Wrestling: a esperança de Cormier contra Jones

Alexandre Matos | 02/01/2015 às 11:08
4º lugar nas Olimpíadas (2004)

4º lugar nas Olimpíadas (2004)

Feliz ano novo, pessoal! Em 2015 eu continuarei com minhas maltraçadas linhas aqui no Sexto Round falando de algo que eu entendo pouco, mas gosto muito.

O assunto da vez é, como não poderia ser diferente, a luta principal do UFC 182, o muito aguardado (pelo menos para mim) duelo entre o campeão meio-pesado Jon Jones e o desafiante Daniel Cormier.

Meu camarada Fernando Capelli fez um ótimo serviço mostrando o que Cormier deve fazer para lidar com a imensa desvantagem que terá na envergadura contra um mestre do controle da distância.

Neste artigo, vou pegar carona no Capelli para tentar mostrar como o wrestling pode ser o diferencial a favor de DC caso ele consiga encurtar.

Pela primeira vez em sua carreira profissional no MMA, Jones terá pela frente um adversário muito melhor que ele no wrestling.

O campeão está levando esse negócio tão a sério que recorreu aos serviços de Ed Ruth, o wrestler americano de maior talento natural da atual geração, tricampeão da Divisão I da NCAA e titular da seleção no estilo livre até 86 quilos.

daniel-cormier-wrestling

Gatsalov e Cormier

Já na Califórnia, DC conta com os préstimos do russo Murat Gatsalov, um dos maiores da história do estilo livre, campeão olímpico, pentacampeão mundial, tetra europeu e que conhece Cormier muito bem – foi Murat quem venceu Daniel na semifinal olímpica em Atenas.

O russo da Ossétia fez história até 96 quilos, mas compete hoje até 125, categoria em que foi bronze no Mundial 2014. No mesmo peso, mas vindo do estilo greco-romano, Cormier já tem no astro iraniano Amir Aliakbari, duas vezes campeão mundial, um parceiro de AKA desde outubro.

Cormier já é naturalmente melhor que Jones no wrestling e contou com um sparring melhor e mais pesado. Aliás, jogar gente mais pesada no chão é coisa que DC faz sem cerimônia.

Mas deixemos de papo furado e vamos logo à vaca fria: como o wrestling pode ajudar Cormier na mais dura missão de sua carreira no MMA?

DC faz o básico de modo bastante eficiente, seguindo como mantra o lema “vence quem erra menos”.

Strikeforce: Barnett v Cormier

Arremessando Barnett…

Caso tenha êxito nos conselhos de Capelli para encurtar a distância, ele levará pânico a Jones com sua incrível habilidade de fazer o go-behind, talvez o mais básico dos movimentos do wrestling, mas que Daniel levou às últimas consequências.

Por dominar como raros a arte do posicionamento e por ser um cara muito rápido e forte, Cormier usa o movimento do adversário para derrubá-lo (veja DC aplicando uma queda em go-behind contra Cael Sanderson, o maior wrestler da história da NCAA).

Esta facilidade de Cormier provavelmente fará com que Jones chute menos, sob pena de ter a perna agarrada e se ver imediatamente com o rosto no chão e DC em suas costas.

Na curta distância, Cormier deve se aproximar ao máximo de Jones, tirando o espaço de seu dirty boxing.

... E Hendo

… E Hendo

Ali, para DC, um palmo é latifúndio e um segundo é tempo suficiente para cinturar e cravar Jonny Bones no chão. E, neste momento, ser 14cm mais baixo será útil para o desafiante. Dê um saque no que ele fez com o campeão mundial e medalhista olímpico Georgi Gogshelidze.

Mesmo o hand fighting, que Jones usou com perfeição contra Glover Teixeira, deve ter pouco ou nenhum efeito diante de Cormier.

Confira este vídeo da final do US Open contra Nik Fekete e veja como DC estoura a pegada do oponente mesmo quando está com os dois punhos teoricamente controlados (tente ignorar o banho de go-behind que Fekete toma).

Jones gosta de enfrentar seus oponentes nos respectivos pontos fortes.

Ele falou que não vai hesitar em disputar wrestling com Cormier. Além de tudo o que foi citado acima, há o fato de DC ter uma defesa de quedas praticamente impenetrável devido ao seu senso de posicionamento e centro de gravidade baixo.

Junte isso ao fato de Daniel ser excelente em contra-quedas e eu recomendaria fortemente que Bones use outra estratégia.

  • Isaac Carvalho

    Excelente matéria, ainda bem que voltou cara, tava fazendo falta no podcast,

    • Dezembro foi osso, meu camarada. Mas já estamos de volta no feriado internacional e novamente à disposição do Renatão pros podcasts.

      Obrigado pela moral!

      • will

        Volta nos palpites também. Quero ver o seu palpite no Pettis vs Rafael. Aposto um refrigerante Dolly “2 Litros” que você vai errar!

        • Renato Rebelo

          Hahahaha

        • hahahaha eu apostaria que o Nurmagomedov vai lutar com o Pettis antes. Repare…

  • Flavio Bueno

    Otimo texto! Acho impressindivel sua presença no Podcast. Vc e o Renato sao juntos sao melhores que separados! Torço pelo casal…rsrsrs!

    • Ui! Minha namorada vai ficar com ciúmes assim.

      Zoeiras à parte, tive uns problemas em dezembro, mas já tá tudo certo. Na próxima edição é nóix de volta.

  • Daniel Silveira

    Comecei a acompanhar o Sexto Round recentemente e estou gostando muito, parabéns pelo texto! Agora, todo dia, vou passarei aqui para tomar minha pílula…

    • Renato Rebelo

      Opa, que alegria, Daniel! Mt obrigado por acompanhar!

    • Boa!

  • Daniel Cazan

    Parabéns pelo texto! Só nos faz aumentar ainda mais a expectativa para o confronto. Sinceramente não sei mais em quem dos dois apostar rsss..

  • Natan Machado Fauzi

    Pra mim só quem poderia fazer frente ao wrestling do DC seria Yoel Romero, mas ele não mostrou tanta adaptação do seu jogo ao MMA como cormier vem mostrando. Podem falar o que for sobre o Hendo( e com motivo pois o cara quase não corta peso e fora a idade) mas o que Cormier fez com ele foi surreal e um pouco doloroso pra quem é fã do cara, mas o esporte é isso, e pra completar arrisco a dizer que se a grande altura e as longas pernas favoreceram nas suas últimas lutas nessa poderá se tornar o inverso justamente pela questão do centro de gravidade, aí fica o questionamento: O quão Jones vai ser ousado para se aventurar em um clinch ou até em um dirty boxing com DC?

    • Renato Rebelo

      Sabe o Cael Sandersen – citado pelo Alexandre no texto como o maior wrestler da história da NCAA e que tirou um título do Cormier com um 8 a 4 numa final)? Lutou duas vezes com o Romero e perdeu as duas hehehe. O lance do Romero é que ele é bom boxer tb – o irmão, Yoan Pablo Hernández, é campeão mundial de boxe, inclusive. Por isso, ele joga mt solto e não foca tanto no wrestling. Vamos ver como ele se sai agora, mais próximo do título. Será que ele vai ficar pragmático e jogar mais no arroz e feijão? Derrubar o Jacaré é uma boa? A idade (37 anos) tb não ajuda mt…

      • Natan Machado Fauzi

        Realmente Romero no mundo do Wrestling é um ícone, excepcional, inclusive Nurmagumedov é um grande fã dele, então Renato acho que o que falta no Romero é o timing certo, porque talento sobra, e em relação ao Jaca, não sei se derruba lo seria uma boa porque uma vez que o jacaré conseguir uma posição de vantagem vai segurar(Jiu Jittsu dele é MUITO justo), e pra jogar com o jaca no chão o Gás tem que estar em dia se não vai ser abocanhado, resumindo tudo será mais um lutão de 2015.

      • Natan Machado Fauzi

        Renato, nas Semi finais de 2004 nos 84kgs Cael ganhou do Romero de 3a2.

      • will

        Esse Romero é muito forte pra categoria, mas cansa rápido! Pra ganhar dele é manter a distância batendo e saindo. Vimos que o queixo dele não é confiável. Acho que o Weidman nocautearia ele fácil!

        • Saparada de queixo não confiável e que cansa rápido é um tanto relativa. Repare que o Romero ganhou do Ronny Markes, do Derek Brunson e do Tim Kennedy no 3º round (tava perdendo as duas primeiras, inclusive). Do Kennedy, especificamente, ressucitou em alguns segundos, saiu da condição de semi-morto pra nocautear o cara.

      • Romero parecia que tava no MMA pra se divertir, então ia pra porrada e que se foda. Aí percebeu que tá ficando velho e resolveu que quer ser campeão. Foi quando botou o wrestling pra jogo contra o Brad Tavares e o Tim Kennedy.

      • Se você perguntar pro Tim Kennedy, ele vai dizer que derrubar o Jacaré é uma boa.

    • Acho que o Cormier adaptou melhor o wrestling pro MMA do que o Romero. O Ben Askren também adaptou melhor que o Romero, apesar de o cubano ter sido melhor que os dois na origem.

      • William Terres

        Como disse o Jones essa semana, quando perguntado sobre a superioridade do Cormier no wrestling: “This isn´t a wrestling match, it´s a MMA match “

        • Sim, por isso que eu acho que o Jones vai perder a disputa particular no wrestling e ganhar a luta.

  • Andre Nishimura

    Alexandre Matos faz mesmo muita falta nos podcasts !!! … parece q faz um ano q não participa !!!

    • Tamo de volta no próximo, meu camarada! Já estou à disposição do Renato novamente.

  • Fernando Levandoski

    se jon jones vencer cormier eu acho que dai ele pode subir para os pesados que ele passa o carro geral oq vc acha Alexandre matos

    • Acho que o Cain Velasquez é um problema diferente. É um cara mais pesado, mais ágil, incansável, com uma tremenda pedrada. Cigano também é um jogo diferente pro Jones pela facilidade de trabalhar a distância e ter uma pegada de derrubar dinossauro. Mas se o Jones vencer o Cormier e o vencedor de Gustafsson-Johnson, deveria subir mesmo.

  • abner albuquerque

    Vcs podem fazer tipo um glossário das termos em ingles, no final do texto, para os menos entendidos?

    • Renato Rebelo

      Quais são as dúvidas, Abner? Só mandar que tiramos aqui msm!

      • abner albuquerque

        valw pela atenção,minhas duvidas:
        dirty boxing
        hand fighting
        e o outro era o go-behind,mas o alexandre matos jah esclareceu

        • Dirty boxing é aquela troca de golpes no clinch, normalmente na grade, quando nego solta uppercuts, socos curtos, cotoveladas e joelhadas.

          Hand fighting é um processo usado pra tirar o oponente de posição, pra manipular/controlar os punhos dele, pra manter a distância… enfim, tem um monte de utilidade. É usado no wrestling, no muay thai, etc. Dá uma olhada nesse vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=8vcqPmGPqM4

          Jones fez hand fighting de modo magistral com o Glover. Ele usou o hand fighting pra preparar golpes como socos e cotoveladas. Quando o Glover se preocupava com os punhos, Jones o surpreendia com um ou mais golpes. Aquilo foi muito genial (é verdade que rolaram uns dedos no olho, não sei se acidentais ou propositais, mas é um risco do hand fighting).

          • abner albuquerque

            não haveria explicação melhor,alexandre,valw msm.

    • Com certeza. Diga qual a sua dúvida. Se for o go-behind, dá uma olhada no GiF que eu coloquei no link que fica mais fácil pra entender. A grosso modo é um movimento (há várias opções) que visa chegar às costas do adversário.

  • Cristiano

    Jones vai entrar num ritmo intenso e vai cansar Cormier. Vitória do campeão por pontos com amplo domínio nos dois últimos rounds.

    • Natan Machado Fauzi

      Cansar DC é complicado, mas é uma boa estratégia.

    • Rodrigo Muringa

      Mas quem entra num ritmo intenso, tbm não cansa? Se entrar afoito é queda certa. Jones tem é que cadenciar na longa distância. Mas não creio que a luta vá se desenrolar assim. Vai ser pau de dar em doido. Não passa do 3 round.

  • marco antonio

    Que as armas do “DC” tem para anular o jogo do “Bones” são as melhores,não me resta dúvidas,e é fato que o tamanho dele seja mais um grande empecilho nas possíveis tentativas de queda do campeão(fator muito bem lembrado pelo Alexandre matos),por causa do seu “centro de gravidade mais baixo”,aliado a imensa técnica do monstro “DC”,com vitórias e quedas espeteculares sobre adversários bem maiores que ele,leva qualquer um a imaginar que o campeão será destronado.Mas o problema é que Jon Jones,tem muito mais armas do que Antônio pezão e Josh Barnett e Frank Mir por exemplo.Oproblema é que “Bones” não é somente 2,15 de envergadura,ele é MUITO mais rápido e imprevisível que “DC”,sem contar que apesar de mas jovem ele tem bem mais “KM de octógono” e grandes ex campeões seu vitorioso curriculum,consequentemente mais experiência no MMA. Se “DC” tem um ótimo retrospecto no wrestling,no MMA ele tem que ser provado ainda,e nada melhor que um Jon Jones da vida para isso,se “DC” passar por “Bones” dai sim ele vai poder ser tão “super estimado”como vem sendo.Até então é só um bom Top 10. Só acho…

    • Jones é melhor que Pezão, Barnett e Mir somados, provavelmente. É difícil prever o que ele vai fazer porque tá sempre inventando alguma parada. E é nisso que eu acho que o Cormier vai rodar. Mas que ele vai dar trabalho, ah vai.

  • Chico Siqueira

    Quando leio sobre os atletas gringos indo treinar com tecnicos e sparrings que os ajudem com dificuldades técnicas em certos pontos fica claro porque não temos mais a representividade anterior no esporte. O nível está muito alto para que os atletas se mantenham nas suas zonas de conforto e com bairrismo.

    • Renato Rebelo

      Exatamente, Chico. Sem citar nomes, compara esse camp do DC – com King Mo, Luke Rockhold, Gatsalov, Aliakbari, Lian McGeary, Leandro Vieira, Javier Mendez, Cain Velásquez e Bob Cook trocando experiencias diárias- com o de alguns brasileiros – tão ou até mais talentosos.

      • William Terres

        Esses dias saiu na revista digital do PVT uma matéria com o Diego Lima, da Chute Boxe. Ele falou que é contra seus atletas buscarem treinos fora,(mesmo que seja parte do camp) que ou você é Chute Boxe ou você não é. Isso vem de encontro ao que o Alexandre falou sobre a galera no Brasil fazer uns intercambios e tal

        • Me esclarece uma coisa, foi o Minowaman ou o Sakuraba que chegou a ter uns treinos na Chute Boxe, na época do PRIDE?

          • William Terres

            Creio que tenha sido o glorioso Gracie Hunter kkk

          • Estuprador de Gracies… E o pior que alguns alunos e o próprio Rickson(o imbatível mata-frangos) pararam no tempo e acham-se o máximo. Porque o Rickson não lutou com o Sakuraba? Foi só pela morte do filho ou… medo de perder essa “aura” de invencível? Eu não acredito que ele tenha 400 vitórias não…

          • Rapaz, cuidado que nego vai te perseguir depois desse comentário hahaha

          • kkkkkkkkk

          • Eu sei disso. Já fui perseguido no JJ por um aluno (como eu) por simplesmente eu praticar Karatê e o que vier na frente. Ele disse que o Karatê era balé. E falou sobre o Rickson. Eu só falei Sakuraba e ele quis partir pra porrada. Eu treino karatê a anos e não me incomodo de fazer um treino em outras artes. Não existe arte melhor. Existe lutador mais preparado. Eu disse isso pra ele. Ele só falou de lutadores de JJ. Eu citei nomes: Sakuraba, Coleman, AS, Jon Jones, GSP, Shogun(do PRIDE), Wand, Arona e, lógico, o padeiro russo, Fedor Emelianenko. Os jiujiteiros (alguns, não generalizando) perdem a linha quando se fala de Kazushi Sakuraba.

          • Compartilho da sua linha de pensamento.

          • Em que ponto, amigo?

          • Toda.

          • Eu disse e repito: Rickson matou frangos tipo: Rei Zulu(que por sinal, um ex-lutador, conhecido meu, inclusive lutou no PRIDE, que essa luta dele com o Rei Zulu, foi ganha por ele antes de começar(COMPRADA)), Takada(como pode o Takada ser mestre do Sakuraba e perder assim tão fácil e seu aluno fazer fileira de Gracies, ao ponto do Hélio querer lutar com o Sakuraba?) e outros que nem lembro…

          • Ele mesmo.

          • Foi o Sakuraba.

        • Esse é o pensamento de modo geral do brasileiro. Se um cara tenta mudar de equipe (por qualquer motivo), é chamado de creonte. Pensamento tacanho que só faz atrasar a vida dos lutadores.

    • Pois é, cara. Para pra pensar no seguinte: Cormier já é fora de série no wrestling, o que melhor adaptou a modalidade pro MMA. Só que, ao invés de sentar nos louros, ele foi atrás de um cara ainda melhor. Não só isso, mas um cara que o venceu na luta mais importante da vida dele como wrestler.

  • will

    O Jones acha que tem nível pra ganhar do DC no wresteling. Esse vai ser o erro fátal dele! Com as costas no chão o desespero vai bater.

    • Natan Machado Fauzi

      To pagando pra ver isso!

      • Jonas Angelo

        Ainda to pagando pra ver Bones perder pra Cormier também. Sabe, sou teimoso. hehe

        • A questão não é perder a luta (acho que o Jones vai ganhar), mas perder a disputa no wrestling (acho que o Jones vai perder).

          • Jonas Angelo

            Sim, eu me referi a perder a luta mesmo.

    • Eu também acho prudente o Jones não brincar em rio de piranha.

      • Lembrei de um ditado que se aplica nessa situação: “Em rio de piranha, jacaré nada de camisinha.” Em outras palavras, se o Jones tentar usar wrestling, vai se ferrar e muito com o Emelianegro.

        • Weidman trocou com o Anderson e o Lyoto e se deu bem, né? Mas acho que o Jones vai sofrer no wrestling mesmo.

  • Jonas Angelo

    Estamos falando de uma luta entre um superatleta, contra um superlutador de MMA. Talvez seja o tira-teima mais fidedigno dessa eterna seara polêmica, sobre qual é melhor: o atleta ou o lutador de MMA. Não que Cormier não seja lutador de MMA e Bones não seja atleta, mas cada um representa melhor um dos dois lados.

    • Um dia quando alguém fizer um biotipo perfeito pro lutador de MMA, vão chegar perto do corpo do Jon Jones, assim como chegam perto do Michael Phelps na natação.

  • Dan Mendes

    Bem vindo de volta, Alê. Espero que se foram maus acontecimentos, que lhe afastaram que estes tenham ficado em 2014 e 2015 seja só de ALEgria (com perdão do trocadilho).

    • Espero que eles tenham vazado mesmo. E o trocadilho ficou engraçado hahaha. Abraço!

  • João

    Sensacional o post, sou fã do Cormier e admiro muito o Wrestling. Sempre tive dúvidas se Cormier vai conseguir botar o Negão pra baixo, com certeza ele tem credencias e é melhor que o JJ, mas é uma luta de MMA e eu não me surpreenderia se o JJ defendesse com sucesso todas as tentativas de queda. É esperar pra ver…

    • Eu acho que o Jones tem chance de nem permitir que o Cormier tente uma queda. Mas se o Cormier grudar, esquece: Jones no chão. Ele pode até defender uma ou outra, especialmente as primeiras, enquanto estiver com os braços inteiros.

  • Caio Abreu

    foda mesmo seria se essa luta acabasse com um no contest por dedada no olho do jones … heheh aproveitando quantas vezes o dedos de jon jones encontrarão os olhos de DC nessa peleja ?… meu palpite é de 3 nos rounds iniciais.

  • Tiago Nicolau de Melo

    No aguardo do Jones surpreender o Daniel no wrestling e mandar ver algum golpe de “look-see-do”, rsrs.

    • Isso seria uma surpresa mesmo.

      • Tiago Nicolau de Melo

        Só faltou o golpe surpresa.

Tags: , ,