Wand e os 10 momentos que definiram sua carreira

Lucas Carrano | 24/09/2014 às 15:55

Talvez nenhum assunto no MMA neste momento desperte tantos sentimentos diversos e divergentes e ponha frente a frente opiniões de analistas, fãs e atletas quanto a aposentadoria de Wanderlei Silva.

Não necessariamente pelo fato do Cachorro Louco ter pendurado suas luvas, mas sim pela forma como isso aconteceu.

Aqui mesmo no Sexto Round tivemos a postura incisiva e os parágrafos duros e diretos de Felipe Paranhos neste texto totalmente must read.

Porém, nas linhas abaixo espero apresentar um apanhado de alguns destaques da carreira de Wanderlei Silva.

Nem as maiores glórias ou mesmo os grandes fiascos, mas dez momentos de maior relevância em sua trajetória – elencados por ordem cronológica.

Vamos lá:

1 – Participação no IVC

IVC Artur Mariano

Wand versus Arthur Mariano

A estreia de Wand aconteceu no “Brazilian Vale Tudo 6”, em 1996, mas o então jovem curitibano de tatuagem na nuca despontou mesmo no cenário nacional após sua participação no “International Vale-Tudo Championship”.

Ao melhor estilo “sem luvas, sem protetor e (quase) sem regras” Wanderlei despachou o norte-americano Sean Bornett com uma bica desnorteante e, após novo massacre sobre o compatriota Egídio da Costa, chegou à final do torneio.

Em sua terceira luta na noite de 15 de setembro de 1997, Wanderlei Silva enfrentou Artur Mariano – especialista no muay thai e conhecido do público por seus comentários no Canal Combate.

Mostrando que possuía uma agressividade além do normal, Wand acabou derrotado por Mariano por interrupção médica, forçada por um corte profundo aberto em seu supercílio devido a uma cabeçada que ele próprio aplicou no rival.

A batalha sangrenta entre Wand e Artur Mariano você vê aqui.

2 – Derrota para Belfort no Ultimate Brazil

Vitor Celebra vitória no Ultimate Brazil

O Fenômeno celebrando o nocaute

Quando o UFC desembarcou pela primeira vez no Brasil, no agora longínquo ano de 1998, os papéis estavam bem definidos no duelo envolvendo os dois últimos brasileiros a pisarem no octógono montado no ginásio do Canindé: Vitor Belfort era o mocinho e Wanderlei Silva, o vilão.

O roteiro não poderia ser mais adequado para essa divisão prévia.

Pior para Wand, que levou uma saraivada histórica de um Vitor que, possuído pelo ritmo Ragatanga, ligou a metralhadora giratória e lhe aplicou uma das maiores séries fulminantes da história – ok, talvez a maior.

Pessoas divergem até hoje sobre o número de golpes lançados, mas o número mágico gira em torno de 20.

Reveja e faça sua própria contagem.

3 – A trilogia contra Sakaruba

Wand Sakuraba

Tiro de meta sendo preparado…

O nome Kazushi Sakuraba é, até hoje, forte e bastante reconhecido entre os fãs de MMA brasileiros.

Em 2001, o Caçador de Gracies já tinha em seu cartel vitórias sobre Vitor Belfort, Carlos Newton e, é claro, Royler, Ryan, Renzo e Royce Gracie.

Porém, a invencibilidade do japonês contra brasileiros terminaria diante de Wanderlei Silva, em um mar de joelhadas e tiros de meta.

Menos de seis meses depois do primeiro duelo, Wanderlei e Sakuraba voltaram a se enfrentar – dessa vez pelo cinturão peso médio (até 93 kg) do Pride.

Mas a melhor apresentação do japonês diante de Wand terminou no intervalo do primeiro round por uma fratura na clavícula.

A trilogia se encerrou em 2003, na abertura do GP dos médios, com o Cachorro Louco “varrendo” Sakuraba ao conquistar sua terceira vitória sobre o rival, desta vez com um nocaute limpo, que você vê aqui. 

4 – Trilogia contra Quinton Rampage

Rampage nas cordas

Um dos momentos mais épicos do extinto Pride

As três vitórias sobre Sakuraba estão no rol das mais importantes obtidas por Wand, mas foi outra rivalidade que também terminou em trilogia que agitou os ringues japoneses e os cages americanos na última década: Wanderlei Silva x Quinton “Rampage” Jackson.

A primeira luta entre Rampage e Wanderlei aconteceu na final do GP dos médios de 2003 e foi vencida pelo brasileiro após uma sequência de incríveis 20 joelhadas no clinch combinadas com alguns tiros de meta.

Rampage conseguiu a revanche menos de um ano depois, mas voltou a ser derrotado.

Desta vez, com menos joelhadas e mais potência, o norte-americano terminou a luta em uma das imagens mais icônicas da época: estirado sobre as cordas, quase como uma roupa dependurada no varal.

Mas quem riu por último nessa história não foi o Cachorro Louco.

Já no UFC, em 2008, o brasileiro enfrentou pela terceira vez Rampage, que havia perdido o cinturão dos meio-pesados há poucos meses, e foi nocauteado de maneira impiedosa com um cruzado preciso no queixo.

Como resultado dos anos de antagonismo, Rampage ainda deu aquele confere com mais três golpes desnecessários só por vendetta mesmo– como Dan Henderson faria com Michael Bisping no UFC 100 pouco tempo depois.

A rixa Wand x Rampage foi tema deste clipe especial.

5 – Rivalidade Chute Boxe x BTT e lutas contra Ricardo Arona

Wanderlei Silva Ricardo Arona

Encarada

É algo além do “chover no molhado” dizer que a rivalidade entre as academias Chute Boxe e Brazilian Top Team foi a mais quente do início deste século no MMA nacional.

Porém, a polêmica entre Arona e Wanderlei teria começado, segundo ambos, por um mal entendido.

Durante um café da manhã no Japão, o curitibano foi tomar satisfação por acreditar que a academia rival treinava um atleta japonês que enfrentaria um de seus companheiros.

Foi o que bastou para que a dupla lutasse duas vezes consecutivas, com uma vitória para cada lado.

Em 2005, na semifinal do GP dos médios do Pride, Wanderlei foi superado por Arona em decisão unânime dos juízes.

Na final do torneio, no entanto, o atleta da BTT perdeu para outro atleta da Chute Boxe, Maurício Shogun.

Na virada do ano, no Pride Shockwave 2005, o Cachorro Louco e Tigre se reencontraram, desta vez em duelo válido pelo cinturão peso médio.

Após três rounds, Wand foi declarado vencedor por decisão dividida, resultado que Arona questiona até hoje.

Eu lutei com Wanderlei duas vezes, venci as duas embora a segunda tenha sido contestada, a vitória foi dada a ele e ficamos com isso muito tempo”, disse o atleta da BTT, em entrevista ao programa “Mundo da Luta”.

6 – Reportagem especial no Fantástico

6604406_fotoGr

Gloria Maria e Rodrigo à época

Peço permissão para abrir um parêntese na linha do tempo e citar um momento ainda dos tempos de Pride que foi fundamental para a ascensão do MMA ao status de esporte popular no Brasil.

Em novembro de 2003, quando Jon Jones ainda era um adolescente de 15 anos, o programa Fantástico, da Rede Globo, enviou a repórter Glória Maria para acompanhar o Pride Final Conflict.

A reportagem exibida no programa dominical foi um cartão de visitas das artes marciais mistas ao grande público brasileiro.

Ao lado de Rodrigo Minotauro, Wanderlei Silva foi um dos personagens principais da matéria de nada menos do que sete minutos de duração.

Este contato público geral e MMA por meio de uma reportagem na emissora de maior audiência do país ainda é considerado por muitos como um dos grandes marcos da guinada do esporte neste século, juntamente com a luta entre Anderson Silva e Vitor Belfort.

Ainda não assistiu a essa reportagem ou já viu e quer ver de novo? Clique aqui.

7 – Reestreia no UFC e batalha contra Chuck Liddell

Chuva de tamancos

Chuva de tamanco

Com a aquisição do Pride pela Zuffa, por motivos óbvios, Wanderlei Silva foi tratado como um dos principais ativos vindos da organização japonesa, mesmo que tenha chegado ao octógono já sem o cinturão – perdido para Hendo meses antes.

Quem não se lembra de Wanderlei Silva no octógono dizendo “I want to fuck… I want to fight with Chuck here”?

E o anúncio efusivo de Dana White, literalmente aos berros, depois que o próprio Lidell subiu ao centro do cage.

A velha máxima de que lutas muito antecipadas costumam ser decepcionantes não se confirmou, para felicidade dos fãs, que acompanharam um combate repleto de ação e oportunidades para ambos os lados.

Além do prêmio de luta da noite, o duelo rendeu a Chuck Liddell e Wand o primeiro troféu de “Luta do Ano” na edição de número um do World MMA Awards.

A derrota para Liddell, especialmente da forma como aconteceu, serviu como um panorama do que Wanderlei viria a ser no octógono: um atleta de lutas empolgantes e agitadas, mas que não teria estabilidade em seus resultados.

Até hoje, a batalha contra Chuck é apontada pelo próprio Wanderlei como a luta mais marcante de sua carreira.

Eu perdi por pontos, mas foi uma das lutas que mais gostei de fazer. Cara duro, batia forte, aguentei ele, dei knockdown no segundo round e fizemos uma luta impressionante”, disse o “Axe Murderer”, já após a aposentadoria, ao Combate.

8 – Participação nos TUFs

Wanderlei Silva TUF Sonnen

Wand e Sonnen foram às vias de fato fora do octógono

As participações de Wanderlei nas edições de número um e três do The Ultimate Fighter Brasil ilustram bem o significado da expressão “do céu ao inferno”.

Se no TUF Brasil 1, Wand estava no braços do público e conseguiu até emplacar a estapafúrdia ideia de que Vitor Belfort tinha “arregado”, na 3ª temporada ele acabou saindo em baixa e foi praticamente engolido por Chael Sonnen.

Em 2012, em plena curva de ascensão do MMA no Brasil, Wand protagonizou a primeira edição do TUF produzida por aqui que despertou a curiosidade e a atenção do público, seja ele aficionado ou não pelo esporte.

Em alta com os fãs, o Cachorro Louco encerrou sua participação lutando para um público superior a 20 mil torcedores nas finais do reality show em Belo Horizonte.

Já neste ano, o ex-campeão do Pride se envolveu em diversas polêmicas, como a briga durante as gravações, e acabou levando a pior no embate discursivo contra Chael Sonnen, chegando a ter seu nome vaiado no TUF Brasil 3 Final, em São Paulo.

Aliás, o início do fim para Wanderlei veio justamente no dia da pesagem oficial deste evento, quando foi confirmado que ele havia fugido do exame antidoping surpresa e estava cortado do duelo contra Sonnen.

9 – Fuga do antidoping e julgamento na NSAC

Wanderlei Silva julgamento

Curitibano em audiência preliminar

Conforme dito acima, 30 de maio de 2014 é o marco inicial do processo que culminou no fim da carreira de Wanderlei Silva.

Embora não seja a data da fuga do exame antidoping surpresa em Las Vegas, este foi o dia em que a informação veio à tona.

A partir daí, Wanderlei foi cortado do UFC 175 e iniciou um entrave com a Comissão Atlética de Nevada que se arrastou até o último dia 23 de setembro.

Inicialmente, o lutador alegou que se recusou a passar pelo exame porque não fala inglês e também não se sentiu seguro, já que, segundo ele, o funcionário designado não apresentou qualquer tipo de identificação da NSAC.

A versão foi desmentida em seguida (pelo próprio) e substituída pela confissão de que havia feito uso de diuréticos, substâncias proibidas por serem usadas comumente para mascarar a presença de outras drogas.

Por fim, a última tentativa do lutador e seu advogado consistiu no apelo para o fato de que Wand não tinha nenhum contrato assinado para a luta em questão e que, portanto, não poderia sofrer qualquer tipo de sanção da Comissão Atlética de Nevada.

Após idas e vindas, e duas ausências às sessões nas quais era esperado para ser julgado, Wanderlei acabou banido para sempre de qualquer atividade esportiva regulamentada pela NSAC, em uma das punições mais severas já aplicadas pelo órgão a um atleta de MMA.

10 – Vídeo, aposentadoria e Cruzada anti-UFC

Captura de Tela 2014-09-22 às 21.35.23Nem mesmo um roteirista competente e imaginativo poderia supor que a carreira de Wanderlei Silva, após os momentos supracitados e tantos outros, terminaria da forma como veio a acabar: com um vídeo-bomba divulgado a convenientes quatro dias do julgamento mais importante de sua trajetória e no qual era praticamente impossível que fosse absolvido.

Pois foi exatamente desta maneira que veio o adeus do Cachorro Louco.

