Receita do Cappelli: a dinâmica do bobo da corte

Fernando Cappelli | 19/01/2015 às 19:06

Lá vou eu novamente escrever sobre Conor McGregor, o cara mais hypado do momento no UFC.

O polêmico ‘bobo da corte’ dos penas venceu Dennis Siver em Boston, e até agora traduziu em pancada tudo que prometeu com palavra.

Em breve, dará o passo mais importante da carreira: tentará destronar José Aldo, um dos campeões mais dominantes da história da organização.

Mesmo com a luta abreviada no segundo assalto pelo nocaute técnico, o irlandês mostrou amadurecimento e grande senso de distância, itens fundamentais para garantir o braço levantado em pouco mais de sete minutos em ação.

Ao ponto

PartialEnergeticCrustaceanTodo lutador dinâmico de alto nível sabe bem como lidar com adversários sem tanta mobilidade e que apostam basicamente na força bruta para se impor tecnicamente.

Siver é corajoso e tem virtudes interessantes, mas suas habilidades são mais limitadas e o estilo ‘robozinho’ o coloca à mercê das armadilhas da previsibilidade, pontos explorados com sucesso pelo oponente.

Canhoto, o jogo de pernas do irlandês novamente foi diferencial para criar ‘gordura’ ofensiva contra um destro.

Com a postura de luta ‘carateca/esgrimista’ peculiar, ele encurralou gradativamente o alemão no octógono e aguardou os momentos em que este tentava sair do raio de ação circulando para a esquerda – manobra evasiva mais básica esperada de um destro neste caso -, para atacar pesado em linha reta, direto ao ponto.

Conor McGregor Knockdowns Dennis Siver UFC Fight Night 59 BostonMcGregor confundia o ângulo de escape com chutes, ou marcava com jabs ou cruzados de direita, para em seguida disparar diretos de esquerda – o golpe de carga mais frequente -, com Siver ainda em pleno movimento e mais suscetível de ser atingido.

Após aplicar um ou dois golpes certeiros, McGregor recuava por um momento como medida de segurança, e imediatamente cortava a distância se projetando com um uppercut ou outro soco de direita, marca registrada dinâmica que havíamos comentado no artigo da semana passada.

Acuado, Siver conseguiu alguns lampejos de reação até a metade do primeiro assalto.

Com envergadura menor, o alemão precisava do infight para fazer valer seu jogo de potência e disparar combinações pesadas, mas o irlandês o brecava sempre na média para a longa distância, evitando os momentos golpe a golpe mais severos.

Em pouco tempo, o alemão limitava-se a ficar com as costas contra as grades e o rosto coberto com as luvas, engolindo golpes e procurando aberturas para contragolpear com cruzados de esquerda seguidos de chutes, sem tanto sucesso.

Show e efetividade

WildIckyAmericanratsnakeEm poucos minutos, McGregor exibiu um conjunto extenso de golpes de efeito. Giratórios, chutes em todas as alturas, joelhadas com salto.

Sua postura com as pernas mais afastadas e flexionadas e seu caminhar solto facilita a aplicação de técnicas do tipo sem telegrafar demais cada movimento.

O irlandês usou e usou e abusou dos recursos, muitas vezes em momentos em que seria mais viável usar algum ataque mais simples.

Técnicas do tipo impressionam e têm de ser usadas com bom senso, pelo grau mais elevado de desgaste (e exposição) para serem executadas.

Seus chutes seguem estilosos, bem mais ao estilo caratê tradicional/taekowndo, com puxadas rápidas e ‘chicotadas’ com os pés, do que propriamente as pedradas do kickboxing/muay thai.

Mesmo nos golpes mais complicados, o irlandês volta não perde o equilíbrio e imediatamente retorna à posição de luta sem problemas, o que é mais comum entre os artistas marciais mais tradicionais.

