Diaz pode por o UFC 183 e a volta do Spider em xeque?

Lucas Carrano | 17/09/2014 às 19:32
Nick_Diaz_PNG

Foto tirada na delegacia (mugshot)

Um amigo de longa data nas coberturas esportivas volta e meia costumava nos brindar uma frase que considero célebre: “Eu quero fulano para jogar no meu time e não para se casar com a minha filha”.

Este colega sempre usou a sentença acima para se defender do que considerava um clamor excessivo por bom-mocismo no futebol.

No caso, vamos adaptar o bordão para a realidade do MMA.

Que Nick Diaz é sinônimo de polêmica não chega a ser novidade pra ninguém.

O ex-campeão do Strikeforce rende um texto exclusivo para o top-10 das principais confusões nas quais se envolveu ao longo da carreira.

Mas se as coisas pareciam muito calmas desde o anúncio da superluta entre Diaz e Anderson Silva, na volta do Spider ao octógono após a fratura sofrida em dezembro de 2013, não quer dizer necessariamente que elas se encontrassem desta forma.

Por toda a sujeira que saiu debaixo do tapete, o que aparenta é que Nick não só é mestre em se meter em confusões como também tem grande habilidade em mantê-las longe do ávido radar do público.

Pra quem não se ligou ainda, na última semana vazaram nada menos do que duas prisões de Diaz, a mais antiga data de dezembro do ano passado e a mais recente do último dia 6 de setembro.

What!?

What!?

E isso na terra do TMZ, que costuma noticiar a morte de celebridades quase que simultaneamente a seu último suspiro – tamanha a rede de informantes do site de fofocas.

Em ambos os casos, Diaz dirigia embriagado (o famigerado “DUI”, ou driving under the influence) e cometeu outras infrações que agravaram ainda mais o processo.

Após a primeira prisão, registrada no dia 12 de dezembro de 2013 em San Joaquin, Nick Diaz simplesmente faltou a uma série de compromissos judiciais e teve que pagar uma salgada fiança de US$ 25 mil para não ver o sol nascer quadrado.

Não satisfeito, apenas duas semanas depois de assinar o cheque de cinco dígitos, o lutador, obviamente sem carteira de motorista, resolve encher a cara e dirigir novamente.

Resultado? Novamente levado em cana, desta vez em Lodi.

Como se não bastasse, Diaz também responderá por obstrução a um oficial de justiça e destruição de evidências (pediu pra ir ao banheiro da delegacia e meteu o dedo na goela).

O UFC prontamente emitiu um comunicado sobre o ocorrido e deu mostras de que quer o pupilo de Cesar Gracie como lutador contratado, e não como genro.

Estamos conscientes da situação e estamos no processo de reunir os fatos. Entendemos que há um processo legal que agora vai acontecer e que Nick Diaz terá a oportunidade de se pronunciar sobre a situação num futuro próximo”, diz o trecho reproduzido pelo Bloddy Elbow.

gspdiaz

Diaz ausente na coletiva de imprensa do UFC 137

A condescendência não é injustificada.

Afinal de contas, Nick Diaz é um dos maiores vendedores de ingressos e pacotes pay-per-view da organização e está a quatro meses de uma luta grandiosa.

O público também não parece ligar muito para o histórico.

Sempre que pisa no octógono, os fãs garantem audiência e boas vendas ao californiano, que lhe dão respaldo para peitar a chefia em alguns momentos.

Então quer dizer que o filho ilustre de Stockton tem carta branca pra agir como bem entender?

Não é bem assim. E o próprio passado do lutador no Ultimate mostra isso.

Em 2011, Diaz vagou seu cinturão do Strikeforce para completar seu retorno ao UFC.

O prêmio seria a luta contra seu desafeto Georges St. Pierre pelo cinturão dos meio-médios.

A luta aconteceria no UFC 137, mas Nick agiu de maneira tão irresponsável durante a promoção da luta que fez a organização repensar a decisão inicial, destituí-lo da condição de desafiante e mudar seu adversário para BJ Penn.

Ou seja, ainda existe tempo mais do que suficiente para a “bomba-relógio” Nick Diaz explodir – registro aqui minha gentileza de não considerar explosão dirigir alcoolizado, sucessivas ausências de julgamentos, obstrução de um oficial e destruição de provas.

Além disso, existe outro fator interessantíssimo levantado pelo colunista Dave Doyle: Diaz passará por um julgamento na cidade de Lodi, com pouco mais de 63 mil habitantes, por causa de sua prisão mais recente.

É claro que o mais lógico é imaginar que não haverá qualquer tipo de decisão que possa interferir na participação de Diaz no UFC 183, haja vista o poder simbólico tácito do UFC e o volume de dinheiro envolvido na parada – é só ver como ele não chegou a ficar, de fato, encarcerado por muito tempo.

Veremos isso contra Silva?

Veremos isso contra Silva?