Na ofensiva contra seus ex-aliados, o UFC, Wanderlei falou por quase quinze minutos, mas pouco respondeu.

Pelo contrário, manteve as dúvidas já existentes no ar e lançou novas questões, algumas delas aparentemente desconexas dos eventos nos quais se envolveu nos últimos meses.

De maneira repentina, surgiu um novo Wanderlei Silva, indignado com os desmandos do Ultimate e disposto a ir até as últimas consequências para expor o que chamou de “desrespeito” da organização para com seus atletas.

Só o tempo dirá até onde e quando este ímpeto o acompanhará.

A nova relação de Wand com o antigo “boss” rendeu até uma previsão apocalíptica:

Tenho muitos anos de carreira, todo um legado e o que mais me chateou foi esse povo vir agora e querer jogar meus fãs contra mim, falando determinadas coisas ao meu respeito que eles nem sabem. Esse novo rumo do MMA me preocupa muito, porque a qualidade dos eventos está baixando, o público diminuindo, o pay-per-view caindo muito. Acho que o MMA atingiu o ápice e agora está entrando em um declínio muito grande. Quem fez o pé de meia fez, mas não sei se quem não fez vai conseguir fazer, ou se o esporte vai começar a cair”, disse ao Combate.

E para vocês, amigos? Quais momentos foram marcantes na carreira de Wanderlei Silva e como vocês analisam sua aposentadoria?

Abraços.

  • Bart Simpsons

    Tenho certeza que um dos momentos mais marcantes e tb mais difíceis da carreira de Wand, foi quando ocorreu dele perder 5 lutas em 6 disputadas, sendo 3 de forma consecutiva.. Perdeu para crocop e para dan henderson, ambas no pride, e nessa segunda ainda perdeu o cinturão depois de 6 anos com o mesmo em sua posse. Depois foi para o UFC e perdeu mais uma, naquela épica batalha contra Chuck Liddell. Voltou a comemorar uma vitória ao vencer Keith Jardine, mas na sequência perdeu mais duas de forma consecutiva, para Rampage Jackson e para Rich Franklin. Bom, tenho certeza que esse deve ter sido o momento mais dificil da vida de Wand como lutador, um cara acostumado a vencer, um cara que chegou a ficar dos anos 2000 até 2005 sem perder p ninguém da sua categoria (nesse tempo wand foi derrotado por mark hunt, mas este não era da categoria, hunt era muito mais pesado e ainda assim o resultado foi por decisão dividida), exatamente 20 lutas sem perder nesse espaço de tempo, e de repente entra nessa sequencia, com certeza não deve ter sido nada fácil.

    • will

      Essa sequência de derrotas se justifica pelo crescimento técnico do MMA e dos adversários. O Wand nunca foi um primor técnico e seu sucesso inicial foi devido à falta de adversários preparados. Ele não evoluiu com o esporte e ficou parado no tempo. Ele é uma lenda sim, mas passa longe de ser um dos melhores lutadores do MMA. Tem gente demais na frente dele.

      • Bart Simpsons

        Concordo com você, tecnicamente pode não ter sido um dos mais brilhantes, meu caro Will, no entanto não adianta o cara ser um primor técnico e não ter o coração de guerra que tinha o Wand.
        Também concordo com você na parte em que você diz sobre o fato de ele não ter acompanhado a evolução do esporte, concordo até que talvez os adversários poderiam não terem sido bem preparados na época, mas isso aí não tira o mérito do Wand, ele enfrentou os caras que deram para ele na época, nunca correu de ninguém, foi bem preparado e, assim conseguiu se tornar um lenda.

  • Bart Simpsons

    Wand é o mais adorado lutador da história do Pride, assim como também é o maior campeão do evento, nem mesmo Fedor e Minotauro conseguiram superá-lo nesse quesito. Ele não era tecnicamente espetacular, mas a raça, a vontade, o espírito de guerra, tudo isso contribuía para que ele se tornasse tão amado. Wand foi o cara que me fez começar a gostar de assistir MMA. Até então, eu acordava de madrugada p assistir boxe, p assistir roy jones jr, mike tyson, popó, floyd mayweather.
    Todo dia quando eu vou treinar, tento sempre aliar a técnica precisa de caras como Anderson Silva, de Shogun, de José Aldo, mas quando tá dificil de ir na técnica,a gente morde o protetor bucal e cai p dentro ao melhor estilo Wand.. hehehe.
    Valeu Wanderlei Silva, a sua história no MMA nunca será apagada, você sempre estará entre os maiores da história.

