Silva e Shogun no TUF BR 4: as primeiras impressões

Renato Rebelo | 30/10/2014 às 22:40

Para esta besta que vos fala, cerca de 24 horas não foram suficientes para digerir de forma satisfatória a informação de que Anderson Silva e Maurício Shogun capitaniarão o TUF Brasil 4.

Muito estranho se tratando de mim, sujeito reativo que tem sempre uma primeira impressão clara acerca de causos impactantes como este.

Portanto, conto com a ajuda de vocês, queridos leitores, para que o topo do muro aqui de casa volte a ficar inabitado.

Seguem algumas considerações aleatórias:

Prós

anderson silva praia de copa

A popularidade do Spider

Falando de MMA no Brasil, pela primeira vez, um furo foi dado em nosso mais importante programa jornalístico: o Jornal Nacional.

Tal façanha não teria rolado caso os treinadores fossem José Aldo e Conor McGregor (minha escolha preferida), por exemplo.

Donas de casa, crianças matriculadas em escolinhas de futebol, senhores de idade(etc) sintonizarão para ver como o moço “violento”, que vira e mexe dá as caras no Domingão do Faustão ou na Ana Maria Braga, se porta fora da jaula.

Em outras palavras, a presença da nossa maior estrela trará o público médio – que se dispersou ao longo dos último anos que sucederam o primeiro “boom” do MMA no Brasil– novamente para dentro da nossa lojinha.

A questão é: conseguiremos, desta vez, ensinar a pescar – ao invés de dar o peixe?

Acredito que posso passar para esta nova geração um pouco do que eu vivi e ainda vivo dentro do UFC. Vou dar o meu melhor para que os valores marciais ajudem na formação destes atletas brasileiros – disse Anderson Silva em trecho publicado no Combate.com.

Isso dependerá de um conjunto de fatores que vão da escolha dos “brothers” passando pelo trabalho de humanização dos mesmos pela direção artística até chegar na químicas entre os capitães.

Inclusive, acho seguro cravar que figuras como Hortência e Isabel (bolas dentro na última edição) estarão na jogada para dar liga ao produto.

Só não sei se o conteúdo provido manterá o homem comum interessado por 13 episódios. É aí que chego nos contras…

Contras

Dupla treinando em Curitiba

A ausência de rivalidade esfriará o programa?

A primeira dúvida é: considerando Anderson um rapaz que abraça com garra o manual do politicamente correto, seria Shogun seu coadjuvante ideal?

Além deles não se enfrentarem no final da temporada – o que já elimina qualquer possibilidade de tensão nos bastidores-, estamos falando de caras que economizam palavras como se fossem dinheiro.

Na dupla, não há falastrão, motivador nato, vilão, orador carismático ou sequer alguém com senso de humor aguçado.

Tratam-se de dois “bons moços” – e narrativas excitantes não se sustentam com elenco homogêneo.

Adicionem aí os fatos de que ambos vêm da mesma base (Chute Boxe), têm boa relação e trarão treinadores adjuntos familiares e corremos um sério risco do que era pra ser uma competição fervorosa virar jogo de comadres (pelo menos entre os comandantes).

Nesse caso, dependeremos de um ou outro fios desencapados entre os participantes – pesos leves e galos- para que o programa não vire um marasmo completo – e role uma debandada do público.

Também não dá pra negar a atração da maioria por resultados em detrimento do esporte propriamente dito.

Ou seja, caso Nick Diaz, em janeiro de 2015, e Ovince St.Preux, em duas semanas, aprontem, o interesse pelo programa, que vai ao ar em abril de 2015, pode diminuir.

Muitas pessoas estavam preocupadas em nunca mais ver Anderson Silva de volta ao UFC. Mas ele não só está de volta ao octógono no dia 31 de janeiro, no UFC 183, como será treinador do TUF pela primeira vez. Anderson está comprometido com o UFC e com o esporte como nunca esteve antes, e eu mal posso esperar em ver o maior de todos os tempos passando seu conhecimento à nova geração de talentos brasileiros”, promoveu Dana White.

Bom, como viram, ainda tenho mais perguntas do que respostas. Por hora, tendo a achar que o fã hardcore ficará em segundo plano em prol de um produto mais água com açúcar (cheio de influências externas) que atenda as massas (e isso não é, necessariamente, ruim).

De todo modo, prometo refletir mais sobre o assunto e explorá-lo adiante.

Abraços.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Spider se mantendo “ativo”. Acabou que em alguns TUF’s daqui os “mestres” não se enfrentaram, né? Vida que segue, na torcida pra revelar bons nomes.

    • Renato Rebelo

      Verdade. Dos três TUFs BR, só em um dos treinadores se enfrentaram (Werdum x Minota). De todo modo, a tensão de uma possível luta era presente nas gravações.

  • Tiago Paiva

    Mesmo que aparentemente não existam mais conflitos ou divergências entre Anderson e Maurício, deixo como curiosidade um trecho do livro do ‘Spider’, a qual ele fala sobre uma grande furada do Shogás.

    “Quando Rudimar e Rafael acompanhavam Wanderlei às lutas no Japão, eu era responsável pelos treinamentos… Numa dessas ocasiões, Shogun, me perguntou:
    – Meu irmão, está afim e sair da academia?
    Havia comentários de que os atletas da Chute Boxe deveriam receber mais pelas bolsas. A transparência era contestada e estava na origem da intenção de Shogun deixar academia.Suas palavras seguintes foram pesadas e lançavam uma sombra sobre a eventual lisura na prestação de contas da Chute Boxe.
    No que diz respeito a mim, nunca assinei nenhum contrato. Eles chamavam e me informavam: ‘Anderson, você vai lutar com aquele cara ali, ele tem 200 quilos, e você vai lutar com ele’. Eu dizia: ‘Beleza, pode botar.’ ‘Anderson, rola’. Eu rolava. ‘Anderson, late’. Eu latia…”

    “Quando cheguei na academia, fui procurado pelo Ninja, irmão do Shogun:
    – Anderson, quero sair da academia
    As palavras seguintes foram mais pesadas que a de seu irmão. Elas atingiam a honra de Rudimar.
    – Se você sair da academia, vou junto, somos amigos, não vou deixar que você saia sozinho – prometi…
    Resolvi deixar a academia. Alguns saíram comigo. Ninja, que eu achava que era meu amigo, e Shogun voltaram atrás. Faltou palavra…”

    • Renato Rebelo

      Excelente adição Tiagão. Por mais que publicamente ele não transpareça essa mágoa, de repente, internamente tem algo mais resolvido

      • Guilherme Assis

        Não duvide, Renato. Eles podem conviver numa boa, aparentando tudo bonitinho, mas esse tipo de mágoa as pessoas guardam pra sempre, então, espero que tenha roupa suja lavada.

        • Renato Rebelo

          Infelizmente, o que rende “boa televisão (sem hipocrisia, o público quer ver “ação”), é o que transparece – e não p que é guardado no âmago. Veremos…

          • William Amaral

            Ou ainda uma reconciliação emocionante..

  • bruno

    acho q vc está enganado cara…apesar de ter uma avaliação ampla sobre o assunto…os dois são dois idolos do MMA…e não é porque são amigos..q vai deixar de ser uma guerra…afinal os participantes estão ali…para mostram o q sabem…afim de consiguir..um contrato..uma alavancada…real..e rápida na carreira…então….creiooo q vai ser um grande espetaculo..com dois caras..que são fantásticos…vão instruir bem uma galera..q tá querendo seu espaço..e tão despostos a matar o morrer….

    • Renato Rebelo

      Vc não deixa de estar certo, Bruno. Nós, fãs mais assíduos, veremos isso mesmo – até pq não deixaríamos de acompanhar se os técnicos fossem menos expressivos. A questão é proporcionar algo que entretenha e faça o cara curioso voltar no outro domingo. Essa é minha ponderação. O grosso da audiência nunca botou um quimono ou uma luva e tá lá msm só pra pescar intrigas, rivalidades e histórias interessantes. Pelas habilidades comunicativas da dupla (digo isso pois já entrevistei ambos mais de uma dezena de vezes), acho fundamental escolher uma produção capaz de fazer o show andar – se não empaca.

  • Gabriel Guimarães Calefi

    Acho que esse TUF 4 não será muito bom, primeiro pelo mesmo motivo de sempre: horário. Costuma ser muito tarde, madrugada de domingo para segunda, nós, meros mortais, não podemos dar ao luxo de ir dormir 02 da matina e ter de levantar da cama 06:30 da manhã na segunda feira, não rola, por enquanto hehehe. Outro motivo é que os treinadores não se enfrentaram, aquela expectativa da “treta” não vai existir e por último, ambos (Anderson e Shogun) são completamente neutros. O que esperar dos dois, além de serem treinadores? NADA!!!!…. Belfort x Wanderlei, dispensa explicações, Wand x Sonne, idem. Talvez, esteja no mesmo patamar de burocracia que foi Minotauro x Werdum, ou pior….. não estou animado com esse TUF 4.

  • C

    Se eles se enfrentassem no final ficaria excelente. No fim o grande problema é esse mesmo.

  • Bart Simpsons

    Bom, para os lutadores, será espetacular conviver com ídolos desse naipes, mesmo que eles venham a mostrar que não são tão bons professores, afinal, ensinar não é para todo mundo. Para os participantes, ficará aquela dúvida no ar de escolher entre o cara que é considerado por muitos como o maior lutador da história do UFC, lutador que passou mais tempo como campeão e dono de muitos outros recordes ou escolher o cara que chegou no pride como azarão e se tornou o campeão em um dos torneios mais complicados da história do extinto evento japonês, único lutador que foi dono do cinturão do Pride e depois ganhou o cinturão do UFC (lembremos que eu falo de cinturão linear e não de cinturão interino como foi o caso do Minotauro) e um dos atletas mais talentosos de todos os tempos. Essa é uma dúvida boa para a rapaziada.
    Agora, falando dos telespectadores, não foi uma escolha legal. Quando vi no jornal nacional que Anderson seria um dos treinadores, fiquei a esperar que anunciassem Vitor Belfort como o outro treinador, independente do Vitor conseguir tomar o cinturão do Weidman ou não, seria excelente pela rivalidade que possuem, rivalidade “mascarada” recentemente pela troca de elogios entre os dois, mas todos sabemos que no fundo ainda resta aquele sentimento ruim, principalmente por vitor, que acabara nocauteado naquele primeiro encontro.
    Durante muito tempo, especulou-se que Minotouro e Shogun seriam os dois treinadores. Os dois lutadores se enfrentaram nos tempos de Pride, em um confronto épico, que terminou com vitória de Shogun na decisão dos juízes, e muitas “fontes” já davam até como certa que seria mesmo estes dois.
    Bom, nem Belfort, nem Minotouro, ficou ANderson vs SHogun. O grande lance é, como disse a reportagem acima, é esperar pelos participantes problemáticos para que a emoção chegue na casa.
    PS: Com muito otimismo, espero fios desencapados do nível de josh koscheck, Chris Leben e Bob Southworth, ou pelo menos parecidos.

    • Renato Rebelo

      Verdade, Bart. Procurei focar o texto na ótima do telespectador. Pros caras que vão entrar atrás de uma vaga será espetacular msm – tanto a exposição quanto a convivência. QUanto aos espalha-brasas, pensei logo no Junnie Browning. Lembra desse 22?

      • Rodrigo Tannuri

        Essa é uma das piores figuras que eu tive o desprazer de ver. Também não podemos esquecer do Julian “Let Me Bang. Bro” Lane. Doidão de pedra! kkkkk

      • Bart Simpsons

        Vou ser bem sincero, não lembro não, renatão. rsrsrrs

  • Marco Henrique

    Tem essa do Ninja e Shogun terem pisado na bola com A.S no caso da saída da (chutebox).
    Por duas vezs ví entrevista onde Shogun ao ser perguntado se enfrentaria Anderson esse esboçou com vigor um SIM como quem diz “só se for agora”
    Sei não mas tem criança mal resolvida nessa história.

  • Felipe

    Técnicos à parte, eu ficaria muito feliz que o TUF brasil cumprisse o que se propoe: revelar talentos. Ninguém aguenta mais figurantes de card preliminar em Goiânia, isso diminui muito o interesse de fãs hardcores no programa.

  • Rodrigo Tannuri

    O início do texto foi qualquer coisa de engraçado kkkkk Sinceramente, não gostei dessa escolha. Todos sabem da história que esses dois possuem no MMA e um com o outro, por isso mesmo, preferia que o clima não fosse tão amigável. Esse TUF tem tudo pra ser café com leite, visto que Shogun não provoca e Anderson não será louco de pisar na bola, assim como fez contra Demian, Thales e Belfort. Ao mesmo tempo, isso até pode ser bom, já que assim ficaremos livres de papelões à lá Wand e Dida x Sonnen. As tensões devem ser causadas pelos participantes mesmo, mas, do jeito que os atletas estão religiosos, duvido muito que tenhamos tretas malignas. É chato você acompanhar um TUF, já sabendo que não teremos o tradicional embate entre os técnicos, por mais que o reality brasileiro seja, digamos, zicado.

    Enfim, não tenho muita expectativa, até porque acho que o TUF perdeu muita coisa desde a sua criação até aqui. Vários lutadores surgiram e fizeram história, mas a fase não é boa. Uma ou outra edição têm destaque. No Brasil, parece que o reality busca mais lutadores pra preencher cards caseiros do que campeões. Só espero que tenhamos tradução pras falas do Shogun e torço pra que não existam mais Hortência, Isabel, concurso de ring girl e desafios que causam vergonha alheia. Esse não é o propósito do programa. Quem sabe não esperando nada, eu possa ser surpreendido positivamente? Acho difícil, mas vai que cola? kkkkk

    • felipe

      kkkkkkkkkkkkk tradução pro shogun, foi foda!!!!!!!

  • Vitor Miranda

    Só eu achei bem ridiculo esse negócio de eles não se enfrentarem? Os caras treinavam juntos a mil anos atrás, e daí? São amigos? Acredito que não, pois o Shogun ja falou várias vezes que lutaria com o Anderson.

    Pra mim parece a boa e velha arregada do AS, essa temporada tirou toda a minha vontade de assistir se os treinadores não vão se enfrentar, praticamente não faz sentido assistir.

    • Ricardo

      Comentário típico de torcedor modinha. Não faz sentido assistir só porque os treinadores não vão se enfrentar? O intuito do TUF é revelar novos lutadores, talentos do MMA. A rivalidade dos técnicos é só mais um ingrediente, nem sempre necessário, para o eventual sucesso da edição.

  • Jonas Angelo

    Renato, ótima análise.
    Sabe o que esse TUF está me cheirando? Pensa comigo: UFC anuncia Silva e Shogun como treinadores do TUF- os brasileiros pensam: êpa, mas dois brasileiros “do bem” vão se enfrentar? – E a “melhor notícia” vem: não! Eles não vão se enfrentar!- Opa, agora sim tudo está bonitinho e alinhadinho, vai ser um lindo TUF com rosas vermelhas e brancas. O cenário perfeito para o…CAOS. Sim, o CAOS. Intriga entre técnicos, histórias mal resolvidas (todo mundo tem uma história mal resolvida com aqueles com quem já conviveu e não convive mais- porque não convive mais?-), novos elementos (e sujeitos na história), uma competição pra ver quem é o melhor técnico. Ao final, a torcida estará implorando para que os dois lutem.
    Histórias bonitinhas sempre me cheiram a esgoto em seus porões.

    • Renato Rebelo

      Hahaha eu não contaria com isso, fera, mas vai que…

  • João Marcos Damasceno

    Bom, também tem o fator TUF 3, e a polêmica “briga” entre Wand e Sonnen, que deixou uma bela de uma má impressão. Colocando Shogun vs Anderson eles focarão mais nos ensinamentos, pregação de respeito entre os atletas, tentando, assim, apagar a má impressão do TUF passado. Acho que também será mais didático.

    O próprio Spider já deixou bem claro que não concordava com as “papagaidas” dos TUF’s, como as pegadinhas, provocações promocionais e coisas do tipo. Talvez foquem mais ainda no lado emocional e família dos atletas, tentando cativar o grande público.

    É esperar pra ver no que vai dar… E pensando no lado dos atletas postulantes a uma vaga no UFC, é uma puta experiência! Quem não gostaria de ter duas verdadeiras lendas do esporte – um representante legítimo do Pride e um do UFC – como técnicos?

  • junior

    Era bem melhor Shogun x Minotouro, ou Aldo x Bobo da corte, e até um Tuf de despedida do Minota X Mir, esse programa claramente vai tentar humanizar e amenizar os lutadores de MMA como pessoas violentas com problemas mentais, como foi Wand x Sonnen.
    O fato deles não se enfrentarem no final e decepcionante, e desconfio que esta condição venha do Spider, por que o Shogun nunca teve problemas em enfrentar brasileiros.

  • Tobias Monteiro

    Será que só eu tive a impressão que o UFC, com esse anúncio, pode estar preparando um evento num campo de futebol?
    Os dois lutadores foram formados em Curitiba e a Arena da Baixada, com a conclusão do teto retrátil, é o estádio ideal para a realização do sonho da organização. O TUF ajudaria para atrair ainda mais interesse para o evento. A data das finais do programa também ajudaria na adição da luta principal: Aldo x McGregor.
    O card principal poderia ficar assim:
    – Aldo x McGregor
    – Anderson x a definir
    – Shogun x a definir
    – Final do TUF
    – Despedida do Minota (quem sabe?) ou final de uma segunda categoria do TUF

    O que vocês acham?

    Abraços

    • Pedro Duarte

      Cara, acho que faz todo sentido. Supondo que esse seja o plano do UFC, a ausência de rivalidade entre os técnicos poderia ser compensada com uma partipação especial do Aldo e McGregor. Um encontro deles nas gravações com certeza iria apimentar um ou dois episódios pra quem quer ver o circo pegar fogo.

    • Diego Rizzo

      Aldo x Gregor
      Anderson Silva x Luke/Romero (muito forte pra ele?)
      Shogun x Minotouro
      Cigano x Alistair Overeem
      Final do tuf x final tuf (peso leve)
      Final do tuf x final tuf (peso galo)

      Legal hein? Porem acho difícil demais… Forte abraço!!!

  • Junior

    Tenho que dizer que parte deste TUF que tem tudo para ser monótono é culpa da imprensa e do público.

    No Brasil, os ‘ vilões ‘ são execrados, a cultura brasileira não tem simpatia por vilões, e uma narrativa sempre é ótima quando temos um ‘ vilão ‘ de qualidade.

    Ficou muito claro para mim neste TUF ( Wand x Sonnen ) que o público brasileiro é hipócrita, assim como parte da imprensa.

    Quando todos esperavam que Sonnen fosse o vilão da história, Wand teve um ataque de fúria por todo o programa fazendo coisas bizarras, roubando o posto de ‘ vilão ‘ da edição,mas o que aconteceu com ele? foi execrado por parte da imprensa e do público.

    SE Sonnen tivesse feita as mesmas porcarias, teria seu populoso fã clube alegre e elogiando sua encenação, por que é Americano, e lá se admite alguém fazendo papel de ‘ vilão ‘ e aqui o público brasileiro e por consequência, a imprensa, por um ‘ salvador ‘ brasileiro exemplar.

    Será que figuras como Lesnar, Mir, Sonnen, Rampage, Hugues, Diaz seriam tratados como estrelas pelo público Brasileiro? a resposta é não.

    A cultura americana entende estes ‘ vilões ‘, para boas narrativas de rivaidades eles são excelentes, mas a cultura brasileira tende a execrar quem não segue um modelo que provavelmente foi adotado após pessoas como Senna, Ronaldo, Pelé…o Brasil nunca abraçou um ‘ Maradona ‘ para entender este tipo de ídolo.

    Por isso a Globo, que percebeu que o público e a Imprensa criticou muito o TUF e a postura de vilão incontrolável de Wand, aposta agora em 2 ídolos que tem uma postura elogiável, como Shogun, e hoje em dia após a Nine, o Anderson, para mostrar dois ‘ Clark Kents ‘ e não um ‘ Wolverine ‘.

    Isso também é um Mea Culpa por que eu também tenho a tendência a condenar que age fora do meu pensamento, e não percebo que ás vezes, é um esforço elogiável alguém criando um ‘ vilão ‘ para diversificar mais as coisas…

    • LU Moralete

      Junior, concordo quando diz que o “vilão” é quem torna a narrativa mais interessante e por este motivo sou fã de carteirinha do Sonnen (independente dele ser americano, polonês, canadense ou sei lá o quê).
      Discordo, porém, quando diz que o público e a imprensa execrou Wandy a partir do momento que suas atitudes o tornaram o vilão … ocorre que Wanderleigo fala uma coisa e faz outra. No discurso ele prega ser um bom homem, lutador respeitoso e blablabla ZZZzzzZZZ e nas atitudes dentro do TUF ele mostrou que não é bem assim e foi isso que decepcionou, ou seja, discurso x atitude.
      Sonnen sempre foi coerente neste sentido, tanto nas suas falas como ações havia a intencionalidade de ser o vilão 🙂

  • Diego

    Só eu ou mais alguém achou isso com cara de TUF China (lá havia só um técnico Chung Lee, aqui existem 2 mas não vão se enfrentar)

    • Renato Rebelo

      Faz sentido!

  • Raphael Pinheiro

    Provavelmente Dana White agendará lutas bombásticas com os dois para compensar o fato de não haver confronto direto. Ainda estou pensando em quem seria o adversário do Anderson, mas cravaria que essa é uma boa hora para fechar a trilogia Shogun x Lyoto.

  • Pedro Duarte

    Como o cenário de rivalidades está bem escasso entre os atletas tupiniquins mais conhecidos, a participação do Anderson por si só já possui mais apelo midiático do que um TUF com Shogun e Lyoto, por exemplo. Carta na manga, com certeza o UFC tem. Eu não descartaria uma reviravolta, inclusive premeditada desde agora, anunciando uma luta entre conforme forem surgindo diferenças entre os dois durante o programa. Uma participação especial do McGregor com o Aldo também pode ser explorada como aquecimento para a luta entre os dois. Imagine então se o Belfort ganhar do Weidman, já pode contar com ele adentrando no programa pra desafiar o Anderson pra uma revanche valendo o título. Enfim, se o UFC quiser lucrar e polemizar, o que não é falta é opção viável. Ou será que viajei, Renato?

    • Renato Rebelo

      Não, tá certo. Acho que pelas características do Shogun e do AS, o UFC precisará trazer várias peças externas – como essas que vc citou- pra dar samba. Qt mais, melhor

  • Marcelo Silveira

    Bom eu não tenho saco para aguentar os TUFs, prefiro até os cards da Suécia, hehee. Esse ano acompanhei mais pelos podcast do sexto round do que pela globo(aliás sinto falta da participação de lutadores no podcast, ali conhecemos melhor um monte de caras como Durinho, Vitor Miranda Warley Alves ). E o que vcs comentaram bastante e que pude perceber quando tive condições de assistir é que a briguinha ridícula do Wand com o Sonnen acabou ofuscando os talentos existentes na casa. Eu penso que, os capitães do TUF devem ser conhecidos, que é o caso, agora se vão bater boca na casa, rivalizar e tal eu acho secundário. É preciso promover as futuras estrelas do UFC que podem ser os atletas que estarão na casa (DEIXAR ELES APARECEREM). Como o Renato cansou de falar, saber FAZER a narrativa, histórias legais dos caras, isso que ficaria interessante.Eles tão dando a vida ali, é o futuro deles.

    Abraço!!!!

  • mazzaropi

    Só me vem uma palavra à mente… Inovação!

    Claramente existe uma estratégia de “globalização” da marca UFC, que chamo de comumente de massificação do esporte MMA… kkk! O “furo” de reportagem pela própria conveniada não considero furo, mas sim uma grande sacada… O TUF 4 com 2 grandes nomes sem a rivalidade latente achei outra grande jogada de marketing, que mostra inclusive que Shogun e Anderson não estão nem de longe como vovós aposentados… (pelo menos comercialmente… kkk)

    Nada disso muda minha vontade de ver ainda Shogun x Minotouro… Luta histórica!

  • Rubens Rodrigues

    Lyoto Machida e Mauricio Shogun seriam os treinadores perfeitos para a próxima edição do TUF Brasil.

  • Cauã Albuquerque

    É fácil de prever uq acontecerá. Shogun e Murilo falam uma língua que ninguém entende, logo, será necessário legendas, some isso ao fato de ao menos 30% dos expectadores não saberem o “mobral” e teremos o Anderson “confuso” Silva como a estrela. Anderson só perde e não dá show contra Diaz se for anta. Somado a mais o fator das categorias em disPUTA serem de pesos mais leves, – ou seja, mais movimentação e ação – teremos um público arrasador. Anotem.

  • Gefferson Nesta

    renatão to um pouco chateado… pois ainda não atenderam minha sugestão de fazer os palpites a partir de outras redes sociais e também me pergunto quando vão criar um aplicativo pra android e windows fone pois não tenho conseguido acompanhar as matérias e os podcast a tempo de ficar atualizado e fico meio atrasado nas postagens de vocês…

    • Renato Rebelo

      Meu camarada, infelizmente, o lance de termos acesso por várias redes sociais não é simples e não tenho mais contato com o rapaz que fez as regras do jogo pra mim. Sobre o aplicativo, um dia teremos, mas precisamos crescer para isso. Devagar e sempre = )

      • Gefferson Nesta

        heheheh ok…obrigado pela atenção!

  • marco antonio

    Olha realmente pegou todo mundo de surpresa essa escolha principalmente o Andersom,porque o shogum todos ja estavam dando como certo só que com o minotouro,mas oque me agrada é o fato de gravarem fora do brasil,torço para que o formato siga o padrão dos TUFs americanos e de preferência sem atletas de outars modalidades.Mas vamos imaginar uma final com Shogum vs Minotouro Aldo vs Mcgregor e Spider vs capeão de Vitor vs Weideman,com a final do TUF e outras estrelas Nacionais encabeçando o card…
    Isso sim encheria um estadio de futebol
    oss

  • marco antonio

    Eu sei que o jaca ta na fila,mas depois da volta triunfal do Dominick cruz,alguem duvida que se o andersom voltar bem ele vai furar a fila?
    $$Granna$$White$$

  • will

    Fiquei desanimado com esse tuf. Não vou nem assistir.

Tags: , ,