Conclusão

Ao que tudo indica, Aldo x McGregor será mesmo um divisor de águas para as divisões mais leves do UFC. Guerra intensa de bastidores e um clássico ‘pegador x estilista’ inundarão a mente dos mais fanáticos.

Ainda é cedo para pensar em algum desenho mais apurado do desafio, mas dá para ter os primeiros flashes.

A postura aberta do irlandês pode ser um prato cheio para os low kicks demolidores do brasileiro, mas é preciso saber como Aldo vai lidar com os ângulos do canhoto McGregor para aplicar essas técnicas corretamente.

O queixo ainda alto demais do europeu também tem de ser levado em conta como alvo perfeito para o boxe na curta distância do manauara, que também mostrou algumas defasagens defensivas no último combate contra Chad Mendes, sobretudo nos uppercuts.

É, acho que vai pegar fogo. O que vocês acham?

  • Leonardo Peron

    Se o Corno McGregor já se desiquilibrou com o chutes do Siver, e tomou outros bons chute do Poirier (que não são especialistas nesse golpe, como Aldo é), acredito que ele não irá durar muito perante os poderosos Low Kicks do nosso único campeão, e gostaria de saber a opinião dos “nossos amigos internautas” sobre qual o futuro de Conor na categoria depois de perder para o José Aldo…

    • Raphael Seiji

      Calma lá, amigo! Na minha opinião, CMG possui um bom punch pra categoria e, como vimos na luta contra Chad Mendes, Aldo ainda dá umas brechas na trocação… então, pela menos pra mim, Conor não são favas contadas pro Aldo não, principalmente se a luta se desenrolar em pé. Embora, eu acredite que Aldo irá levar a luta só na boa, não irá se arriscar e vai botar pra baixo se a coisa escurecer na trocação.

      • Ulysses Ferreira da Silva

        fiquei observando que CMG não lutou com os melhores da divisão o jogo dele não me assustar, josé aldo vai passar por cima dele, eu acho que o caminho será Low Kicks.

    • Ibsen Oliveira

      Caso ele perca, eu gostaria de ver uma luta dele contra aquele zumbi coreano, ou o lamas …

      • Raphael Seiji

        O Zumbi Coreano está cumprindo o serviço militar obrigatório de seu país! Começou em Outubro/2014, com previsão de permanecer dois anos.

    • Filipe

      Acredito que o UFC também ja sabe como ira terminar a luta Aldo x McGregor. Então, estão e estarão fazendo de tudo pra arrancar até o ultimo centavo de ppv do mundo todo, pois, depois da luta, caso o irlandês perca de surra, a hype dele cairá, então, depois da possivel derrota pro Aldo,irão realmente colocar o falastrão para enfrentar os tops da categoria.

      Agora, se perder de forma apertada, darão mais um frango pra ele e logo depois concederão a revanche,isso se não derem a revanche imediata.

  • Se o Corno McGregor passar do primeiro round com o Aldo eu mudo do planeta terra!

    • mazzaropi

      Registrado.

    • Jonas Angelo

      Lucas, dividimos o Busão fretado então, fechou!

    • Daniel

      Já reservou seu pacote pra marte?

    • Lucas Natan

      Meu Deus… que triste. Vai levar a família junto? kkkkk

  • abner albuquerque

    Eu acho q tem tudo pra ser a luta do ano. E tomara que seja

  • Gabriel Fareli

    Vai ser uma luta bem tática, cada brecha, cada detalhe vai ser decisivo. Tenho certeza que vão ser 5 rounds incriveis, vai dar ALDO por UD !!

  • Nubia Castro

    O Conor realmente mostrou que é um ótimo lutador, com uma postura na luta irrepreensível. Acredito que o Zé não terá vida fácil, como não teve contra o Chad, mas mesmo depois do falador mostrar que é tão bom quanto seus discursos, ainda assim confio no jogo do campeão.

    • Ramon Reis

      O Conor nocauteou alguém que seria finalizado pelo Do Bronx, nocauteado pelo Stephens e amarrado pelo Elkins – todos estes abaixo dele no ranking – então o Conor, no meu ponto de vista não fez mais do que a sua obrigação para lutar com o Aldo, não considero ele um ótimo lutador, também não é mediano, mas ele perderia para qualquer top 5 de verdade imagine para o Scaface Jr.

      • mazzaropi

        Mas se ele não é mediano e não lutou com qualquer top 5 não dá pra saber se ele perderia para o mesmo, concorda? Tem que esperar pra ver… Eu acho que ganha.

        • Ramon Reis

          O Siver é um Kickboxer e conseguiu botar o Conor pra baixo duas vezes, imagine o que um wrestler faria com ele.

      • Nubia Castro

        O fato dele ainda não ter enfrentado os tops da categoria, deixa essa dúvida no ar.Agora claro que o Siver foi escolhido a dedo para que O falastrão continuasse nesse embalo e não corresse o risco de não disputar a cinta em breve. Abraços.

        • Ramon Reis

          O Siver é mais lento, mais velho e tem uma envergadura bem menor que a do Conor, concerteza foi a dedo, e a ultima vitória do Siver foi contra alguém que fazia sua estreia do evento, o Charles Rosa.

  • Franklin Stein

    Perfeito Cappelli! Aguardando essa luta mais do que a volta do Anderson e a revanche do Barão! Os low Kicks do Aldo podem ser um caminho mas a movimentação do Conor pode atrapalhar sim, outra coisa pra levarmos em consideração é que o Chad conseguiu furar a defesa do Aldo de maneira contundente com uma envergadura bem menor que a do McGregor… claro que o Aldo não deve lutar tão plantado quanto contra o Chad mas vai ser uma luta tensa…

    • Fernando Cappelli

      Essa volta do Anderson tá me cheirando a enxofre. Não sei bem (ainda) porquê…
      abs!

      • Paulo Josué Lemos Alves

        O que seria cheirando a enxofre Fernando?

        • Fernando Cappelli

          Não tô sentindo firmeza de que será legal, mas é pura impressão. Tomara que esteja enganado.
          abs!

  • Ramon Reis

    O Jon Jones tem o Cormier, o Anderson tem o Sonã, O GSP tem o Nick Diaz e o Aldo tem o MCgregor – por curiosidade o falastrão do aldo aparece na sua oitava defesa de titulo, e o Jon Jones lutou com o Cormier na sua oitava defesa de titulo -já tava na hora do falastrão do Aldo aparecer, tem muita Fé no Scarface Jr. ele mostrou que está em um Highground superior a toda a divisão depois da luta com o Chad Mendes.

    • Só eu li Sonã e imaginei o Wand falando? rs

      • Ramon Reis

        Toda vez que eu escrevo Sonã eu imagino o Wand falando. kkkkkkkkkkkk!!!!!!!!!!!!!!

  • Marcelo

    Ótima leitura e pelo jeito o Capelli terá que falar ainda mais desse rapaz irlandês aí que gosta de ser o centro das atenções, já que essa luta pelo jeito será o ponto alto do ano do UFC, mais ainda para os brasileiros.
    Eu só queria adicionar que o Aldo é um adversário duríssimo para grapplers e a maioria dos seus melhores adversários tinha um background no wrestling ou BJJ. Os únicos que não eram grapplers de origem eram Hominick e o CS Jung.
    O McGregor é outro tipo de lutador, é um boxeador, nocauteador nato e que tem 10 cm de envergadura a mais do que o Aldo e que não quer saber de amarrar ou luta no chão, ele não é um cara que a trocação é um complemento da luta agarrada, como é para o Mendes e para o Edgar.
    Eu não acho essa luta boa para o Aldo não.