Por outro lado, Diaz pode acabar diante de um ambicioso promotor de um condado menor em busca de fama e notoriedade que um caso envolvendo uma celebridade problemática, categoria na qual certamente o lutador de enquadra, pode oferecer.

A situação, em caso do pior cenário possível, é tão ruim que vocês conseguem imaginar algum substituto que não deixaria a peteca cair para o retorno de Anderson Silva no dia 31 de janeiro?

Eu, sinceramente, não vejo grandes opções – e conto com o auxílio de vocês nos comentários.

Portanto está em jogo também a viabilidade de um evento do “Big 4” do calendário do Ultimate – Big 5 em anos como 2015, quando o evento de fim de ano acontece após o réveillon.

Casar-se com a filha de Dana White, certamente, Nick Diaz não irá.

Porém, pelo andar da carruagem, ele tem mais com o que se preocupar, pois pode não estar apto nem mesmo a lutar no evento do careca.

PS: Da série “valho o que vendo”: caso passe ileso por seu próprio fraco por confusões e chegue ao UFC 183, Nick Diaz será o único lutador a dividir o octógono com Anderson Silva e Georges St. Pierre.

  • Luiz D.

    Se o Diaz não puder, eu botaria o Spider em superluta com algum meio-pesado. Nem as babas que ele gosta de citar (Bisping e Cung Le) devem estar disponiveis em janeiro.

    • Pedro Duarte

      Será? Bisping e Rockhold lutam no início de Novembro. Se as condições físicas do vencedor estiverem aceitáveis ao fim da luta, acho o melhor cenário no caso de substituir o Diaz. Tudo bem que a luta perde apelo popular, mas colocaria o Anderson novamente no caminho do título se assim ele desejar.

      • Rafael Cunha Caroline Reis

        Bisping e rockhold não chegariam nem perto do ppv do Diaz vs Spider. O Pastor belfa ta com um pé no cinturão, luta em dezembro, caso perca e esteja em condições pode ser que aceite a luta com AS.
        AS ele já deixou bem claro que não vai mais disputar cinturão, na minha opinião ele tem totais condições de tirar o cinturão do Weidman e defender contra qualquer um da categoria, mas ele não vai fazer isso.

        • Pedro Duarte

          Difícil, pois o Belfa luta em Dezembro e acho que nem o próprio Anderson aceitaria, pois não é pelo cinturão e os dois já se enfrentaram antes. Citei Bisping ou Rockhold por questões de disponibilidade, além de ser uma luta que faria sentido para a categoria. Se tratando de PPV, concordo com você. Acima de Diaz só Weidman, Jones ou o próprio GSP teriam condições de dar mais apelo midiático à essa luta.

  • Paulo Borba

    Eu quero ver mais é o circo pegar fogo, que o Diaz e o Lacraia se xinguem bastante!

    • Renato Rebelo

      Hahahaha

  • Rafael Cunha Caroline Reis

    só GSP aguentaria a peteca!

  • Que aposta do UFC, hein! Mas se o garoto problema segurar a onda até lá renderá uma boa grana para o Careca, acredito que seja nisso que o Grana White se apoia.

    Sobre provocações à estilo dos irmãoz Diaz o Spider já está bem acostumado depois de experiências com Lee Murray, Sonnen e afins. Tira de letra.

    Agora, se essa luta cai, ai sim teremos um problema, pois para arrumar outro para assumir o fardo será difícil.

    Imaginem só se o Diaz cai fora o Lex Luthor convence o GSP a assumir.. 😀

  • Bruno P.

    Só vejo dois nomes para salvar o evento: Sonnen (praticamente impossivel) e Vitor Belfort (este sim 100% impossivel). Ou seja, numa eventual saida de Diaz, ou o evento é cancelado/adiado ou veremos mais um Spider x Bonnar da vida…

  • Luis Felipe Fabricio

    Diferente do Sonnen que sempre foi claramente um personagem, na minha impressão (na minha impressão!) esse Nick Diaz aparenta ser um zé ruela fora do cage tb, nunca achei ele um grande lutador, muito pelo contrário, nem assisto as lutas dele pra não der ibópe pra criança.
    Por mais que a luta que tenha apelo etc e tal, todo mundo deveria dar uma bela banana pra esse cara e deixar ele e a corja dele mofando na academia, pra mim é um cara que não acrescenta em nada.

    • Vitor MR

      Concordo em relação ao Sonnen.

  • Gabriel Castelani

    Acho que não vão colocar o AS contra os TOPs da categorias, tanto é que deram esse açaí na tigela pra ele devorar! Acredito que possa rolar uma super luta, nada de pedreira e incluo o GSP, ou alguém dos médios que esteja fora do top 10!

  • will

    Tomara que dê tudo certo e ponham esse babaca numa jaula com o Anderson. Se o Anderson estiver bem, vai ser um massacre! Acho que o Dana vai matar dois coelhos de uma vez: Ganhar dinheiro e dar uma surra nesse moleque babaca do Dias.

Tags: , ,