UFC 180: os palpites dos colunistas do Sexto Round

admin | 14/11/2014 às 22:38

Cerca de 13 meses depois, o cobiçado cinturão dos pesos-pesados volta à cena no UFC.

Este objeto dourado, no entanto, não é o linear e sim um interino.

Isso porque o joelho de Cain Velásquez nos deixou na mão novamente. E quando digo nós, me refiro principalmente ao público mexicano, que esgotou os ingressos da Mexico City Arena em poucas horas só pra ver seu principal descendente em ação.

De todo modo, Dana White recorreu a um dos seus mais carismáticos empregados para não deixar o UFC 180 com gostinho de fim de festa.

Além de Mark Hunt x Fabrício Werdum, o evento também traz lutas-chaves para as categorias até 66 e 77kg.

Boa oportunidade para os (nem sempre tão precisos) bicos de fora da área dos colunistas do Sexto Round.

Vamos a eles:

WERD_HUN

Alexandre Matos: O imenso perigo que o kickboxing de Hunt poderia causar a Werdum caiu drasticamente quando o Super Samoano teve que usar suas parcas três semanas de camp pra cortar 18kg. Pra piorar, vai pegar um sujeito que está há uns dois meses treinando na altitude pra enfrentar a maior máquina física da história da categoria. Werdum por finalização no R3.

Felipe Paranhos: A escalada do gordinho até a disputa do cinturão foi interessante, mas, assim como aconteceu diante de Júnior Cigano, seu kickboxing vai esbarrar num lutador em momento melhor. Vai, Cavalo por finalização.

Fernando Cappelli: O brasileiro tem diversos handicaps para este combate, sem dúvida. Mas do outro lado, a possibilidade de resolver tudo com uma única tijolada em forma de soco deve ser (mais) que levada em conta. É sempre interessante ver como Hunt ‘corta’ o octógono e cerca os adversários gradativamente. De repente aplica os botes precisos, quase sempre iniciando com um cruzado de esquerda, a arma ofensiva mais frequente. Aqui, o problema de puxar para a curta distância será o de se expor demais e ser levado ao solo pelo pesado mais habilidoso no jiu-jitsu da organização. Werdum também está cada vez mais confiante em pé, mas não deve cometer tantas extravagâncias neste sentido. O brasileiro vence por finalização e fatura a cinta.

Lucas Carrano: Em um duelo em CNTP minha aposta já seria em Werdum, mas todas as notícias sobre a preparação de Hunt dão conta de que o neozelandês viveu três semanas bem atribuladas. Por isso, mesmo que a mão do Super Samoano possa mandar qualquer um pra “Terra dos pés-juntos”, Werdum se valerá do que seis dos oito algozes do veterano já provaram ser eficaz e fará valer seu jiu-jitsu. Werdum vence por finalização.

Lucas Rezende: Por mais que Hunto em uma disputa de cinturão já seja um belo conto de fadas, ele não terá seu final feliz. O Super Samoano já estaria em desvantagem se tivesse um camp decente para enfrentar Werdum. Em cima da hora, só com um soco milagroso. Werdum por finalização no segundo round.

Renato Rebelo: Disseram que Hunt parecia um fumante no treino aberto à medida que Werdum tirava onda de triatleta. Também pudera, o gaúcho fez o camp mais intenso de sua vida (palavras dele) para enfrentar o cabuloso Velásquez. Werdum, inclusive, está na Cidade do México há dois meses pra se adaptar à traiçoeira altitude local. Hunt, por sua vez, pegou a luta há semanas e canalizou todas as sua energias na tarefa de se livrar de 17kg sobressalentes. Se essa disparidade atlética não fosse bastante, o brasileiro ainda controlará o meio-campo (setor de quedas) e a diferença entre eles no chão é colossal. Até em pé Vai, Cavalo tem armas (envergadura superior, por exemplo) para, de forma pragmática, manter a peleja na média pra longa e evitar os uppers grosseiros do gorducho. Faço das palavras de Velásquez as minhas: “O Hunt tem basicamente a chance de um soco (algo que ele terá contra qualquer um)”. Werdum, decisão unânime.

GATL_JAK

Alexandre Matos: O mais jovem vencedor do TUF passou apuros contra Rick Story, que tem um jogo bem semelhante ao que Ellenberger já mostrou um dia. O problema é que esse dia está cada vez mais no passado. O Ellenberger meio relapso, indolente, das últimas derrotas será engolido pelo furacão Gastelum. Decisão dominante ou uma interrupção no R3 para o filho de mexicanos.

Felipe Paranhos: Em frenética queda, Ellenberger vai enfrentar um lutador em ascensão. Apesar disso, acho que o cardio de Gastelum vai falhar na altitude da Cidade do México, e Ellenberger vai vencer na decisão dos juízes.

Fernando Cappelli: Ellenberger dispara porradões e quedas brutais. Muitas vezes, o problema é que não mistura isso satisfatoriamente, e assim perde feio a meada dentro das oito paredes. O jovem e invicto Gastelum já provou ter a capacidade de seguir boas estratégias e desenhar resultados contra caras explosivos. Ellenberger não deve ter muito espaço para ser inconsistente aqui. Arrisco: Gastelum, na decisão.

Lucas Carrano: Antes de pensar em Ellenberger, Gastelum precisa acertar-se com a balança sem precisar fazer o “número dois” pra isso. Passando pela pesagem tranquilamente, creio que Gastelum levará a melhor nessa, muito porque não acredito que Ellenberger terá ritmo suficiente para suplantar o mais jovem campeão do TUF. Kelvin fatura na decisão.

Lucas Rezende: Se este fosse o Ellenberger de 2012, diria que Gastelum não teria chance, mas o atual me passa insegurança. Gastelum – mesmo imaturo – é um talento promissor. Darei uma chance ao campeão do TUF17 para provar que está pronto. Gastelum por finalização no terceiro round quando Jake se cansar.

Renato Rebelo: Última escolha de Chael Sonnen no TUF 17, Gastelum sempre encontra um meio de vencer. Foi assim da final do programa – contra o favorito Uriah Hall- à controversa decisão espremida contra o veteraníssimo Rick Story. Acontece que ainda falamos de um wrestler unidimensional de apenas 23 aninhos. Em outras palavras, nessa categoria encardida, Kelvin atingiu seu teto – e precisará de tempo para evoluir. Ellenberger equilibrará no wrestling e desequilibrará em pé. Não nos esqueçamos que sua má fase é fruto de derrotas para o crème da la crème da divisão (Rory MacDonald e Robbie Lawler). Jake, KO.

RIC_DEN

Alexandre Matos: Lamas é melhor do que a derrota para Aldo supõe, haja vista a qualidade da oposição que ele venceu. O problema aqui é o confronto de estilos. Bermudez tem defesa de quedas sólida o suficiente para negar as investidas do rival e ritmo alucinadamente forte para não deixar Rico tomar conta das ações, como ele gosta de fazer. Bermudez volta para casa como top 5 consolidado e recordista de vitórias consecutivas na história dos penas no UFC.

Felipe Paranhos: Luta difícil de prognosticar. Não acho que vencer Clay Guida seja, hoje, um grande parâmetro, então tenho dúvidas sobre o favoritismo de Bermudez nesta luta. Apesar do casamento favorável, acredito que Bermudez cairá diante do ground and pound de Ricardo Lamas.

Fernando Cappelli: Lamas é um lutador dinâmico e preciso, desde que não se mostre tão hesitante quanto no combate contra José Aldo, quando disputou o cinturão dos penas, em fevereiro. Bermudez promove jogo de isometria mais envenenado e impõe pressão constante em todos os fundamentos. Ele vem de sete vitórias consecutivas no UFC, o que não é para qualquer um. Bermudez, por nocaute.

Lucas Carrano: Franca favorita a melhor luta da noite e um dos duelos mais equilibrados casados recentemente, dê uma revisada nos números dos dois atletas. Mas alguma coisa me diz colocará a pressão necessária para conter o ímpeto do impressionante Bermudez, e sua série invicta de sete lutas. Lamas fatura na decisão dos juízes.

Lucas Rezende: Mais um confronto de wrestlers difícil de prever. Idênticos em cartel (14- 3) e também nos métodos de vitória (quatro nocautes, três finalizações e sete decisões). Estou dividido entre a tenacidade de Lamas e a atual fase de Bermudez. Vou acreditar naquele que enfrentou melhor concorrência. Lamas por DU e parabenizo Sean Shelby pelo excelente trabalho.

Renato Rebelo: Dupla cunhada no wrestling com vocação para trocar sopapos. Nessa, o polimento do produto da Masters MMA falará mais alto do que a potência do finalista do TUF 14. Bermudez é uma espécie de bomba relógio e, quando cozido, costuma abrir o bico. Lamas é malandro demais pra trocar francamente na curta distância. Portanto, vejo Lamas levando na maciota (decisão monótona). 

JESS_LES

Alexandre Matos: Como eu costumo dizer, aqui a chinela vai cantar. Tanto Jessica Olho quanto a Pacificadora não conseguem entregar lutas monótonas. Trancá-las no octógono deve levar isso às últimas consequências. Vantagem para a baixinha, que sabe dosar melhor o ritmo. Jessica por decisão.

Felipe Paranhos: O passado recente não equilibra as contas: Jessica vem de derrota para uma lutadora do top-5. Leslie, de vitória sobre uma atleta que obviamente não tinha nível pro UFC. Rapidez e eficiência darão vitória tranquilíssima a Jessica Eye por decisão.

Fernando Cappelli: Jessica é uma atleta mais polida, tem boxe estiloso e, teoricamente, representa grande desafio para as habilidades viscerais de Smith. Mas lutas femininas no UFC sempre trazem pancada e disposição para todos os lados. Eye, por nocaute.

Lucas Carrano: MMA não é uma ciência exata para deduzirmos: Eye venceu Kaufman, que venceu Smith, logo Eye vence Smith. Ainda assim, acredito mais no potencial de Jessica, que segue invicta no octógono. Por isso, por uma “ponta”, Jessica Eye leva na decisão.

Lucas Rezende: Outro combate emparelhado, mas dessa vez por strikers. Apesar de Eye ainda não ter uma vitória oficial no UFC e Smith vir de um belo nocaute técnico sobre Jessamyn Duke, acredito que o volume de golpes de Jessica lhe garantirá seu primeiro triunfo (desde que seus exames voltem limpos). Eye por DU.

Renato Rebelo: A triste relação de Jessica com o pai acabou criando uma menina forte, aguerrida. Fatores que explicam seu boxe, um dos mais técnicos do peso galo feminino. Smith, por sua vez, é puro coração. Mas doação pura e simples não será capaz de parar as combinações de mão de Jéssica – que parece estar mais fininha e atlética do que na derrota para Alexis Davis. Jessica, decisão.

Restante do card (início previsto para as 22h):

Chris Heatherly vs. Augusto Montano
Edgar Garcia vs. Hector Urbina
Leonardo Morales vs. Yair Rodriguez
Alejandro Perez vs. Jose Quinonez
Gabriel Benitez vs. Humberto Brown
Henry Briones vs. Guido Cannetti
Marco Beltran vs. Marlon Vera

Retrospecto dos colunistas em UFCs (acertos/erros):

Alexandre Matos: 11-6
Felipe Paranhos: 19-15
Fernando Cappelli: 1-2
Lucas Carrano:  20-14
Lucas Rezende: 24-10
Renato Rebelo: 18-16

E vocês, amigos, como veem as lutas principais transcorrendo?

Abraços.

  • Natan Machado Fauzi

    Acho que o clima Pacífico do Hunt acabou hoje na pesagem com a brincadeira bem típica do Werdun Troll, e prevejo que se a luta se desenrolar após o 2° round Werdun começara a soltar suas brincadeirinhas como fez com Nelson apontando para o chão(Achei hilário), e digo mais, para quem acompanhou o countdown do Gastellum sentiu o drama que foi a preparação para pelejar em ambiente tão inóspito digno até de uma matéria no nosso célebre Jornal Nacional.

  • Andre Fausto

    Werdum, Ellenberger, Lamas e Eye.

  • Natan Machado Fauzi

    A frase que definirá as lutas de Gastellum e Bermudez será “Bem vindo a selva!”

    • Renato Rebelo

      Concordo, Natan!

  • abner albuquerque

    Rapaz essa confiança toda no werdum me fez lembrar aquela luta do pezao contra o arlovski…

    • Lucas Rezende

      Mas naquela eu fui de Arlovski, e eu nunca erro! Esses 10 são a minha margem de erro.

      • Renato Rebelo

        Que marra, hein!

        • Lucas Rezende

          Acordei me sentindo confiante!

    • Mas as circunstâncias, qualidade dos lutadores e momentos são bem diferentes.

  • Neil Magny

    Alguém pode me dizer se vai ser AO VIVO, de verdade, a transmissão da luta na GLOBO?

    • Malk Suruhito

      Ao vivo só quando é no Brasil…

    • Não rola ao vivo em eventos PPV.

  • Dan Mendes

    Vi que todos os colunistas apostaram no Werdum, ainda bem por que corriam o risco de serem xingados pelo brasileiro no Twitter.

    • Natan Machado Fauzi

      Guga Noblat sabe disso.

    • Renato Rebelo

      Se estivéssemos falando da luta original, provavelmente eu seria xingado hehe

  • Raphael Seiji

    Werdum, Ellenberger, Lamas e Eye.

  • Dênnys Dias

    Eu acho que o Hunt tem mais chances do que a maioria achaa,apesar do Werdum ser favorito.

    • Raphael Seiji

      Concordo. Até por que Mark Hunt droppin bombs since 1974 hehehe

    • Dan Mendes

      Eu acho que Hunt tem mais chance contra o Werdum do que este tinha contra Cain.

  • Kaue Macedo

    Vou de Werdum por Finalização no 1º round, Jake Elleberger, Dennis Bermudez e Jessica Eye por DU.

  • Matheus

    Hunt é transparente de jiu. Se o Werdum botar pra baixo já era

    • Natan Machado Fauzi

      Verdade, mas na real, nem luta de jiu jitsu começa no chão, mas se Werdum domar o pequeno ímpeto do Hunt, vai se sentir bem confortável!

  • Thiago de Carvalho

    Se o Dennis Bermudez vencer, vai para a oitava vitória em 8 lutas pelo UFC, o Cub Swanson, na semana que vem, pode engatar a sétima seguida. Por que colocar o McGregor contra o José se tem esses 2 caras na fila?!

    • Renato Rebelo

      $$$

      • Thiago de Carvalho

        Isso é o fato, realmente. Mas na minha humilde opnião, o Aldo vence o McGregor, se ele for a próxima luta do José. Deixando McGregor par um 2016, grandes chances dele conseguir o cinturão e vender muito mais lutas defendendo uma cinta, ou estou viajando muito sério?

        • Renato Rebelo

          O problema é o “se”. Se deixar Aldo x McGregor pra 2016, as chances de um milhão de zebras darem as caras nesse meio tempo é enorme.

  • Davi Sean Ribeiro

    Essa propaganda da globo é lixo demais kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk “o que ele tem pra falar ele fala na cara “

  • marco antonio

    Werdum por TKO No terceiro round
    Ricardo Lamas por TKO No segundo round
    Gastelum por DU

  • Felipe Lemes

    só eu acredito no Werdum por TKO?

    • A partir do R3, contra os restos mortais do Hunto, não é nada impossível.

      • Felipe Lemes

        vamos ver se profetizei..

        • Felipe Lemes

          Profetizei….acertei….

  • Jardel Sousa

    Werdum finaliza no round 2

    Ellenberger vai nocautear

    Bermudez vai ganhar na decisão

    Jessica Eye na decisão

  • Jorge Anderson Winchester

    Seria muito foda o Hunt Ganhar, mas, quando o nível sobe muito, só mão pesada não basta!
    Werdun ta muito bem, vai correr um certo risco no primeiro round mas depois vai se soltar em pé e finalizar a luta!
    Ellenberger não é mais o mesmo, Gastelum se não botar a língua pra fora tem tudo pra ganhar bem!
    Bermudez tamo junto! Pau nesse imitador barato! Hahahahaha

  • Gefferson Nesta

    Werdum por Tko no terceiro…
    Gastelum por DU.
    Bermude por Tko no terceiro…
    Jessica Eye por decisão…

  • Cristiano

    Werdum vai fugir da luta nos primeiros dois rounds. Hunt vai entrar no terceiro sentindo aquela dorzinha no baço. Werdum vai derrubar no quarto e o Luciano Andrade vai falar: “a luta agora tá boa para o brasileiro, Rhodes. A situação fica complicado para o Mark Hunt, que já parece bem cansado e…” Nesse instante ouve-se a voz do Carlão ao fundo: “bateu”. Então o Rhodes, interrompendo o Luciano, grita: aí estáá…”

  • Rodrigo Tannuri

    Ajayô!
    Werdum Finalização R2
    Gastelum UD
    Bermudez UD
    Eye UD

  • Acho que o Werdum ganha com joelhada voadora no round 2!

    rsrs

Tags: ,