É prudente um lutador de MMA combater o crime?

Renato Rebelo | 17/08/2012 às 05:32

James McSweeney é um lutador de MMA que ganhou certa notoriedade ao entrar para o UFC via Ultimate Fighter 10. De lá pra cá, o inglês já foi cortado da organização de Dana White e, na sequência, conseguiu acumular um cartel de seis vitórias e três derrotas.

Quando não está treinando, ele costuma combater o crime.

Isso mesmo que você leu. Em Las Vegas, com sua família, McSweeney presenciou uma tentativa de assalto. O bandido, portando uma faca, rendeu uma funcionária da loja e pegou o dinheiro do caixa. Aí, os anos de artes marciais falaram mais alto e o londrino tomou uma atitude:

Eu não queria que ninguém se machucasse, então fui lá, o agarrei, tomei sua faca e o derrubei no chão imobilizando-o até a segurança chegar, colocar as algemas e o levar. Eu sabia que tinha capacidade de parar o que estava acontecendo. Se alguém puxa uma faca é porque tem intenção de usá-la. Nós treinamos todos os dias e podemos parar esse tipo de coisa. Sempre estarei feliz em ajudar, se puder – disse o herói do dia.

Vale lembrar que, em março, um dia antes de enfrentar Maurício Shogun pelo cinturão dos meio-pesados, Jon Jones e seu técnico Greg Jackson impediram um assalto a uma senhora na cidade de Nova Jersey. A dupla também dominou o malfeitor até a chegada da polícia.

Aqueles especialistas em segurança pública dos programas policiais e telejornais nos ensinam, quase que diariamente, a não reagir a assaltos. Certamente não é prudente tentar a sorte, mas também não vamos negar que são histórias contagiantes.

Tags: , ,