UFC Fight Night 48: os palpites do Sexto Round

Renato Rebelo | 22/08/2014 às 16:17

De olho no maior mercado consumidor do mundo, o UFC desembarca pela segunda vez em Macau – região administrativa especial da República Popular da China.

Nas duas lutas principais, atletas de olhos puxados não-locais (Cung Le, nascido em Saigon, Vietnam, e o coreano Dong Hyun Kim) terão a responsabilidade de 1- atrair o público à Cotai Arena e 2- acordar a nós, tupiniquins, às 7h30 da madrugada no sábado.

Além da dupla, que encara Michael Bisping e Tyron Woodley, respectivamente, conheceremos o grande vencedor peso-pena do TUF China (tremei, José Aldo!). 

Como aqui o papo é reto, reconheço que não faço a mínima idéia de quem sejam Ning Guangyou e Jianping Yang – finalistas do reality show.

Portanto, juntei minha banca (colunistas do Sexto Round) para meter o bedelho apenas no filé mignon.

Confira:

BISP_LE

Felipe Paranhos: Bisping tem tudo pra vencer. Le não luta há dois anos e poderia ser presa fácil para as quedas do britânico, mas acho que Michael não vai ser inteligente o bastante e vai cair na trocação do coroa. Já posso ouvir as reclamações de Michael em relação ao doping do vietnamita. Nocaute surpreendente de Le no segundo round.

Lucas Carrano: Sem lutar desde quando fazer piada sobre o fim do mundo em 2012 ainda fazia sentido, fica difícil prever como Cung Le se apresentará, mesmo com as credenciais de tiozão hipervascularizado. Por isso vou de Bisping, por decisão.

Lucas Rezende: Nunca acreditei que Michael Bisping tivesse nível para pertencer aos cinco melhores dos médios. Le, apesar de mais velho, sabe nocautear como poucos (e a foto mais recente do vietnamita ajuda o meu caso). Espero muito um replay de Bisping vs Hendo ou Le vs Franklin. Le por nocaute.

Renato Rebelo: Se por um lado o coroa parece aditivado, também entendamos que massa muscular em abundância demanda oxigênio. Por outro, Bisping sempre foi uma máquina de cardio e, se não for arriado por um bico no figueredo nos primeiros rounds, deve afogar Le em águas profundas. Bisping, misturando kickboxing com entradas de quedas, na decisão.

WOODLEY

Felipe Paranhos: Os dois têm o clinch como uma de suas principais armas. Por conta das habilidades de Kim no judô e de Tyron no wrestling, sinto que caminharemos para uma luta de kickboxing. Ou teremos uma decisão modorrenta ou um nocautaço. Aposto na vitória de Woodley, que deve aproveitar a deficiência de cardio de Kim no terceiro round.

Lucas Carrano: O coreano é um dos lutadores mais subestimados do UFC. Qualidade sempre teve, mas agora curtiu fazer os adversários beijarem a lona e parece obstinado a reverter tal imagem. Vou de Dong Hyun Kim por nocaute.

Lucas Rezende: Dois grapplers que recentemente tomaram gosto pelo nocaute. Prevejo combate amarrado ou uma briga de rua desenfreada. Seja como for, dou vantagem para o coreano, por possuir um histórico mais sólido. A base no judô também não faz mal nenhum. Kim por Decisão Unânime.

Renato Rebelo: Bomba relógio, Woodley costuma ver seu desempenho minguar a partir do R2. Entendendo que Kim mimicará Rory MacDonald, sabe jogar fechadinho, tem envergadura superior (1,93 x 1,87m) e é um veterano do ADCC (leia-se tem bala na agulha pra barrar o wrestling do rival), chego à minha decisão. Em luta feia (hesitante) para garantir 3 pontos, Kim “jabeará” o americano até a decisão. 

Restante do card:

Zhang Lipeng x Brendan O’Reilly
Ning Guangyou x Jianping Yang
Danny Mitchell x Wang Sai
Shinsho Anzai x Alberto Mina
Roland Delorme x Yuta Sasaki
Wang Anying x Colby Covington
Royston Wee x Yao Zhikui
Milana Dudieva x Elizabeth Phillips

E vocês, amigos, como veem as lutas principais transcorrendo?

  • Lucas Pereira Carrano

    Sempre bom estrear uma “série” nova no Sexto Round.

    Pena nosso editor ter barrados os palpites para Ning Guangyou e Jianping Yang. Produzi um artigo de 12 laudas sobre cada e outro explicando a razão pela qual o campeã do TUF China já merece title shot contra o vencedor de Aldo x Mendes 2 no UFC Rio 5. Fica pra próxima…

  • Tiago Nicolau de Melo

    Achei que só eu levava fé no Kim contra o Tyron. Acho que a envergadura vai fazer diferença, realmente. Vou de Cung, tbm… pra mim Bisping é TOP 10, com muito boa vontade.

    • Felipe Paranhos

      Essa é realmente uma luta muito difícil de prognosticar. Tyron contra o Rory MacDonald simplesmente recuou e hesitou bastante em tentar golpes, rejeitando seu estilo agressivo de algumas outras lutas. Rory era mais técnico, mas Woodley se tornou um striker muito interessante (basta dizer que estava superando Carlos Condit no striking por um round e meio até o Condit se contundir). Kim também evoluiu na trocação, mas contra Hathaway estava soltando golpes aleatoriamente, de guarda baixa. Se ele for assim contra o Woodley, pode muito bem tomar um contra-ataque e cair duro. Por outro lado, se Tyron estiver hesitante, o jogo agressivo de clinch e quedas de Kim, aliado à trocação em evolução, deixariam a luta muito boa pro coreano.

  • Cêis deram mole de ignorar as lutas dos chineses. A princípio eu também não faria a prévia dessas lutas, mas resolvi recapitular o TUF China (só tinha visto as lutas dos finalistas do meio-médio, agora vi do pena). Posso dizer que foram alguns minutos muito divertidos rindo da ruindade da rapaziada. O melhor foi ver o tal do Guangyou Ning mandar dois sujeitos pra vala depois de se ~movimentar~ arrastando os pés. Não tem como esses caras serem aproveitados em cards ocidentais.

    Palpites: Brendan O’Reilly por decisão com muita grosseria e Jianping Yang por decisão sonolenta.

    • Marcelo Silveira

      Agora se puxou!!!!

    • Renato Rebelo

      Parabéns pela coragem, meu amigo!

      • PS: espero que eu tenha visto os caras certos, porque os vídeos estavam em chinês e com caracteres no idioma de Confúcio, que eu ainda não domino.

        • André Guilherme Oliveira

          Ta ai, o Highlander do MMA, o cara que não recua frente a qualquer desafio, aquele que assistiu o TUF China e o UFC Macau II ao vivo.

          Isso é que é coragem amigos.

          • Esse UFC (fora as duas lutas principais) foi mais feio que bater em mãe, como foi o TUF China.

  • William Amaral

    Vou de Le e Woodley, com mais fé no Woodley.

  • Luis Felipe Fabricio

    Sempre torcendo pro Bisping ser nocauteado! desculpem a sinceridade o cara não me desce!

  • André Guilherme Oliveira

    Cara, não sendo pelas duas primeiras lutas não vejo sentido em acompanhar o evento “live”. Acordar as 7:30 pra assistir Royston Wee e Yao Zhikui trocando guardas e tapas é demais pro meu coraçãozinho. É cada evento que o UFC ta empurrando goela abaixo que ta cada vez mais difícil acompanhar.

    Acredito no Conde levando o Le para um mergulho até o 5º round, e sem direito a cilindro extra de O2, e em mais um corpo estirado no chão pelas mãos do Escolhido.

    • Renato Rebelo

      Tô ctg, Andrezão!

      • Felipe Paranhos

        Eu vou acordar 7h30 fingindo que é pra estudar, mas no fundo é pra assistir às lutas…

        • Lucas Pereira Carrano

          Eu vou acordar às 7h30 fingindo que é pra ver as lutas, mas no fundo é só pra ficar dando aquelas pescadas longas que você fecha o olho tá em uma luta e abre já está em outra…

          • Renato Rebelo

            Hahahaha

          • Eduardo Fernandes

            o vicio de ver porrada n importa o nível fala mais alto huehuehue,serei corajoso e verei desde o começo vai que o evento surpreende.

    • Dureza mesmo, mas o dever me chama. Acho que vou ficar falando sozinho no Twitter até 11:00h, mas faz parte.

  • Lucas Andrade

    Aposto em Kim e no vascularizado Le, e de quebra prevejo também o choro do Bisping reclamando de doping kkkkkkk

Tags: ,