Colunistas Respondem: TUFs / CM Punk / Jones x Cormier

admin | 12/12/2014 às 15:31

Nessa edição de “Colunistas Respondem”, tentaremos sanar as dúvidas dos leitores Felipe Prestes, Claiton Freitas e Felipe Mattioli sobre os tópicos “TUFs”, “CM Punk″ e “Jones x Cormier” – respectivamente.

Vamos lá:

Captura de Tela 2014-12-11 às 17.39.03

Lucas Rezende: Bom, com tantas edições passadas fica difícil escolher somente um para cada categoria, mas vamos lá. Entre os mais técnicos, vou nomear T.J. Dillashaw. Nosso atual campeão dos galos perdeu a final do TUF 14 para John Dodson, mas desde então demonstrou plena evolução a cada combate desde então. Desbancou Renan Barão quando este tinha uma das maiores sequências de vitórias do MMA e ainda nem chegou aos 28 anos de idade. Menção honrosa para outros ilustres como Matt Serra – que nocauteou GSP após ganhar a edição dos veteranos – Forrest Griffin – por ter conseguido ser campeão apesar do arsenal limitadíssimo – e Rashad Evans. Entre as maiores decepções, aí fica mesmo é difícil decidir quais destacar. Cada nova edição do programa traz sempre uma pá de participantes medíocres e um ou outro que podem vir a ser alguém. Posso destacar Philip Nover, do TUF 8, que chegou a ser chamado de “o próximo Anderson Silva” para depois perder a final para Efrain Escudero e ser limado do UFC com cartel de 0-3. Temos ainda Kimbo Slice, que apesar do grande hype, logo foi exposto por suas limitações e também demitido. Sem falar de nomes mais famosos, como Michael Bisping, que apesar da carreira bem-sucedida, sempre decepciona quando chega naquela luta que o levaria ao próximo patamar. E até mesmo Melvin Guillard, por seus problemas com doping e peso, além do jogo de chão precário. Nada bom para quem se auto-intitulava o Mike Tyson do MMA em seus tempos dentro da casa. Mais recentemente, o Homem-Ambulância, Uriah Hall atropelou todos os seus oponentes na casa, mas perdeu a final e ainda não surpreendeu dentro do octógono. Menções honrosas para toda a equipe do TUF 16, incluindo o campeão Colton Smith – com exceção de Neil Magny, que vai bem.

Captura de Tela 2014-12-11 às 17.39.45

Renato Rebelo: Claiton, fera, não tenho nada contra a migração de pró-wrestlers pro MMA – contanto que eles tenham condições de luta. Afinal, o caras são popstars nos Estados Unidos (lá, telecatch é considerado uma novela com testosterona, para homens) e trazem consigo uma enorme base de fãs para o octógono. Quanto mais gente sintonizada, maior o bolo fica e todos nós saímos ganhando. Agora, não dá pra botá-los no mesmo saco. Brock Lesnar foi um wrestler (de verdade) condecoradíssimo. Campeão e vice da primeira divisão da NCAA (em anos diferentes) e dono de acachapante retrospecto em quatro anos de universidade (106 vitórias e 5 derrotas). Bobby Lashley, do Bellator, chegou a, inclusive, ser muito bem cotado para a seleção olímpica americana de freestyle em 2003. Além do mais, ambos adentraram a categoria mais nivelada por baixo do MMA (peso-pesado) e passaram por pelo menos uma prova de fogo antes de assinarem com grandes promoções (Lesnar no K-1 Dynamite e Lashley na MFA, MFC, etc). O caso de CM Punk é completamente diferente. Falamos de um cara de 36 anos com histórico enorme de lesões sérias (concussões cerebrais, por exemplo) que é faixa-branca de jiu-jítsu, nunca treinou wrestling na vida (falo do verdadeiro, não do encenado) e ainda define a trocação como seu ponto fraco (só fez algumas aulas de kempo havaiano). Ou seja, ele é basicamente um ator – muito bem condicionado fisicamente- que treinará seis meses para se apresentar no maior evento de MMA do mundo. Sabendo disso, o UFC terá que contratar outro estreante para enfrentá-lo – uma vez que nenhuma comissão atlética séria sancionará um duelo contra qualquer profissional da categoria até 84kg (nem o pior do plantel).

Captura de Tela 2014-12-11 às 17.40.36

Fernando Cappelli: Fala, Felipe, tudo certo? Com certeza vai ser interessante saber como Jones se moldará ao melhor wrestler do MMA moderno. Cormier dá poucas brechas nos clinches e coloca pressão em cada movimento do tipo, seja em pegadas, transições ou para estabilizar posições. Além disso, provavelmente vai apostar em todo esse poder de neutralização para ter melhores chances contra o campeão. Então não será nada de outro mundo se vermos o campeão fazendo guarda pela primeira vez no UFC. Na trocação, são 30cm de diferença de envergadura. Cormier está acostumado a lidar com diferenças de alcance por geralmente ser menor. Mas contra o campeão, o buraco pode ser (muito) mais embaixo. Ele terá de ser muito astuto para abafar os golpes de Jones e encurtar nos momentos certos e não se dar mal. Jones usa os módicos 2,15cm de envergadura totalmente a seu favor, variando chutes e mantendo o controle do ritmo do combate o tempo todo.

  • Paulo Melo

    First haha

    1 – Votaria no Rashad , muito pelo desempenho , já que venceu um TUF no peso de cima , foi campeão do UFC tb , disputou a cinta novamente e ficou um bom tempo no topo da categoria , um defeito que acho nele é que as vezes parecia que ele mandava um “sósia” pro octogono , que lutava parado , esperando alguma coisa acontecer , o tempo passava e esse sósia perdia a luta rs
    Mas qdo estava bem tinha movimentação muito boa , mão pesada e luta olímpica fortes , o TJ melhorou demais , mas nessa como é só um , vou de Evans

    2- Nos EUA vai dar uma boa guinada , pra o fã médio daqui do BR não muda nada , o cara que curte “maromeno” MMA nem deve gostar de MMArmelada , pra mim tanto faz , tem cara no UFC que apesar de bom nível faz lutas sofríveis e outros com mau nível tb então uns “pangaré” a mais ou a menos tá tudo certo rs

    3 – Pra mim o DC deve derrubar o Jones uma hora ou outra já que até o Gustavão fez isso , mas na trocação não dá , o DC é um anão praticamente , Jones anulará o DC na trocação se a luta ficar de pé , pra mim essa luta será o seguinte , DC vai por pressão , vai derrubar algumas vezes , em pé não encontrará o Bones e acredito que canse devido a toda agressividade , e se tornará mais um grande nome batido na lista do Jones

    • Thiago Marques

      O DC é um não, parece o Aríate, acho que JJ vai jabear com o cotovelo.

      • Malk Suruhito

        Paulo, quase todo mundo vence os TUF nos peso de cima para depois baixar.

    • Malk Suruhito

      Paulo, boa parte dos campeões (e outros competidores) do TUF baixam de peso também. É mais uma tendência do que uma exceção. Destaque para o Kenny Florian que começou nos médios e encerrou disputando o cinturão dos Penas.

  • Rodrigo Oliveira

    Relativo à luta do JJ vs Cormier, vale ressaltar também que nenhum dos oponentes mais altos que o Cormier enfrentou tinham como característica em pé o jogo de manutenção de distância (focado nos jabs) e ele não enfrentou nenhum chutador do calibre do Jones, também, e as poucas vezes que foi chutado, principalmente no tronco, não reagiu tão bem. Na minha opinião, esse é o maior obstáculo para ele na luta.

    • Renato Rebelo

      Com certeza, Rodrigão. Aproveito para fazer um jabá para um texto antigo sobre o assunto: http://sextoround.com.br/8532-manutencao-de-distancia-a-magica-de-jon-jones/

      • Rodrigo Oliveira

        Opa, já conhecia esse, hahaha. Sou leitor de vocês faz tempo, na minha opinião o melhor site de MMA do Brasil, com certa folga. Abraço e parabéns pelo trabalho!

      • Jonas Angelo

        Não havia lido esse texto ainda Renato, muito bom. Fez um leitura objetiva, simples e crucial do Bones: Altura+Envergadura+Saber utilizar isso. E o fato do Gustavão (gigante sueco que também sabe utilizar seus atributos físicos) ter sido o único que trouxe risco sério e fez frente ao campeão, só comprova isso.

        Dito isso, reflito: Cormier sem chance. hehe

    • will

      A manutenção de distância do Sr Jones é feita com a técnica “dedo nos olhos”! Ele estica o braço e vai enfiando o dedo no olho do adversário. Um verdadeiro Dick Vigarista do MMA.

  • Fabricio Alves

    Forrest Griffin foi um dos piores campeões da historia do UFC. Ele era simplesmente limitado em tudo.

  • jailes

    Cormie perde, Jon JONES não perde pra adversários baixos está claro isso, ou Gustavsson ganha ou então ná há adverários na categoria….

  • jailes

    *cormier

  • jailes

    vcs são d+ ,ranato nos textos. Mas nos palpites péssimos…rs

  • Tiago Nicolau de Melo

    Se o DC bater o Jones, pra mim, será uma surpresa quase tão grande como o Weidman ter ganho do Spider. Caso aconteça, espero que seja com totais méritos pro Black Fedor, sem nenhuma presepada (coisa que não faz o estilo do Jones).

  • marco antonio

    Kelvim Gastelum ainda não merece ser citado como um ótimo ex TUF?

    E será que é só eu que acho que o DC não vai nem tocar no Bones?
    Sei la….mas é que em toda luta do Bones eu e todo o resto acham que vai ter um desafiante a altura,que é um perigo pro jogo do Bones,mas chega na luta o ele faz o desafiante pensar que não merece estar ali.Sei que DC é diferente de todos os anteriores,que tem muitas qualidades,mas…
    DC é tão melhor que um glover teixera da vida por ex?
    EXpectativa muito grande,mas que no final vai dar oque todos já sabem e bem mais fácil doque imaginavam..
    Pode anotar
    oss

Tags: