Pensando Alto: a análise informal do UFC on Fox 14

Renato Rebelo | 24/01/2015 às 04:55

De cortar o coração.

Na Tele2 Arena, Estocolmo, Suécia, cerca de 30 mil loirinhos e loirinhas com cara de velório aplaudiram a vitória do insurgente americano em nome da educação escandinava – enquanto o herói local, que sucumbiu no primeiro round, chorava feito criança.

Alexander Gustafsson, pelo primeira vez desde dezembro de 2012, não é o desafiante número um da categoria até 93kg.

Seu posto foi malocado à força – e bota força nisso- por um troglodita que, pasmem, já trabalhou com 77kg no passado.

Doeu também presenciar a terceira queda consecutiva de uma lenda que insiste em desafiar o relógio – por mais que sua capacidade de absorver golpes seja praticamente nula a essa altura do campeonato.

Enfim, vamos à minha humilde leitura do card principal do primeiro evento do ano em que Donald Cerrone não atuou:

JOHNSONAnthony Johnson x Alexander Gustafsson

O que acontece quando um boxer ofensivo – cujo sistema defensivo é baseado única e exclusivamente na evasão lateral-, erra, no primeiro round (quando ainda há muito energia para depositar em cada soco), o timing e a distância de uma entrada contra o maior pegador da divisão? Na coletiva de imprensa pós-luta, Rumble confessou que engatilhou o cruzado de direita assim que ouviu um corner do sueco gritando “push kick” (chute frontal) e o resto vocês viram. Podem me xingar, mas ainda não enxergo em Johnson a diferença que separa um socador (puncher) poderoso de um striker de elite – que cria arapucas, induz o adversário ao erro e, caso a mão decisiva não entre, seja capaz de compensar em volume criado por movimentação e combinações. Para me filiar a seu fã clube, gostaria de vê-lo contra alguém um pouco mais disciplinado estrategicamente – que evite erros crassos e tenha paciência para explorar brechas-, que possa mantê-lo à distância com arsenal defensivo mais robusto e, caso necessário, esfrie a luta no chão. Opa, já temos esse casamento! Como disse na prévia, só um tolo pode fazer vista grossa para o caminhão que Rumble carrega nos punhos e, caso Jon Jones vacile, como Gustafsson vacilou hoje (no começo do fim, foi o sueco que foi pro infight e o americano contragolpeou – e não o contrário), será boa noite e boa sorte. Atenção redobrada, Jobson Jones!

Ninguém tinha nocauteado o Gustafsson. Ainda nem acredito direito que parei o cara que, na minha opinião, venceu o Jones… Espero poder fazer com o Jones coisas que ninguém fez. O Gustafsson aplicou a pior surra que ele já teve, mas espero lhe dar uma 10 vezes pior.

GEGARDGegard Mousasi x Dan Henderson

Não é só a capacidade de apanhar e seguir em frente que já não é mais a mesma aos 44 do segundo tempo. Hoje em dia, Hendo é sustentado basicamente por seu manjado overhand de direita que chega cada vez mais lento e menos potente. Para um kickboxer 15 anos mais jovem do calibre de Mousasi, ter apenas uma preocupação numa luta de MMA é quase um maná. Sem muito suar, o iraniano só precisou dar um passo à esquerda, à la toureiro, e mirar na têmpora do lendário representante da Team Quest. A interrupção do juiz foi, sim, prematura, mas, cá entre nós, quanto menos golpes entrarem no vovô, melhor.

Eu acertei um bom golpe, mas eu mesmo parei porque o Henderson estava apagado”, explicou o vencedor.

BADERRyan Bader x Phil Davis

Mais uma colisão entre wrestlers de alta estirpe que vira concurso de kickboxing amador. Como previsto, Davis e Bader se equivaleram no meio-campo e, por mais que tivessem os mesmos 1,88m de altura, a enorme diferença de envergadura (2,01m x 1,89m) explica por que o negão esguio tocou mais, dominou o centro do octógono e, mesmo assim, ficou pra trás no critério contundência. Bader é abusado. Esse estilo, aliás, já lhe custou derrotas devastadoras para Glover Teixeira e Lyoto Machida. Contra Davis – que não nocauteia nem no videogame-, cagar para a manutenção de distância, engolir a seco um monte de jabs e tentar fazer a mão mais pesada decidir era a única alternativa. Planejou, cumpriu e adentrou o top 5.

SAMSam Sicilia x Akira Corassani

Corassani é um infrator incorrigível. Dono da infame combinação queixo alto + guarda baixa + impaciência, o sueco radicado em Nova York ofereceu, pela terceira vez consecutiva, a camisinha para o adversário violar-lhe. Como disse nos palpites, Sicilia não carrega consigo muita coisa além de um cruzado de direita pesado e adivinhem que golpe deitou Corassani em berço esplêndido? Sinceramente, não sei pra que servem tantos anos treinando com Ricardo Cachorrão e Renzo Gracie se o barato do cara é matar ou morrer nos primeiros minutos. Como a primeira opção virou regra, achei que o ex-TUF botaria a mão na consciência. Mas, “o lobo perde o pêlo, mas não perde o vício”.

Outros Resultados:

Albert Tumenov venceu Nico Musoke por decisão dos jurados
Kenny Robertson nocauteou Sultan Aliev no R1
Makwan Amirkhani nocauteou Andy Ogle no R1
Nikita Krylov finalizou (guilhotina) Stanislav Nedkov no R1
Mairbek Taisumov nocauteou Anthony Christodoulou no R2
Mirsad Bektic venceu Paul Redmond por decisão dos jurados
Viktor Pesta venceu Konstantin Erokhin por decisão dos jurados
Neil Seery venceu Chris Beal por decisão dos jurados

Abraços.

  • Thiago Arruda

    Primeiro card do ano, em que Cerrone não estava lutando. Haha

    Fiquei incrédulo com o que o Rumble fez. Quase caiu uma lágrima aqui, vendo o Gustafsson chorar. Que treine e venha mais forte, ainda quero ver a revanche com o Jones. Tbm acho o Johnson mais socador do que trocador, mas desde que ele chegou na Blackzilians, ele vem numa crescente incrível. Vai ser bem divertida essa luta com o Jones

    Nunca pensei que a absorção de golpes viria a ser um problema pro Dan Henderson. Depois de várias guerras, o corpo cobra o preço. Admiro a vontade dele de continuar lutando, mas não gostaria de vê-lo perdendo várias vezes.

    Phil Davis tem a incrível habilidade de fazer lutas chatas, mas tbm n dá pra tirar o Bader da reta. Nem dá pra acreditar que o Davis treina na msm academia que o Cruz e o Gustafsson, observando seu jogo em pé.

    Excelente card, destaques pro Robertson, com aquela guilhotina em pé, pra bomba de esquerda do Robertson e aquela joelhada voadora no começo da luta à lá Aldo vs. Swanson do Amirkhani.

    Que venha o UFC 184!

    • Marcos Augusto

      Não foi so vc que chorou man, pode acreditar… eu chorei de verdade :`(

      • will

        Sentimental… Nossa!!!

    • Felipe

      Na minha opinião essa foi a pior luta do Phil Davis desde que ele treinou com o Gus. Ao menos em relação a footwork. Nunca o vi tão estático.

  • Simei Ferreira

    É lamentável a perda do title shot pelo Gustafsson nesse momento, mas na minha humilde opinião ele continua sendo a maior ameaça da divisão LHW ao reinado do Jones. Penso que o confronto entre Bones e Rumble se desenrolará de forma similar ao que vimos em Bones vs Glover e Bones vs Cormier, respectivamente.

    Em todo caso, esse adiamento da revanche entre Bones e Gustafsson será sadia para a categoria, o campeão terá de esperar mais um bocadinho até poder limpar a categoria, ou não…

    • Marcio Rodrigues

      Acho q o Jones não teria dificuldades em vencer Gustafsson na revanche. Na verdade nunca botei muita fé no sueco. Ele é todo desengonçado, parece que vai tropeçar nas próprias pernas e cair.

  • Junior

    Cara vendo a Luta do Tumenov,Acho que o lugar do brasil como segunda maior potência do mma está sériamente ameaçado.A galera do gelo é forte justamente nos dois Maiores calos dos Brazucas Westlering e condicionamento Fisico.

    • William Terres

      Nao sei não, Ildemar Marajó deu uma cozinhada nesse russo…

      • Junior

        Mas isso na estréia,depois disso ele só passou o carro,e sem falar que ele é Novinho e tem muito futuro pela frente o vejo entrando no top 10 e um ou dois anos.

        E a galera da Rússia princilpamente dagestão ,pra MIM,vão ultrapassar o brasil em breve e o motivo e lastro muito grande coisa que aqui não tem muito.

    • will

      Comunista! Brasil é o maior celeiro de talentos do mundo. Nego aqui é campeão sem estrutura nenhuma e passando até fome. Vide José Aldo Jr!

    • Marcio Rodrigues

      No futuro talvez, mas por enquanto estamos muito a frente. Só nesse semestre o Brasil terá 4 brasileiros disputando cinturão (além do Aldo Campeão). A Rússia, tirando o Nurma, só tem lutadores coadjuvantes.

  • David Leucas

    Que mole deu o Gustafsson… Trocar no infight com o Rumble… Jones vai finalizar esse cara fácil.
    Hendo tem que pendurar as chuteiras, melhor manter a memoria da lenda viva, ou vai virar um cro cop, que ainda pretende estragar mt seu legado atuando no ufc novamente…

    • victor

      O gustação vacilou feio… Não sei se a volta dele pra treinar na Suécia foi legal, não me pareceu fazer uma boa estratégia, cadê a movimentação q fez o JJ ficar louco e não achar o cara… Tinha q ter se movimentado nos primeiros 2 rouds e depois sim encurtar pra tentar nocautear..acho q subestimou ou então entrou sem estrategia.. Pagou caro

      • Renato Rebelo

        Sobre a movimentação, concordo 100%. O mecanismo de defesa do cara é a evasão e, contra alguém tão poderoso, não pode dar esse mole no cálculo. Pugilistas com a msm caracteristica defensiva (Muhammad Ali, Roy Jones Jr. ,etc) eram mestres da paciência. Iam minando a resistência dos rivais machadada a machadada. Sobre o “camp” dele, pelo contrário, ele passou grande parte dele na Alliance MMA – aproveitando que o Phil Davis estaria no msm card.

        • victor

          Renato.. Mas os head coach dele me pareceu sueco… Não sei quem e mas acho q não esta no nivel q merecia uma luta q valeria o TS… Bom no MMA atual não adianta o cara ser bom e não ter uma BPA estrategia… Vide Aldo.. O Aldo e fenômeno mas TB tem o dede … O q faz p Aldo ganhar de todos e atropelar a maioria …

          • Renato Rebelo

            Sim sim. O head coach dele é sempre o Andreas Michael, independente do onde a maior parte do treino tenha sido realizado.

        • will

          Nas artes marciais o que conta é técnica, movimentação e velocidade. No MMA o que decide é potência mesmo. Só é preciso um mínimo de técnica pra acertar o golpe. Força bruta é fundamental.

      • Caio Abreu

        verdade victor achei ele impaciente e afobado no inicio mas pra mim o sinal que ele tinha perdido a noção,foi quando ao invés do que fez no inicio quando movimentou-se pra esquerda de jonhson figindo da mão direita do adversário, ele circulou pro lado da pedrada. Mas acho que ele vai voltar mais forte após essa derrota.

  • Caio Abreu

    acho que no caso do gustafsson, ele quando há uma interrupção na luta, geralmente após o recomeço começa com um golpe rápido e contudente já ví ele nocautear assim, mas ontem o jonhson respondeu no contragolpe ai o sonífero entrou.

    • William Amaral

      Achei que o Gustafsson foi sujo no recomeço. Tocou as luvas e já foi com o frontal, não deu nem aquela afastada normal pra recomeçar. Pagou o preço.

      • Manu

        Eu não achei sujo. Ele tocou as luvas e foi pro ataque, não vi nada demais. É quase igual ao combate de Hominick vs. Korean Zombie. Pra mim seria sujo se não tivesse tocado as luvas.

        • William Amaral

          Mas o habitual, após uma intervenção por golpe ilegal (no caso, a dedada no olho) é o toque de luvas e uma afastada para que ninguém seja atingido por conta do gesto amistoso. Eu penso dessa forma e achei que o Gus quis se aproveitar do seu maior alcance e de uma desatenção do Johnson ao tocar as luvas.

          • Manu

            Entendo, o problema foi ele não esperar que Johnson estava ligado no lance haha

          • will

            O desespero revela a verdadeira face da pessoa. O sueco sentiu que ia perder e deu uma de Dick Vigarista mesmo!

          • Bart Simpsons

            Habitual pode até ser, mas não tem dessa de tocar as luvas, cada lutador escolhe se toca ou não. Os caras já apertaram as mãos quando o juiz os chamou até o centro antes de começar a luta. Depois mandou eles tocarem as luvas e eles tocaram. Quando iniciou o round, tocaram as lutas novamente. Pow, toda hora vai ficar tocando luva? Pra que? É tipo boxe, tocou uma vez no primeiro round e depois só toca no final, no último round. Mais normal seria só mesmo após o final da luta, aí os caras se abraçam, se beijam (caso queiram), façam o que bem quiser. Achei lance normal. Gusta entrou,Johnson contra-atacou. Tem dessa não.

          • William Amaral

            Não querer tocar as luvas, beleza, mas ali os dois quiseram (e tocaram) e em seguida o sueco atacaou, sem ao menos esperar que se afastassem. Não sou ninguém pra falar isso, apenas observo nas lutas, mas creio que deve ser meio que um código de ética entre os lutadores e, pra mim, ficou claro que o Gus tentou tirar vantagem do momento.

          • Bart Simpsons

            Tudo bem, cada um observa de uma forma, mas assim, como eu acho que o Gusta já tinha cumprimentado o cara uma vez, no início, não precisava de novo não. Realmente tem lutadores que chegam, se cumprimentam, esperam o outro se arrumar, só faltam é bater um papo antes, mas tem cara que tocou, ele já cai pra cima. Isso vai de lutador p lutador. Juiz mandou recomeçar, gusta chegou e recomeçou. Achei normal, mas enfim, cada um pode enxergar do seu jeito.

  • William Amaral

    Ainda acho q o UFC errou feio no casamento da luta principal. Queimou o hype sobre Gustafsson e colocou o Johnson em um patamar muito alto, que caso Jones o vença, não terá mais o que fazer mesmo na divisão, porque, ao meu ver, a revanche contra o sueco perdeu muito da importância.

    Gustafsson não precisava provar mais nada. Que fosse um adversário desenhado pra que ele vencesse, ou que o mesmo fosse direto ao TS.

    • Marcelo Silveira

      Mas aí ele ficaria tempo demais parado

      • William Amaral

        Sim, mas pelo menos a categoria teria dois desafiantes legítimos na fila. Agora tem um apenas. Se o Jones passar pelo Johnson, que moral terá o Gustafsson pra requerer a revanche?

        • Tiago Nicolau de Melo

          Gustavo vai ter que dar uma de Cerrone, porem mais moderado. Umas 3 lutas esse ano.

        • victor

          A única chance e colocar gustavao x cormier e pedir pro cormier perder kkkk ai gistavao vai ter moral pra pegar JJ novamente

    • William Terres

      Entendo seu ponto de vista, era uma luta de alto risco, porém esportivamente pensando, quem quer ser campeão, tem que ganhar de qualquer um. Acho que com duas ou três vitórias, Gus refaz seu caminho ao title shot e essa derrota ficará no passado.

      • William Amaral

        Esportivamente, tinha que ser isso mesmo, mas se o Jones vencer o Johnson, enfrentará quem até o Gustafsson conseguir essas 2 ou 3 vitórias? Vai ter que fazer uma incursão nos pesados, enquanto aguarda um desafiante legítimo.

  • diego rizzo

    Sam Sicilia pediu Charles do Bronx na prox luta. Ele vinha de derrota para o mediano Kikuno. Muita ousadia pode ser a rota de demissao a alguem 4-4 no ufc… o que acham?

    • Renato Rebelo

      Serio? Na coletiva de imprensa? O cara foi finalizado pelo Katsunori Kikuno e quer o Charles?

      • Luiz Guilherme

        Não faz sentido mesmo

      • Deivis Chiodini

        Luta sem sentido nenhum pro Charles. Pro brasileiro, deveriam dar o Bermudez (mesmo vindo de derrota).

      • diego rizzo

        Sim, amigos. Acho que entra naquela coluna do Dillashaw: Mordendo mais, do que se pode mastigar. Hahahaha.
        Em relação ao Charles, preferia esperar o Nik Lentz contra o Thiago Tavares, pois se o Nik vencer, fariam uma luta pra mim, digna de co-main event em um Fight Night no Brasil. Caso o Thiago vença, Denis Siver ou Bermudez seriam mesmo, as melhores lutas, na minha opinião.
        Pro Sam Sicilia, pensaria em um Lucas Mineiro mordido, ou até a nova sensação: Amirkhani!
        O que acham? Abraço, e excelente texto!

  • Rafael Broni

    Entendo o enfoque e opinião dado aos motivos pelo qual o Mauler sucumbiu ao Rumble, mas vejo diferente o desenrolar da luta principal que rolou na ultima madrugada, dou mais os méritos ao Johnson, que além de concentrar um poder absurdo nos punhos, tendo o maior “punch” categoria, soube trabalhar as armas que tinha e contra-golpear no momento certo. percebi após ver a luta novamente que Gustafsson errou sim a distância ao soltar aquele chute frontal, deveria estar um pouco mais distante, mas devemos dar os méritos ao Johnson que no momento certo soube soltar aquele gancho/cruzado matador, a partir daí não deu chance pro azar acertando golpes durissímos no sueco. Seja com ganchos e uppers de direita e esquerda quando ele conseguia encurtar, quanto high kicks quando Gustafsson tentava se afastar. A partir dai o sueco não teve outra saida se não cair e continuar sendo massacrado no chão. Vi um instinto matador muito parecido com o do Belfort, coincidência ou não, ambos treinam na mesma academia. Prevejo uma luta durissima para JJ, onde o campeão não pode se dar ao luxo de errar, pelo menos nos primeiros rounds, lembrando que apesar de de Anthony Johnson ser mais baixo que Gustafsson e Jon Jones, apresenta uma envergadura muito boa, 1,98m, bem próxima aos 2,03m de Jones. Não será tão fácil campeão!

    • Gabriel

      O jon jones tem 2,15 de envergadura não 2,03 amigo

      • Rafael Broni

        valeu pela correção amigão!

        • Diego

          2,03 é do gustafsson.

    • victor

      Só uma coisa não entendi bem… Pq ele vicou na posição de 4 apoios enquanto levava os golpes e em momento nenhum tentou fazer quarda.. Ele teve chance de fazer quadra isso e fato… Agora talvez estivesse tonto… Mas sei lá … Acho q se tentasse fazer guarda teria sobrevivido… Na luta do gsp com o condit o gsp fala q a sua experiencia fez ele depois do chute levou ele ao chão ele tentou fazer guarda e travar os braços do condit… Levou alguns golpes mas sobreviveu e ainda levou o round by amarracao mas levou

      • Renato Rebelo

        O cara tava completamente atordoado, né? Por não ter tanto o cacoete do jiu-jítsu, no momento do sufoco, às vezes o cara não tem essa reação automatizada.

      • Luis Felipe Fabricio

        Concordo contigo, muita gente no MMA atual vê a guarda como uma posição ruim (de fato não é das melhores), só que nessa luta se o cara tivesse a manhã de girar o quadril ele ia conseguir chamar e dar uma aliviada na pressão.
        Faltou essa manhã pro Glover também contra o Phil Davis que quis tentar levantar toda hora, se tivesse chamado e dado um calor por baixo ia deixar o Phill em dúvida se compensava ficar amarrando.
        Quer outro exemplo, Chael Sonnen vs Rashd Evans, o Sonnen não sabia o que fazer e chamou o Rashad na montada, sim, na montada não tinha ideia do que fazer de costas no solo.
        Randy Couture, um verdadeiro monstro do MMA parecia uma criança indefessa de costas no chão, quase toda vez que caia acabava perdendo a luta.
        Nesses tempos em que o controle do meio campo é essencial pra vencer lutas fazer guarda não é a especialidade de muita gente, todavia, ter uma boa guarda é essencial pra sobreviver, nem que for pra colocar pe no quadril e empurrar o cara pra longe.
        Cada vez mais o MMA moderno exige versatilidade em todos os setores da luta.

      • Rafael Broni

        De duas uma, ou deve ser pq já estava bem atordoado mesmo e não conseguiu executar a manobra, ou talvez ele acreditasse que poderia ficar de pé mais rapidamente do que se ele fizesse guarda. Se foi a segunda hipótese ficou claro que não foi a melhor decisão, mas não dá pra condenar o gustavão pela posição intencional ou não de quatro apoios, acredito que seu principal erro foi calcular mal a distância e abusar das pendulações quando já estava atordoado antes de cair.

  • Leo Ferreira

    Torci muito pro Johnson, vibrei demais quando ele ganhou… Quando a luta começou, eu senti que Gustavão estava demasiadamente relaxado enquanto Rumble tava focado e com sangue nos olhos, mostrou que é um monstro no infight. Eu não queria que Gustaffson levasse o combate pq eu não acho que ele traria algo novo pro cage contra Jones, sei que a estratégia do americano pra essa luta seria outra e até acho que Bones venceriaais rápido, pois como vimos ontem, o sueco pode ser nocauteado, e vamos ser justos, sucumbiu com facilidade.

  • Gabriel Fareli

    Que belissima vitória do Johnson ! Senti maior clima de “maracanazo” depois da luta, foi de cortar o coração ver a torcida e o Gustafsson chorando, foi parecido com Flamengo x America-MEX o final do evento…

    O AJ desde o inicio dominou o centro do cage, e tomou o controle da luta,achei que a estratégia do Gus seria pontuar, boxear, chutar e sair até cansar o Anthony e vencer por pontos ou K.O/Finalização lá pro 4/5 round , por isso acho que ele entrou tranquilo demais, enquanto o americano entrou com sangue nos olhos e no infight dominou e acabou com a luta.

    Vai ser uma pena não ver Jones x Gustafsson 2 , mas o TS do atleta da blackzilians é mais do que merecido. Espero agora que ele faça uma luta dura com o Jones.

  • William Terres

    Tava tudo “armado” pro Gustaffson ganhar, até o Johnson ficou meio constrangido hehe. Fiquei surpreso com a vitória do Rumble, esperava que The Mauler fosse cozinhar na distância e nocautear lá pelo 3° ou 4° round, quando o gás do americano tivesse ido pro espaço.

  • Danilo Lopes

    Ganhei uma grana nessa. Gustavão cometeu esses mesmos erros contra o Manuwa, mas conseguiu se recuperar. Contra o Rumble eu apostava que isso ia lhe custar um TKO.

    Acho a movimentação do Rumble subestimada. Tecnicamente não é um primor, mas movimenta com eficiência e encurrala bem os adversários.

    Mas a questão é a mesma do Mcgregor com o Aldo, o Jones é um animal diferente. Ele é muito ativo nas tentativas de encurtamento de distância, machuca muito os adversários. Acho que Rumble não aguenta. Mas vale pela curiosidade, tipo o Pastô contra o Weidman.

    Outra coisa, Godard demorou demais pra parar a luta hein, puta merda, parece que queria ver o Gustavão morto.

    Ademais, marquei 28 x 29 pro Phill Davis.

    • Renato Rebelo

      Danilo, bom ponto levantado. O Gustavã deu esse mole de encurtar sem embasamento contra o Manuwa no primeiro round tb. Ia citar isso no texto, mas acabei esquecendo.

    • Jonas Angelo

      Danilo, acho que o Godard estava (super)vacinado pela vacilada do Leon Roberts na luta do Hendo.

      • Thiago Hermano

        e olha que os dois árbitros são experientes, da época do cage rage ainda..

  • William Santos

    Bom na minha opinião..

