Pensando alto: a análise informal do Fight Night 45

Renato Rebelo | 17/07/2014 às 02:25

Tudo o que eu precisava nesta quarta-feira pós-Copa do Mundo era de um cardzinho bem temperado capaz de me obrigar a não assistir outro vexame do meu time, lanterna do Campeonato Brasileiro.

Digo, sem medo de errar, que o UFC Fight Night 45 não simplesmente cumpriu apenas esse papel, mas também entregou uma das melhores noites de MMA do ano.

Foram oito nocautes, uma finalização e apenas duas decisões no Revel Cassino Hotel, em Nova Jersey.

Cortando o papo furado, vamos à minha modesta leitura dos principais confrontos:

CERRONEDonald Cerrone x Jim Miller

Se criassem o prêmio “funcionário do mês” no UFC, Cerrone teria a garantia de uma velhice confortável. Afinal, o Cowboy do Novo México, caso necessário, luta 10 vezes por ano, não escolhe adversário e entrega, quase sempre, atuações memoráveis. Engraçado é notar que seu ganha-pão (a trocação) não tem nada de ortodoxo. O bicho não é um striker ágil (Nate Diaz explorou bem esse ponto), joga perigosamente plantado (o que pode comprometer sua defesa) e, mesmo assim, com um misto frieza mórbida, pontaria ninja e poder de fogo fora da curva, tira sempre aquele ás da manga. O valente Miller até foi bem no começo, mas frustrou-se ao esbarrar em defesa de quedas eficiente e logo virou estatística nas mãos, digo, canela do Cro Cop dos leves. Outro nocaute maiúsculo, outro cheque extra de 50 mil dólares – para sustentar o estilo de vida extravagante- e o mesmo discurso de sempre:

Luto com quem quiser lutar. O mais rápido possível. Pode ser peso leve ou meio-médio”, respondeu ao repórter/narrador Jon Anik.

EDSONEdson Barboza x Evan Dunham

Confesso que, antes do bico no figueredo entrar, me encontrava sentado na ponta da cadeira, roendo as unhas – graças aos cruzados de Dunham, que vazavam sistematicamente a guarda de Barboza. Não sei vocês, mas, apesar do desfecho favorável, o poder de absorção de golpes do fluminense radicado em Nova Jersey segue sendo um tormento pra mim (culpo Jamie Varner e Donald Cerrone por isso). Pensando positivo, Edson tornou-se o primeiro lutador da história do UFC a nocautear com chutes na cabeça, linha de cintura e pernas! Que venha outro top 10 – e, consequentemente, outro Deus nos acuda.

Seria uma honra lutar com o Cerrone novamente. Mas, sinceramente, meu plano é continuar caminhando adiante e, se me dessem essa oportunidade, eu ficaria muito feliz”, adicionou a fera do muay thai.

RICKRick Story x Leonardo Macarrão

Desavisado, História de Terror entrou pra trocar gentilezas em pé com um legítimo chuteboxer e quase entrou pelo cano. Pós-choque de realidade, deu a lógica: sete minutos de domínio físico e técnico do wrestler superior – que liquidou a fatura com um justo katagatame. Será que, em pleno 2014, ainda não está claro que, quem controla o meio-campo no MMA, já entra com uma mão na taça? Por que nós, brasileiros, não podemos ir atrás do wrestling com o mesmo afinco que os americanos sugaram o jiu-jítsu? Enquanto houver esse enorme gap, o domínio do time rival será cada vez maior – independente de talento e/ou criatividade.

É uma grande atmosfera para se treinar. O camp é ótimo e a dinâmica também. Vocês viram o resultado hoje”, explicou Story, que mudou-se recentemente para a MMA Lab, de Ben Henderson.

LINEKERJohn Lineker x Alptekin Ozkilic

Já ouvi do peso pena Felipe Sertanejo que John Lineker (mosca) tem as mãos mais pesadas que ele já sentiu na vida. Não sei qual é o segredo do cara, mas os estalos de seus golpes em carcaças alheias fazem parecer que Robbie Lawler está dentro da jaula. Beleza, mas nenhuma novidade até aqui – já que a potência sempre foi o carro-chefe. A grata renovação encontra-se nos (importantíssimos) periféricos. Não houve o costumeiro drama para bater o peso e isso refletiu diretamente na performance. Mais fino e ágil, o paranaense não se postou tão plantado, não botou a língua pra fora (mesmo porrando non-stop), defendeu quase todas as quedas propostas (levantou-se rápido quando caiu) e ainda botou o campeão turco de luta greco-romana pra baixo. Vale também ressaltar o brio de Ozkilic, que apanhou feito boi ladrão e resistiu até o finzinho. O moicano parece finalmente ter percebido que é muito jogo para o UFC ter um peso mosca nocauteador nas cabeças – e entregou-se de corpo e alma aos seus treinadores em Paranaguá. O céu é o limite pra ele – que só tem 24 anos e pertence à categoria mais rasa da empresa.

Joe Silva, Dana White, eu estou pronto para o cinturão! Eu quero o title shot”, exclamou o vencedor ainda na jaula.

CLAUDIAClaudia Gadelha x Tina Lahdemaki

Pra alguém cuja arte-mãe é o boxe, Lahdemaki engole ganchos de esquerda demais – apesar da guarda exageradamente alta, que expõe muito sua linha de cintura. Soma-se essa falha ao fato de Claudinha bater como uma menina de 66kg e temos a explicação pelo rosto vermelhinho, vermelhinho da finlandesa ainda no primeiro round. A cria de Jair Lourenço ainda destoou no meio-campo. Não seria exagero dizer que o punhado de quedas plásticas garantiram a primeira vencedora da categoria até 57kg do UFC. A corrigir, o gás da potiguar, que parece ter-lhe abandonado ainda no R2, e a efetividade no solo. A europeia, ainda inexperiente no MMA, não deveria sobreviver com relativa tranquilidade à montada e à pegada de costas de uma campeã mundial de jiu-jítsu na faixa-marrom (agora preta de Dedé Pederneiras). Acho que o saldo final foi positivo. Com alguns ajustes, a invicta moça de apenas 25 anos pode muito bem ser a maior esperança brasileira de cinturão ainda em 2014 (lembrando que Renan Barão e Fabrício Werdum serão zebras em seus compromissos).

O que acharam das atuações de Lucas Mineiro, Hugo Wolverine e Gleison Tibau, amigos?

Abraços.

  • Gabriel Danielski

    O john lineker não treinou com a ATT pra essa luta. ele fez o camp inteiro com o ocimar costa na OCS em paranaguá

    • Renato Rebelo

      Certeza, fera? Fui nessa pela ênfase no wrestling dita pelo Alex Davis, por terem dito na transmissão que ele treinou lá e pelo patch da ATT no short. Se tiver errado, eu corrijo no texto.

      • Gabriel Danielski

        certeza…. ele só foi essa semana pra nova jersey

        • Gabriel Danielski

          semana passada*

      • O wrestling do Lineker veio do Alexandre Heman.

  • Luis Paulo

    Treinou na ATT sim, inclusive o coach de JJ da ATT estava no corner dele

    • Gabriel Danielski

      sim tinha um da ATT, porem tava o ocimar costa e o bruno pires da OCS que vieram com ele de paranaguá.

    • Violator

      não treinou na ATT, ele tem o auxílio da ATT, mas ele treinou em Paranaguá. Tu tá querendo saber mais do que gente que tem contato com ele, é isso?

      • Renato Rebelo

        Calma! Acredito em vocês. Corrijo o texto, sem problemas.

        • Violator

          hahaha tá tranquilo, vocês não tem obrigação de saber tudo e revendo minha resposta deu a impressão mesmo que eu respondi na pilha, mas respondi de boa

          tamo junto Renatcho sofredor

          • Renato Rebelo

            Hahaha tá em casa, fera = )

  • Paulo Chancey Junior

    Amigo, Renato, sou seu fã! Mas, o Renan Barão será zebra contra o Dillashaw??? Werdum eu entendo perfeitamentem apesar de achar que se repetir a atuação contra o Browne, com o chão refinado, pode complicar o Cain em alguns momentos. Já o Barão, terá grande dificuldade, ja que foi dominado quando perdeu o cinturão. Mas, passar de monstro para zebra….Será???

    • Mikeias Filipe

      Olá amigo, não sou o Renato mas posso responder essa do Barão. O brasileiro é sim um monstro lutando, porém entra como zebra no combate pelo fato de ter levado um enorme atraso do TJ na primeira luta, e acredito eu que a revanche imediata dada pelo Dana também entra como peso a favor do americano, pq o brasileiro não terá tempo suficiente para achar um antídoto ante-Dillashaw.

    • Renato Rebelo

      Não sou eu que acho, velho amigo, é o que dizem as casas de apostas. A surra foi grande da primeira vez e o pessoal tá botando grana no TJ.

  • Mikeias Filipe

    Renato, esses eventos não PPV do ufc tem sido os melhores de assistir. Mesmo sem as grandes estrelas do eventos o UFC FN tem proporcionado grandes noites de lutas com lutadores menos conhecidos do grande público, assim como o Bellator.. A questão é, cards sem grandes estrelas é sinônimo de espetáculo ou esse fenômeno é é mera coincidência?

    • Mikeias Filipe

      E a propósito, o evento de ontem também salvou minha noite, ver meu Flamengo em campo tá mais difícil do que assistir a uma luta entre GSP e Ben Askren..

      • Renato Rebelo

        Triste, fera. Desse ano acho que a gente não passa

        • Kenedy Silva

          misso vc tem toda razão, esse ano nao escapam kkkk

    • Renato Rebelo

      De repente, o pessoal que tem menos a perder e precisa mostrar serviço, entra com a faca nos dentes, né!?

  • Luis Felipe Maggi

    Fiquei triste pelo Macarrão, o cara disse que tinha mudado e blá blá, balela, continua com os mesmos defeitos do TUF, faixa Transparente de jiu jitsu e defesa de quedas no mínimo apática.

    Renato, desculpa a ignorância ou eventual erro, esse UFC FN não é o de n° 45? se for 46 mesmo me perdoe pelo comentário.

    • Renato Rebelo

      Sim, 45 – como no título. Botei 46 em algum canto?

      • Luis Felipe Maggi

        Perdão, mea culpa, rs! tive a impressão de ter visto 46 no inicio do segundo parágrafo.

  • William Amaral

    Grande evento.

    Gostei do Mineiro. Ele parece uma versão mais leve do Cerrone. Plantadão e bate forte.

    Tibau fez o que era esperado dele. Achei que ele fosse entregar no 3º round, mas se portou bem e mostrou um gás melhor que em outras lutas.

    Wolverine perdeu pra um bom lutador, que acho que estará entre os tops da categoria no futuro, mas ainda penso que o melhor para o Wolverine seja baixar de categoria. Ele é muito pequeno para os galos.

  • Marcelo

    Bom com relação a Claudia Gadelha, mostra o único ponto fraco da nova união.
    Corte de peso.
    Com isso sempre nos fim das lutas seus atletas passam aperto onde não deveriam.
    Mas tirando isso é uma melhores equipes de MMA do mundo.

    • Renato Rebelo

      Concordo 100% com vc!

Tags: