Colunistas Respondem: TJ x Aldo / Ameaças a Jones

admin | 14/11/2014 às 13:20

Nessa quinta edição de “Colunistas Respondem”, tentaremos sanar as dúvidas de Natan Machado, Gleydson Silva e Jhones Santos sobre os tópicos “Aldo x Dillashaw”, “Envelhecimento no MMA″ e “Ameças à Jon Jones” – respectivamente.

Vamos lá:

Captura de Tela 2014-11-13 às 14.01.54

Lucas Carrano: E aí, Natan, tudo bem? Bom, essa daí pegou a todos de surpresa, não? Vejo esta declaração do Dillashaw como o retrato de duas coisas: 1. A dominância de Aldo, líder em defesas consecutivas na atualidade ao lado de Jon Jones, e como isso o põe em uma posição de destaque – mesmo que o manauara não seja lá um cara tão midiático. 2. A Team Alpha Male só pensa na Nova União, e vice-versa. Como diria um amigo, em uma analogia ao velho Counter Strike, “The treta has been planted” entre as academias e qualquer um de cada lado tem um alvo enorme para os rivais. Dito isso, não acho que Tyler Jeffrey vai lograr êxito em sua empreitada, e nem sei se seu objetivo em curto prazo é esse. Tanto ele quanto José Aldo têm muitas outras pendências a resolver antes de eventualmente cruzarem seus caminhos.

Captura de Tela 2014-11-13 às 14.30.55

Lucas Rezende: Fala, Gleydson. Eu poderia ser sucinto e dizer que a idade não interfere até ela interferir, mas isso seria babaquice. Vou explicar. Idade, por si só, não chega a ser um fator determinante para impedir o rendimento de um atleta. Claro, a explosão muscular e o condicionamento não serão os mesmos de um cara com 25 anos, mas outros itens também entram em questão. Uma carreira marcada por lesões ou até mesmo muitas lutas extenuantes podem diminuir a vida útil de um lutador, como podemos ver no caso dos irmãos Nogueira, ainda aos 38, mas em visível decadência. Assim como Chuck Liddell, que se aposentou aos 40 depois de sofrer três nocautes brutais seguidos e percebeu que já não era o mesmo de antes. Em contrapartida, temos exemplos como o de Randy Couture que iniciou no MMA aos 33 anos, mas já trazia vasta experiência na luta olímpica, o que o permitiu estender sua carreira até os 47 anos – incluindo a conquista de um cinturão aos 41 e outro aos 43. Hendo é um caso especial, pois passa pela pior fase de toda sua carreira profissional, mas o UFC continua a lhe casar com tubarões. O cara tem um overhand de direita poderosíssimo e seu wrestling já foi de elite, um dia, mas hoje a idade já interfere. Por fim, Mark Hunt é peso-pesado, o que já o permite lutar até um pouco mais tarde, pois seu preparo físico fica em pé de igualdade com a maioria dos outros membros da categoria de 20 ou 30 e poucos anos. Sua proeminência em terminar lutas com um só golpe também o ajuda a continuar na ativa. Então é isso, Gleydson. Para alguns o cansaço atrapalha, para outros são as lesões, enquanto que outros simplesmente são abençoados pela genética.Na minha opinião, se o cara é capaz de render bem até aos 40 anos, como Anthony Perosh, deixem ele lutar.
Captura de Tela 2014-11-13 às 14.03.28

Renato Rebelo: Grande Jhones! Firmão? Obrigado pela pergunta! Minha opinião sobre o tópico não é das mais bem aceitas por aí, mas não fugirei dela. Pra mim, o único com chances (não que sejam enormes) de tirar esse cinturão do negão ainda é o Alexander Gustafsson. Acho o encaixe de jogo absolutamente terrível pro Daniel Cormier. O produto da AKA bate pesado e carrega wrestling (muito) superior ao do campeão? Sim. Ele fez a carreira no peso-pesado contra caras ainda mais volumosos? Também. Mas Jones é um mágico da manutenção de distância. Ele não só tem a maior envergadura da empresa (2,15m), mas a usa melhor do que os outros 500 atletas sob contrato. Com isso dito, ficaria chocado se Cormier, com seus 1,83m de envergadura (são 32cm de diferença!) vazasse a linha defensiva de Jones sistematicamente ao longo de cinco rounds. Não que ele não possa por o rival de costas pro chão ou acertar uma ou outra combinação, mas o volume de Cormier é implementado da média pra curta distância (usa muita a grade também) e se tem alguém capaz de neutralizar esse jogo, esse alguém é Bones. Com isso dito, Gustavão tem envergadura compatível e a usa com maestria semelhante. Maurício Shogun, Thiago Silva, entre outros porradeiros perigosos, foram facilmente manuseados na média pra longa distância. De todo modo, caso Jones saia de cena, prevejo que o cinturão mude de mão como se fosse uma batata quente. Entre o sueco, Anthony Johnson e Cormier a coisa fica mais nivelada e a era Rashad-Machida-Shogun de alternância de poder pode ser reinstalada.

  • Renato Rebelo

    Pessoal, pra quem não pescou o que o Dillashaw disse sobre o Aldo, vale dar uma olhada: http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2014/11/curtinhas-dillashaw-quer-luta-com-aldo-e-garante-que-sairia-vencedor.html

  • Natan Machado Fauzi

    Valeu Lucas, seria muito interessante ver aldo (na minha opinião não possui as brechas que barão possui na trocação) lutando com o Egoboy da Alpha Male, se fosse o caso de Aldo levar a melhor (Apostaria tudo nele) só iria faltar lutar com o Pateta hahahha

    • Jonas Angelo

      Aldo X Ludwig. hehe

  • Natan Machado Fauzi

    Tj precisaria ficar 1 mês na câmara hiperbárica pra sarar a perninha dele.

