Pensando alto: a análise informal do UFC FN 56

Renato Rebelo | 09/11/2014 às 04:32

Num ginásio Sabiazinho cheinho, cheinho, faltou estrela, mas sobrou boa vontade dos que ainda lutam por um lugar ao sol.

Longe de querer equiparar o UFC Uberlândia com o card que testemunhamos de sexta pra sábado na Austrália – que entregou zero decisões-, mesmo assim, no todo, a honestidade imperou na terra do pão de queijo.

Bom, cortando o papo furado, vamos à minha humilde leitura do que rolou de mais relevante:

OSPOvince St.Preux x Maurício Shogun

Quem imaginaria que 1- o trem desgovernado do Pride acumularia 6-8 de cartel em sete anos de UFC e 2- um ex-jogador de futebol americano, com um soco, exporia um craque do muay thai forjado na Chute Boxe? O direto que calou Uberlândia neste sábado pode ser explicado por erro de medição de distância, diferença de velocidade (leia-se atleticismo) ou até negligência. O terceiro ponto me salta aos olhos. Das duas uma. Ou a pressão pelo resultado forçou Shogun a se lançar ao mar desesperadamente ou o cara ignorou o fato de que, do outro lado, havia um corpo igualmente treinado para matar. O que não dá é um veterano desse calibre soltar um cruzado tão aberto sem nenhum mecanismo de defesa para apoiá-lo. Enfim, confesso estar lidando com desânimo duplo (envolvendo um dos meus ídolos do passado, e, principalmente, a próxima temporada do TUF Brasil).

O Shogun é uma lenda e eu sempre serei fã dele, mas pra ser uma lenda, você precisa vencer uma lenda, disse OSP. “Fabio Maldonado, Anthony Perosh, qualquer um”, respondeu quando perguntado sobre o próximo adversário.

WARLLEYWarlley Alves x Alan Jouban

Desde que calçou a primeira luva no kickboxing, Warlley sempre foi o aluno mais ansioso e impetuoso da turma. Aos 23 anos, detendo arsenal muito maior, o aspecto emocional segue idêntico – para o bem e para o mal. Se no primeiro round o cara lembra Rubin Carter, o Hurricane (Furacão), a energia empregada no início às vezes faz falta do meio pro final. Ou seja, o vareio no R1 virou vantagem mínima no segundo e piaba contra no terceiro. É claro que muito pode ser incorporado tecnicamente ao jogo jovem, mas urge trabalhar numa visão macro da competição. Sobre o resultado, o de sempre: da forma como o MMA é julgado atualmente, não dá pra reclamar do 29-28 Warlley. Se o modelo vigente é o mais adequado, são outros quinhentos…

Tenho que agradecer, porque não estive 100%. Senti meu corpo, senti pequenas lesões que tive ao longo do meu treinamento. Peço desculpas por não ter me apresentado como gostaria, mas me entreguei lá e não tenho vergonha”, disse o mineiro.

HANNIBALClaudio Hannibal x Leon Edwards

Só eu tenho a clara impressão de que o Hannibal podia enxugar alguns quilinhos para ficar mais esbelto e, consequentemente, atlético? No segundo round, as diferenças de velocidade e resistência física gritavam aqui na mesa de imprensa. De todo modo, o jiu-jítsu do mato-grossense radicado em Minas que morou na Inglaterra e treina há nove meses na Nova União lhe rendeu uma espremida decisão dividida contra um inglês de quem, francamente, esperava-se mais. Afinal, o campeão da BAMMA vinha de cinco vitória (três por nocaute e duas por finalização) e é conhecido na rodinha como Rocky. Se me perguntarem, foi muita montada concedida e swing aberto absorvido para tanta reputação…

O começo foi difícil, senti a pressão e a adrenalina de lutar diante da minha cidade, da minha família. Eu sempre luto com coração, o que me difere dos outros lutadores. E eu vou até o fim, não tenho medo de apanhar e sou muito duro. Ele foi arrogante comigo na pesagem e hoje recebeu o que merecia”, desabafou o vencedor.

JUJu Thai x Nina Ansaroff

Do Thai, Ju mostrou pouco ou quase nada. A mineira que carrega a arte marcial asiática em sua alcunha recorreu integralmente ao jiu-jítsu ensinado na escola fundada por Vinícius Draculino (Gracie Barra BH) para assegurar sua primeira vitória dentro do octógono. Justo – até por que Joanna Sopa de Letrinha (Jedrzejczyk) fez o mesmo com ela na última rodada. Pior para 1- a parceira de Amanda Nunes, que tem bem mais potencial do que foi mostrado e 2- o público, que ignorou a vitória da dona da casa e vaiou como se não houvesse amanhã.

O plano era trocar, mas ela deu algumas brechas pra botar pra baixo e eu sou apaixonada por wrestling e jiu-jítsu. Ah, o Marcelo (Uirapuru) acabou de me dar a faixa-marrom”, disse a local”.

Outros resultados:

Diego Rivas venceu Rodolfo Rubio por decisão dos jurados
Caio Monstro nocauteou Trevor Smith no primeiro round
Leandro Silva finalizou (mata-leão) Charlie Brenneman no primeiro round
Thomas Almeida venceu Tim Gorman por decisão dos jurados
Colby Covington finalizou (mata-leão) Wagnão Silva no terceiro round

Abraços.

  • William Amaral

    1 – Como mirou baixo o OSP!!!!

    2 – É, Shogun… vai ser difícil provar, na mesa do bar, que você já foi foda um dia…

  • Natan Machado Fauzi

    Osp me parece querer vida fácil (Não que Maldonado seja fácil, mas ele aguenta alguém do calibre do Bader de novo) , e Valeu a pena ver o Thominhas e o Caio monstro!

  • Natan Machado Fauzi

    Alguém viu a entrevista do McCal na transmissão? bicho tava apagadinho nem o conheci, acho que o lineker fez falta no Jungle fight Uberlândia hahahah, brincadeiras a parte acho que ele pode surpreender, mas pegar Dj agora seria burrice.

  • Dênnys Dias

    Ou o Shogun procura um rumo novo na carreira dele,vivendo pra lutar como a maioria que chega ao UFC,ou vai ficar dificil pra ele.Warlley começou muito bem mas cansou…tem que tomar muito cuidado pra nao ficar que nem o Erick Silva,que tem muito talento e potencial mas parece que ta sempre deixando a desejar quando aperta.

    • Renato Rebelo

      Como sempre, só depende dele. A ausência de iniciativa é crônica!

  • Dan Mendes

    Cara, eu deveria estar com muito sono por que pra mim a Ju disse “Marcelo, eu quero a minha faixa marrom!”.

    • Bart Simpsons

      Ela é uma fanfarrona. Nem faixa branca deixa o braço tão exposto quanto ela deixava p aquelas entradas de arm lock e de triangulo. Brincadeira pedir faixa marrom.

    • Renato Rebelo

      Rapaz, eu escutei “Marcelo me deu a faixa…”. Vou tentar ver de novo a luta e volto aqui.

      • Jonas Angelo

        Renato, também ouvi a frase que o Dan falou.

  • Yuri David

    Cara, esse card começou tarde demais…Além disso, não tinha quase nenhuma luta empolgante e, em muito tempo, desisti de ver um card do UFC e fui dormir.

    Só vi a luta do Thominhas que acompanhei no último podcast e depois…cama!

    • Renato Rebelo

      Cheguei no hotel 6h15 da manhã pós-evento. Bacana, não?

      • Yuri David

        Muito bacana! Seria muito sem graça se o evento terminasse a meia noite e todos fossem ter uma boa noite de sono em casa. O público gosta é mesmo de varar a noite no ginásio…programão.

    • Boa, Yuri e foi bem mais legal acompanhar a luta dele dpois do podcas, neh?

      • Yuri David

        Com certeza. Teria passado batido se não fosse o podcast. Luta muito o Thomas.

  • Luiz De Marco Freitas

    pode soar como complexo de vira-latas, mas as vezes fico pensando como atletas do naipe do warley, erick silva, thomas almeida (que se mostrou muito atingível) e o proprio shogun renderiam se treinassem na serra-longo, jacksons, aka, etc… pq temos visto aí atletas bem limitados vindo dessas academias e impondo otimas estrategias e monstrando um qi de luta muuuuito superior aos brasileiros

    • Bart Simpsons

      Não é complexo de vira latas não meu caro Luiz, você falou muito bem. O shogun quer ser próprio mestre, poderia facilmente treinando com Rafael Cordeiro na Kings MMA, brilhando como Rafael dos Anjos vem fazendo.
      Realmente tem atletas internacionais que não tem metade da técnica que um brasileiro, mas entra com bom preparo fisico e melhor ainda, estratégia, isso também ganha luta, e como ganha.
      Enfim, vamos ver com o erick silva se compartará agora que foi fazer uns treinos na Jacksons MMA. Daniel Sarafian tb foi embora p treinar com CB Dollaway e Ryan Bader (bader que por sinal, venceu a ultima luta contra o proprio ovince st preux na base do seu talento no wrestling, mas principalmente com gás e estratégia, e olha que bader não é metade do lutador que shogun poderia sim). Viscardi Andrade foi outro que foi embora treinar na Kings MMA. Enfim, varios brasileiros tem ido embora. Quero saber ate quando as equipes brasileiras ficarão com uma mentalidade pequena e nao tentarao evoluir nesses quesitos. Até mesmo a nova uniao, barão e josé aldo possuem bom gás, mas isso é tb uma coisa natural deles, basta olhar que alguns caras como léo santos e thales leite passam bem longe de ter um gás que preste.

  • Rodrigo Tannuri

    O que o UFN da Austrália teve de ótimo, esse de Uberlândia teve de tosco. Dá pra dizer que 3 atletas se destacaram: OSP, Caio Monstro e Thominhas.

    – Primeiramente, bye bye pro Shogun. Sério, eu já não levava mais fé nele e, acho que agora, finalmente a maioria dos fãs acordou. Uma pena que uma lenda do MMA caminhe a passos largos pro ostracismo. E ainda tem um TUF Brasil vindo por aí. Que escolha precipitada do UFC, hein?

    – OSP não tem nada a ver com isso e se aproveitou da fragilidade do oponente. Acho até bem legal que uma cara nova na categoria tenha sucesso. E outra, ganha do Maldonado e do Perosh.

    – Pra mim, Warlley perdeu pro Jouban. O Cristiano Ronaldo do MMA conseguiu se safar do atropelo inicial e, se aproveitando do condicionamento físico e queixo de concreto, virou a peleja. Uma pena que os juízes continuem sendo caseiros e não justos. O campeão do TUF Brasil 3 deu a impressão de que brilharia, mas depois deu uma de Erick Silva. O que adianta você ir com tudo para liquidar a fatura em segundos, se pode fazer isso em 15 longos minutos? Falta inteligência e sobra transpiração;

    – Mesmo ganhando, Hannibal e Ju Thai não vão além. Eu até achei que o primeiro, de novo, ganhou por lutar em casa. Odeio lutadores pessimamente condicionados. Sabemos que a categoria dos palhas feminino foi recém criada, mas não espero ver a Juliana no topo.

    – O que dizer de Rivas x Rubio? Que vergonha! A galera até pede que o UFC case lutas entre gringos, no Brasil, e a organização, sistematicamente, nega. Por isso mesmo não fez sentido casar esses 2 Who no país. Luta fraquíssima! Pior do que isso, só o Brenneman mesmo. O UFC deveria esquecê-lo de vez. Perdeu as 3 na segunda passagem, ou seja, facão nele!

    – Parabéns, Caio Monstro e Thominhas. Vocês mostraram valor, saindo da mediocridade do evento. O primeiro é grappler, mas está evoluindo a passos largos na trocação. Muito legal ver essa ótima fase e sequência do Hellboy. É mais um brasileiro tendo sucesso nos médios. Fez o certo ao procirar evoluir, indo pra Nova União, American Top Team e está colhendo os frutos. Os treinos com Glover e Cigano estão dando resultado. Thominhas estreou e se comportou como um veterano. Foi senhor do combate e creio que ele possa ter um bom futuro no UFC. Torcerei por isso. O Covington fez o dever de casa e tirou o Wagnão pra nada. Olho nele também!

    • Renato Rebelo

      Ótimas colocações como sempre, meu velho.

    • Dênnys Dias

      Foi exatamente o meu pensamento ao ver o Warlley daquele jeito…medo dele ficar como o Erick Silva:potencial e habilidades incriveis,mas nao vai pra frente.

  • Bart Simpsons

    É muito triste ver um atleta do naipe do shogun estar passando por esse momento tão terrível. Agora, tem um outro lado, não adianta nós, fãs, ficarmos sentidos pelo cara, sendo que parece que ele mesmo não acorda. Pow, até quando o Shogun vai continuar nessa de não treinar com um mestre de verdade? Vai querer ficar bancando o proprio mestre? Isso não dá certo, mas parece que só o proprio ainda nao percebeu.

  • Bart Simpsons

    Sinceramente, achei que ontem foi talvez o pior card principal de todos os tempos. Lineker vs McCall, luta que tinha potencial p ser luta da noite, realmente fez muita falta.
    Bom, resta comentar sobre o card preliminar, esse foi até relativamente bom. Gostei do nocautaço do Caio Monstro, gostei também do Buscapé finalizar aquele “amarrão”. Agora, sinceramente, nada brilhou mais na noite de ontem do que um garoto de nome Thomas Almeida, o Thominhas. Que foi aquilo minha gente? Sei que é muito cedo para falar, mas fiquei feliz demais em ver um cara que tem tudo para ser o futuro do Brasil. Muay Thai bom, um boxe também de primeirissima qualidade, conseguiu fazer bem as defesas de quedas (confesso que desconheço o nivel do americano nessa parte de realizar as quedas), teve paciencia, muita calma e tranquilidade para tirar o americano das suas costas no momento em que mais passou perigo (e olha que o americano tava com “cadeado” fechado na cintura), além de mostrar toda essa calma durante a luta. Não se afobou, trabalhou bem, manteve a concentração, enfim, muito bom mesmo, a unica coisa que achei era que ele poderia ter um pouco mais de ímpeto para nocautear o americano, porque ele mostrou o tempo todo que era superior, mas é bom nao abusar da sorte, sabemos como é MMA e, vai que entra um golpe despretensioso e lá se ia, a essa hora estariamos falando justamente de que Thominhas deveria ter sido muito mais agressivo.
    P encerrar, sobre Warley Alves, mostrou mais uma vez que é um cara de muita qualidade, tem muita técnica, é muito talentoso, mas esse gás, ô coisa horrível. Tem que trabalhar bem isso aí agora, porque quando o gás acaba, não tem técnica que dê jeito.

  • Neil Magny

    Vou deixar meus olhos em estado de alerta toda vez que algum lutador da xgym for para o pau, tirando o monstro de lá, a galera clama por um balão de oxigênio!

    • Rafa FriAll

      Falou tudo, a X-Gym tem fama por um lutador que eles não criaram, um cara diferenciado dos demais. TODOS de lá morrem facilmente no gás, isso porque consideram o Rogério Camões um dos melhores preparadores físicos do pais. Outra coisa bizarra são as absurdas instruções passadas, gritar para um cara ofegante que ele precisa ir lá e meter a porrada é algo que qualquer um faz.

  • Fábio

    Incrível, mas o Shogun não tem nem um footwork!
    Quando o vi fazendo aquela base plantada de MT, automaticamente imaginei o pior…

  • Leonardo Neves

    O Thomas Almeida tem que ir pra alguma academia grande do exterior ou no mínimo a nova união. É muito talento pra uma academia tão “pequena” como a do Diego

  • Davi Sean Ribeiro

    Que tristeza ontem viu um fim de carreira tão sombrio pra uma lenda ! Venho questionando se surgira nessa nova raça de lutadores alguém que deixe um legado que nem axe morder, shogun, spider silva, o próprio Gracie que deu inicio ao ufc e deixou seu legado! A maioria das promesas tem nos decepcionado o próprio hannibal ontem velho porem botaram tanta expectativa pensei que teria uma trocação saliente, claramente perdeu aquela luta! Erick Silva que era conhecido por lutar com Anderson Silva a grande promessa e mimimi…apagado e sem gás! As duas únicas performance que pra mim salvou a noite foi Caio Monstro ! E thomminhas monstrooooo porem não sei se ele era mão de almofada ou se o cara tinha queixo de aço mesmo. Será que Maldonado daria uma surrinha em OSP? Deixo de passagem o questionamento kkkl quem era Charlie Brenneman viu ! Já foi muito bom

  • Matheus Araujo

    Depois dessa será que Shogun entende que pra no mínimo, lutar dignamente até a aposentadoria, tem que fazer alguma mudança ( baixar para os médios, ir para uma equipe de ponta, com uma boa mão-de-obra)? eu acho que não.

  • will

    Espero que a “Pachecada” que apostava num KO do Shogun coloque as “sandálias da humildade” e reconheçam o erro crasso! Shogun é ex-lutador!

    • E quem disse que o Takeya Mizugaki nocautearia o Dominick Cruz e se tornaria campeão faz o quê?

      • Ricardo

        Eita, que KO do Alexandre!

      • will

        O pessoal que apostou no Shogun estava torcendo e não sendo racional. Essa luta era barbada. Já o Mizugaki é um dos melhores lutadores atuais. Ele perdeu pro virtual campeão. Não tem comparação.

  • Fabricio Alves

    Se o Sarafian pediu pra sair de SP e foi pros EUA, é porque os treinos nao sao de alto nivel. Enquanto o Shogás continuar treinando em baixo nivel nao vai ter evolução.

  • Renan

    Cara,que tristeza essa do Shogun,eu não esperava por essa não….shogun nocauteado em poucos segundos assim? nunca esperaria uma dessa…como fã dele,fico muito chateado e torço pelo melhor pra vida dele.se ele achar que deve se aposentar depois do tuf ou algo do tipo,eu vou apoiar,se quiser continuar,acredito que vá passar por dificuldades que o Hendo anda passando,enfim,pegou de surpresa,foi derrotado da pior maneira possível.

  • Lucas Corrêa Braz

    Bosta de ano, PT ganhou de novo, se fud.mos. na copa, e o Wand Mitou só fez cagada. Cada soco que o Shogun levava, parecia gol da Alemanha contra o Brasil!!!! Chega de torcer para estes medalhóes acomodados, ano que vem tem que ser melhor, pq este acredito que tenha sido o pior do Brasil no UFC. Cigano tomou pau do Velasquez mas pelo menos está procurando evoluir e buscar uma possível revanche, e o Aldo entendeu que não basta ser bom, tem que parecer mais do que ser, e está fazendo o trash talk dele afim de melhorar sua bolsa. A partir de agora não torço mais para estes ex-ídolos decadentes… Gastar dinheiro, tempo e boas horas de sono para ver neguinho passar vergonha e tomar cacete de gringo, seja na bola ou seja no ringue, nunca mais!!!!!

    • Jonas Angelo

      Isso, é hora de mudança…hahahaha

    • will

      Excelentes palavras! Falou como estadista! Chega de torcer pra zagueiro chorão! Chega de ver americano espancando nossos ídolos! Minhas únicas alegrias esse ano foram ver o Aldo honrar a pátria e o Galo meter 4 a 1 no time vermelho que ninguém gosta!

  • Jonas Angelo

    Thomas Almeida bateu, bateu, bateu e bateu mais um pouco. Cheguei até a duvidar do punch dele, mas lembrei que o cara já nocauteou 13 adversários, e desfiz essa hipótese, chegando a conclusão que o tal do Gorman é feito de pedra. Fiquei com a impressão de que se ali no 3º round substituíssemos o Thomas pelo Velasquez, o Gorman continuaria apanhando e pulando do mesmo jeito sem ser nocauteado haha. Brincadeiras a parte, o muleque bate DEMAIS, é inteligente, tem um Muay Thai afiadíssimo e parece saber negar pressão de aversário amarrão; tem muito a evoluir ainda, é claro, mas promete bastante. Já o Gorman é da classe dos masoquistas. haha.

    Sobre o Shogun, ah deixa pra lá…

    • Renato Rebelo

      Hhaaha a fé foi-se embora, né?

      • Jonas Angelo

        Foi-se. haha. Acho que fica cada vez mais evidente que sem profissionalismo fica difícil continuar vingando no MMA (sobretudo UFC), não há mais espaço para “o lutador que vai só na raça”.

    • Gorman é da classe dos cabra-machos também. Impressionante como o cidadão apanhou e continuou indo pra cima. Me lembrou do velho Tony “Duke” Evers falando com o Apollo Creed no Rocky II: “Eu vi você bater nele como ninguém nunca bateu em ninguém e ele não parava de vir pra cima. Não precisamos de gente assim”.

      • Jonas Angelo

        Bem isso Alexandre. Quanto mais o cara apanhava, mais pulava e ia pra cima do Thomas. Já vi alguns lutadores duros, mas confesso que indo pra cima assim não me recordo, o cara é durão mesmo, parecia de borracha. haha

    • Luiz De Marco Freitas

      pois é… muita gente falando que o thomas ñ tem punch, mas o fato é que o gorman foi quem aguentou porrada demais. considera do que a categoria é de galos, o thomas mostrou um belo punch sim. agora… só achei ele atingível demais, todos os jabs do gorman estavam entrando, sem precisar de finta nem nada… tanto que a cara do thomas ficou bem zoadinha depois da luta

  • Eduardo Sanguinetti

    Um fato que aos poucos começa aos poucos à se tornar mais visível é que o Brasil esta perdendo aquele diferencial que possuia dos demais.
    As duas grandes potencias do mundo da luta sempre foram Brasil e EUA, mas hoje várias outras nações estão ocupando tanto lugar de destaque quanto o Brasil, e conseguindo muito mais resultados positivos do que negativos nestes confrontos direto.
    A qualidade dos lutadores brasileiros não diminuiu, e as “matérias-primas” para os treinamentos aqui no BR, são tão boas, se não melhores, que do mundo inteiro. Logo, o problema evidentemente passa pela questão da estrutura de treinamento e da qualificação dos profissionais responsaveis pela preparação física dos atletas.
    Se o Brasil não evoluir rapidamente nestes quesitos, teremos que nos acostumar a ficarmos cada vez mais afastado da elite mundial. Daqui a pouco até a Coréia do Sul ultrapassa o Brasil..

    • Renato Rebelo

      Exatamente! Só acho que a raiz do problema é mt mais profunda, de cunho econômico e estrutural. Não é no MMA que ela será resolvida.

    • Além da Rússia estar encostando no Brasil, os EUA estão se distanciando na frente. Como disse o Rebelo, é uma questão de cunho econômico e estrutural, especialmente na diferença de como Brasil e EUA olham e lidam com esportes em geral.

      • Eduardo Sanguinetti

        Exato… Esta espaçamento ocorre principalmente pela forma como os governos de cada pais incentivam os esportes. Como disse o Renato, a raiz desse problema é muito profunda, mas já da pra começar a ver os frutos…
        Se os nossos grandes lutadores não saírem daqui para ir treinar lá fora, é questão de tempo até estes serem ultrapassados..

Tags: