De olho no vice: os pontos altos do Bellator 132

Lucas Rezende | 17/01/2015 às 03:23

Bem-vindos de volta, pessoal!

Começamos 2015 chutando a porta, hein?

Depois de uns abre alas monótonos – cortesia de Marius Zaromskis, Fernando Gonzalez, Houston Alexander e Virgil Zwicker– a noite engrenou em Temecula, Califórnia.

Primeiramente, Georgi Karakhanyan mandou Bubba Jenkins para outra dimensão com uma guilhotina no primeiro round e já garantiu seu title shot.

E no prato principal, Daniel Straus pressionou Patrício Pitbull em um combate repleto de imprevistos, mas, no fim, cedeu o pescoço para o campeão.

Sem mais delongas, vamos aos fatos.

Quando inteligência supera o tamanho

CourageousSmoggyHareEntre pontos deduzidos, dedos no olho, joelhada no saco e comemoração precoce, de repente o desfecho da revanche entre Patrício Pitbull e Daniel Straus já não parecia tão esquisito.

Evoluído em pé, o antes wrestler unidimensional Straus pressionava o potiguar com jabs para manter a distância e chutes em todas as alturas.

Um rasgo no supercílio direito dificultava ainda mais a defesa de Pitbull contra o oponente mais longilíneo. Uma dificuldade já corriqueira para Patrício.

Mas quando se trata de Q.I de luta, poucos se aproximam do campeão. Uma inversão de double leg no terceiro round já prenunciava o fim do combate.

Quando Pitbull pôs o americano de costas contra o solo, este tentou raspar com uma kimura, expondo as costas para o faixa-preta de jiu-jitsu. Erro crasso. Daniel pagou caro.

Sem tempo para sequer deixar seus cortes cicatrizarem, Patrício correrá para a academia, pois já tem encontro marcado contra um antigo rival: Georgi Karakhanyan (eles se enfrentaram no Bellator 37 e o potiguar levou a melhor).

E pelo que vimos na encarada, tamanho provavelmente será documento mais uma vez.

Como Frankie Edgar aos 70kg, o fato de Patrício Freire ser campeão aos 66kg só comprova ainda mais o seu talento.

O retorno do russo

LivelyNaturalBuntingAbram alas, George Karakhanyan está de volta ao Bellator. E ele está com pressa.

Sem dar importância para o calibre do campeão da NCAABubba Jenkins – o ex-campeão do World Series of Fighting não se importou em ceder o double-leg para laçar o pescoço do americano e apertar até lhe virar os olhos.

Só foram necessários 1:49 para lacrar a guilhotina.

Um desfecho tão impressionante que lhe rendeu um title shot no ato, antes de sequer conhecermos o vencedor do combate principal.

Oportunidade perfeita para que ele vingue sua derrota para Patrício Pitbull, em 2011.

Disputa de cinturão de alto nível, para UFC nenhum botar defeito.

Finalmente, temos um vencedor

ImpishCoarseAmericanratsnakeDepois de ver Houston Alexander ser balançado por socos de meia potência e pouco precisos, entendi por que ele não queria trocar com Virgil Zwicker de jeito nenhum.

Em uma das revanches menos aguardadas da história do MMA, após o primeiro confronto acabar empatado devido a uma cabeçada que custou um ponto ao veterano do UFC, os cavalheiros foram novamente emparelhados.

E mais uma vez lutaram por 15 minutos.

Dessa vez, no entanto, tivemos um vencedor – mas por pouco – já que Zwicker levou a melhor por decisão dividida, nos poupando de um possível terceiro duelo.

Aos 42 anos de idade, acho bem seguro dizer que Alexander só continua ativo para coletar contracheques. Mas sem reflexo, queixo e consistência, essa profissão pode se tornar cada vez mais impiedosa, à medida que esses atributos só declinarão.

Os pesados de 77kg

Se eu quisesse ver meio-médios movendo-se como pesados, assistiria as lutas do Anthony Johnson de 2011 para trás.

Em meio às joelhadas nada certeiras de Marius Zaromskis e os socos pouco convincentes de Fernando Gonzalez, resultado nenhum poderia surpreender.

Tanto que o lituano, virtual favorito, perdeu por 30×27 para todos os juízes.

Com isso, Gonzalez consegue sua terceira vitória consecutiva depois de passar por cima de outro veterano em decadência, Karo Parisyan.

Bons nomes pro cartel – de qualquer forma – se relevarmos as datas dos combates.

E o Marius vai ter de se conformar com a nona derrota da carreira. É complicado depender inteiramente de golpes plásticos quando se é pouco preciso e o gás dura só um round.

Funcionou antes, mas o tempo passa.

Outros resultados:

Everett Cummings finalizou (mata-leão) Jason Glaza no R2
John Salter finalizou (mata-leão) Dustin Jacoby no R2
Steve Kozola nocauteou Jonathan Rivera no R2
Derek Anderson nocauteou Danny Navarro no R3
Albert Morales finalizou (mata-leão) Fabian Gonzalez no R2
Chris Herrera nocauteou Luc Bondole no R2

OBS: os GIFs animados fazem parte do acervo do Profeta Zumbi (@ZProphet_MMA).

  • Nathan Oliveira

    “Em uma das revanches menos aguardadas da história do MMA”
    HAUHASUASUASHAS

    • William Terres

      Incluo nessa tbm Rani Yahya x Johnny Bedford 2 hehehe

  • João Felipe

    O Patrício é o “passa tempo” perfeito para a categoria dos galos do UFC até o Dominick voltar!

    • Lucas Rezende

      Ele se daria bem tanto nos penas quanto nos galos do UFC. Pitbull é pra valer.

  • Manu

    É uma pena. Se o Straus ainda quiser competir no alto nível, é melhor ele rever um pouco a concentração dele, porque é a segunda vez que vacila numa disputa de cinturão após estar ganhando o round e a luta até então. Se for parar pra pensar, ele poderia ser um estraga prazer pois se não tivesse dado esses moles, poderia ter duas defesas de cinturão agora contra dois monstros como Curran e Patricio.

    Em minha opinião pessoal, Patricio e Curran estão no mesmo nível de Lamas e Swanson e abaixo da trindade dos penas. Já o Straus eu acredito que sua evolução nítida o deixa num patamar acima dos dois. Ou posso estar equivocado.

    Tá, enquanto isso, Douglas Lima defende o cinturão contra Daley(como assim? ignoraram o Koreshkov?), e Karakhanyan enfrenta o Patricio(como assim? Ignoraram o Daniel Weichel depois de vacilarem com o Frodo Khasbulaev?). Meu querido Bellator, se quer abolir o torneio, blz, mas ignorar os campeões do torneio é muita sacanagem.

    • Lucas Rezende

      O que vale é o show! Karakhanyan apagou Jenkins no co-main. Coker logo agilizou pro cara aparecer na arena desafiando o Pitbull enquanto a galera ainda lembrava dele.

  • Matheus

    Cara, o Pitbull passou perrengue demais. Perdeu o primeiro, o terceiro e tava perdendo o quarto round. O que ele fala sobre mudar pro peso galo?

    • Lucas Rezende

      Não me lembro de nenhuma declaração dele sobre isso, mas o cara é campeão, né? Não vai mudar enquanto continuar vencendo.

  • Kaue Macedo

    A luta do Everett Cummings contra o Jason Glaza foi muito boa também, Cummings tava tomando um atraso sinistro e conseguiu encaixar um mata-leão no segundo round. Viva os lutadores mais ou menos que fazem cagada e deixam a luta melhor!!! hahahah

  • Thiago Arruda

    O Patrício tomou um sufoco q eu n esperava, mas é gênio, conseguido enxergar uma brecha e vencer.

    Será q ele pode bater os 57Kg do peso mosca? Ele tem a msm altura do Benavidez e do Moraga. Séria uma contribuição imensa pro peso mosca do UFC.

    • Ramon Reis

      O Alexandre Matos disse que já cansou de tentar convencer ele para descer para os galos, então imagine os mosca, mesmo assim gostaria de ver ele nos galos, já que o perrengue que ele passou nessa luta, foi por causa nos golpes desferidos em longa distancia pelo Daniel. Nos galos o Pitbull não encontraria isso.

  • Maykon Douglas

    O Patrício é muito talentoso, mas chega um nível de competição que os detalhes fazem muita diferença, acho que ele deveria pensar descer pros galos, que é uma divisão mais compatível com o tamanho e envergadura dele.

    • Renato Rebelo

      Estou 100% ctg, Maykon!

    • will

      Vai descer logo logo. Nada que uma derrota não resolva. Por enquanto ele tá ganhando. No UFC o buraco é mais embaixo.

  • Gabriel Fareli

    O Patricio passou aperto demais na luta, não tava achando a distância do Strauss, que com um bom boxe, tava vencendo bem na média-longa distância.
    E pelo visto ele vai passar ese perrengue de novo contra o “Karakarambakarakaraô”, já deu pra ver na encarada deles, que o sopa de letrinhas tambem é maior que o Brasileiro.
    Pelo visto, vai ser um lutão !!

  • Danilo Lopes

    Cara, eu gosto do Bellator, mas que evento HORRÍVEL. Uma luta pior que a outra. Pitbull apanhou muito, catimbou demais e deu um pouco de sorte. Eu acho que o pessoal superestima um pouco o Patricio. Muito pequeno pra categoria e o gás dele acaba em 2 rounds.

    • Pedro Marques

      Calma né gente, o Patricio pegou um lutador duríssimo. Era extremamente normal a luta ser parelha como foi. Mas de qualquer forma, me surpreendi pela superioridade do Straus na trocação na maior parte do combate. Outra coisa, é que o Patrico tem um ótimo cardio, não foi atoa que ele bateu o Curran lutando cinco rounds em altíssimo nível.

  • Renan

    O Patrício só vai descer mesmo pros galos caso perca o cinturão..enquanto ganhar mesmo no perrengue ele vai se manter nesta categoria..uma pena,porque pode ser que na categoria de baixo seja mais monstro pela igualdade de altura,envergadura dos adversários…mas,foi uma boa vitória e de virada é muito mais legal.
    Tô concordando com o Alexandre…o Patrício bate de frente contra frankie edgar e chad mendes..e uma vitória sobre os dois não deve ser visto com olhar de surpresa…monstrão!

  • will

    O juiz demorou pra salvar o Bubba hem? Ta de sacanagem esse juiz! O cara já tava em coma quando ele separou.

    • Lucas Rezende

      Demorou, mesmo. E olha que o Karakhanyan ainda avisou que o Bubba tava apagado.

Tags: ,