  • Rodrigo Tannuri

    Que legal ver essa postura do TJ. O cara recém conquistou o cinturão dos galos e já está visando algo além ainda mais grandioso. Sou fã de lutadores que se arriscam. TJ tem uma peleja duríssima contra o Dominick e quer uma guerra contra o dominante Aldo. É uma pena terem dado Joe Soto pra esse monstro. Também não achei que houve desrespeito por parte dele. Pelo contrário. As academias se respeitam muito e a rivalidade entre elas é bastante sadia.

    Sobre os meio-pesados, esse quarteto Jones/Gustafsson/Cormier/AJ é o que há! Concordo com o Renato. Também acho que o deus nórdico é o oponente mais perigoso pra besta negra, mas a orca de chocolate e o cão do inferno são duríssimos também e merecem respeito. Mesmo assim, nessa categoria, não vejo ninguém destronando o Jones. Obs: por essas e outras que o Shogun está mandando “bem” em perder. Já pensou o que seria dele enfrentando caras desse nível? Já vimos o que Jones e Gusta fizeram. Cormier, AJ e Davis brincariam também.

    • Natan Machado Fauzi

      ORCA DE CHOCOLATE KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Paulo Melo

    Bora comentar um pouco de cada assunto tb né rs
    1 – O desafio pra mim pareceu tipo : Minha academia toda apanhou desse cara ! Quero tentar , quero que um de nós o derrote ! E óbvio que para o TJ ter mais audiência … mas o fato é que ele não teria a mínima chance , tem excelente footwork, tem ! Mas o Aldo tem muuuuito mais técnica , potencial nos golpes e experiência , esse desafio do TJ faria mais sentido caso ele ganhasse do Cruz , o que tb duvido que aconteça.
    2 – Idade influencia sim , assim como quantidade de lutas , as vezes um cara não tão velho ( Wand ) pode ter uma grande quantidade de lutas na carreira que vão influenciando no rendimento futuro, caras que têm uma vida mais regrada ( acredito que seja o caso do Machida ) não perdem tanto desempenho com a chegada da idade , ou seja idade , influencia, mas não é o único fator determinante no rendimento.
    3- Se não for o Sueco não será ninguém pra tirar a cinta do Bones, AJ é só brutalidade, Cormier tem uma patada e wrestling , mas é um anão comparado ao Campeão , a luta deles será algo parecido com a Jones x Glover, mas acredito que o DC vai cansar antes já que será bem mais ofensivo do que o brasileiro.

    • Renato Rebelo

      Boaaa, feraa!

      • Paulo Melo

        Vocês do Sexto Round é que são feras , sempre leio os excelentes textos de vcs !

        • Renato Rebelo

          Mt obrigado, Paulo!

  • Se eu fosse o Aldo aceitaria, mas com uma condição, valendo o cinturão do TJ e caso vença adicione todos os lutadores dos galos na fila contra o Aldo e transforme as categorias galos e penas em uma só chamada Aldo!..rs..

    Esse TJ quer é levar uma “Dilashada” do nosso campeão!

    • Jonas Angelo

      Cara, acho que o Dillashaw tem é que ficar bem contente com o cinturão que ele tem e se preparar para as pedreiras que estão vindo por aí pra tirar essa cinta dele: Cruz, Barão, Assunção. Achei coisa de quem tá deslumbrado ele dizer que quer lutar com Aldo, mas enfim, quem tem boca fala o que quer…

  • Raphael Seiji

    Essa declaração do TJ é apenas para manter a chama da rivalidade entre as equipes acessa. Não que a rivalidade tenha diminuído mas nesse “campeonato à parte” que é NU x TAM, a derrota do principal Alpha Male é um grande trunfo para a Nova União. Se esse embate ocorrer algum dia, não consigo imaginar nada exceto um atropelo do Aldo.

    Ainda vejo Jones soberano na categoria, no entanto, o futuro o reserva grandes lutas. Creio que Gustafsson, Johnson e DC (nessa ordem) podem levar problemas, embora eu acredite que a ordem dos confrontos será inversa à supracitada, pois vejo Rumble adiando a revanche do sueco.

    • Será que Anthony Johnson passa pelo Gusta? Tem que ser um vacilo do Sueco como deixar o americano se aproximar.

      • Raphael Seiji

        Então, Davi, parada duríssima né?! Talvez eu tenha escrito empolgado com o histórico recente do Anthony. Mesmo assim, o vejo muito agressivo, é um matador o americano. Minha aposta é que ele consiga encurtar ou entrar no contra ataque.

      • Jonas Angelo

        David, vai ser um embate foda. Johnson me assustou quando fez aquilo com Davis. Ainda acho que Gustavão vence, mas prevejo uma guerra.

  • will

    Anota aí. Daniel Cormier é o próximo campeão do UFC. O Jones vai ser moído no chão. Aldo vai ser o novo melhor do mundo! Com o Galvão narrando!

  • Lero

    O cara para ganhar do Jon Jones chama-se Chris Weidman

  • Thiago Marques

    O TD deve apanhar todo dia do Mendes nos treinos, assim como o Faber.

  • Gleydson Silva

    Valeu pela resposta Lucas Resende…

Tags: