSUHSAUASHUSAUASH….. DC zerou tudo !!!!!

    • Renato Rebelo

      Excelente!

    • Guest

  • Bart Simpsons

    Ainda estou lamentando muito que Lineker esteja passando por esta situação, mas fazer o que ne, se foi ele próprio quem provocou!? É um talento que talvez nunca venha a alcançar o ápice de uma carreira por conta dessa digamos falta de profissionalismo. Mas quem sabe, se ele não fizer umas duas lutas bem legais, destruindo seus oponentes na sua categoria, ele não consiga convencer o Dana a ter mais uma oportunidade de lutar na flyweight!? Eu torço por isso.
    Se a situação de Lineker é complicada, a de Gastelum então, vai ficar muito foda. Olhando aqui para o ranking da MW, só vejo Gastelum com chance contra apenas Bisping, e olhe lá. Também uma pena que um cara tão talentoso esteja passando por isso. Acho que o Kelvin merecia mais uma oportunidade, afinal se a memória não estiver falhado agora, o brasileiros falhou em 4 oportunidades.
    Espero que se reinventem e consigam algo mais do que ser meros intermediários nas futuras categorias.

  • Andy

    Muito vacilo dos caras, essa parada de bater o peso, pra mim os 2 tinham futuro em suas categorias..mas agora que subiram, só Deus sabe..

Tags: ,