UFC 178: os palpites da equipe do Sexto Round

Renato Rebelo | 26/09/2014 às 18:00

Cá entre nós, apesar da perda irreparável que Jon Jones x Daniel Cormier representou, não creio ter ficado tão animado para um card em 2014 como estou para o UFC 178.

São sete, oito lutas casadas na medida para fãs um pouco mais atentos – entendendo que não teremos nenhuma estrela de 5ª grandeza em ação.

Sem muita enrolação, vamos aos palpites dos colunistas do Sexto Round para as principais contendas:

DE_CH

Alexandre Matos: As odds gigantescas desta luta não são por acaso. Johnson é melhor que Cariaso inclusive no ponto forte do desafiante, a troca de golpes em pé. O campeão pode optar pela via mais fácil (clinch, queda, controle posicional) ou pela um pouco mais trabalhosa (trocar com velocidade). Como uma derrota seria catastrófica, acho que ele vai na primeira hipótese. Johnson por finalização no 2º round.

Felipe Paranhos: Convenhamos, essa luta não deveria nem existir. Em sua sequência de três triunfos, Cariaso venceu adversários que somam 1-6 em seus combates no UFC. A diferença atlética e técnica é enorme. Mighty Mouse por TKO.

Lucas Carrano: Um daqueles palpites só para “cumprir tabela”. Apostar no desafiante não seria nada mais do que uma tentativa desesperada de tentar quebrar a banca. Não serei eu a tentar tal feito. Mighty Mouse vence por finalização.

Lucas Rezende: Confesso que não espero nada menos que um total passeio do campeão. Muito me admirarei se este confronto se estender por 25 minutos. Vejo Mighty Mouse encerrando essa peleja antes de 15, para ser franco e da maneira que quiser, mas vejo uma finalização como desfecho mais provável. DJ por finalização.

Renato Rebelo: Cariaso traz consigo apelido ideal para a ocasião: Kamikaze. Diria que “Cordeiro Sacrificial” também cairia bem – já suas chances se resumem a um pombo sem asa fortuito. Entendendo que falamos da categoria até 57kg e Mighty Mouse verá o rival se movimentando em câmera lenta, esse pombo é magrinho, magrinho. Johnson por domínio em ar, terra e mar.

EDD_CERR

Alexandre Matos: Taí uma lutinha encardida de prever. Cerrone e Alvarez são empolgantes, agressivos, com instinto matador e cheios de brechas defensivas. Esta combinação vai gerar o melhor combate da noite e o mais apertado. Alvarez por decisão.

Felipe Paranhos: A luta mais difícil de prever neste card. A pressão da estreia joga muito contra Alvarez, enquanto Cerrone desfruta de uma situação mais tranquila. Alvarez é muito ‘atingível’; Cerrone tem bem menos movimentação. Na esperança de uma luta da noite, vejo vitória de Alvarez na decisão apertada dos juízes.

Lucas Carrano: Um claro exemplo de co-main event que vale mais a pena do que a própria luta principal da noite. Eu realmente estou muito animado por essa luta, especialmente para ver o debute do produto da Blackzilians no octógono. Minha expectativa é de que Alvarez, mesmo passando por dificuldades, imponha seu boxe e dominando a trocação, mesmo contra um perigoso Cerrone, vença na decisão.

Lucas Rezende: Minha segunda favorita da noite! Confesso que nem me importo em quem seja o vencedor desde que esse combate seja tudo que esperamos. Como preciso escolher, vou com Cerrone pois Alvarez me parece ser balançado em toda luta, e o Cowboy não perdoa. Cerrone por finalização.

Renato Rebelo: Cerrone se complica contra adversários completos, que mudam de nível a todo momento e não param quietos em sua frente. Com exceção de Edson Barboza, vítima de um jab vadio, todas suas vitórias foram sobre caras mais estáticos. Alvarez, por sua vez, é um dos veteranos mais versáteis em atividade e complicará Cerrone à la Dos Anjos. Eddie, decisão.

DUS_CON

Alexandre Matos: Poirier é um adversário bem mais perigoso do que todos que McGregor enfrentou. O problema é que o Diamante de vez em quando toma decisões erradas. Algumas vezes elas dão certo (trocar com Erik Koch), outras não (levar o Korean Zombie para o chão). Algo me diz que ele vai sair na mão. Notório por nocaute e gritando por José Aldo.

Felipe Paranhos: Hoje, não acho McGregor tão bom quanto o hype faz parecer. Há várias brechas em seu jogo que são escondidas pela postura instigante e pelo boxe e caratê pouco ortodoxos. A boa notícia para o irlandês: Poirier não deve conseguir encontrá-las. Vitória mais marcante da carreira de McGregor por decisão unânime contra o ótimo Poirier.

Lucas Carrano: Essa é uma luta complicada para opinar. Confesso que considero este combate o divisor de águas para avaliar de maneira mais precisa Conor McGregor. Então, como quero mais essa luta para avaliar o irlandês melhor, vou simplesmente apostar em McGregor porque gosto de acreditar em estrelas em potencial. “The Notorious” vence por TKO.

Lucas Rezende: Minha luta preferida da noite! Embora goste muito de Dustin, o cajun possui uma defesa de golpes muito vazada, apesar estar melhorando em pé. Seus recentes nocautes mostram essa evolução, mas contra McGregor, ainda não será o suficiente. Notório por TKO.

Renato Rebelo: Conor, de 25 anos, é uma esponjinha. Há pouco, era um pugilista unidimensional e hoje já tem jiu-jítsu e caratê no arsenal. Que será top, não duvido. Se esse dia é hoje, há controvérsias. Seu apelo promocional agiu como faca de dois gumes e o levou ao estrelato cedo demais pro seu próprio bem. Poirier, mesmo mais lento, vai abusar da experiência para misturar as ações, quedar e marcar pontos por cima. Diamante, decisão.

KEN_YOL

Alexandre Matos: Fosse o Romero pré-Brad Tavares e eu daria razão ao milico quando disse que não vê dificuldade em derrubá-lo. Porém, o cubano finalmente deixou de lado a ideia de apenas querer sair na mão e dar show por colocar seu wrestling estelar pra jogo. Os punhos de pedra vão conter Kennedy e as quedas explosivas garantirão mais uma vitória de Romero por decisão.

Felipe Paranhos: Outra luta intrigante. Romero é wrestler do mais alto nível e tem um poder de nocaute absurdo. No entanto, foi quedado algumas vezes por Derek Brunson, um lutador muito menos refinado nas quedas do que Kennedy. Mas acho que aquela luta foi um ponto fora da curva. Na base do takedown defense e da força bruta em pé, Romero, KO.

Lucas Carrano: Apesar de ser um lutador bem completo, Kennedy se verá simplesmente impossibilitado de por em prática aquilo que tem de melhor: seu wrestling. Acredito que contra Romero, um medalhista olímpico na luta olímpica e irmão de um pugilista de altíssimo nível, chegará ao fim da linha a sequência de vitórias do veterano do exército americano. Yoel Romero vence na decisão.

Lucas Rezende: Na festa de boas-vindas do cubano à vanguarda dos médios, acredito em mais um nocaute do Soldado de Deus. Kennedy não terá o wrestling para segurar Romero no solo, então a não ser que Yoel brinque demais – como já fez antes – o sniper americano tombará. Romero KO.

Renato Rebelo: Na luta mais truncada da carreira de ambos, Romero está um passo à frente exatamente onde Tim Kennedy costuma brilhar. Entendendo que são nulas as chances do milico fazer o que fez com Michael Bisping – quedar e manter um medalhista olímpico por 15 minutos no chão-, prevejo o Soldado de Deus magoando na média distância. Palpite: Yoel, decisão.

CAT_AMAN

Alexandre Matos: Amanda terá mais dificuldade para chegar ao clinch contra Zingano do que nas lutas anteriores. A americana tem um kickboxing técnico, luta em ritmo forte e também domina o corpo a corpo. A baiana provavelmente dará algum trabalho no 1º assalto, mas deverá cansar de tanto procurar a adversária. Zingano por nocaute no 3º round.

Felipe Paranhos: De novo: se essa luta fosse um ano e meio atrás, eu não hesitaria em dizer que Zingano passaria o carro sobre a brasileira. Uma séria lesão na perna e um triste suicídio do marido depois, acho que a perspectiva é muito mais equilibrada. Acho que Amanda surpreende e leva a vitória na decisão.

Lucas Carrano: Papo reto: desafiante ao título em potencial, a “Leoa” tinha boas chances de se se posicionar para uma disputa de cinturão não fosse algum acidente no percurso. E esse acidente aconteceu: ela cruzou com Cat Zingano, que a essa altura (não fosse uma lesão e um ano para se esquecer) já teria disputado o cinturão. Por isso, acredito que Zingano vai fazer valer o seu lugar e vencer Amanda por nocaute.

Lucas Rezende: Mais uma que retorna de um ligamento de joelho rompido, vejo Zingano como a mais arredondada das combatentes. Caso a ferrugem não a afete, acredito em uma vitória tranquila da americana passando o primeiro round sempre forte de Nunes. Zingano por finalização.

Renato Rebelo: Como se romper os ligamentos do joelho não fosse suficiente, Zigano ainda teve que lidar com o suicídio do ex-marido em 2013. Felizmente, a moça parece estar em bom espírito, pronta pra recuperar o posto de desafiante número um à Ronda Rousey. A Leoa, no entanto, não é boa luta de aquecimento e vai neutralizar Zingano com seu corpanzil no clinch. Palpite: Nunes, decisão.

DOM_TAT

Alexandre Matos: Três anos parado é ingrato para o jogo de movimentação e pressão do ex-campeão. Para piorar, do outro lado tem um sujeito destemido e que também luta de modo agressivo. Porém, a aposta é que a dupla Dominick Cruz-Eric Del Fierro monte uma estratégia para compensar eventuais problemas no ritmo e o Dominator saia com uma vitória por decisão.

Felipe Paranhos: Se a luta fosse Cruz de 2011 contra Mizugaki de 2014, não teria qualquer dúvida. Mas são três anos fora do octógono. Três. E com lesões graves neste período. Sem a confiança na movimentação lateral de outros tempos, Dominick corre sério risco de dar um pequeno passo atrás na carreira. Mas não vai rolar. Cruz na decisão dividida.

Lucas Carrano: É claro que uma luta entre Cruz e Mizugaki será sempre aguardada por si só, mas no atual contexto não vejo quem não queira acompanhar essa luta para ver como o Domin8r voltará após três anos parado. Especialmente quero acompanhar o impacto, ou não, do período afastado na movimentação insana do ex-campeão dos galos. Mesmo levemente desconfiado, vou de vitória de Dominick Cruz por decisão.

Lucas Rezende: A espera acabou! Mesmo parado por três anos, ainda acredito que Cruz conseguirá fazer uso de seu wrestling e jogo de pernas para anular as investidas do japonês. Talvez não seja tão bonito de se ver quanto antes, mas vai dar conta do serviço. Cruz DU.

Renato Rebelo: Já que é impossível mensurar o quanto tanta inatividade influenciará o performance do Dominator, vou assumir que o ex-campeão é, mais ou menos, o que era há três anos. Portanto, o japa terá sua quedas negadas e será suplantado (outboxed) por movimentação e combinações de mão. Palpite: Cruz, decisão.

Restante do card (início previsto para as 20h):

James Krause vs. Jorge Masvidal
Patrick Cote vs. Stephen Thompson
Brian Ebersole vs. John Howard
Kevin Lee vs. Jon Tuck
Manny Gamburyan vs. Cody Gibson

Retrospecto dos colunistas em UFCs (acertos/erros):

Alexandre Matos: 0-0
Felipe Paranhos: 7-10
Lucas Carrano:  8-9
Lucas Rezende: 10-7
Renato Rebelo: 10-7

E vocês, amigos, como veem as lutas principais transcorrendo?

Abraços.

  • Demetrious: Decisão Unânime!
    Eddie: Finalização no 2º R.
    Dustin Poirier: Depois de uma luta morna pra gelada em decisão dividida (Grafado gerando discussão)
    Romero: Chama no rôdo no 1ºR e chuva de pedra pra cima do Soldadinho.
    Amanda: “It’s time” vai ser a últa lembrança da Zingano.
    Cruz: KOzaço pra tirar o Valdívia da zona de rebaixamento!

    • Lucas Rezende

      Eu adoraria ver um KO do Dominick, pro cara voltar por cima. O boxe dele já é tão técnico, se ele conseguir desenvolver esse poder de nocaute, vai ser bem interessante.

      • will

        Reassisti a luta do Dominick contra o Faber. Não me impressionou em nada e bate que nem uma moça. O Japa vai botar pra baixo e finalizar!

      • Aê Lucão!!..rs. Alguém te ouviu lá em cima..rsrs

        • Lucas Rezende

          Pô, não só com o KO do Cruz, mas com todos os meus palpites. Noite perfeita!

  • Renan Trigueiro

    Fiquei bem surpreso com a maioria apostando no McGregor. Acho que ele vai cair do cavalo no sábado (infelizemnte)

    • Renato Rebelo

      Eu e vc estamos sozinhos nessa, irmão. Abaixo o “hype train” do Conor! hhehee

      • will

        McGregor tem atenção porque fala demais. Não ganhou de ninguem de renome e já fala em cinrurão. A “hora da humildade” chegou pra ele! Vai tomar um choque de realidade no Sábado!

        • Leonardo

          Acho que vai ser tranquilo pro Notorious, bicho.

    • Leonardo

      McGregor vai ganhar e vai ser mais rápido do que a galera tá pensando. To prevendo um finalzinho de primeiro round.

  • Diguinho_ST

    to na torcida pelo soldado cubano + acho q o Keneddy leva

  • DJ – KO – Round 3
    Cerrone – SD
    McGregor – UD
    Romero – SUB – Round 2
    Amanda – UD
    Mizugaki – UD (a não ser que Cruz tenha o DNA do GSP)

  • Diego.

    DJ, Cowboy, Poirier, Romero, Zingano e Cruz

  • Dan Mendes

    “never trust the odds”

  • Guest

    Estou muito ansioso por esse evento monstruoso!
    DJ mostrará, mais uma vez, porque é um campeão dominante. Acho que consegue liquidar a fatura antes dela ir pros juízes.
    No co-main event, vou de Alvarez. Essa batalha tem tudo pra ser épica. Mesmo não lutando há um tempo, aposto que o Assassino Silencioso surgirá faminto em sua estreia e creio que consiga tirar proveito do fato do Cerrone não ter bons desempenhos em lutas, digamos, decisivas.
    Nesse outro lutão (McGregor x Poirier), gosto de ambos. Vou com o mito irlandês por estar esbanjando confiança, técnica e precisão, mas, mesmo se perder, o diamante tem tudo pra, um dia, estar no top-5 dos penas também.

    Vou de Romero pelo fato dele ser um lutador sanguinário, porradeiro, bruto mesmo. Com ele, não tem papo furado. Kennedy é bom, tarimbado, mas vai sucumbir pra mão abençoada do Soldado de Deus.
    Na porradaria feminina, tenho que ir de Zingano por ser mais experimentada e completa, mas a torcida será pra Leoa dos Ringues.

    No card preliminar, quero muito que o Thompson vença, até porque faz parte dessa nova geração de lutadores. Nada contra o Côté, mas ele já deu o que tinha que dar. Também adoraria ver o Krause vencer o Masvidal. Não suporto o lutador de rua, mas, infelizmente, ele deve vencer.

  • Guest

    DJ mostrará, mais uma vez, porque é um campeão dominante. Acho que consegue liquidar a fatura antes dela ir pros juízes. SUB R3.

    No co-main event, vou de Alvarez. Essa batalha tem tudo pra ser épica. Mesmo não lutando há um tempo, aposto que o Assassino Silencioso surgirá faminto em sua estreia e creio que consiga tirar proveito do fato do Cerrone não ter bons desempenhos em lutas, digamos, decisivas. Alvarez UD.

    Nesse outro lutão (McGregor x Poirier), gosto de ambos. Vou com o mito irlandês por estar esbanjando confiança, técnica e precisão, mas, mesmo se perder, o diamante tem tudo pra, um dia, estar no top-5 dos penas também. McGregor UD.

    Vou de Romero pelo fato dele ser um lutador sanguinário, porradeiro, bruto mesmo. Com ele, não tem papo furado. Kennedy é bom, tarimbado, mas vai sucumbir pra mão abençoada do Soldado de Deus. Romero KO R2

    Na porradaria feminina, tenho que ir de Zingano por ser mais experimentada e completa, mas a torcida será pra Leoa dos Ringues. Zingano SUB R3

    No card preliminar, quero muito que o Thompson vença, até porque faz parte dessa nova geração de lutadores. Nada contra o Côté, mas ele já deu o que tinha que dar. Também adoraria ver o Krause vencer o Masvidal. Não suporto o lutador de rua, mas, infelizmente, ele deve vencer.

  • Rodrigo Tannuri

    DJ mostrará, mais uma vez, porque é um campeão dominante. Acho que consegue liquidar a fatura antes dela ir pros juízes. SUB R3.

    No co-main event, vou de Alvarez. Essa batalha tem tudo pra ser épica. Mesmo não lutando há um tempo, aposto que o Assassino Silencioso surgirá faminto em sua estreia e creio que consiga tirar proveito do fato do Cerrone não ter bons desempenhos em lutas, digamos, decisivas. Alvarez UD.

    Nesse outro lutão (McGregor x Poirier), gosto de ambos. Vou com o mito irlandês por estar esbanjando confiança, técnica e precisão, mas, mesmo se perder, o diamante tem tudo pra, um dia, estar no top-5 dos penas também. McGregor UD.

    Vou de Romero pelo fato dele ser um lutador sanguinário, porradeiro, bruto mesmo. Com ele, não tem papo furado. Kennedy é bom, tarimbado, mas vai sucumbir pra mão abençoada do Soldado de Deus. Romero KO R2.

    Na porradaria feminina, tenho que ir de Zingano por ser mais experimentada e completa, mas a torcida será pra Leoa dos Ringues. Zingano SUB R3.

    No card preliminar, quero muito que o Thompson vença, até porque faz parte dessa nova geração de lutadores. Nada contra o Côté, mas ele já deu o que tinha que dar. Também adoraria ver o Krause vencer o Masvidal. Não suporto o lutador de rua, mas, infelizmente, ele deve vencer.

  • Maykon Douglas

    Johnson SUB
    Alvarez UD
    Notorius UD
    Romero TKO
    Zingano TKO

  • will

    Mizugaki vai ser o primeiro campeão japonês do UFC, anota essa aí! E, daqui a um ano, ninguém mais vai estar falando do bocudo Irlandês. McGregor é outra invensão do Dana, anota essa também! E, se por algum milagre do marketing o “notório” enfrentar o Aldo, vai sair manco do octógono com tanta bicuda que vai levar naquela canela fina de passarinho!

  • Leonardo

    DJ, Eddie Alvarez, Conor McGregor, Romero, Amanda, Cruz, Masvidal, Wonderboy, Ebersole, Tuck e Gibson.

  • Jardel Sousa

    Mighty Mouse por TKO
    Cerrone por KO
    McGregor por decisão unânime.
    Amanda por TKO
    Dominick Cruz por decisão.

  • Matheus Araujo

    como esse evento merecia uma cereja melhor……….

  • Retrospecto de Alexandre Matos > Retrospecto de Lucas Carrano.
    Retrospecto de Alexandre Matos > Retrospecto de Felipe Paranhos.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Curto o estilo do Cariaso, mas dá pra ele não. Torço pelo Cerrone, sempre. Fanfarra Man. O bom irlandês deve cair dessa vez… mal-comparando, tá meio Chad: bateu em dois ou três medianos e achando que é o Rei da Cocada Preta. Na torcida pelo Tim, mas deve dar o Romero. Zingano e Dominick, devem levar, tbm.

Tags: ,