    • Jonas Angelo

      Concordo em partes contigo Marcelo, com duas ressalvas: 1º Mendes evoluiu, e passou sua trocação de simples complementação, para novo carro-chefe (junto com wrestling), muito graças ao Ludwig. 2º McGregor joga muito aberto, dando muitas brechas, e Aldo joga fechado, justinho, e acho que isso é um fator a se levar em conta.

  • mazzaropi

    A única coisa possível falha de Mcgregor pode ser seu excesso de confiança! Se Siver não estivesse com o psicológico abalado e investisse no infight uns mata-cobras poderia nocautear o Mcgregor…

    • mazzaropi

      O que mais me chama a atenção nisso tudo é que o mundo quer saber quem pode vencer Mcgregor quando o campeão é o Aldo… É insano demais isso!

      • Fernando Cappelli

        Por isso que o Aldo fez muito bem em não subir no octógono depois do combate. Afinal de contas, o campeão é ele.
        abs!

  • Tiago Nicolau de Melo

    Na minha fraca idéia, nenhum dos adversários do Notório no UFC é superior aos que o Aldo enfrentou desde o Cub no WEC. Não vou assistir todas as lutas e ver o cartel de todos, mas o Aldo só pegou Top no UFC (afinal, estava defendendo a cinta) e tava assim na reta final do WEC (indo atrás da cinta). Vai ser uma ótima luta e o Dedé não pode acreditar que “dois ou três caras da NU venceriam o McGregor”, como foi noticiado. Aldo treinado/focado : KO/TKO até o 3rd round.

  • Marcio Rodrigues

    Não dá pra desmerecer o que esse irlandês vem fazendo só por não gostar dele. O cara é realmente diferenciado. E convenhamos, conseguir fazer a disputa do cinturao peso pena ser mais aguardada que a dos pesados é um feito que também deve ser valorizado!

    • Fernando Cappelli

      Notorius é mesmo fera na pancadaria mercadológica, Marcio. Ninguém pode negar.
      abs!

      • Marcio Rodrigues

        E é isso q importa pro UFC n é Cappelli, mais até do q lutar bem…e esse cara parece fazer os duas coisas com maestria. Vejo uma luta difícil pro Aldo q tomou 215 socos do braço curto do Mendes. Não gosto de pensar como será contra alguem q é especialista na trocação e tem quase 1,90 de envergadura…Sem querer ser pessimista mas tudo parece conspirar para q o queridinho do Dana se torne campeão. De qualquer forma, o Aldo teria direito a revanche imediata e seria um ano inteiro falando de Aldo e CMG. Vou torcer mto pro Aldo fazer a melhor luta da carreira e manter nosso unico cinturao. Abc!

  • will

    Acho que vai ser a luta mais fácil do Aldo nos últimos anos. Aldo já venceu Edgar, Zumbi, Mendes, etc. O Bobo venceu quem? Silver? Bater nesse Senhor de idade de 90 anos não qualifica pra nada!

  • Italo Soares

    A Movimentação dele é incrivel segue todas as analises do Bruce Lee plantadas nas sua Arte Marcial Jeet Kune Do’

    • Fernando Cappelli

      Maomeno, Italo. A postura do JKD era mais focada em uma mistura do wing chun com o boxe, com a posição de luta mais curta e o peso do corpo mais na perna da frente. Bom, isso era algo conceitual também, já que o próprio Lee falava que o JKD era o ‘estilo do não-estilo’, ou seja, aberto a qualquer tipo técnica que você pudesse usar com eficiência.
      abs!

      • Italo Soares

        Exatamente!!

  • Bart Simpsons

    O urso alemão não foi páreo para a movimentação, controle de distância e principalmente para os diretos de esquerda disparados pelo “bobo da corte”.
    Bom, analisando a situaçao de Conor para a luta contra o campeão dos penas. O irlandês mantém aquela base aberta demais, o que pode até facilitar para a execução de alguns golpes, mas para a parte defensiva já não torna-se tão favorável, dificultando a movimentação para a saída do raio de ação, isso para um perfeito executador de low kicks como é o caso de Aldo, é um prato cheio, com um detalhe melhor ainda, o fato de Conor ser canhoto pode se tornar mais dolorido, uma vez que os low kicks atingirão a parte interna da coxa, e quem já tomou um golpe ali, sabe que dói absurdamente. McGregor consegue manter bem a distância e por isso dar-se o luxo de manter a guarda baixa ou as vezes ele levanta, mas deixa bem aberta, isso é otimo para um cara rápido, explosivo e que é um dos melhores boxers de todo o Ultimate. E quanto ao gás? Sabemos que Aldo normalmente cansa, principalmente no round final, tudo fruto de uma luta intensa ao longo dos rounds anteriores, mas e o “bobo da corte”? Será que tem pique pra aguentar 5 rounds lutando contra um cara tão intenso como o nosso manauara? Em toda a sua carreira, o máximo que o irlandês lutou foram 3 rounds, coincidentemente contra o adversário que particularmente acho o mais talentoso que ele já enfrentou, Max Holloway. Conor sempre consegue controlar bem suas lutas e leva-as no ritmo que ele bem deseja, mas a luta contra ALdo não será assim, todos sabemos que o brasileiro não curte andar muito para trás, isso pq seus adversários anteriores normalmente tinham a envergadura menor que a sua, imagina então nessa, quando o brasileiro terá que jogar encurtando. Será que o Conor não vai sentir o gás “escapando”?? Pra terminar, outra arma mortal de ALdo é levar a luta para o chão. Quando Conor montou em Siver, comentaram no combate que aquilo ali é coisa de quem treina, inclusive foram além, dizendo que era coisa de graduado, mas ora pois, até parece que o irlandês tinha montado num gilbert durinho da vida. Se a luta for para o chão, lembremos que nosso manauara é um excelente jiujiteiro, que já foi campeão mundial na faixa marrom, eliminando na semi final simplesmente Rubens Cobrinha, uma lenda do jiu jitsu. Em toda a carreira no MMA, Aldo só finalizou um oponente, na sua terceira luta como profissional, mas não custa nada relembrar os velhos tempos em cima de “the notorious”, ainda mais quando se vem a mente que as duas derrotas de McGregor na carreira foram justamente por finalização.

  • Lero

    Esse casamento de estilos Aldo (muay thai) – Conor (“esgrima”) me lembra de Shogun vs Lyoto.

    • Fernando Cappelli

      Muita gente não gosta daqueles confrontos Shogun x Machida, mas foram grandes clássicos estilísticos. Teve polêmica, quebra de invencibilidade e tudo mais. m/
      abs!

      • Nelson Junior Ticaum

        E n custa nada lembrar que pode rolar uma estrategia parecida com a da primeira luta entre os dois: low kicks!!! Ngm sabia como desvendar o Lyoto e o Shogun mostrou o caminho… Saudades desse Shogun… hehehe

  • Jonas Angelo

    Dizer que seus escritos são excelentes já é redundância Capelli, parabéns. Hoje não sei se gostei mais do título, ou do texto. haha.

    Gosto do estilo “McGregor de lutar”, é plasticamente lindo, e efetivo também. Em conversa com o David outro dia até comentei que acho que os lutadores exploram pouco o uso das pernas provindos de artes como Taekwondo e a própria Capoeira, os motivos são vários é claro, mas acho que poderia ser melhor explorado até como elemento surpresa num momento no qual MMA é majoritariamente grapling+boxe+thai.

    Quanto ao confronto que teremos pelo cinturão, a minha principal dúvida é: O queixo barbudo e proeminente de McGregor é tão resistente quanto o do Chad(e do próprio Aldo)? Só saberemos durante a luta. Sabemos que Aldo aguenta o tranco, e o Notorius?

    • Fernando Cappelli

      Pois é, Jonas. MMA muitas vezes fica pasteurizado demais. Os lutadores que prezam esses detalhes diferenciais – e sabem usar isso favoravelmente – ganhar maior destaque.
      abs!

    • Paulo Josué Lemos Alves

      Se você for notar Jonas, acho que nunca o MMA teve tantos lutadores explorando golpes plásticos e técnicos como no momento atual. No PRIDE esses movimentos eram raramente vistos, tanto pela menor capacidade técnica média dos lutadores quanto pelas regras que expunham mais o lutador no caso de erro.
      Hoje vemos que todos aqueles golpes que muitos achavam não ter efetividade alguma em uma luta real, serem de grande efetividade e fator surpresa se bem aplicados .
      Lutadores que me enchem os olhos ao lutar, pela exuberância de suas técnicas: Lyoto, Anderson, Pettis, Edson Barbosa, Connor e etc.

  • Muito bom, Cappelli.
    Vai ser uma luta bem interessante.
    Será um ótimo teste para o Aldo, caso ele passe o Mcgregor e queira tentar pegar o Pettis depois de varrer a divisão, afinal, ambos têm um pouco dessa imprevisibilidade. O Irlandês pode também ser visto como um ótimo estágio para o Aldo. 😀

    • Fernando Cappelli

      Verdade. As divisões leves penaram muito no UFC, muito pela ‘cultura peso pesado’ dos EUA. Mas agora estão do auge com tanta gente boa e tanta possibilidade de lutas boas. Ainda bem!

  • Luis Felipe Fabricio

    Eu confesso que ver O Bobo da Corte lutar me dá um frio na espinha, não se enganem, esse xarope tem todas as armas pra ganhar do Aldo em pé, espero que o Dédé Pederneiras monte uma estratégia pro Aldo de trocar um pouquinho, aproximar e quedar.
    Claro que o Aldo pode ganhar com nocaute, só acho que em questão de trocação o mcGregor seja o trocador mais habilidoso que o Aldo enfrentou, não compensa arriscar.
    Guardadas as devidas proporções o irlandês vem evoluindo cada vez mais, o tamanho dele e o controle de distancia podem fazer dele um “Jon Jones” das divisões mais leves.

  • Caio Abreu

    Cara o estilo de conor é muito vistoso e dinâmico mas não vejo ele batendo por exemplo um cub swanson, ou o Frank. mas o cara é mestre na promoção e a galera ta acompanhando o bobo da corte nessa onda tbm .

  • will

    Uma crítica construtiva: os artigos que têm gifs animados não rodam bem no navegador do iPad. Fica travando. No pc roda bem, só no Safari que trava. Falou.

  • doujhou

    acredito que vai ser uma dog fight contro o Aldo esse bobo tem talento.

  • Nilo Júnior

    Capelli, mais um excelente texto que só faz melhorar nossa experiência em torno dessa coisa tão rudimentar que é o combate corpo-a-corpo.

    Só assisti a luta uma vez até agora, e até então o McGregor me lembrou um pouco o Anderson ao cobrir uma grande distância rapidamente com um chute alto ou joelhada voadora (tá certo que o Siver ajudava fazendo o pêndulo errado, mas aí é problema dele).

    Outra coisa já observo desde a luta contra o Diego Brandão é o modo como ele joga o direto de canhota como quem joga uma bola de baseball, se aproveitando do rolamento dos ombros, quadris e a base aberta (o segundo GIF mostra exatamente isso), no melhor estilo Tommy Hearns, que também era um magrelo compridão quando surgiu.

    Estou apreensivo para vê-lo frente nosso campeão, mas até lá estamos com alguns outros combates interessantes para batermos ponto por aqui.

    Um abraço.

    • Fernando Cappelli

      Boa, NIlo!
      Esses diretões são uma das marcas do Conor mesmo. Ele usa muito esse estilo pedrada em outra variação, mezzo cruzado, mezzo upper, que os gringos chamam de ‘bolo punch’.
      abs!

Tags: ,