    Não vejo o rumble todo esse cara.. Mas ele vem nocauteando pessoas e MMA é isso muitas vezes não é o melhor é quem nocauteá ou finaliza,
    Verdade seja dita. A blackzilians realmente fez milagre.
    Tirando um camp q tem rashad vitor Tyrone spong rumble e vários outroa, o treino deles deve ser equivalente a uma luta muita qualidade.
    Mas de Rudo blaxkIlians o fator q gostaria de destacar é o treinador
    Henry Roft, passa uma sensação de tranquilidade e pressão ao mesmo tempo. Excelente treinador.
    Rumble x Jones. Boa luta, depois de Glover outro nocauteado vai tentar o que todos pereceram…

  • William Santos

    Outra coisa interessante (talvez digna de matéria). Ate título ten.
    O retorno da cinderelas.
    O quão bem faz a saída e retorno de lutadores ao UFC.
    Das 10 divisões do UFC 2 campeões tiveram ida e volta.
    Werdum e lawler, quem diria q eles voltariam e fosse ganhar a cintura de ouro.
    Sera q teremos o 3°.
    A missão é difícil mas não impossível.
    Boa sorte rumble

    Vale lembrar Arlovsky, voltou e já são 2 vitorias..

    • diego rizzo

      Falta, pra mim, um Thiago Silva aí! E o Brazilian Tiger, daria gosto de ver, hein! Hahahaha

  • Marcio Rodrigues

    Ainda não consegui entender direito como um cara que até pouco tempo apanhava do Koscheck nos meio médios se tornou um meio pesado desse nível. Parece que passou por alguma mutação genética. Não sou do History Chanell mas pra mim isso só pode ser tecnologia alienígena.

    • Fabricio Alves

      A questão nao é que ele apanhou do Biru-Biru. A questao é que ha 5 ou 6 anos atras, o corte de peso do Rumble era horrível e isso se refletia no gás.

      • Renato Rebelo

        Nem acho que ele era horrível, acho que aquele corte de peso brutal pra 77kg sugava a alma do cara e refletia na performance. As recentes atuações do Johnson me fazem parar pra pensar quantos lutadores jogam fora o próprio potencial com esses cortes de pesos brutais. O primeiro que me vem a cabeça é o Barão.

        • Marcio Rodrigues

          Vendo a mudança de performance do Johnson fiquei pensando se muitos frangos do MMA não estariam na divisão errada. Tem cara de mais de 1.80 tentando ser peso pena, cara de 1.90 no meio médio. Não seria superestimada essa vantagem de altura e envergadura se comparada a perda de potencia e de gás que esses caras sofrem. Além é claro das divisões mais leves serem menos populares. Qual a vantagem de cortar tanto peso?

          • Renato Rebelo

            Pois é. Costumo dizer que a história é contada pelos vencedores, mas pode ser que entremos numa fase onde um trabalho de força e ganho muscular tome o lugar da desidratação a qq custo

          • Marcelo

            Se eu pensar em exemplos de caras que cortam bem o peso e trocam mais musculatura por melhor relação de altura e envergadura, me vêm a mente de cara: Jon Jones, Anderson Silva, Gustafsson e Aldo. Os quatro citados podiam muito bem passar por um processo de ganho de massa magra e subir de categoria, ás vezes até duas categorias acima, mas trocaram força física pura pelo corte de peso e por entrar no 8 mais magrelos ou então se submetendo por um corte até meio debilitante. E é difícil dizer que não deu certo pra eles.
            O único que não cortava muito peso e foi um grande campeão (no UFC) foi o Georges.
            Então os lutadores tem exemplos muito fortes que são pró corte de peso.
            Eu acho que a maioria se testa e vê como é depois, só que eu acho que se o cara já chegou ao UFC então já devia estar sabendo qual que é.

          • Renato Rebelo

            Sim, claro. Diria que 95% dos lutadores não lutam muito próximo de seus pesos naturais. Não é esse meu ponto. Falo de cortes extremos, casos de exceção. Nego perdendo quase 20kg num camp, desidratando 10 em poucos dias.

          • Marcelo

            Sim, eu entendi. Eu estava respondendo mais ao que escreveu o Marcio, mas li meio por cima e o que eu escrevi ficou um pouco fora do tópico mesmo.
            Mas olha aqui, tem um estudo feito pensando mais no boxe, que mostra que quando você passa por um processo de desidratação que termina na perda de 7-8 kg em líquido do corpo, o fluído cerebrospinal, que é um líquido que está em torno do nosso cérebro, fica mais raso e se o lutador não recupera esse líquido em tempo para a luta, ele entra no ringue mais propenso a apagar com um golpe na cabeça, porque esse líquido “protege” o cérebro quando ele dá uma “chacoalhada” dentro do crânio.
            Tem um bom artigo sobre isso da ESPN americana, em inglês. http://espn.go.com/boxing/story/_/id/9759238/the-abuses-dangers-difficulties-surrounding-weight-limits

            Isso mostra que há mesmo um limite físico, bem definido, que a perda de peso valha a pena a não ser que o cidadão ache que vai entrar no 8 e sair sem levar nenhum golpe na cabeça.
            E olhando o que aconteceu com o Barão na luta contra o Dillashaw, o jeito que ele quase foi nocauteado e depois nunca mais conseguiu voltar pra luta, é algo pra se pensar se não há alguma relação entre uma coisa e outra.

          • Renato Rebelo

            Mt interessante, Marcelo. Mt obrigado por compartilhar essas informações

        • Bart Simpsons

          Pq todo mundo não pode ser igual Machida e Dan Henderson na LHW? Corte de peso pra que!? Hehehehe

    • Stive Ribeiro

      Como esse cara lutava nos meio medios eu nao sei
      isso é a pura genetica africana kkkk

      • Renato Rebelo

        Médios? Ele lutava de meio-médio, Stive! 77kg!

    • William Terres

      Como diria Renato Rebelo, Johnson pode ser illuminati ou ter ligações ocultas com alguma força sobre humana kkkkkk

  • Tiago Nicolau de Melo

    Obvio que ele é outro lutador hj em dia… mas vejam o cara que o Belfort derrotou, hein? Vitor tava incrível com o TRT (permitido, jogando dentro da regra): deu trabalho pro Jones na categoria de cima, nocauteou Tops da divisão dele. Caso o TRT não faça tanta falta, Weidman não terá vida fácil.

    • Jonas Angelo

      Tiago, o Johnson daquele dia estava estava visivelmente derrotado mentalmente. Mas concordo contigo, Belfort pode surpreender sim.

    • Gabriel Castelani

      Ainda bem que vc tocou nesse ponto! E´ algo que pensei outro dia! Porem lembrando daquela luta no Brasil, recordo de como ajudaram o belfort naquela ocasiao, me lembro bem do juiz mandando levantar em posicoes bem estranhas, era só o Johnson bater por cima….pronto paravam a luta! Outro detalhe a peleja foi em janeiro de 2012, ainda nao era o Vitor turbinado de 2013, e claro…tambem nao era a versao mais tecnica desse Johnson!

  • Jonas Angelo

    Johnson tirou Gustavão pra nada( 50% dessa fatura bota na conta do prório The Mauler). Johnson encurrala como ninguém, é complicado você sentir um cara sangue nozóio te cercando assim e não sentir a pressão, o cara ainda bate pesado pra caralho. Acho que isso quer dizer o seguinte: Jones, essa é a hora de você subir e deixar os caras se matarem aqui nessa divisão. Rumble não tem jogo para vencer Jones, é preciso muito mais do que isso pra vencê-lo, Cormier já nos mostrou isso.

    Olha o que o Paranhos disse nos palpites: “Gus me pareceu estranho na pesagem, o que me acendeu a luz de alerta”. Fiquei com isso na cabeça, e na hora da luta isso ficou bem explícito.

    Hendo estava até movimentando bem, mas não dá mais pra ele. Acho que o árbitro foi meio ejaculação precoce, poderia ter deixado entrar mais alguns só pra não haver contestação.

    Surpresa da noite: Makwan Amirkhani! O que é esse figuraça? haha. O cara cortou o octógono direto para enterrar o rival, algo que eu sempre pensei: porque os caras não surpreendem fazendo isso? Ele fez! haha. E ainda tirou muita onda depois da luta, só faltou virar pro Faber e dizer: o próximo é você!

    Pra finalizar: Sou só eu que acho o Rhodes cada vez mais “Galvãonizado”? Além disso, o cara só conhece o tal do “cruzado”, todo soco pra ele é um cruzado, o cara manda um direto e ele chama de cruzado. Fora os comentaristas que erram demais. Combate me decepcionando forever…

    • Juan

      Amirkhani figuraça! Mandou muito bem nas entrevistas.

    • Thiago Marques

      Angelo, Makwan Amirkhani não foi (desleal, sujo ou de pouco fair play) ao não tocar as luvas no começo do 1o. round? Acho que se não há inimizades entre os dois lutadores, não haveria motivos pra não tocarem as luvas…Talvez o oponente foi pego de surpresa.

      • Jonas Angelo

        Thiago, confesso que não vi cara. Mas dá margens pra interpretação sim, confesso que não vi.

  • Maykon Douglas

    Quando vi o desfecho da luta principal, resultando naquele silêncio fúnebre, logo lembrei da frase de Rumble dita no Countdown: Eu amo destruir os sonhos das pessoas 🙁

  • Luiz Guilherme

    que vitória do AJ. ele ta batendo mto forte nesta categorial, deve ta no dia da luta com uns 105 kg. não tem queixo q aguente a paulada dele não! ele precisaria só de uma oportunidade na luta para nocautear o JJ. claro que o JJ é favorito, mas torcerei pro AJ encurtar e nocautear na brutalidade

    • Simei Ferreira

      A questão é se ele irá conseguir encurtar e acertar uma patada em cheio no queixo do Jones. O Glover e o Cormier também batem forte e não conseguiram…

  • Fernando Lima

    Johson lembrou muito o Belfort, arriscou tudo pra vencer no 1° round. Foi com um ímpeto ofensivo espetacular.
    Confesso que torci pro Gustavão, pois continuo achando que ele seria um desafio maior para o Jones.
    Aliás, essa categoria sem o Jones seria bem mais interessante… (viajei)
    Ademais, o negócio agora é torcer pro Johson dar um “suador” no Jones. E espero que essa luta não demore muito a acontecer.

  • Maxsupremo

    Achei esse um dos melhores eventos dos últimos 2 anos, bem emocionante, com zebras e vários nocautes e uma finalização, Sinceramente acho o trabalho do Henri Hooft sensacional, Deu chutes pro Belfort, Deu qualidade de golpes e uma bela movimentação defensiva ao Boçal do Mitrione e vem melhorando e muito o Striking do AJ (que ainda é um power puncher, mas teve melhoras significantes no seu jogo).

    O AJ não é tão técnico mas pode levar algum perigo ao Jones, cada soco do negão é um coice de mula, apesar de Jones ter mostrado que tem um bom queixo, quero muito ver essa luta, e a derrota do Davis e Gustaffson deram uma boa movimentada na categoria, Fiquei triste pelo Sueco,mas quem quer ser campeão tem que vencer todos que estiverem o seu caminho e as vezes uma derrota é boa pra se reavaliar e refletir sobre seus erros para melhorar.

  • Gabriel Guimarães Calefi

    Antes dessa luta entre o Alexander e o Rumble, eu disse em uma publicação passada: “Vejam bem, ainda tem o A.J pra disputar a cinta”. Bom, a publicação se não me engano era a respeito de quem poderia parar o Jon Jones. Não diria que o A.J poderá pará-lo, mas gosto da ideia de vê-lo lutar pelo título e espero que vença, gosto dele.

  • Luiz Henrique

    Parabéns também para a torcida sueca, que mesmo tendo seu favorito espancado, aplaudiu o norte-americano. Se fosse no Brasil ou nos EUA, o cara teria sido vaiado violentamente. Que essa derrota do Gus pro Rumble seja oque foi a derrota do Velasquez pro Cigano.

    • Renato Rebelo

      Pois é. Imagina um estádio aqui com 30 mil cabeças e o Aldo, nosso único campeão, sendo nocauteado no primeiro round por um americano…

      • Manu

        Se isso acontecesse seriam mil teorias da conspiração rs

      • Yuri Yamaura

        Agora entendemos porque Dedé Pederneiras disse a seguinte frase: “se você soubesse o que aconteceu no dia (data aleatória) ficaria enojado.” hahahaha

  • will

    Apresentação soberba do Johnson. Encurtou a distância e foi pro tudo ou nada. Me lembrou o Shogun nós bons tempos. Nesse peso o que ganha luta é força bruta. Técnica não é nada sem potência!!! Brutal!

  • Maykon Douglas

    A vitória de Rumble pra mim não foi zebra, o que me surpreendeu foi o jeito que termino a luta, esperava um combate mais competitivo, o Johnson tem chances de vencer o Jones, porém não acho que JJ vai cometer os mesmos erros que Gustavão cometeu…

  • diego rizzo

    Ansioso pelo ”atacando de Joe Silva”, que saia hoje! Hahahaha

    • Renato Rebelo

      Sairá, monstro!

  • paulo dos anjos

    na hora da luta falei que iria dar zebra deu no que deu johnson combinaçao perfeita de velocidade mais força bruta !!!

  • Jônatas Freitas

    Quem não ficou em choque? Acho que agora o sueco vai voltar bem mais forte, vai voltar com sangue nos olhos. Vou torcer bastante pro Rumble, o cara merece, com o Janjão a parada vai ser diferente, mas vai que ele nocauteia ele tb? Pode até parafrasear o Muhammad Ali “I shook up the world”

    • Renato Rebelo

      Antes da primeira luta contra o Sonny Liston – em que ele foi uma das maiores zebras da época-, o Ali mandou na coletiva de imprensa pré-luta: “Minha previsão é que alguém vai morrer chocado na plateia com o que eu vou fazer com esse cara” heheh

  • Felipe

    A.J. tem se saído um verdadeiro Mike Tyson do MMA. Falhas defensivas
    gritantes que são suplantadas por uma explosão fenomenal. O cara tem até pinta de pugilista oldschool!

    Sempre apostei no Janjão no sportingbet, e até aqui foi dinheiro fácil. Mas na próxima vez eu vou botar uma graninha no A.J.

  • Matheus Araujo

    Porra gustavão cadê o short azul da bad boy? Porra não pode velho, vacilou.

    • Renato Rebelo

      Hhehehe se bem que o Shogun voltou com o shortinho branco e nada tb, ne

      • Matheus Araujo

        Kkk é mesmo,ele tem que mudar os detalhes po, botar umas letras azuis pra lembrar as luvas do pride, ai o homem volta, rsrs

        • Renato Rebelo

          Como diria o McGregor, superstição é outro nome para fraqueza hehehe

  • Rodrigo Tannuri

    Eu adoro esses eventos realizados na Europa. Sempre surpreendem positivamente.

    AJ x Gustafsson – também não vejo como Rumble destronar Jones, mas também não via a vitória dele contra o sueco. Pra mim, Gustafsson tinha diversas ferramentas, além do fator físico e do terreno de luta, ou seja, era favoritaço. Mas, o que me preocupava era seu discurso. AJ sempre foi muito humilde, bem respeitador mesmo, enquanto que o astro europeu o chamava de unidimensional e, obviamente, já estava pensando na revanche. O que aconteceu é que soltaram um pitbull no octógono, que não tomou conhecimento e encurralou o teoricamente favorito. O que vimos não foi uma vitória do acaso e sim um tremendo beatdown. Adoro o Gustafsson e, realmente, foi tocante vê-lo chorar, mas, vale lembrar que, nas derrotas para Davis e Jones, ele também se mostrou bem abatido. Às vezes, acho isso bem legal, mas também vejo como uma fraqueza.

    Mousasi x Hendo – aconteceu o óbvio. Eu sou muito fã do Mousasi e ele precisava de uma vitória como essa pra se firmar. Vencer não valeria a pena, nessa luta, ele tinha que convencer e foi o que aconteceu. Por trás daquele jeitão relax se esconde um assassino frio e técnico. Sobre o Hendo, sinceramente, não dá mais pra ele. Acertou em descer de categoria, mas o momento dos médios é maravilhoso. Se o veterano não terá mais a desvantagem física, terá a desvantagem técnica. A aposentadoria é a decisão mais cabível. Achei muito legal o fair play que o Mousasi teve. Quantos outros lutadores fariam isso?

    Bader x Davis – tinha apostado no Davis, mas estava com a sensação de que teríamos uma zebra. É bem verdade que a luta foi chata, mas Bader venceu pela quarta vez seguida e merece muito respeito. O cara vem batalhando mesmo pra chegar ao top-5. Só esperava que ele demonstrasse mais fúria e vontade de nocautear. Com relação ao Davis, essa é a segunda vez que ele esquece o oponente pra cutucar o campeão e novamente é derrotado. Antes, foi tirado pra nada pelo AJ. O negão é bom, atlético, mas está claro que não pode se gabar. Só pra termos noção de onde Davis estava mentalmente, antes da luta, ele já havia desafiado Jones, Anderson e Rashad.

    Card preliminar: adorei as vitórias de Bektic, Taisumov e Tumenov. O primeiro é um prodígio!

    Duas perguntas:
    – Será Makwan Amirkhani um novo McGregor? A vitória diante do Ogle foi maravilhosa, mas com sua postura e gestos ele praticamente nos fez esquecer o que aprontou no ringue. Mostrou ser muito exibido.

    – Por falar em Ogle, ele tem algum problema, tipo alguma doença? Sempre que olho pra ele noto algo diferente. Pode ser impressão, mas tenho que tirar essa dúvida.

    • Renato Rebelo

      Por causa do Makwan, já tavam pressionando o executivo lá do UFC sobre a ida do UFC à Finlândia hehe. O cara é bem carismático msm, mas não é dos mais agressivos. Faz mais o estilo engraçado/gente boa. Sobre o Ogle, rapaz, fico muito triste sempre que ele toma uma piada. Os pais deles os acompanham em tds os eventos e são pessoas da melhores qualidade. Até já os entrevistei, ó: http://sextoround.com.br/11679-pais-de-rival-de-charles-prometem-fazer-barulho-em-jaragua/

    • Lucas Natan

      Gostei muito do Bektic também.

  • Luis Felipe Fabricio

    Agora faz muito sentido uma luta entre DC e Gustafsson, essa luta já levanta um top contender.

  • bimbocas

    quando assisti a luta de novo tive a impressao de que o Gustafsson nao estava mantendo a devida distancia e enquanto o rumble o cassava no 8 ele nao dava se quer os seus eficientes jabs, Erro de estratégia ou meritos do Rumble!???????

    • Renato Rebelo

      Ambos! Não tem como tb só culpar o Gustavão, o Johnson foi bem demais tb

  • Felipe Soares

    Putz!. Imagina a análise formal ? Vou parar de elogiar porque já é lugar comum aqui!

    Apesar de ter apostado no Rumble contra Gustafsson, acho que vai ser luta fácil para Jones.

    AJonhson deu um certo calor no Belfort, mas fiquei com a ligeira impressão que ele deu uma encolhida quando topou com um mito! Não bateu peso, e sucumbiu na pressão !

    Isso, acho que ele perdeu para a camisa, como se diz no no pais do futebol !

    E vem um supermito por aí ! Jonathan Dwight Jones, melhor de todos os tempos e na briga pelo maior!

    Ou talvez eu já esteja torcendo por Jones. O cara e foda e deus deu aquela envergadura e um corpo longuilineo que permitem bater 93kg no sossego. Que bom!

    • Renato Rebelo

      Mt obrigado, irmão = )

  • Bart Simpsons

    Gustafsson vs Johnson – O que foi aquilo, caras? Rumble conseguiu fazer algo algo quase que inacreditável, não que não pudesse vencer ou mesmo nocautear o oponente, mas tirar o sueco pra nada foi demais. Retornaram ao UFC há pouco tempo, evoluíram incrivelmente, possuem as mãos pesadas, e nocautearam caras que não são nocauteados com frequência. Alguém lembrou do Thales Leite?? Dadas as devidas proporções, Thales e Rumble vivem momentos parecidos. PS: Thales nocauteou Francis Carmont, atleta que só tinha sido nocauteado uma vez, em longínquos anos de 2004. Thales foi só o segundo atleta a nocauteá-lo.
    Gegard Mousasi vs Dan Henderson – Não há o que comentar. Hendo definitivamente deixou os bons tempos. São 6 derrotas nas últimas 5 lutas (essa única vitória, contra Mauricio Shogun, aconteceu apenas pq o brasileiro não deu a devida atenção para a famosa direita de Hendo, mas até o momento do soco, Shogun estava bem e vencendo o americano), tudo bem que foram todas derrotas contra oponentes que estão no top das divisões, mas isso não justifica. Os tempos são outros, mas nem de longe o vovô lembra o outro vovô, Randy Couture, nessa mesma idade.
    Davis vs Bader – O que acontece com Phil Davis? O cara tem um wrestling de altíssimo nível, um dos melhores do UFC, tem uma grande envergadura, muita força e um preparo físico invejável, no entanto parece que o cara é travado, o cara não rende na hora que tem que render. Gustafsson foi treinar com o americano quando foi finalizado pelo mesmo, está evoluindo bem nas defesas de quedas, mas parece que o americano não está se fazendo valer da parceria, não aprende um boxe com o sueco, não sei que porra é essa. Sinceramente, Davis fica de conversinha, toda hora quer ficar cutucando Jon Jones, fala muito e esquece de lutar e fazer sua parte. É com performances como a de ontem, como a de contra Glover, como a de contra Rumble, é dessa forma que ele pretende destronar o atual campeão da LHW?? Se for assim, melhor ir tirando o cavalinho da chuva.

  • Bart Simpsons

    Assim, não me entendam mal, mas será que Gustafsson não teria sido um pouco superestimado após fazer aquela bela luta contra Jones (superestimado até por mim mesmo)? Não tô dizendo que “Gustavão” não seja bom, muito pelo contrário, mas assim, o cara não tinha ganho de nenhum top 5. Depois que perdeu para Phil Davis, garantiu 6 vitórias seguidas, mas o melhor nome que ele venceu foi o brasileiro Thiago Silva, daí deram a luta contra Jones e, ele fez uma grande luta, contra um campeão que voltava de uma lesão (não estou dando nenhuma desculpa). Em seguida enfrentou o 10º no ranking, o bom striker, Jimi Manuwa, que apesar de invicto, também nunca tinha enfrentado um grande oponente, e acabou nocauteando o nigeriano. E eis que surgiu um grande oponente para o sueco, um adversário em que tecnicamente era inferior, mas que ainda assim conseguiu nocauteá-lo. Não sei não, mas eu espero que casem uma próxima luta do sueco contra um top, pode ser o Cormier ou Rashad, quem sabe até o Bader que é um cara enjoado, aí sim dependendo de como “the mauler” se comporta, tirarei novas conclusões, mas por enquanto ficarei com essa do superestimado.

    • Douglas Machado

      Ele enfrentou o Shogun, em uma epoca, que o Shogun, estava no top 5 !

      • Bart Simpsons

        Certo, você tem toda razão, no entanto o Shogun já não era mais aquele Shogun fodão. É tipo o cara quando vai falar dos feitos do Jones e diz “Jones já bateu Rampage, já bateu Rashad”, caras que já não eram nem de longe aqueles grandes lutadores.

  • Gefferson Nesta

    Ótima analise do card. Sinceramente vi como todos vocês viram a grande vantagem de Alex, mas não me supeendi com o desfecho da luta, sabia que isso poderia acontecer e aconteceu! Daí achar que Antony vai vencer jones já é outra coisa, hoje acho quem nem o proprio Alex pode mais vencer o Jones. Ninguem vence o Jones na categoria e ponto.

  • Thiago Hermano

    Apesar de torcer muito pro Johnson , acredito que ele não arranja nada contra o Jones. Pensando nessa luta , vejo o Jones levando pra grade, derrubando e machucando ali , mas vou torcer pra entrar uma boa mãozada do Johnson antes disso..

  • Bruno Conde

    A cada vez que o AJ passa o caminhão em alguem da 93kg me faz lembrar o quanto o Belfort é sinistro.

    • Andy

      AJ que lutou com o Vitor não era metade do lutador que é hoje.
      Esse AJ que voltou pro UFC desde o evento Jones vs Glover parece outro lutador.
      O cara ta dando medo atualmente

Tags: