Atletas pegos por doping devem ser banidos do MMA?

Renato Rebelo | 20/10/2014 às 18:33

Em coletiva de imprensa na última semana, Anderson Silva nos ofereceu pontos de vistas divergentes sobre o mesmo tópico.

Primeiro, bateu pesado naqueles que já fizeram/fazem uso de substâncias proibidas:

Quando os caras testam positivo para esteroides é um problema. Não é ruim apenas para o UFC, mas para o esporte. Quando os caras são flagrados, não deveriam mais poder lutar. Quando você usa esteroides, você os usa por muito tempo – e quando usa por muito tempo você tem um problema. É uma droga e não é bom para o esporte”.

Depois, elegeu o lutador mais completo de sua categoria:

Na minha opinião, o Vitor é o lutador mais completo com 84kg. Ele é explosivo, tem o melhor boxe, bom jiu-jítsu e wrestling”.

As opiniões são desconexas pelo simples fato de que, se a lei de Spider vigorasse no MMA, o Fenômeno teria sido jubilado do esporte em 21 de outubro de 2006, com 14 vitórias, oito derrotas e nenhuma luta realizada com 84kg.

Na ocasião, logo após ter sido dominado por Dan Henderson no Pride USA, Belfort foi flagrado com hidroxitestosterona em seu sistema.

Vale lembrar que ele não cumpriu os nove meses de suspensão aplicados pela Comissão Atlética de Nevada – lutou no Cage Rage, na Inglaterra, em abril de 2007- e, no início de 2014, foi flagrado com níveis abusivos de testosterona pela própria NSAC e, mesmo assim, recebeu licença para enfrentar Chris Weidman no UFC 181.

O controle anti-doping é uma das razões (da saída do UFC). Isso me incomodou muito. Vejo como as coisas estão indo e acho que não faz sentido. Ninguém quer falar sobre isso, mas é preciso debater. Isso é um problema, é estúpido”, disse Georges St-Pierre.

Esse exemplo ilustra perfeitamente como é possível dar continuidade à carreira mesmo após quebrar o código de conduta no MMA.

Agora, também não seria a vontade de Anderson Silva drástica demais?

Nesse modelo, só nos últimos anos, Thiago Tavares, Thiago Silva, Rousimar Toquinho, Antônio Pezão, Thiago Pitbull, Denis Siver, Ali Bagautinov, Stephan Bonnar, Jake Shields, Alistair Overeem, Cris Cyborg, entre outros, seriam impedidos de exercer a profissão.

Nos Jogos Olímpicos e em outros eventos ligados à WADA (World Antidoping Agency), as penas médias giram em torno de dois anos de suspensão.

Reincidência é sinônimo de banimento do esporte.

O grandalhão Aliakbari à direita de Soa Palelei

O grandalhão Aliakbari à direita de Soa Palelei

Meio termo que, confesso, me agrada muito mais do que os nossos amenos 9 a 12 meses de gancho.

Essa política mais rigorosa, inclusive, pode acabar abastecendo o MMA a médio prazo.

Amir Aliakbari, iraniano bicampeão mundial de luta greco-romana, começou a treinar recentemente na AKA exatamente porque foi banido pela Federação Internacional de Wrestling.

Portanto, a pergunta do momento é: se eles foram rejeitados lá, por que devemos acolhê-los aqui?

O próprio Bagautinov foi ceifado da Federação Internacional de Sambo antes mesmo de disputar o cinturão até 57kg do UFC

E outra: não tá na hora das nossas punições assustarem mais?

O banimento de Wanderlei Silva – que se negou a realizar exame antidoping- e os dois anos pegos por Chael Sonnen sugerem que teremos mais rigor no futuro.

Que bom. Em esporte onde se soca e chuta a cabeça do colega, o gelo precisa ser enxugado com ainda mais afinco.

Abraços.

  • Fernando

    Um esporte que é visto com tantas ressalvas pela sociedade deve se cercar de critérios cada vez mais balizados !!

  • Marcelo Silveira

    É isso aí. Qjanto mais rigor mais espaço pro jogo limpo e o talento aparecer

  • Rodrigo Tannuri

    Eu também achei o Anderson muito drástico. Não concordo com o banimento imediato, mas apoio um severo aumento de tempo de suspensão. O MMA tem que combater essa praga e fico feliz por estar ficando cada vez mais profissional nesse aspecto. O esporte tem que ser justo pra todos, ainda mais hoje, que o lado físico é crucial, sendo uma arma por muitos. Creio que muitos atletas ainda serão flagrados, mas não importa, já que essa é uma boa causa.

    • Renato Rebelo

      Verdade, até pq todo mundo tem direito a uma segunda chance, não?

      • will

        Falso, lutar dopado põe em risco a vida do adversário. Deveria dar é cana! É o mesmo que dirigir embreagado. A pessoa assume o risco de matar a outra. É crime!

        • Malk Suruhito

          Cara, baseado em que você afirma isso? Tu tem noção de como funciona cada tipo de “aditivo” na fisiologia humana para afirmar isso???

  • Maykon Douglas

    Ronda Rousey falou numa entrevista que quando um lutador está dopado, ele acaba colocando em risco a vida de seu oponente, pode até parecer exagero da parte dela, mas eu concordo com a bantamwheight Champion. Em relação as punições, eu acho que é preciso elas se tornarem mais rígidas, para que o MMA venha receber mais credibilidade como esporte. Seria, mais ou menos assim, pego pela primeira vez 2 anos, na segunda vez 3 anos de molho.

  • Bart Simpsons

    Concordo fácil com a idéia dos 2 anos de banimento quando o lutador for pego pela primeira vez e, o banimento para quem for reincidente. O MMA não deve seguir o mau exemplo dos orgãos gestores do futebol brasileiro, que adotam medidas as vezes até bem rígidas, mas rapidamente acabam voltando atrás e tudo termina em “pizza”.
    O MMA tem que ser mais rigoroso sim.

    • Bruno P.

      Concordo 100%. Essa pena branda só da mais a crer que muito mais lutadores usam do que nós sabemos.

  • soldadoanonimo

    Fugindo um pouco do assunto, mas tem a ver com algo que você citou aí no seu texto:

    Caso o Aliakbari (popular no Irã) migre pro MMA, e ele, se der bem no esporte, veremos uma nova onda de wrestlers Iranianos no MMA? os Iranianos são uma galera bem sangue nos olhos hein, eles tem muito menos habitantes que EUA e Rússia, e mesmo assim estão proporcionalmente a frente deles no wrestling. Irã nesse ano foi numero 1 em Freestyle e Greco-Romano masculino nos mundiais da FILA. E o Irã quando investe num esporte, eles dão muito certo! exemplo é o vólei. Alguns anos atrás (tipo 5, 6 anos) ninguém ouvia falar do Irã no vôlei masculino, hoje os caras já tão batendo Brasil, Itália, EUA…

    Imagina se esses caras, principalmente os wrestlers (que é uma ótima base pro MMA), começam a ver um futuro no MMA? EUA, Brasil, Canadá e outros que se cuidem, Irã teria tudo pra reinar nesse esporte. claro, isso se o UFC não evitar os Iranianos por razões politicas, por interesses, etc.

    • Renato Rebelo

      Não só iranianos, mas búlgaros, russo e outros atletas top de linha no wrestling. É um nível inteiro acima dos americanos que se dão bem no circuito colegial.

  • William Amaral

    Se os caras já são trapaceiros em outro esporte, não é no MMA que deixarão de ser. Creio que não deveriam ser aceitos.

    As punições pesadas a Wand e Sonnen são mais fáceis de se dar. Dois atletas já reconhecidos, bem recompensados em suas carreiras e em declínio físico e técnico não durariam muito tempo no esporte. No caso do Sonnen, a punição só adiantou sua aposentadoria, e para o Wand, não se sabia ao certo se o mesmo voltaria a lutar por conta de suas muitas lesões.
    Já com o Vitor, que tem title shot engatilhado, a Comissão pegou leve.
    Serviu bem aos interesses do UFC.

  • Franklin Stein

    Anderson lutando é um poeta. Banir o atleta é um exagero, mas quem sabe, se as penas fossem mais onerosas ou se afetassem também quem cerca o atleta como o preparador físico, médicos etc ou até mesmo a própria academia (estimularia um controle interno) e poderia acabar não compensando correr o risco.

  • will

    Atletas dopados devem ser expulsos do MMA por um motivo muito simples: eles podem matar seu adversário! A força ganha com anabolizantes é desproporcional a força de um atleta normal. Não é só falta de ética, é tentativa de assassinato! Não é exagero.

  • Leonardo Neves

    Eu discordo! Sem doping é mais lesão e menos emoção nos combates! Isso é um esporte de combate! Todos os dias os atletas saem machucados da academia e não existe elixir para isso. No máximo, o atleta que for pego nas vésperas da luta dopado deveria ser punido, mas, punir um atleta muito antes da luta por doping é sacanagem.

    • Yuri Yamaura

      Sim, até um atleta morrer por golpes sofridos de um atleta dopado. MMA tem golpes traumáticos, isso fatalmente faria o esporte se tornar ilegal.

      • Cauã Albuquerque

        Ué, o risco de morrer por golpe traumático vale tanto pra um como pro outro. O atleta é pego no doping, geralmente, depois da luta, até lá o adversário já teria morrido. E se pode se dopar todos iriam, né verdade? No final das contas seria condições iguais. Alá PRIDE.

        • Yuri Yamaura

          Golpes traumáticos podem matar até mesmo sem substâncias proibidas, e vocês acham que tem que por em risco a vida do atleta pelo bem do show? Doping não aumenta o poder de absorção de golpes. Para que o MMA seja considerado um esporte pela grande massa, que um dia seja permitido realizar eventos em Nova York, etc., o combate ao doping precisa ser cada vez mais rígido.

          • Malk Suruhito

            Boxe é permitido em NY e o boxe não é 100% livre de dopping em nenhum nível. A rixa com o MMA na Big Apple é outra…

          • Yuri Yamaura

            Não quer dizer que o doping seja permitido e regulamentado conforme sugestão dos colegas acima.

          • Cauã Albuquerque

            Sem doping coisas como a que aconteceu com Cain e tantos outros esse anos, acontecerão sempre!

          • Cauã Albuquerque

            Isso é um esporte de contato. Se um atleta treina esporadicamente e se lesiona! O quê dizer daqueles que treinam em alto nível 3 vezes ao dia 6 vezes por semana. Hipocrisia dizer que esse esporte não pode ter doping! Tem que doping, sim!

          • Yuri Yamaura

            Atletas se lesionam porque o MMA não completou nem 20 anos e não tem protocolos de treino definidos. No boxe, por exemplo, existem muito menos contusões em treinos por ser um esporte muito mais antigo e consolidado, os técnicos estão carecas de saber o que podem e não podem fazer em treinos.. Aproveitando o gancho, acho mais hipócrita você querer que o atleta se entupa de doping (se tornando ainda mais destrutivo) em um esporte que vale cotovelada no rosto, colocando em risco a integridade física do adversário, para que você possa se divertir assistindo a isso na poltrona da sua casa.

          • Cauã Albuquerque

            Vc acha que o gás do Velásquez não levanta dúvidas? A medicina aumenta e o doping vai evoluindo junto. O ciclista que perdeu as medalhas só depois de, ele mesmo, revelar que se dopava. Já ouviu a respeito? Tem que ser inocente pra achar que alguns não iram continuar se dopando. Só que, de forma “sofisticada”.

          • Yuri Yamaura

            Amigão, você ta caindo em contradição. Acabou de falar que com doping a lesão do Cain (que foi no joelho) não aconteceria, e agora levanta suspeita sobre o cardio dele. Bom, deixando isso de lado, é óbvio que a indústria do doping está anos luz dos exames anti doping. Como bem dito no texto pelo Renato, é enxugar gelo. Agora, a discussão aqui era liberar o uso ou não. Eu mantenho minha opinião que não deve ser liberado, pelos motivos apresentados acima. Se você acha que regulamentar o doping vai resolver o problema de disparidade física e das lesões dos atletas, não é tão simples assim.

          • Cauã Albuquerque

            Não, eu caro! Muito provavelmente uma infiltração resolveria o problema do Velásquez até o dia da luta.

  • Yuri Yamaura

    Acho os critérios dos esportes olímpicos o mais justo. E como dito aqui mesmo no Sexto Round, o que o Anderson diz não se escreve.

  • Jonas Angelo

    Está nascendo o novo híbrido: Anderson Arantes do Nascimento…

  • Fernando Mangger

    A Comissão atlética, deu um ótimo exemplo banindo Sonnen e Wanderlei. Um Lutador que exerce a profissão com uso de anabolizantes já começa com uma enorme vantagem contra um lutador que luta “limpo”, Haja vista Overrem vs Lesnar e Overeem Hoje.

    Na minha opinião um lutador dopado é igual um politico “ficha suja”, Corrupto e desonesto, não deveria exercer a profissão, estes atletas são o Câncer do esporte!!

  • Sou a favor da legalização de todos os esteroides possíveis para todos os esportes. Simples, quem quer usa, sabendo de todos os riscos e arcando com eles. Quem não quer não usa e pronto. Até a arte de jogar bocha estaria em outro patamar.
    Nos esportes de combate é que teria que ter uma atenção especial obviamente afinal quem pagaria o preço teoricamente seria o atleta “limpo”. Mais como já tivemos casos de lutadores estarem entupidos de esteroides e perderem para os que só comem frango e salada e tomam whey (Dan henderson começou a TRT em 2007 e deu uma pausa em 2013 segundo ele, e nesse meio termo perdeu pra Rampage, AS, Lyoto, e até o Shields – e o mais recente caso de que o esteroide pode ser um aliado, mais nem de longe é a chave para a vitória no MMA, é o Cung Le, que tava um monstro e foi atropelado pelo até então chamado de “mão de pantufa” em muitos fóruns, Bisping.) creio que essa atenção teria que ser voltada para eventos amadores, ou de pequeno porte, pois o perigo na legalização seria somente casar combates onde um atleta está nitidamente mais forte do que o outro. E isso jamais ocorreria no UFC onde 95% dos atletas tem um treinamento de altíssimo nível.

    • Malk Suruhito

      Não é mais fácil criar uma liga/organização que aceite isso, tal qual existe no fisiculturismo profissional os que podem usar Anabolizante e os 100% naturais? Algo misto, sempre terá desvantagem para quem quiser seguir natural.

      • É uma boa mesmo, e aposto que as lutas mais interessantes aconteceriam nessa organização!

  • Flávio Bueno

    Belo texto! Esse é uma assunto que me incomoda. O problema é que para ser pego parece mais uma questão de sorte ou fazer a coisa errada que méritos da instituição que faz os exames. Então o atleta que é pego se torna um bode espiatorio! Pelo que sabemos o uso dessa substancias é quase endêmico (e isso na maioria dos esportes de alto rendimento). Então, se não existe uma maneira tornar esse exame realmente eficaz, acho difícil falar em banimento. Mesmo após a reicidência!

Tags: ,