Pensando alto: a análise
informal do UFC FN 109

Lucas Carrano | 28/05/2017 às 18:59

Amigos do Sexto Round, que honra estar de volta a uma análise informal, já que o horário, pela primeira vez em muito tempo, não foi um problema para este pobre escriba – vocês não imaginam, apesar do card questionável, como é bom não ter que acordar às 4 da manhã pra assistir um evento que acaba 15 minutos antes de você sair pro trabalho.

Para minha volta (nada) triunfal, fiquei com a missão de analisar o retorno do UFC à capital sueca Estocolmo, com o UFC Fight Night 109, encabeçado pelo duelo entre os números um e dois dos meio-pesados – e que também teve uma baita surpresa na parte intermediária do top 10 da mesma divisão.

Sem mais delongas, portanto, vamos ao que interessa, com a análise do que de mais importante rolou na Ericsson Globe Arena:

Alexander Gustafsson x Glover Teixeira

Um uppercut incomoda muita gente. 497 uppercuts incomodam, incomodam, incomodam… Essa é a tônica da luta principal do UFC Fight Night 109. Com uma guarda vazada por uma série de uppercuts de Alexander Gustafsson, Glover Texeira acabou cedendo e ameaçando muito pouco o sueco. Apesar de uma boa queda no início, que fez Gustavão dar uma cambalhota (bem nota 4) no octógono, as ações ofensivas do brasileiro se resumiram praticamente a isso, com o que se viu daí em diante sendo um monólogo do Mauller. Com preparo físico de maratonista, com direito a umas corridinhas esporádicas (e um tanto quanto perigosas, mas foquemo-nos nos pontos altos), e um jogo brilhante da longa distância, Alex imprimiu uma estratégia bastante eficiente e mostrou que QI de luta é algo que não pode ser deixado pra lá de forma alguma. A cereja do bolo para Gustafsson veio com o nocaute tardio (que derrubou todo mundo nos palpites), mas que certamente o ajuda ainda mais a cobrar uma disputa de cinturão em seguida. Pelo lado de Glover fica o registro de sua resistência absurda, que, obviamente, não faz milagres, mas certamente impressionou. Para Gustavão, que lavou a alma de sua última e traumática derrota em casa, resta sentar e esperar quem será seu adversário em uma revanche pelo título: Jon Jones ou Daniel Cormier?

Ele é um grande lutador e é uma honra poder recebe-lo aqui na minha casa. O Glover bate duro e tem boas combinações, mas meu uppercut funcionou e foi o meu dia hoje”, disse Gustafsson, que, de quebra, ainda pediu a namorada em casamento no octógono – a senhorita já é a mãe de sua filha recém-nascida, convenhamos, as chances dela dizer não eram baixas.

Volkan Oezdemir x Misha Cirkunov

Eu sempre falo sobre timing e ele foi tanto positivo quanto negativo para Misha Cirkunov. Positivo, primeiramente, na renovação do contrato do canadense. Ele ficou sem contrato, mas ainda vinha em excelente fase, o que lhe garantiu um novo e bom acordo com o Ultimate. Por outro lado, a falta de timing cobrou um preço caro. Por mais que muitos, como eu, questionem o quinto lugar no ranking dos meio-pesados para Volkan Oezdemir, o suíço não é para ser desprezado, ou subestimado. Cirkunov avançou de forma atabalhoada, se abrindo excessivamente, logo de cara no combate e, ao chegar na grade, acabou recebendo um cruzado certeiro na parte anterior da cabeça, que o mandou diretamente para a lona. 38 segundos, nocaute limpo, não há nem muito o que se dizer. Um hype acabou, outro pode ter nascido…

Eu trabalhei meu jogo completo com meus treinadores. Eu tinha um plano e coloquei ele em jogo, consegui colocar minha mão direita nele e e ele caiu. Eu vim do nada e estou escalando em busca do meu lugar no topo. É isso o que eu quero, alguém lá de cima”, disse o suíço.

Pedro Munhoz x Demian Stasiak

Segurança define bem o triunfo de Pedro Munhoz sobre Demian Stasiak. Em luta onde ambos os atletas vinham de duas vitórias seguidas, o brasileiro foi capaz de contornar um início complicado, em que o carateca polonês controlou a distância e jogou na longa, para trazer o combate para sua zona de conforto. Aliás, mais uma vez, quase que uma luta de Munhoz terminou com uma guilhotina, mas Stasiak, que também não é bobo no jogo de chão, apesar de menos graduado, defendeu bem e evitou a finalização. Sem chances de encaixar seu golpe característico, o paulista radicado nos Estados Unidos manteve o rival sob controle no chão, indo também para as costas e conseguindo quedas consecutivas. Mesmo sem uma atuação brilhante, valeu a máxima de “somar os três pontos” para o brasileiro, que agora chega a três vitórias consecutivas.

Ele é um cara muito duro. (…) Eu notei que ele é um cara que aguenta muito castigo. Eu desferi algumas joelhadas nele e encaixei golpes duros, mas ainda assim ele foi capaz de dar a volta por cima. Eu não estive sob risco hora nenhuma, mas foi difícil conseguir boas posições. Não gosto de escolher adversários, vou aceitar quem quer que o UFC me dê em seguida”, disse o brasileiro, fazendo uso não tão bom do seu espaço nos microfones.

Joaquim “Netto BJJ” Silva x Reza Madaddi

Joaquim Silva é conhecido como Neto BJJ, mas, para seu sucesso neste combate, seria melhor se fosse o “Netto Wrestling”, pois foi justamente na função defensiva da luta olímpica que o brasileiro quase se complicou. Com três quedas cedidas, e quase quatro minutos de controle no solo para o adversário, Netto flertou com a primeira derrota de sua carreira, mas soube se beneficiar principalmente da vantagem física (já que o rival Reza Madadi entrou no combate com apenas duas semanas de antecedência) para manter a invencibilidade no MMA profissional. Com um muay thai cada vez mais afiado pelas mãos de André Dida na Evolução Thai, o striking de Joaquim foi o fiel da balança para garantir seu quarto triunfo consecutivo no octógono.

O Reza foi um oponente muito duro. Ele fez um bom trabalho, foi bem no wrestling e conseguiu conectar socos duros. Eu treinei para enfrentar um nocauteador, um striker e, então, de repente, tive que mudar para um wrestler quando meu oponente mudou, por isso estou feliz com o resultado. Agora, quero voltar aos treinos e continuar melhorando enquanto espero por meu próximo adversário”, disse Joaquim Silva.

Menções honrosas:

  • Peter Sobotta simplesmente atropelou o “versátil” Ben Saunders. Belíssima vitória para o polonês radicado na Alemanha, que se valeu principal da velocidade, sequências bem colocadas e diferentes angulações para despachar o veterano.
  • Chris Camozzi foi simplesmente obliterado por Trevor Smith, com direito a dois 30-26 dos jurados. Que falta faz a motivação de saber que Ronaldo Jacaré está lá em cima, firme e forte, e pronto pra enfrentá-lo, hein?
  • Festival de “atrasadinhos” nas lutas que abriram o card. Damir Hadžović e Bojan Veličković vinham perdendo para Marcin Held Nico Mussoke, respectivamente, e no round derradeiro decidiram que era hora de ganhar – antes tarde do que nunca.
  • Essa dança indescritível de Nico Mussoke:

Para os demais resultados e a resenha antes, durante e depois do evento, é só dar um pulinho no tópico do UFC Fight Night 109 no nosso fórum.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    É, o evento foi bem bacana pra LHW, colocando um cara disputando com o amigo dele o TS (por mais que seja revanche, acho que o Gustafsson vai passar na frente do Manuwa), e um contender novo aí, que ridículo foi o Cirkunov avançando como se não houvesse amanhã tipo o Werdum no UFC 198… Aquele soquinho vadio do Oezdemir pegou no melhor lugar possível e ele agora tem duas vitórias sobre top 10 no UFC, se colocar ele contra o Shogun não duvido que o vencedor ganhe um title shot

    E o Held foi outro que nem o Cirkunov deu uma bobeira, o Hadzovic já vinha usando o joelho no primeiro round, no segundo não me lembro, mas aí ele me inventa de tentar um bote abertão daquele jeito, tava ganhando a luta não precisava ousar daquela maneira, errou, tá 0-3 e provavelmente será cortado (ou não já que Thibault Gouti 0-3 também vai lutar no UFC Auckland).

    • Tiago Nicolau de Melo

      O Held teve aquele resultado esquisito contra o Lauzon, onde o próprio J-Law disse que a vitória não era bem-vinda. Acho que seguram ele ainda, até por ter nome.

  • William Oliveira

    Pra mim foi um baita evento, surpreendeu e muito, mas como para muitos fãs o que importa é nome tenho certeza que os números serão baixíssimos. De qualquer jeito, não me arrependo nem um pouco de ter parado pra assistir, Glover x Gus e Sanders x Sobotta foram muito boas.

    Futuro da LHW:

    Em caso de JBJ campeão, Gus pelo título e Manuwa espera
    Em caso de DC campeão, pega o Manuwa e o Gus pega o JJ
    Shogun X Volkan
    Glover X Misha
    OSP X Latifi
    Lil Nog X Antigulov (e aí se aposenta por favor)

  • Hyuriel Constantino

    Apesar de não ter me surpreendido, pois o sueco era o favorito, Gustafsson soube bem como neutralizar o Glover possivelmente assistindo a derrota do mesmo contra Rumble, o que denota que um KO aos 13 segundos pode tb servir de material de estudo. O gigante já tinha como uma de suas armas distintas o upper e visto que é um golpe bem difícil de ser evitado (ainda mais com um expert do outro lado), Gustafsson mostrou que tem QI de luta e que se recuperou de seus fantasmas de outrora.
    Glover, por sua vez, infelizmente tomou o lugar do Bader de porteiro de luxo do TOP5 da categoria nos últimos anos. Exceto DC, todos os demais do pelotão de cima já o doutrinaram e nada me diz que o atual campeão da categoria, caso perca para o JJ, não desse uma suadeira monstra no mineiro. Nisso juntando o comodismo do Shogás, nada me dá esperanças de ver o Brasil conseguindo um cinturão ou TS na categoria nos próximos anos. É foda…

    E esse suíço quebrou com a nossa banca com a mesma violência que demoliu o Circo9, hein? Creio que no embate de hj, com o preparo que estava, OSP seria outro que tombaria para o Volkan. De olho nesse careca pra lá de cara de paisagem. De tongo só tem a cara.

    • João Mário

      Volkan já venceu o OPS

      • Hyuriel Constantino

        Pois é. É disso que tô falando. O cara bater o OSP por um cabelinho de sapo, mas creio que tenha sido pela urgência com a qual pegou a luta. Com o preparo de hj ele poderia ter deitado o OSP com mais facilidade.

    • Diogo Barbosa

      Fala meu querido!
      Queria aqui deixar algumas ressalvas pra completar.
      Sim, Grovi virou nosso porteiro de luxo e tem um arsenal , não diria limitado, mas acomodado.
      O único ali que em meu ponto de vista ele daria mais trabalho, pasmem, seria o atual campeão DC. Visto que o Gordão cusão joga na curta devido a sua envergadura de tiranossauro rex e não tem a mesma movimentação do Gus. Neste caso seria um bom casamento que não irá acontecer tão cedo, obviamente Grovão seria zebríssima.
      A perda de Circu9 não foi tão ruim pra categoria, se não vejamos:
      – Se Volkan perde , a dificuldade que este teria pra se recuperar seria maior que a de Cirku9 que tem altas lutas no contrato e tem ainda a Hype, .Outro ponto a destacar é que o Canadense é mais completo no MMA, então acho que um ou dois atropelos vindos dele, teremos 2 caras a mais pra embolar a categoria. Caso contrário teríamos apenas um, pois o Vulcão ainda não teria nada relevante além da dividida contra o Ovince.
      -Se for olhar a longo prazo , a categoria está ficando bem mais interessante 🙂
      -De resto triste pelo Glover, mas sinceramente a derrota dele era meio previsível, só não da forma que ocorreu.

      • Igor Martins

        tbm acho que pelo casamento de estilos, dc talvez seria “mais ” fácil, pelo brasileiro ter um bom wrestling e jiu, claro dc bem favorito, mas glover teria suas chances….agora…se vai algum dia acontecer é outrso quinhentos

  • Alisson Passos

    Lamento a derrota do Glover, mas estava na torcida para o Gustafsson, afinal foi ele quem deu as lutas mais duras ao DC e ao JJ. Gostaria de o ver como campeão um dia!

    • Lucas Pimentel Ferreira

      Cara, ultimamente os campeões que vem da Europa não gostam muito de defender títulos (com exceção da Joanna). Capaz de termos outra categoria travada!

      • magnuseverest

        Nesta categoria não tinha muito pra onde fugir,no caso só Weidman ou Mousasi poderiam subir e furar a fila.

  • Fico um pouco triste pelo Glover, porque o acho um lutador tecnicamente muito bom, apesar de ter algumas limitações claras. Já sabemos que no MMA de hoje ninguém se cria sem boa mobilidade e boa técnica de movimentação, mas e há dez anos?
    Aí fico me perguntando: se o Glovão não tivesse passado aquele perrengue pra conseguir o visto, será que teria sido campeão do UFC? Não sei em que nível estava a técnica dele na época, mas eu, pelo menos, acho que ele teria boas chances contra Couture, Ortiz, Wand, Rashad, Shogun, Forrest e outros, além do Rampage que ele já ganhou. Talvez quem não casasse bem mesmo seria o Lyoto.

    • Romulo Aleixo

      Fica a dica pro Thiago Sampaio pra próxima coluna dele. “E se” Glover Teixeira tivesse tirado o visto? Rs

      • Hyuriel Constantino

        kkkkkkkkkkkkkkk… Vc é o cara das hipóteses. xD

  • Bruno

    Quantos uppers são necessários para derrubar Gover Teixeira?

    Se o seu nome não começar com Anthony e acabar com Johnson, provavelmente uns 300.

    • Hyuriel Constantino

      O upper do Gusta é 1/300 do AJ. haha…

      • Bruno

        Acho que a proporção é por aí!

        • KRS Porlaneff

          Primeiro Hendo, depois AJ… quem será o próximo LHW com passagens pela HW e pela MW a aparecer com uma patada forte o suficiente pra derrubar QUALQUER lutador?

          • Bruno

            Comparado a esses dois ainda não apareceu.

  • Bruno

    Rapaz, que defesa vazada do Glover.
    Não consigo entender como pode engolir tanto upper e não defender.
    No entanto estou muito admirado com a resistência do Glover, não é fácil derrubar o bixo.

    • douglas karpinski

      não é vazada não, upper é dificil de defender ainda mais se for um cara que aplica de forma tão perfeita, mérito pro Gustavão

      • Bruno

        Mérito do Gustavão por explorar inteligentemente a defesa vazada.
        Não é tão difícil para um bom boxer defender. Mas uma coisa é você tomar alguns uppers de surpresa, outra coisa é você passar cinco rounds tomando o mesmo golpe, sabendo de onde vem e não defender. É um ponto fraco no jogo do Glover, ele tem que melhorar isso.

        • magnuseverest
          • Tiago Nicolau de Melo

            Gustavão dando mostras de que não estagnou, hein? Apesar de sempre ter demonstrado um boxe de alto nível (pro MMA), essas seqüências foram muito boas.

        • Hyuriel Constantino

          No Boxe, talvez, não seja difícil de deter um upper. Seja pelo tamanho das luvas, seja pela limitação das regras quanto as ferramentas a serem usadas e os alvos a serem atingidos. No MMA as luvas são menores, o corpo inteiro é alvo e as ferramentas são inúmeras. A guarda de “peekaboo” (a única a segurar um upper) no Boxe só tem uma falha em comum com a do MMA que é perder momentaneamente a visão do combate. Porém, no MMA além de vc perder a visão, vc tá sujeito a tomar outros tipos de golpes, ser derrubado e não é tão intransponível por causa do tamanho das luvas.
          Na verdade, não existem guardas que não sejam vazadas para uppers no MMA. O que faltam são strikers especialistas em uppers que poderiam aumentar os índices de KO no MMA com essa manobra.

          • Bruno

            Sim, as luvas do boxe facilitam a defesa.
            Mas tem muitos tipos de defesa de upper, uma jogada de ombro já quebra um upper, por exemplo.
            Concordo contigo que o Gusta executou com maestria, mesmo assim acho que o Glover engoliu demais. No decorrer da luta ele deveria ter ajustado o jogo, era praticamente uma avenida de uppers passando!

          • Hyuriel Constantino

            O forte do Glover é o infight, e o melhor alcance para se usar o upper é nessa distância. Clássico “pedra-papel-tesoura”. Foi inevitável.

          • Bruno

            O próprio Glover é um cara que usa bem o upper. Inclusive acertou alguns bons uppers no Jones no infight.

          • Vinicius Maia

            Essa guarda ficou muito marcada pelo Tyson que a usava bastante. Existem vários que utilizavam esta guarda:

            Miguel Cotto:
            http://www.youtube.com/watch?v=MigmBs2GCuE
            Winky Wright, de calção vermelho:
            http://www.youtube.com/watch?v=yn-2DzSyo3w
            Kevin Rooney, um dos melhores treinadores modernos de Boxe (já treinou o Tyson também) do estilo Peek-a-boo:
            http://www.youtube.com/watch?v=d7-CE4MFsi0

          • Bruno

            O Tyson pendulava muito bem.

          • Vinicius Maia

            Com certeza.

  • Bruno

    Tinha esperança no Cirkunov como renovação da categoria, decepcionou!

    • Hyuriel Constantino

      Por outro lado, agora temos o VolkanO. haha…

      • Bruno

        Pois é, mas o Volkano não me inspirou muita confiança na luta com o OSP. Espero que esteja enganado e surpreenda, pode evoluir ainda.

        • William Oliveira

          2 semanas de camp dificulta também, e ele pegou um cara nada ortodoxo (OSP), fica realmente difícil se preparar, pode ver que até JJ não conseguiu finalizar, OSP se movimenta de forma muito bizarra e tem uma mão pesada

        • Lorenzo Fertitta

          Bruno, pense pelo lado do copo meio cheio: temos o Volkan triturador e o OSP que vendeu caro a derrota para o futuro GOAT heheheheh

          • Bruno

            Hahaha Boa!
            Preciso do seu otimismo!

  • douglas karpinski

    Essa luta do Glover provou uma coisa, ele tem um queixo bom, e AJ tinha cimento nas luvas.

    Bom eu sempre vi vitória do Gus sobre o JJ e a luta contra o Comier foi apertada, o primeiro round Cormier ganhou mas tomou um knock down então ou empate ou vitória pro Sueco, mas enfim espero que ele tenha as duas revanches sobre essas lutas e tira a limpo….

  • magnuseverest

    Gusta pediu a loirinha em casamento…
    https://www.youtube.com/watch?v=7gUK7_EHccI

  • Flávio Sampaio

    Glover tem um sério problema com uppercut, foi nocauteado por AJ com um, tomou vários de Gustafsson e de Jon Jones também. Sua defesa não é boa, uma pena porque é um grande lutador, sou fã.
    https://uploads.disquscdn.com/images/c01300bb8280215ab66ed7aff180c46b30d3278b2009f2a7f4327a03dd81358a.jpg

  • Guilherme Urquisa

    Pra mim foi indiscutível que o Gustafson foi melhor, porém eu achei um absurdo no momento do dedo no olho o árbitro dizer que o Glover não teria tempo pra recuperar e q teria que responder de pronto se lutaria ou n. Isso foi um fator relevante na luta pois Glover vinha melhor. Isso é alguma regra nova q eu n estou sabendo?

    • Lucas Pereira Carrano

      Guilherme, fiquei tentando entender também.

      Na Índia, estive em parte de um seminário do Marc Goddard e, a única hipótese que me ocorre, é que ele tenha parado a luta, mas, depois de fazê-lo, tenha acreditado que não foi uma dedada clara, intencional ou algo do tipo.

      Por isso, estaria dizendo que não havia tempo e tentando reiniciar a luta o mais rápido possível, pois, em tese, seria como se ele tivesse parado a luta por qualquer outro motivo (para pegar um protetor bucal, ajeitar uma bandagem na luva, etc.) e o Glover estaria “se beneficiando” de uma decisão equivocada do árbitro (na concepção do próprio).

      Claro que isso abre outro ponto de discussão: houve claramente uma dedada, mesmo que não intencional, logo, a “correção” saiu pior que a chamada original. Ainda assim, essa seria a única explicação para mim no que diz respeito à reação do Goddard.

      • Guilherme Urquisa

        Pois é, cara. Na hora eu fiquei indignado com essa postura do árbitro, mas eu tinha chegado a essa mesma conclusão. Ou seja, ele errou por achar q tinha errado…

        Vlw por responder, Carrano. Cada dia mais fã do sexto round! O melhor disparado!

  • Leo Corrêa

    Apesar de a parte defensiva estar muito desalinhada, o Glover foi guerreiraço!

  • Leo França

    Netto “BJJ” tem o melhor jiu-jitsu em pé do MMA KKKK muito engraçado que em nenhuma de suas vitorias ele usou o BJJ pra vencer, devia mudar o nome pra Netto “MMA”.

    • Lorenzo Fertitta

      kkkkkkkkkk Netto Freestyle

  • Tiago Nicolau de Melo

    Glover ainda tá treinando “em casa”?

  • Carlos André

    Ainda bem que o Alexander cumpriu seu papel bem sem amarelar em casa. Glover é um guerreiro, porém limitadíssimo, lento, previsível e com uma defesa incrivelmente falha para alguém com tantos anos de MMA, claramente um lutador que parou de aprender, não mostra qualquer evolução há tempos. Pode juntar o Glover e o Shogun a aposentá-los. Já deu pra eles e nos poupariam e a si próprios.

  • Daniel Piva

    Grande atuação do Gustafsson. Na minha opinião, nem o Jones foi tão superior ao Glover – que, obviamente, não é mais o mesmo de três anos atrás. Luta que recoloca o sueco na rota do cinturão, principalmente nesta vasta categoria.
    Agora, fiquei abismado com duas coisas:

    1- a quantidade de pancada absorvidas pelo brasileiro;
    2- como que o Anthony Johnson conseguiu nocauteá-lo com apenas um golpe?

  • Diogo Barbosa

    Pessoal ta bem desapontado com o Circunov ein.
    Foi uma apresentação meio bosta, mas acho que muito pouco pra jogar o cara as traças… Vejam como a categoria potencialmente melhorou e pode vir a melhorar após esse evento e alguns acontecimentos subsequentes:
    1) Nas cabeças ainda temos os mesmos 3, Gus, DC e Jones. Glovão continua um porteiro de luxo, caso os 65485467 ganchos não tenham tirado a alma dele, ainda é um cara perigoso pra qualquer um ( nunca vi alguém se levantar da forma que ele se levantou após o segundo knd, aquilo foi muito técnico).
    2) SE Cirku9 tivesse vencido Volcan, jogaríamos ele no limbo e desconsideraríamos a existência do cara afinal seria uma dividida e uma derrota (não só nós mas o evento também). Acontecendo o contrário, Cirkunov tem todo tempo do mundo pra se recuperar e também todo potencial.
    3)Além disso, tem-se ainda a possível subida do Cris Waidman. Caso CW perca pra Gordim maconheiro (o que pra mim é possível uma vez que o pudim de erva tem um condicionamento e velocidade bom, justamente os defeitos do rival), é muito possível que o ex campeão suba de categoria.
    4) Há ainda algo que muitos desconsideram, que é a subida do Jacaré. Creio que se o BR perder novamente e for, definitivamente, expurgado na lista dos tops, ele vai provavelmente tentar a sorte na categoria de cima devido ao corte de peso e a escassez de lutadores lá.
    Conclusão: temos uma categoria potencialmente mais competitiva que outrora, é tudo questão de mais alguns eventos. Por agora já temos 6 caras que dariam lutas boas, Circu , Volcan, Jones, DC, Glover (que virou o vestibular pra cinta) Gustavson. Mais pra frente (sonhando um pouco) Ainda podemos ter Jaca e Weidman!
    Nada mal ein!

  • Rudá Corrêa Viana

    Nico mussoke dançando calipso no cage eh épico. #byJoelmaChimbinha

  • Tiago .

    Realmente a atuação do Gustafsson foi perfeita, mas não me deixa uma sensação que foi favorecida pelo estilo do Glover.

    Fora os upper tomados, me irritava muito ver o Glover não fazer nada com a saída lateral do sueco. Sempre que o brasileiro conseguia encurralá-lo na grade, o Alexander pendulava para o lado baixando bastante a cabeça e não tomava um chute, nem um soco baixo no corpo trazendo algum risco e receio pra esquiva.

    Foi uma excelente atuação do sueco e torço muito pro Glover, foi guerreiro demais. Mas esses três tops da categoria (Jones, Cormier, Gustafsson) estão bem acima dos demais.

  • Marcelo

    Impressionante ninguém falar nada sobre o Oezdemir dar 3 porradas no Circunov depois dele apagado. Abraço da cobrinha pro juizão e pro médico que forçou a volta do Glover depois da dedada no olho, nem dando o tempo dele se recuperar direito. Pode isso Arnaldo?

Tags: , , , ,
Instagram