Penn: a provável despedida de um dos maiores do MMA

Felipe Paranhos | 05/07/2014 às 17:11
bj-penn-tkos-sean-sherk

Prodígio tomando o cinturão dos leves de Sean Sherk

Neste domingo, no TUF 19 Finale, você vai assistir àquela que deve ser a última apresentação de um dos maiores lutadores da história do MMA.

Aos 35 anos, BJ Penn vai entrar no octógono para o que deve ser sua terceira derrota para Frankie Edgar.

E vai continuar sendo um dos maiores de todos os tempos.

Isso porque Baby Jay se recusa a baixar o nível de seus adversários.

Com uma personalidade incomum aos atletas das artes marciais mistas, o havaiano poderia só fazer dinheiro mantendo-se ativo contra adversários de menor expressão, acomodando-se como atleta.

Penn, porém, só vê sentido em bater e levar se a luta valer a pena.

E, por valer a pena, entenda torná-lo motivado.

Eu amo (que o Edgar é um favorito 10 pra 1). Eu amo! Deixa eu provar que todo mundo está errado!

 

Pouco importa se o adversário é maior, mais forte, mais atlético, mais rápido.

Desde 2006 — sim, oito anos atrás –, quando voltou ao UFC, BJ não enfrentou nenhum adversário fácil, nenhuma luta na qual a vitória era certa e o show, consequência.

Vamos à lista: Georges St-Pierre, Matt Hughes, Jens Pulver, Joe Stevenson em seu ápice, Sean Sherk, GSP de novo, Kenny Florian, Diego Sanchez, Frankie Edgar, Frankie de novo, Matt Hughes, Jon Fitch, Nick Diaz, Rory MacDonald e, agora, Edgar pela terceira vez.

Isso sem falar no duelo contra Lyoto Machida, em 2005, quando entrou no ringue com 86,5 kg contra 101 kg do brasileiro.

Tido como desmotivado em inúmeras situações, BJ muitas vezes se apresentou fisicamente aquém do que poderia fazer.

Nunca faltou coragem nem técnica, mas a vontade de se preparar física e psicologicamente à altura de sua qualidade como lutador.

Talvez amanhã vejamos que os penas eram a categoria ideal pro havaiano.

hughes-pen

Dominando Hughes e conquistando o peso-meio-médio

Se for, será tarde demais.

Edgar é muito mais lutador hoje, além de estar já adaptado à divisão até 66 kg.

Penn, por sua vez, desce a ladeira: sofreu 6.23 golpes por minuto desde a segunda luta contra Frankie – uma estatística só superada por Josh Neer e Nam Phan em suas passagens no Ultimate.

Não dá pra esperar nada muito diferente de uma luta entre os dois: o pupilo de Ricardo Cachorrão é, hoje, melhor em todos os aspectos do jogo, exceto no jiu-jitsu.

Mesmo que o striking de BJ seja tecnicamente muito mais refinado, a velocidade de Frankie deve desequilibrar o combate.

A chance de Baby Jay é justamente estar muito mais rápido como pena e igualar a disputa, mantendo sua ótima defesa de queda.

Mas, perdendo ou ganhando, que fique a lição: em tempos nos quais o que vale é fazer cartel pra entrar no UFC, independente do nível dos seus adversários, Penn parece obsoleto.

Faz muito sentido falar sobre isso (aposentadoria, em caso de derrota). Falávamos sobre aposentadoria antes mesmo de eu pegar essa luta. Matando ou morrendo, estou me divertindo muito com essa experiência. Tô gostando de conversar com todos vocês (da imprensa). Vejo tantos velhos amigos que já me entrevistaram muitas vezes ao longo da minha carreira. Não tenho muito a provar, faço isso porque amo de verdade. Isso é tudo que eu sei fazer, é como vivi minha vida inteira.

E talvez seja.

Soa até ridículo que um ex-campeão de leves e meio-médios baixe a peso pena pela primeira vez logo para enfrentar um top-3 da categoria.

E talvez seja.

Mas BJ claramente não liga pra isso. E isso é espetacular.

Um cara assim poderia perder mais 50 lutas e continuaria sendo maior do que os campeões que escolhem adversário e do que os que pedem pra enfrentar um e não outro porque o pay-per-view não vendeu tanto.

BJ Penn é gigante.

Essa não é a melhor maneira de se ir embora? – disse o havaiano com um sorriso no rosto quando perguntado sobre aposentadoria mesmo em caso de vitória.


  • Renato Rebelo

    Atesto que o BJ tá numa vibração impressionante. Além de de não haver problemas (aparentes) com o peso inédito, o bicho foi o cara que mais deu entrevista no midia day (sem com um sorriso no rosto) e só parou pq o pessoal de relações públicos do UFC o arrancou de lá. Ganhando ou perdendo, ele vai se divertir.

    • Felipe Paranhos

      O senhor é um privilegiado!

  • William Amaral

    Torcendo muito pelo meu maior ídolo no MMA!! Espero que vingue a derrota pro Edgar (Na 1ª, deu BJ).

    • Felipe Paranhos

      Também acho. A primeira ele ganhou.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Mito, apenas isso! Espetacular desde quando “chocou o mundo” sendo campeão de Jiu.

  • Mazzaropi

    BjPendrive mito vai perder pro Edgar!

    Doesnt matter!

Tags: ,