UFC Fight Night 46: em quem botar uma graninha?

Renato Rebelo | 18/07/2014 às 20:44

Qual é o segredo de Conor McGregor?

Como um peso pena que sequer está contido no top 10 consegue levar o maior evento de MMA do mundo à Irlanda (mercado pouco expressivo) e, de quebra, vender todos os 10 mil ingressos disponíveis em questão de minutos?

O card como um todo é bem decente, mas não se enganem: a massa vestida de verde se dirigirá à Arena O2, em Dublin, atraída pela personalidade cativante do novo herói local, o Notório.

O show está programado para a hora do almoço deste sábado (no Brasil) e não fugirá dos bicos de fora da área deste humilde jornaleiro que vos fala.

Vamos lá:

CONORConor McGregor x Diego Brandão

Antes mesmo de entrar no aspecto técnico da coisa, ressalto que o fator psicológico deve pesar – e muito- neste sábado. Diego Brandão é um dos lutadores mais emotivos (se não o mais) em atividade no MMA mundial. Isso significa que o emprego de tudo que foi ensaiado por meses a fio está condicionado ao seu estado de espírito na hora H. Ou seja, entrar em campo sob a pressão de milhares de irlandeses mamados xingando e vaiando para encarar adversário que se porta como um verdadeiro bully dentro e fora do cage me parece a receita ideal pro desastre. Entrando em miúdos, Ceará tem poder de fogo pra derrubar e jiu-jítsu fino pra finalizar – até em situações extremas (como pós-knockdown contra Dennis Bermudez). Ou seja, além de ser melhor no chão tanto por baixo quanto por cima- do que o rival faixa-roxa, DB, a meu ver, pega mais pesado em pé do que McGregor. O panorama favorece o dono da casa em quatro quesitos (além do supracitado): velocidade, movimentação, frieza e resistência física. O boxe é sim sua arte-mãe, mas a influência do caratê ensinado pelo parceiro Gunnar Nelson e estimulado pelo treinador John Kavanagh não só mantém sua postura ereta e suas pernas bem separadas à la Lyoto Machida, mas também lhe concede uma noção de distância e timing incomuns à divisão. Diego, por sua vez, é mais básico, joga plantado, combina pouco e depende de overhands poderosos. Soma-se isso ao fato do atlético Conor ser um dos pesos penas mais rápidos do plantel e temos um banquet irlandês. O Notório deve minar, minuto a minuto, a resistência (e a paciência) do brasileiro que, se entrar em “modo desespero”, deve durar pouco. Palpite: TKO no R2.

GUNNIGunnar Nelson x Zak Cummings

Pra quem não ligou o nome à pessoa, o queixudinho Zak Cummings é aquele mesmo que foi eliminado na primeira rodada do TUF 17 pelo neozelandês Dylan Andrews, refez sua carreira com 77kg e foi chamado recentemente pelo UFC. Em maio, ele, que hoje é um meio-médios colossal, dominou o brasileiro campeão mundial de jiu-jítsu Yan Cabral – num display impressionante de força e resistência física. Gunni, por outro lado, sempre fora minguado, franzino para a categoria. Duelo desigual? Nem um pouco. Nelson medalhou no ADCC 2009 ao dominar tecnicamente o peso-pesado Jeff Monson e o meio-pesado David Avellan! Além desse feito, o faixa-preta de Renzo Gracie, campeão panamericano de jiu-jítsu na preta e vice-mundial na marrom, também já foi eleito o melhor carateca de seu país (em 2005) e está invicto no MMA (12 vitórias, sendo três no UFC). Velho embate força x técnica aqui. Acho que, em pé, Gunni fará Cummings parecer lento e, caso tente encurtar a distância, veremos o americano fazendo o papel do velho toureiro, ludibriado pelo boi cinco anos mais jovem, ágil e com movimentação lateral no estado da arte. Palpite: mentalizo o islandês, frio feito um iceberg, levando na decisão unânime.

IANIan McCall x Brad Pickett

Pickett é a solução (momentânea) para os problemas da categoria masculina mais rasa da firma. Pensem comigo: o cara é um peso galo famoso que, ao encaixar sequência de duas vitórias com 57kg, pode virar desafio legítimo ao dominante campeão – que, coincidentemente, recebeu a primeira derrota da carreira de suas mãos (no longínquo WEC 48). Acontece que a estreia do chapeleiro inglês entre os moscas foi pra lá de sofrível. Prestes a completas 36 anos, o Pickett, lento toda vida, quase foi nocauteado pelo inexpressivo Neil Seery (13 vitórias e 10 derrotas) – alistado para luta dias antes. Ian McCall, o Uncle Creepy, é um incremento considerável em termos de competição. Além disso, o homem do bigodinho maroto foi o único a engrossar o caldo contra Demetrious Johnson no Ultimate e deve enxergar Pickett se movendo em câmera lenta no sábado. A única salvação para o representante da American Top Team me parece ser o wrestling (que também levou Seery em banho-maria). Palpite: McCall por decisão dividida.

E vocês, amigos, como enxergam os principais confrontos?

Card completo:

Conor McGregor x Diego Brandão
Zak Cummings x Gunnar Nelson
Ian McCall x Brad Pickett
Naoyuki Kotani x Norman Parke
Chris Dempsey x Ilir Latifi
Phil Harris x Neil Seery
Mike King x Cathal Pendred
Trevor Smith x Tor Troeng
Cody Donovan x Nikita Krylov
Patrick Holohan x Josh Sampo

Abraços.


  • Leo Ferreira

    Ian McCall x Brad Pickett vai ser um puta combate, e pode dar qualquer um nos três rounds, mas o main event, pra mim, tem vencedor definido: McGregor TKO R1!

  • William Amaral

    Concordo em quase tudo, só acho que o Gunnar Nelson termina a luta antes do 3º Round. Até quando ele será alimentado com peixes pequenos???

    • Renato Rebelo

      A luta original era com o Ryan Laflare, outro cara invicto que promete. Se passar pelo Cummings, acho que ele pega um top 10 na sequência…

  • Diego Cavera

    Acho que o Gunni finaliza, o único empencilho pode ser a força física do Cummings, o islândes é um dos lutadores mais versáteis e com credencias assomnbrosas, Pickett vs McCall é forte candidata a luta da noite, eu vou de McCall, acho uma luta muito equilibrada, de dificil prognóstico.Acho muito legal figuras como McGregor, mas é bom não subestimar, vai ser um ótimo teste pra ele, acho que o nocaute vem antes do terceiro round.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Deu uma de Mãe Dinah, hein? Na luta do Brandão. Sempre sábio.

    • Renato Rebelo

      Dei sorte nesse evento, irmão. Obrigado pela moral = )

Tags: