Cigano ainda é o mesmo lutador pré-Velásquez?

Renato Rebelo | 11/12/2014 às 15:27
Schaub, Ludwig e Rogan

Schaub, Ludwig e Rogan

A sinceridade brutal com que Joe Rogan esmagou os sentimentos de Brendan Schaub num programa ao vivo deu o que falar nos últimos dias.

Pra quem está por fora, explico.

O comentarista do UFC recebeu Big Brown na última edição do seu famoso podcast – dois dias após a derrota de Schaub por TKO para Travis Browne – e lançou frases como: “Você não se move como um lutador de elite”, “Você joga muito plantado, é previsível e pouco fluido”, “Você não parecia bem preparado, como na sua luta contra o Arlovski” e “Tem uma ponte entre você e os melhores do mundo e não acho que você possa cruzá-la”.

Bom, primeiro, vale salientar que eles são amigos pessoais.

Segundo, as duras palavras que deixaram o peso-pesado com os olhos marejados tinham um propósito.

Citando estudos científicos sobre o cérebro, casos de ex-lutadores que tiveram a integridade física dilapidada ao longo dos anos e sua própria experiência (ele foi campeão americano de taekwondo “full contact”, mas crises de dor de cabeça o forçaram a parar), Rogan mergulhou fundo no lado emocional do lutador para fazê-lo refletir sobre a necessidade de receber impactos desnecessários:

O problema é: você consegue ser campeão? Se não, você está confortável em ser nocauteado três ou quatro vezes nos próximos cinco anos? É apenas a realidade. É duro pra você. É duro ouvir isso. Eu não gosto que isso esteja saindo pela minha boca, mas está mesmo assim porque te amo como um ser humano. Os danos cerebrais vão chegar, cara…”.

Haverá preço a pagar por esse momento?

Haverá preço a pagar por esse momento?

É claro, Rogan poderia ter promovido o debate de forma privada ou até ser mais polido aqui ou acolá, mas é difícil contestar sua mensagem final – ainda mais no caso específico de Schaub.

Todo esse leriado me fez pensar no caso de Júnior Cigano – que encara Stipe Miocic no UFC on Fox 13.

Mesmo relativamente jovem (30 anos) e com número moderado de lutas nas costas (19), o brasileiro esteve do lado oposto do chicote em duas das maiores surras já vistas.

Foram nove rounds de danos pesados infringidos pelo mais explosivo, potente e impiedoso campeão em atividade no MMA.

E será só neste sábado – ele não pisa no octógono desde outubro de 2013- que Cigano provará (ou não) que saiu 100% ileso – pelo menos a curto prazo- dos encontros com Cain Velásquez.

Mesmo sendo bastante zebra (+350), Miocic, campeão do Golden Gloves (famoso torneio amador de boxe) e wrestler da primeira divisão da NCAA, certamente, não representa um retorno gradual e salutar.

Mas, nessa divisão – tão rasa quanto mortífera-, não tem tu, vai tu mesmo.

E isso, francamente, me preocupa. Muito mais até do que o desafio em mãos…

Eu acredito que os outros pesos-pesados, baseados na minhas lutas com o Velásquez, acham que a melhor maneira de lutar comigo é botando pressão o tempo inteiro, mas eles têm que entender que o Velásquez é o Velásquez. Ele tem um cardio incrível para um peso-pesado. É muito difícil outro peso-pesado fazer o que ele faz”, fez sentido o número dois do mundo em entrevista pro site MMA Fighting.

Abraços.

  • Vcs treinam alguma arte?

    First

  • Paulo Melo

    O Brendan mudou o apelido e começou a perder mais do que perdia antes , devia voltar a usar o “Hybrid” como apelido rs

    Rogan pegou pesadasso , mas com certa razão , acho que ele disse tudo aquilo no ar e tal meio que de propósito , pro Brendan já se ligar , talvez numa conversa particular o impacto das palavras fosse menos e o Big Brown poderia até ter menos chances de considerar as palavras do Rogan

    A luta de sábado do Cigano vem carregada de expectativas e questionamentos , um desses questionamentos é justo o título do texto , outro é com relação à evolução ( ou não ) dele como lutador já que passou esse tempo treinando na Nova União , tomara que o Miocic proporcione uma luta que faça o Cigano mostrar que mudou ( tomara que pra melhor é claro ) , eu estou curioso pra ver isso , sinceramente acho que deve ter incrementado o jogo dele, esperto estar certo .
    Sobre os 9 rounds sofridos pra ele, não acredito que isso dê uma mudança grande em seu desempenho , visto que , até onde eu lembro , foram muitos cortes , não foram tantos golpes na cabeça , no caso do Schaub , esse sim já levou muito One Hit KO dentro do Evento …

    • Renato Rebelo

      Bom ponto, Paulo. O texto de hoje é mais de ordem reflexiva. Não vejo mt gente tocando nesse ponto – dos danos acumulados-, portanto, resolvi falar sobre. Tb acho q não haverá influência a curto prazo e o maior ponto a conferir é se os treinos na Nova União agregaram muito ou pouco. O que me preocupa mais é o fato da categoria ser um deserto semiárido e Cigano e Velásquez acabarem sendo as únicas opções um pro outro. Isso não só encurtaria bastante suas carreiras como botaria em risco a integridade física de ambos.

      • Paulo Melo

        Exato ! Lembro que em um Podcast foi dito que seria ótimo ver Cain vs Cigano todo ano , mas ai disseram que isso seria um desejo sádico por diminuir a expectativa de vida do Cigano rs , já que o mesmo é quem tinha recebido 2 enormes castigos …
        Acho que essa parada de zuar o cara a longo prazo foi bem o caso do Wand ( guerras no Pride e desempenhos posteriores dele ) e do Liddell ( o mesmo disse que estava caindo pra golpes que normalmente eram facilmente absorvidos )
        E no caso de ter apenas Cain e Cigano um pro outro , tb devemos lembrar que o Cain já está se machucando com frequência , ai nem deserto semiárido teríamos mais rs
        Nesse ponto de golpes e ação do tempo, concordo e muito o Herb Dean , que disse que assim que o atleta apaga , luta deve ser parada , se ele voltar ou não é outra história , apagou parou ! Acho que golpes com o cara apagado contribuem e muito para o aumento de danos futuros

      • Renato, sabe de algum caso no MMA ou se é possível “jogar a toalha”?
        Lembro quando o Royce desistiu da terceira luta depois de vender o Kimo, se não me engano no UFC3, mas não lembro de nenhum caso do córner impedir a luta, vc sabe?

        • Paulo Melo

          David , sei que perguntou pro Renato , mas logo lembro que o corner do BJ Penn pediu a paralização na segunda luta contra o St-Pierre no UFC 94

          • É verdade, Paulo.
            Perguntei para o Renato, mas citei você lá embaixo para deixar a opinião aqui tb..rs

            Mas com relação à corner… temos algo?

          • Paulo Melo

            Agora que vi rs

          • Renato Rebelo

            O Nick Diaz jogou a toalha na luta do Nate contra o Thomson. Achou que o irmão não ia apagar e tava levando golpe desnecessáiro

          • Filipe Castilho

            Ia responder isso msm Renato. Conheci seu site pelo PVT que por sinal tbm é um ótimo forum de MMA.. E estou frequentemente vendo suas analises.. parabens pelo trabalho, tudo de bom!

    • Verdade. Paulo.
      E um fato também é o poder se absorção de golpes do JC. Ele só levou aquele TKO por que tentou aquela guilhotina onde o Velasques girou e conseguiu sair muito bem, e devido a quantidade de suor e sangue, ele caiu de cabeça no cage que o fez não apagar, mas tontear onde possibilitou o Cain finalizar a luta.

      Mas uma grande qualidade do Cigano, principalmente contra o Velasquez é a capacidade dele levantar, mesmo recebendo golpes duríssimos. Acredito que isso, a longo prazo pode ser considerável. Acredito que queixos de vidro são até mais interessantes nesta questão de lesões.

      Também achei bem desnecessário o papo do Rogan, mas também nada melhor do que um amigo para dar um toque e abrir a discussão do tema.

      • Paulo Melo

        Isso mesmo , ele errou a guilhotina e caiu ajoelhado ! Eu pararia a luta ali mesmo , foi uma cena impactante , deu pra perceber que naquele momento a luta tinha acabado .

        No caso do queixo de vidro , o cara vai ser apagado rapidamente , mas vai ser constantemente apagado , fica até difícil saber o que é pior : Ser resistente e tomar muitos golpes , ou ter “queixo de vidro” tomar poucos golpes , mas ser nocauteado várias vezes , é algo que bem interessante a se saber.

        • Eu também concordo com o término da luta naquele momento.
          Fiquei pensando sobre a responsabilidade do corner em um momento desses, dê uma olhada na pergunta que fiz para o Renato logo acima.

    • Pedro Duarte

      Tenho minhas dúvidas do que é pior. Sofrer 3 KO’s seguidos ou apanhar seguidamente na cabeça por 40 minutos. Acho que os danos a longo prazo são piores no caso da segunda opção.

      • Renato Rebelo

        Tb acho, Pedro!

  • Nando Zim

    A Ronda Rousey falou que se ele sair do UFC não dá mais pra ele….resultado: ele prefere ficar sequelado, mas, comendo a Ronda por mais um tempinho ainda….brincadeira….rs

  • Bruno Moraes da Costa

    Fala, galera do Sexto Round!

    Joe Rogan campeão de taekwondo “full contact”? Dessa não sabia. E, ainda hoje estava lendo sobre especulações de ser ele o primeiro adversário do CM Punk… só por essa informação e por alguns vídeos que ele posta demonstrando técnicas de trocação (normalmente treinando com o Duane Ludwig) já imagino que seria, provavelmente, vareio no ex WWE.

    Outra coisa é que tenho acompanhado o site há tempos e percebido mês a mês, semana a semana crescimento do Sexto Round (e, por tabela, do MMA Brasil, pq o Alexandre Matos é fera demais, “parada bizarra”). Merecem o sucesso e que continue assim, mas agora estão oficialmente muito famosos. Anda rolando até o “FIRST” hahahaha.

    Abraço!

    • Também não sabia que ele foi campeão, mas se o problema dele foi traumas, será que ele voltaria?

      • Bruno Moraes da Costa

        Contra o CM Punk o perigo é ele escorregar no octógono e se auto-nocautear, não!? hahaha. Aliás, caso não venha a ser o Joe Rogan, estou enviando sugestão ao sac do UFC para tentar a contratação do nosso colunista do Sexto Round.

        • Thiago de Carvalho

          Que irado o desenho cara!

          • Bruno Moraes da Costa

            Irado mesmo, mas me deixa dar o crédito pq tinha esquecido. O desenho é de David Carvalho, copiei da página do Facebook do MMA Brasil.

          • Obrigado a menção, Bruno.
            Tenho um álbum no face com algumas charges que já entraram aqui no sexto e outras ideias avulsas também. Dá uma olhada lá dpois

        • mazzaropi

          Desenho fantástico!

          Poderia criar um factóite desenho do Punk finalizando o Nate Diaz burrico… kkkk!

    • Renato Rebelo

      Não duvido de nada nessa vida, Brunão, mas botar um comediante de 47 anos e parou de fazer sparring com 21 pra lutar com um ator no octógono me parece a definição de insanidade.

  • Caio Abreu

    rapaz foram 2 surra violentas, la besta sodomizou o cigano mas não acredito em danos tão pesados, pelo menos a curto prazo, poe haver danos psicológicos de autoconfiança mas algumas lutas e isso volta. O cigano bateu muito mais do que apanhou na carreira, agora esperamos evolução nessa luta quero ver wrestling muay thai, de repente uma finalização ele tem que ampliar se jogo, e criar alguma dúvida nos seus adversários. O schaub tem que agradecer ter um amigo como joe rogan, foi duro mas deu a real bonito pro cara, confesso que esperava mais de um cara do futebol americano principalmente em relação a cárdio, e o queixo dele diferente do cigano tá bem mais perto de perder a validade.

  • Jonas Angelo

    Acho que (infelizmente) os danos dos lutadores de MMA vão cobrar seu preço a longo prazo. Pelo fato de ser um esporte recente, ainda não temos a “velha guarda” do MMA para sabermos como ficarão. Contudo, a “velha guarda” do boxe está aí: Maguila, Ali, Eder Jofre, etc. Ok, levemos em consideração que o boxe concentra mais os golpes n cabeça, mas no caso do MMA o castigo é mais geral, o corpo como um todo sofre mais.

    • Pedro Duarte

      Tenho pra mim que o treinamento exaustivo vai ser mais inimigo desses caras do que as próprias lutas. Acho que nenhum esporte imprime uma carga de treinos tão forte como o MMA. É só analisar o tanto de lesões os caras sofrem (Desde as mais simples até fraturas bizarras). Imagine a longo prazo como corpo desses caras não ficará.
      Por outro lado, tenho pra mim que o boxe é mais prejudicial no caso de lesões neurológicas. Além de concentrar mais golpes na região, a absorção das pancadas é muito maior com uma luva de 12 onças. A cabeça do lutador literalmente vira um chocalho.

  • Gefferson Nesta

    Cara, o Schaub é o tipo de lutador que tirando seu queixo duvidoso era pra ser um talento na divisão, mas ele se contenta em lutas medianas e alterna entre derotas e vitorias sendo que é derrotado mais vezes do que vence, e tudo que dito pelo Joe eu acho valido sim pra vê se essa reflexão na cabecinha já muito maltrada de pancada do Sschaub pra da uma despertada pra vê se ele toma um novo caminho na divisão. Já o Cigano é realmente um cara excepcional com a capacidade monstra de nocautear qualquer um no planeta, e eu atribuo mais que tudo as derotas que ele teve pro velasquez uma questão de mentalidade tanto dele quanto de seus tecnicos na epoca, eu acredito e espero que ele venha de forma diferente em seus combates, agora de forma mais completa como um lutador de MMA deve ser, e acredito que em uma nova luta entre ele e Velasquez eu apostaria 100% no Cigano.

  • Bruno Alves

    Meus caros uma coisa que tenho certa dúvida e discordo um pouco do Renato e do Alexandre é essa distância do Cigano para o Werdum ou até mesmo o Miocic. No caso do Velasquez sim é claro q ele está muito a frente como o melhor da categoria mas o Cigano? Não sei, acho ele com muito talento mas muito unidimensional enquanto vejo ainda viés de crescimento no Werdum acho q ele parou no tempo em só acreditar no excelente boxe. Pode ser q essa luta e os treinos na Nova União me desmintam. O que acham amigos?

  • Davi Sean Ribeiro

    O blog podia criar algo que pudesse mostrar se acertamos o palpite ou não !

  • Raphael Seiji

    A expectativa é de que Cigano tenha evoluído com a mudança para a NU. Tanto no aspecto técnico como no psicológico. Mas “vou te contar” entregaram uma carne de pescoço pro brasileiro, creio que, se perder, Miocic vai vender bem caro a derrota.

    Quanto a Schaub, eu não levo fé! Aliás, ele tomou uma espinafrada, desta vez do Werdum, que o classificou como uma espécie de segunda divisão hahahahahahaha.

  • André Felix

    Acho que as palavras do Rogan, apesar de duras, foram necessárias. É um amigo dizendo pro outro que se preocupa. Tava pensando aqui, será que se alguém fizesse com o Shogun o que o Rogan fez com o Schaub não serviria pra “acordar” o nosso querido ex-campeão?

    Abraços!

    • Raphael Seiji

      Na boa, acho que se deixarmos o saudosismo de lado, não devemos esperar nada do Shogun. Digo isso partindo do princípio que ninguém muda ninguem, a mudança ocorre por parte de cada um e está na cara que Shogun não está conduzindo a carreira da forma mais profissional possível. Escolhas pessoais pesam nessa questão e escolhas são escolhas (é mesmo?! rs). Aliado a isso o cara está num limbo: se manter na LHW ou desce pra MW, ambas divisões são bem cascudas, ao menos na minha visão.

  • mazzaropi

    Criaram um áurea de invencibilidade no Cigano que só Velazques pode vencê-lo e isto me deixa muito preocupado… Toda vez também que ele fala diz que todos já conhecem o poder de seus punhos durante os combates… Tenho mais medo ainda disso! De resto sempre esperamos suas vitórias por nocaute, mas a confiança excessiva de um pode ser o caminho das pedras do outro! (Ausência do jogo elusivo)

Tags: , , , ,