    • will

      O problema para definir o Wand como uma lenda do esporte esbarra no fracasso dele no UFC. Os eventos japoneses não eram lá essas coisas tecnicamente e ainda paira a sombra do doping nesses eventos. Pra mim, Vitor, Lyoto, Aldo e Spider são muito superiores à ele no MMA.

      • Julio Arao

        Falar que o Lyoto é muito superior ao Wand no MMA vc só deve estar de brincadeira, rs. O único quesito que o Lyoto pode ser melhor que o Wand no MMA, seria técnica e tática de luta (pra quem gosta de luta amarrada)…. de resto é só rever a história, meu caro.

        • will

          O Lyoto é um mestre de karatê. O Wand é mestre em quê? O Wand é um grande lutador, mas tecnicamente é fraco.

          • Bart Simpsons

            vou repetir aquilo que eu já te respondi em outro comentário. Wand é faixa preta de Jiu Jitsu e kruang preto de muay thai. Para que ele seja considerado um mestre, são necessários no mínimo 30 anos como faixa e kruang preto. O karatê eu não sei te explicar quanto tempo tu tem que ter de faixa preta para se tornar mestre, mas não pode ser preta antes dos 18 anos, algo que no karatê já pode… falando sobre seu post primeiro, realmente os caras que você citou são mais técnicos do que wand, mas não adianta ter muita técnica e não ter o coração de guerra, tanto que vitor e lyoto nunca alcançarão o respeito e admiração que Wand conseguiu.

          • will

            Muito da admiração que as pessoas têm pelo Wand é pela raça e gana que ele tem de lutar. Admiro muito isso nele e acho que ele sempre foi muito corajoso lutando. Mas o Lyoto é muito superior tecnicamente. Isso é uma opinião minha, cada um tem a sua.

          • Bart Simpsons

            Bom, realmente você tem razã, lyoto pode até ser melhor tecnicamente, mas o sakuraba tb era.
            Tudo bem, cada um com sua opinião

          • Bart Simpsons

            Quanto a surra que o vitor deu nele, realmente foi uma surra, mas você está de brincadeira em dizer que foi no auge da carreira do Wand. O auge da carreira de Wand foi logo após a derrota para Tito Ortiz, pelo cinturão do UFC, essa luta com Belfort foi em 1998. E no auge da carreira do Wand, infelizmente não deu para rolar uma revanche, porque Vitor não conseguia se estabelecer na carreira e, ficava sendo finalizado por caras como Overeem.

  • Danyel P Lorenzo

    Triste ele ter sido tão mal assessorado no final de sua carreira, cometendo todo esse amadorismo de fugir do exame anti doping, não comparecer na audiência e agora esses vídeos parecendo “mulher traída”. tsc tsc tsc

  • abner albuquerque

    Alguém tem noticias do Chan Sung Jung?

    • Renato Rebelo

      Lutaria agora na Suécia (no co-main event de Gunnar Nelson x Rick Story), mas se machucou dnovo.

  • Gleydson Silva

    Categoria dos médios do Pride era até 93 kg?

    • Renato Rebelo

      Médios no Pride era até 95kg, irmão

  • Arthur Henrique

    Wanderlei pode não ser realmente técnico, mas quando entrava no ringue todos os fãs de MMA paravam para assistir. Wand quase se tornou um sinônimo de luta boa, luta que pelo menos tinha um maluco indo para cima quase o tempo todo.

    • will

      Verdade, ele sempre foi pra dentro dos caras sem medo.

  • lmcosta

    Só acho que um blog do calibre do SextoRound deveria ser menos tendencioso, fica bem claro que ninguém aqui gosta do Wanderlei, porém é inegável que ele é uma das maiores lendas desses esporte ao lado de tantos outros como Fedor, Anderson, Minotauro, Shogun e a lista segue.

    • Renato Rebelo

      Ninguém gosta dele? Wanderlei foi um dos meus maiores ídolos no MMA! Tenho camisa, foto e autógrafo dele. O posto de ídolo, no entanto, não lhe torna imune a críticas. Gostar dele e fazer vista grossa para erros grosseiros que comprometem legado tão bacana são duas coisas bem distintas. Não sou a favor de apelo para a autoridade (pq ele é o Wand pode fazer o q bem entender). Somos todos seres humanos e, por mais importante que sejamos, precisamos assumir responsabilidade pelos nossos atos (coisa que, infelizmente, ele não fez nessa reta final). E mais, não existe a pessoa Sexto Round. Somos quatro indivíduos que escrevemos para o site (cinco com o Alexandre Matos, a partir de amanhã). Temos opiniões 100% independentes e, cada vez mais, vocês verão pontos de vistas diferentes sobre o mesmo assunto por aqui. Eu, como editor, tenho pouquíssima (escolha de fotos, por exemplo) ou nenhuma interferência nos textos que os colunistas me mandam.

      • J

        Renato wins by estuprallyti

        • Luis Felipe Fabricio

          ahahahahahahahahahahahahahahah, ri muito desse comentário.

    • zagolee

      Eu torço pro Wand sempre e faz muito tempo!

  • will

    O Wand era explosivo, rápido e muito forte. Mas tecnicamente era isso tudo que os fãs falam dele? Era um mestre de BJJ ou Karaté ou Muay Thai? Reveja as lutas e tire suas próprias conclusões.

    • Bart Simpsons

      wanderlei, faixa preta de jiu jitsu e kruang preto de muay thai. Não é mestre em nenhuma das duas, pois ambas precisam de pelo menos 30 anos como faixa e kruang preto para que ele seja considerado mestre.

  • Gabriel Castelani

    10 pontos que me fazem crer que Wanderlei Silva acredita que os seus milhares de fãs são um bando de estupidos: (não está em ordem de importância)

    1-Fugir de um agente da NCA como um atleta amador
    2-Se negar a fazer os exames solicitados
    3-Fazer vídeos editados e induzir os fãs a suas ficções
    2-Dizer que tomou diuréticos
    3-Demorar vários dias até dar um parecer aos fãs e ao NCA
    4-Dizer que tudo foi esclarecido no julgamento com um otimismo
    (cinismo) de sair ileso
    5-Destruir sua carreira
    6-Covardia
    7-Denegrir a imagem da UFC por pura conveniência
    8-Fingir preocupação com os atletas iniciantes
    9-Debochar de atletas que faziam uso do TRT
    10-Queixo de vidro diante de criticas

    • Fabio Mello

      Quanta bobagem… Dessas 10 ai 7 são a mesma coisa

      • Gabriel Castelani

        Onde? A intencao do wand deve ser exatamente essa.

  • Gabriel Castelani

    Hoje estive buscando algumas noticias sobre doping no PRIDE olha o que eu encontrei:
    “Eu cheguei a ser demitido do PRIDE. O pessoal chegou para mim e falou
    que eu tinha sido pego no antidoping e que tinha sido mandado embora. Foi na
    época que eu lutei com o Tito Ortiz no UFC, no Japão. Fui mandado embora e
    falaram: ‘Olha, você não vai receber sua bolsa. Se você falar que tomou alguma
    coisa para lutar, nós pagamos sua bolsa e você vai embora. Se você falar que
    você não tomou, nós não vamos te pagar nada’”, explicou Wanderlei, que teve seu
    caso resolvido pouco tempo depois.

    Olha o que dizia o contrato de um atleta do PRIDE:
    ” O lutador concorda em ser testado imediatamente após as lutas de cada evento para confirmar a ausência de maconha, cocaína, heroína e barbitúricos de seu organismo. Caso o teste dê positivo, o lutador deverá abrir mão de todo o pagamento estipulado por esse contrato. Drogas e estimulantes que melhorem a performance física com base em esteróides anabolizantes estão especificamente excluídos do escopo destes testes”, diz o trecho do contrato divulgado por Inoue nas redes sociais

    Aqui esta a lista de atletas de MMA flagrados no exame antidoping:

    http://forums.sherdog.com/forums/f61/list-positive-drug-tests-mma-1449505/

    Curiosamente os unicos (poucos) lutadores que lutaram no PRIDE pegos no atidoping, foi em exatamente em solo americano com execao de um unico lutador KIMO LEOPOLDO flagrado no PRIDE Bushido 8 Nagoya, Japao!

    ALARMANTE ISSO NAO???

  • zagolee

    1. Através da brincadeira do 1º de abril do zagolee o Wanderlei Silva criou coragem para fazer a pegadinha dizendo que lutaria com Mousasi.

    2. Wand perdeu pro Belfort, mas isso serviu de aprendizado e reflexão. Os frutos foram colhidos em 5 anos de vitórias incontestáveis no Pride!

    3. Wand chamou Rickson pro pau… kkk! Quando Rickson disse que o MMA estava nivelado por baixo o Wand foi o único que teve coragem em rebater as críticas, somente depois disso apareceram contestações de Renzo, Royce e outros…

    4. Wand montou uma academia de 1º mundo em Las Vegas e implementou um novo modelo de apoio ao atleta. Neste ano todo mundo queria ir pro EUA e treinar também com o Wand.

    5. Wand ajudou vários outros atletas e treinadores ao longo dos anos, fato notório!

    6. Wand mostrou amadurecimento no relacionamento interpessoal com seu pai, que declarou ter dificuldade em ver o filho lutar, mas depois de tudo sentiu-se orgulhoso pela carreira vitoriosa. Foi um dos vídeos mais emocionantes que eu vi!

    7. Wand foi o único que venceu 3 vezes Sakuraba por nocaute. Depois disso Sakuraba vai à Curitiba visitar a Chute-Boxe e tentar conhecer melhor seu algoz.

    8. Wand já chamou o Spider pro combate no cage, mas Anderson deixou as diferenças de lado e disse que eram amigos.

    9. Wand nunca foi pego no antidoping.

    10. Wand entra oficialmente na política e tem aulas particulares com o renomado internacional marketeiro de plantão zagolee… kkk!

  • Leandro

    Amigo acho que você não tem noção de quão grande era o Pride e seus atletas. Tanto que as melhores lutas e os melhores e maiores lutadores se consagraram lá. Realmente técnicamente o Wand nunca foi isso tudo mas o estilo e sua carreira vitoriosa fez com que todos essses que você citou respeitassem tivessem adimiração e se espelhassem nele como atleta. Pode não gostar ou falar que o UFC é o maior evento que ja existiu (porque não foi) mas o cara é foda oque pelé fez no futebol Wand fez pro MMA. Aceita e respeita a lenda chefia !!

  • Eduardo Sanguinetti

    É completamente impossível de listar os melhores ou os mais importantes momentos da carreira do Wand, mas um momento que me emocionou muito foi a última luta dele contra o Brian Stan. Uma luta na Saitama Super Arenas completamente lotada, ovacionando o Wand da maneira que foi e abrindo espaço pra uma das lutas mais empolgantes dos últimos anos.

    Mas uma dúvida não me sai da cabeça: A que ponto esta aposentadoria pode ser sido motivada pela decisão da comissão de Nevada sobre o Cachorro Louco? A desculpa da falta de respeito com os lutadores e com o Barão foi um belo argumento, mas acho que deve ter havido uma motivação extra bem significante pra essa tomada de decisão aí hein!

    • Renato Rebelo

      Tb acho!

  • Junior

    Wand foi um dos heróis do MMA e uma lenda, prefiro ficar com esta imagem do que o final de carreira mal-gerido por que ele agia sem pensar, imagino eu, ele mesmo falou que não tinha empresário, faltou orientação profissional várias vezes, vídeos mal-feitos, de conteúdo reprovável…mas isso não retira o status de lenda.

    • Renato Rebelo

      Mt verdade, Junior! Pra mim, apesar dos pesares, tb tento ficar com uma imagem boa dele. Acho que, com o tempo, isso vai acontecer.

      • will

        A imagem dele vai ficar pior. Ele disse que quer virar político! Deus me livre!

  • heitor

    Wand é um brigador, lenda, mitou muito, mas ja tava na hora de se aposentar, escolheu sair da pior maneira… e a surra q tomou do vitor foi linda, eu contei 16 socos hehehehehhehehhehehhe esse sapo ele nunca engoliu, e outra, fala muita merda, kkkkkkkkkkkkk fazer o que, ele é assim e todos adoram =D

    • Bart Simpsons

      tomou uma surra do vítor, mas o mesmo belfort nunca conseguiu ter o respeito e muito menos ser um campeão como wanderlei foi.

  • Leo Corrêa

    Wand vs Stann = épico.

    • Renato Rebelo

      Essa foi sensacional! Acho que estaria na minha lista de top 10 dele

Tags: