UFC FN 57: os palpites dos colunistas do Sexto Round

admin | 21/11/2014 às 20:40

O UFC retorna ao Texas oferecendo ao público local – e a nós, que acompanharemos de casa- um Fight Night ligeiramente acima da média.

Isso porque, além da colisão entre o número dois e o número três da categoria até 66kg, destaques dos pesos mosca e leve fecham o card principal

Boa oportunidade para os (nem sempre tão precisos) bicos de fora da área dos colunistas do Sexto Round.

Vamos a eles:

EDG_CUB

Felipe Paranhos: O queixo de Edgar é um trunfo que pouca gente tem. Gray Maynard sabe disso. Acho que Cub vai ter o mesmo problema: pode até abalar Frankie algumas vezes, mas a movimentação lateral, a velocidade do boxe e o cardio preparado para 25 minutos devem dar a vitória para o ex-campeão dos leves. Decisão unânime com a cara de Edgar.

Fernando Cappelli: Edgar destila aquela mistura ‘chata’ de estilo metódico e vontade visceral de vencer. Mesmo que faltem elementos decisivos em seu jogo, o baixinho sempre proporciona um workshop de movimentação, com golpes e mais golpes nos mais diversos ângulos. Swanson é a antítese disso. Sem tanta paciência, tenta decidir a fatura em cada ataque. Engatou seis vitórias seguidas no UFC e tem evoluído tecnicamente, com sequências criativas de golpes e atuações sólidas. A batalha estilística tem tudo para ser intensa e muito parelha. Edgar leva a melhor na decisão.

Lucas Carrano: Eu não gosto de apostar contra Frankie Edgar. Mesmo. Talvez a única vez que tenha ido contra “The Answer” tenha sido no desafio contra José Aldo. Então, não vai ser desta vez que vou contra o pequeno notável. Swanson vem numa fase e tanto, mas em cinco rounds vou com Edgar e seu ritmo frenético. Frankie vence em DU.

Lucas Rezende: Apesar de Cub ter aguentado Jeremy Stephens por 25 minutos, não o vejo batendo Frankie Edgar a não ser nos primeiros assaltos. Dada a resiliência do ex-campeão dos leves, acredito nele. Edgar por DU.

Renato Rebelo: Kevin Luke Swanson (Cub é apelido) tem mão tanto pra derrubar Edgar instantaneamente quanto pra superá-lo em pé por cinco rounds. O produto da Jackson’s MMA pensa, inclusive, em atravessar a ponte para o boxe num futuro próximo… Com isso dito, o que falta a Swanson é jogo de isometria robusto para frear as quedas do Leãozinho sem morrer no gás. Edgar, rei da mistura, tem coração pra dias de guerra e tirará Cub de seu elemento com 25 minutos de pressão ininterrupta. A Resposta, decisão. 

GREE_EDS

Felipe Paranhos: Tenho um pé atrás com as recentes declarações de Green. Um cara que cogita encerrar a carreira no auge, no meio de uma longa sequência de vitórias, pode realmente estar pouco motivado. No entanto, acho que Bobby, no geral, tem as ferramentas para vencer Júnior. Embora seja inferior no striking, tem o queixo (muito) melhor, e pode ser o maior desafio para Barboza no quesito quedas. Green por KO surpresa.

Fernando Cappelli: Cheiro de lutão no ar. O jogo repleto de volume e propositadamente desleixado de Green lhe garantiu oito vitórias seguidas. Barboza bateu na porta e entrou na ala Top 10 da divisão algumas vezes, e tem outra chance ideal de cimentar os dois pés por lá em caso de atuação inspirada. Dá pra visualizar técnicas de alto calibre borbulhando em ambos os lados. Vamos ver se Green evitará ter as pernas dinamitadas pelos chutes do brasileiro, e se este saberá lidar com a malícia e todo veneno do jogo do norte-americano. Arrisco: Barboza, na decisão.

Lucas Carrano: Bobby Green certamente pode ser computado no padrão dos adversários que tem criado problema recentemente para Edson Barboza – especialmente quando o brasileiro se aproxima da “hora da virada” em sua carreira. Ainda assim, tendo a acreditar que o friburguense tenha aprendido com os erros do passado e lhe darei meu voto de confiança. Usando e abusando de seu footwork, Barboza vence na decisão.

Lucas Rezende: Por mais poderoso que o filho de Nova Friburgo seja, acredito que a cadência de Green não lhe permitirá ser vítima dos chutes avassaladores de Júnior. Vejo Bobby pressionando Edson, impedindo-o de entrar na sua zona de conforto por todos os 15 minutos. Green por DU.

Renato Rebelo: Nos últimos meses, Green teve um irmão assassinado, outro baleado e garantiu, via Facebook, que o sufrágio era tamanho que poderia largar o MMA a qualquer momento. Ele, inclusive, está sem contato com os filhos – pois decidiu morar na casa de Nate Diaz e fazer seu camp em Stockton. Se nada disso influenciá-lo no sábado, temos um futuro campeão mundial na área. Agora, já que MMA não é esporte para atletas mais ou menos motivados – e Barboza, craque do muay thai dedicado ao jiu-jítsu de Ricardo Cachorrão e ao boxe de Mark Henry, não é brincadeira-, vejo a balança pendendo pro brasileiro – que precisa colar o queixo no peito e manter a guarda alta a todo custo. Edson, decisão.

BRAD_CHIC

Felipe Paranhos: Pickett já vive aquele declínio intenso que muitos ex-contenders do UFC estão sofrendo no momento. Prova disso é o opaco início entre os moscas. O inglês, porém, tem recursos suficientes para dar a Camus mais uma derrota no UFC. Pickett por DU.

Fernando Cappelli: O britânico Pickett desceu dos galos e computa uma vitória e um revés na categoria até 56kg. Camus debuta nos moscas. Grosso modo, será o encontro de dois strikers de habilidades distintas. Camus se movimenta melhor, Pickett dispara ‘bombas’ melhor. Ambos vêm de derrota. Camus nocauteia desta vez.

Lucas Carrano: A verdade é bem direta: Brad Picket PRECISA dessa vitória mais do que tudo. Apesar de levantar desconfiança por seu momento, One Punch leva minha aposta neste duelo por dispor de um leque maior de opções para o combate do que o nobre Chiquinho. Pickett leva na decisão – queria falar TKO, mas confesso que arreguei.

Lucas Rezende: Brad Pickett já passou do ponto alto de sua carreira, mas ainda o vejo habilidoso o bastante para lidar com o wrestling de Chico Camus. A não ser que o inglês se deixe abafar por 15 minutos, essa luta será dele. Pickett por DU.

Renato Rebelo: Pickett migrou pro peso mosca pra tentar levantar a carreira aos 36 do segundo tempo. Na estreia, quase dobrou o joelho contra o desconhecido Neil Seery – que havia pego a luta em cima do laço. Na sequência, foi dominado por Ian McCall. Os tempos aureos (One Punch já bateu Demetrious Johnson, lembram?) ficaram pra trás e o produto da Roufusport, mais ágil, surpreenderá em pé. Palpite: Camus, decisão.

BANA_ORTI

Felipe Paranhos: Benavidez é o destruidor de sonhos dos moscas. Tá planejando enfrentar Demetrious Johnson, mas vai pegar o rapaz da Alpha Male pela frente? Coitado. Desta vez, não será diferente. Apesar de Ortiz já ter arrancado vitórias surpreendentes no Ultimate, Benavidez é melhor em todos os aspectos do jogo. Guilhotina de Benavidez.

Fernando Cappelli: Benavidez vem sempre com o pacote completo: wrestling de primeira, mãos rápidas e um dos padrões de chão mais poderosos das categorias mais leves. Sabe como poucos domar o ritmo dos combates, e quando o faz é complicado pará-lo. Ortiz tem passado por atuações irregulares e jamais deu os três tapinhas em desistência. Mas chegou a hora. Benavidez finaliza.

Lucas Carrano: O adversário é Dominick Cruz ou Demetrious Johnson? Não? Então, foi mal, mas Joe Jitsu não vai perder essa. Como já franguei no último palpite dos moscas, deixe-me ousar neste: Joe B-Wan Kenobi abre caminho na porrada e finaliza com mais uma guilhotina.

Lucas Rezende: Joseph Benavidez só foi derrotado por Dominick Cruz e Demetrious Johnson em sua carreira e não é à toa. Ortiz, apesar de talentoso, ainda não dividiu o octógono com alguém do calibre do Alpha Male. Benavidez por TKO no primeiro round.

Renato Rebelo: Assim como seu camarada Urijah Faber, Benavidez jamais perdeu uma luta que não fosse valendo cinturão – isso em 24 apresentações. Apenas Demetrious Johnson e Dominick Cruz (duas vezes cada) foram capazez de resolver esse quebra-cabeça que reúne trocação, wrestling e jiu-jítsu acima da média. Ortiz, ótimo wrestler (fortíssimo pra categoria), até tem bala na agulha pra amarrar Joe-Jitsu, mas, francamente, não creio nessa possibilidade. Namorado de Megan Olivi por TKO.

Restante do card (início previsto para as 22h):

Oleksiy Oliynyk vs. Jared Rosholt
Isaac Vallie-Flagg vs. Matt Wiman
Josh Copeland vs. Ruslan Magomedov
Luke Barnatt vs. Roger Narvaez
Nick Hein vs. James Vick
Akbarh Arreola vs. Yves Edwards
Kailin Curran vs. Paige VanZant
Dooho Choi vs. Juan Puig

Retrospecto dos colunistas em UFCs (acertos/erros):

Alexandre Matos: 14-7
Felipe Paranhos: 22-16
Fernando Cappelli: 3-4
Lucas Carrano:  24-14
Lucas Rezende: 28-10
Renato Rebelo: 21-17

E vocês, amigos, como veem as lutas principais transcorrendo?

Abraços.

  • Rodrigo Tannuri

    Here we go!
    Edgar UD (infelizmente)
    Green UD (com show de marra e diálogos durante a luta)
    Pickett UD (espero que lave a alma dessa vez)
    Benavidez TKO R2 (o eterno número 2 dos moscas dará seu costumeiro show)

  • Rodrigo Tannuri

    Here we go!
    Edgar UD (infelizmente)
    Green UD (com show de marra e diálogos durante a luta)
    Pickett UD (espero que lave a alma dessa vez)
    Benavidez TKO R2 (o eterno número 2 dos moscas dará seu costumeiro show)

  • Rodrigo Tannuri

    Here we go!
    Edgar UD (infelizmente)
    Green UD (com show de marra e diálogos durante a luta)
    Pickett UD (espero que lave a alma dessa vez)
    Benavidez TKO R2 (o eterno número 2 dos moscas dará seu costumeiro show)

    • Renato Rebelo

      Boas escolhas, feroz

  • Gabriel Fregonassi

    Só uma correção Renato: A primeira luta entre o Benavidez e o Cruz não foi valendo o cinturão (apesar da vitória do Cruz tê-lo credenciado à disputa do mesmo no WEC).

    • Renato Rebelo

      Opa! Perdão pelo deslize. Obrigado pela correção!

      • Gabriel Fregonassi

        Disponha…

  • Jonasss

    Vai dar meu lutador favorito FRANKIE EDGARRR!!!

  • Matheus

    Rapaz que tragédia a vida do Green hein!? Mas o queixo duvidoso do Barboza vai deixa-lo na mao dnovo. Anota ai: nocaute no round 2

  • Marcio_LJ

    Vou de Edgar-Green-Pickett-Benavidez

  • Yuri David

    Esse ta facil:

    Edgar
    Green
    Pickett
    Benavidez

  • DIEGO

    Se o Swanson nocautear o UFCvai ter coragem de dar o titleshot pro McGregor?

    • Renato Rebelo

      Essa é a pergunta de um milhão de dólares. Em caso de esculacho do Swanson, por mais que McGregor venda infinitamente mais, fica mt complicado não contemplá-lo. É a famosa “dor de cabeça boa” para o UFC. Eu daria a chance pro Swanson e seguiria construindo o McGregor (q ainda é novo) por mais q eu estivesse assumindo um risco enorme de perder um estádio lotado na europa (que paga em euro). Isso, claro, se o Swanson tirar onda…

  • Kaue Macedo

    Cade o Alexandre Matos ?

    • Renato Rebelo

      Não pode participar essa semana. Volta na próxima rodada!

  • Raphael Seiji

    Frank Edgar, Edson Barbosa (aposta/torcida), Bradd Picket, Joseph Benavidez.

    Cub nadou, nadou, nadou e deverá morrer na praia. Já diria o poeta: Quem nasceu pra lagartixa nunca vai ser crocodilo!

  • Andre Fausto

    Edgar, Barboza, Pickett, Benavidez…

  • João Marcelo Ecco

    Renato gabarito… kkk

    • Renato Rebelo

      Hhaha pela primeira vez!

  • Lucas Pereira Carrano

    Se cuida, Rezende!

    Já estou piscando farol e dando seta! 😛

    HAHAHAHAHAHA

Tags: ,