Wand e Sonnen: sentenças semelhantes, fins distintos

Renato Rebelo | 03/12/2014 às 22:31
Sonnen vem se dedicando ao jiu-jítsu

Sonnen vem se dedicando ao jiu-jítsu

Uma entrevista com Chael Sonnen publicada no último fim de semana pelo repórter Steph Daniels, do site Bloodyelbow.com, me levou a meditar sobre duas situações tão semelhantes e tão distintas ao mesmo tempo.

Em bom espírito, o Gangster de West Linn falou sobre a sua recente contratação pela ESPN americana (comentará os pay-per-views do UFC) e o sucesso do podcast “You Are Welcome” – recordista de acessos desde a estreia.

Ou seja, o cara que perdeu recentemente um cheque de sete dígitos – que receberia para enfrentar Vitor Belfort no UFC 175– e foi posto no olho da rua pela FOX, vai, aos poucos, repavimentando sua estrada – esburacada por ele mesmo.

Estipula-se, inclusive, que ele será figurinha carimbada nos próximos Metamoris

Outro atleta que também teve a carreira cimentada em 2014 pela Comissão Atlética de Nevada foi Wanderlei Silva.

O brasileiro, no entanto, lidou com a sentença de forma bem diferente e, por isso, encontra-se num mato sem cachorro (louco).

Na última sexta-feira, portando bigodão inédito, Wand lançou outro vídeo em seu canal do Youtube cuspindo marimbondo pra cima do UFC.

O que começou como uma explicação sobre sua ausência no evento promocional do Bellator 131 (que lhe renderia 10 mil doletas), terminou no velho “perdi o gosto de lutar porque fui maltratado”.

Como, pra mim, uma simples diferença de eloquência (humor, carisma, capacidade de se comunicar) não explica momentos tão destoantes, decidi cavar mais fundo.

Não sei que está aconselhando o Wanderlei, mas eu discordo da forma com que ele está tratando as coisas. Minha suspeita é que ele não está sendo aconselhado por ninguém. Parece que ele faz tudo por conta própria”.

Pra quem não lembra, Sonnen se agarrou à negação até o fim e só se rendeu quando desculpas não colavam mais.

Sua cara de pau ao apedrejar Wand, mesmo já tendo sido submetidos aos exames que o expuseram, chega a ser chocante.

Assim que os resultados chegaram, ele ainda se escudou entrelaçando duas linhas de defesas.

1- A necessidade de uma terapia pós-ciclo (TRT) que não envolvia “substâncias melhoradoras de performance” – apesar de serem proibidas por mascarar o uso de outros esteroides.
2- Fertilizantes “inocentes” para poder engravidar sua esposa (a quantidade apresentada era suficiente para fazer filho numa ladeira em La Paz).

Contrato com UFC matou aparição no rival

Contrato com UFC matou aparição no rival

Quando outras duas substâncias não relacionadas à fertilidade masculina, muito menos à qualquer tipo de reestruturação endocrinológica foram detectadas (GH e EPO), o meliante entregou a pistola.

Admitiu ter feito uso deliberado das substâncias proibidas para ganho atlético e abraçou os dois anos de suspensão recebidos.

Perdeu muitos fãs no processo, é verdade (eu, inclusive), mas, de lá pra cá, fala livremente sobre o causo, brinca com os próprios erros e fragilidade perante a opinião pública e se diz envergonhado (pediu, inclusive, desculpas públicas a Michael Bisping por tê-lo enfrentado com testosterona sintética).

Wand, por sua vez, primeiro disse que se recusou a fazer o exame antidoping pelo não domínio da língua inglesa, depois admitiu ter mentido para camuflar o uso de diuréticos (substâncias proibidas até em períodos fora de competição).

(Sendo que a verdade verdadeira pode jamais vir à tona).

Pra fechar, três dias antes do julgamento que determinou seu banimento do esporte nos Estados Unidos (lembrando que as outras comissões atléticas seguem o veredicto da NSAC), Wand se declarou aposentado por culpa única e exclusiva do UFC.

De lá pra cá, posição mantida sem o mínimo exercício de mea-culpa.

Resultado: um cara com mais de 15 anos de serviços extremamente relevantes prestados ao esporte vai caindo em descrédito por seguir tercerizando responsabilidades individuais.

Eu queria apenas que ele se acalmasse. O Wanderlei está numa situação ruim. Ele tomou decisões ruins e vai ter que lidar com elas. Nós batemos cabeça, somos como óleo e água, mas não quer dizer que ele não é um cara legal. Ele tem uma família linda e se importa com ela. Só quero que ele tenho uma vida boa. Se pudesse ficar com ele no telefone por 10 minutos, tentaria ajudá-lo. Duvido que ele escutaria, mas eu tentaria”, finalizou Sonnen.

Agora, além de estar impedido de lutar no maior mercado do mundo por um órgão governamental, Wand está preso a contrato de exclusividade com o UFC – sem margem para uma rescisão amigável, que permitiria uma despedida no Japão ou no Brasil, por exemplo.

Na minha terra, chamamos isso de sinuca auto-infligida!

Abraços.

  • Rafael Cunha Caroline Reis

    baita texto como sempre, parabéns!

    • Renato Rebelo

      Obrigado, irmão!

  • Jonas Angelo

    Excelente Análise Renato. Deixar um pouco o orgulho de lado faria bem ao Wanderlei. Guardadas as devidas proporções, isso me lembra um pouco o episódio da luta com Artur Mariano, quando ele e sua equipe quase bateram no árbitro para continuar lutando. Dá pra ver que de lá pra cá, admitir derrotas e erros não tem sido um exercício praticado pelo mesmo. Triste.

  • Gefferson Nesta

    Wand se queimou legal na minha opinião, ele fez e tem feito tudo errado mesmo…Mas se o Sonnen ligase pra ele o cachorro mandaria ele ir pra puta que pariu!!! Otimo texto Rentão!

    • Renato Rebelo

      Valeu, feroz!

  • Boooa, Renato.
    Na época em que o Wand cogitava lutar com o Sonnen e estavam ambos em tramitação com relação à TRT/Dopping/Banimento, fiz uma charge que estava aqui na gaveta.
    Acho que agora ela cai bem e quem sabe essa seria a única forma de “lutarem” legalmente…rs..

    • Jonas Angelo

      huahuahuahuahuahua. Mto boa David, ri alto aqui. hahahaha.

      Ou quem sabe numa batalha de Mestres Pokémons…

    • Renato Rebelo

      Hahaha boaa!

      • Thiago de Carvalho

        Não esquece do cantinho da charge da semana no Sexto Round hein Renato!

        • Renato Rebelo

          Estará no site antes do que vc imagina, Thiago! = )

    • mazzaropi

      Excelente… kkk!

  • mazzaropi

    Sonnã e Wand são dois políticos clássicos!

    Um aceitou sua punição, porque sabe que está errado e daqui a pouco cai no esquecimento das pessoas ou elas fazem de conta que nada aconteceu porque simplesmente é “normal” no esporte. (Coisa de corrupto macaco veio) E o outro, mesmo sabendo que está errado quer deixar uma marca de bom moço fazendo, mas na verdade só evidencia sua culpa e não é perdoado pelos hipócritas de plantão que julgam ser conhecedores de suas próprias verdades absolutas que representam seus próprios interesses sociais. (Método umbilical de viver!)

    • Jonas Angelo

      Quem seriam os “hipócritas de plantão”?

      • mazzaropi

        Quando ele admitiu em um video ter se utilizado de diuréticos para um inchaço quando deveria ter tomado antinflamatórios assinou sua culpabilidade no cartório… Maluf negaria até a morte e provavelmente diria isto sorrindo!

        Sobre os hipócritas de plantão não pessoalizo ninguém, mas faço uma critica aqueles adoradores do jeitinho brasileiro, que utilizam-se do morde e assopra simplesmente para ver o circo pegar fogo…

  • felipe

    texto, sem comentarios. parabens!!!! o cachorro louco nao admite as culpas, sempre procura alguem para coloca-las. sem mencionar aquele piercing dental, meu deus!!!!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Matheus

    Confesso que deixei de ser fã dos dois. O Wand foi se queimando desde o TUF Brasil e o Sonnen por esses fatos expostos tb perdeu mt credibilidade. É desculpa atrás de desculpa, a diferença é q um ainda foi malandro e conseguiu estancar o sangramento. O outro parece que não vai conseguuir

  • Fabricio Alves
  • Diogo_CAV

    Baita texto. Parabéns!

    • Renato Rebelo

      Valeu, mano!

Tags: ,