De olho no vice: os
pontos altos do Bellator 171

Luiz Fernando Ferreira | 28/01/2017 às 04:02

Olá, amigos do Sexto Round! Na madrugada deste sábado (28), a cidade de Mulvane no Kansas, recebeu a segunda edição em 2017 do cage circular mais famoso do mundo.

O Bellator 171 trouxe como duelo principal o embate entre o “interminável” Melvin Guillard e o gigante Chidi Njokuani.

No co-main event, o carismático David Rickels proporcionou uma das entradas mais sensacionais da história do MMA. Já no combate, o “The Caveman” não teve dificuldades contra Aaron Derrow.

O card ainda contou com o agitado duelo feminino entre Jessica MiddletonAlice Yauger e também tivemos, vitória de brasileira na primeira luta da noite e anúncio do próximo desafio de Patricky Pitbull.

Vamos aos principais destaques de mais uma edição do Bellator:

Guillard perde mais uma

Com um extenso cartel de 54 lutas no MMA, o “Jovem Assassino” parece que perdeu o seu espírito “matador” no esporte. Melvin Guillard que ficou durante nove anos no UFC e depois teve uma rápida e apagada passagem no WSOF, não conseguiu mesmo vingar no Bellator.

Em seu quarto combate no cage circular, o americano acumulou a sua terceira derrota – sendo que a única vitória se tornou “sem resultado”, pois Guillard testou positivo no antidoping – e uma demissão parece bem provável.

Na luta principal do Bellator 171 a diferença de tamanho era abissal, Chidi Njokuani com os seus incríveis 1,90 m de altura, contra 1,75 m de Guillard.

Njokuani não teve a menor dificuldade para superar o ex-UFC, utilizando muito bem a sua envergadura e aplicando vários chutes na linha de cintura de Guillard (um deles chegou a machucar Melvin que foi salvo pelo o gongo), o gigante foi ditando o ritmo do combate durante os três rounds.

O veterano tentava algumas quedas, até conseguiu, mas sem qualquer efetividade ou ameaça de finalização para cima de Chidi. Ao final dos 15 minutos de combate, Melvin Guillard amargou a sua 17º derrota da carreira, aliás, parece que sua carreira está bem perto do fim.

Já Chidi Njokuani embalou para o seu sétimo triunfo consecutivo, sendo que venceu todas as quatro lutas que fez pelo o Bellator. Porém, o “Bang Bang” precisa bater o peso – em seu último combate falhou na balança – para sonhar com algo mais na divisão dos meio-médios.

Rickels rouba a cena com o seu ‘Mannequin Challenge’

Um dos lutadores mais carismáticos e queridos do Bellator, David Rickels fez jus a fama e aprontou mais uma fora do cage. O “The Caveman” entrou no Kansas Star Casino no ritmo do Mannequin Challenge.

Em uma das entradas mais bem elaboradas da história do MMA – com interação dos público presente, jornalistas, seguranças e equipe de transmissão do Bellator – o barbudo marca o seu nome na lista de fatos curiosos do esporte (Alô, Laerte!).

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em

Sobre o duelo contra Aaron Derrow, Rickels não teve qualquer dificuldade e dominou o adversário do primeiro ao último minuto de combate.

A luta passou praticamente no solo, sempre com David Rickels aplicando o seu ground and pound sobre Derrow. Apesar de ser faixa marrom de jiu-jítsu, Aaron nada pode fazer no chão,apenas tentar evitar os duros golpes do barbudo.

Chegando no terceiro round, Aaron levou a luta para o clinch, e foi nesse momento que Rickels acertou um duro golpe de direita que derrubou Derrow.

Dessa vez, o “The Caveman” não perdeu a chance e finalizou a luta com um nocaute técnico em seu eficiente ground and pound.

Middleton vence Yauger em combate animado

A segunda luta do card principal da noite, foi bastante animada. O duelo feminino entre Jessica Middleton e Alice Yauger foi marcado por muita trocação franca das duas atletas.

Com o seus 10 anos mais jovem, Middleton se mostrou mais técnica em pé que Alice e castigou a sua adversária com duros golpes que entravam de forma limpa.

Apesar de sofrer na trocação, Alice mostrou bastante coração e não caiu para Middlleton. No último round de combate, Yauger conseguiu uma boa posição sobre Jessica, mas não foi o suficiente para vencer.

No final, a “Million Hits” foi declarada vencedora na decisão unânime dos juízes.

Fazendo a sua segunda luta no MMA, Jessica Middleton consegue mais uma vitória em sua carreira e no Bellator, a americana havia vencido a brasileira Bruna Ellen em sua estreia.

McKee e Phillips fazem duelo morno

A primeira luta do card principal do Bellator 171 parecia que seria bastante agitada, já que logo de cara  AJ McKee soltou um chute frontal na barriga de Brandon Phillips, lembrando muito Junior Cigano contra Ben Rothwell, mas a animação parou por aí.

O combate ficou marcado com AJ utilizando a superioridade de envergadura para dominar a luta. Com alguns momentos de trocação franca – poucos- Brando Philips não conseguiu acompanhar o ritmo de McKee.

Ao final da dos três rounds, AJ McKee foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes. Esse foi o sétimo combate na carreira do “Mercenary” e até aqui 100% de aproveitamento. Vale, também, destacar que McKee só lutou pelo o Bellator até hoje.

Bruna Ellen vence e Patricky Pitbull tem luta marcada

A única representante do Brasil no card, Bruna Ellen conseguiu a sua primeira vitória no Bellator. A jovem lutadora de apenas 20 anos, derrotou Carmela James na decisão unânime dos juízes.

Essa foi a quarta luta profissional no MMA de Ellen, a lutadora que é vista com bons olhos pelo o Bellator como uma futura garota propaganda do evento, pode estar começando a trilhar o seu caminho de vitórias na organização de Scott Coker.

Como é quase que uma tradição do Bellator, mais uma grande combate foi anunciado durante a transmissão. No evento que terá o embate entre Fedor Emelianenko e Matt Mitrione, o Bellator 172, teve o seu co-main event revelado.

Na divisão dos leves, Patricky Pitbull encara Josh Thomson, um duelo que seria digno de qualquer main event da segunda maior organização de MMA no mundo.

O brasileiro vem de derrota para Michael Chandler na disputa do cinturão da categoria em junho do ano passado.

Já Josh Thomson, desde que saiu do UFC e assinou com o Bellator, obteve dois triunfos nas duas lutas – venceu Mike BronzoulisPablo Villaseca –  que fez em 2015.

O Bellator 172 está programado para o dia 18 de fevereiro em San José, Califórnia.

Outros resultados:

Justin Overton derrotou Gaston Reyno por finalização no segundo round
Jordan Young derrotou Chris Harris por decisão unânime dos juízes
Tyrell Fortune derrotou Will Johnson por nocaute técnico no segundo round
Jarod Trice derrotou Kevin Woltkamp por nocaute no segundo round

  • Nelson Junior Ticaum

    Épica a entrada do Rickels…
    Vou procurar pra ver algumas lutas… Parece que estão achando a mão no Bellator….

    • Luiz Ferreira

      Realmente a entrada do barba foi espetacular o grande momento do evento.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Melvin Guillard chegou num nível em que parece não se importar mais com a carreira (como se importasse antes), credo… aliás esse Tyrell Fortune é um bom prospect em…

    • Renato Rebelo

      3 vitórias nas últimas 14 lutas (com direito a doping). E ainda faz main event…

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        E nem bate o peso leve mais, tá ladeira a baixo, não vejo mais mercado pra ele nas 3 grandes organizações.

    • Luiz Ferreira

      Guillard é sem comentários mesmo…sobre o Tyrell Fortune, parece ser um prospect para os pesados, duas vitórias em suas duas lutas no MMA ( todas pelo o Bellator). Ele veio do wrestling, vamos ver se vinga.

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        A maioria desses caras que vem do Wrestling são fodas quando vão pro MMA, eu acho que indiscutivelmente o wrestling é a melhor base pro mma.

  • Daniel Piva

    A entrada do Rickels foi a melhor que já vi na vida. E o mais bacana é que ele venceu bem, o que valoriza ainda mais.

    • Luiz Ferreira

      Ele é um bom lutador, pena que sempre para nos “tubarões” da categoria.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Na real foi um lateral do Mckee.
    Evento bom que não pude acompanhar… vou catar na íntegra.

    Rickels e todos os envolvidos mandaram bem demais.

Tags: , , , ,