UFC 174: em quem botar uma graninha?

Renato Rebelo | 14/06/2014 às 03:13

Não há como negar que o UFC 174, que rola neste sábado em Vancouver, Canadá, acabou um pouco ofuscado por toda essa lambança envolvendo Wanderlei Silva e Chael Sonnen – que, inclusive, culminou na aposentadoria do americano.

De qualquer forma, ainda é meu dever cívico falar do card que nos trará, entre outros embates, a disputa do cinturão dos moscas e um duelo-chave na categoria até 77kg.

Com direitos àquelas groselhadas costumeiras, vamos aos chutes de fora da área:

DJDemetrious Johnson x Ali Bagautinov

Pra mim, Bagautinov e John Lineker são os pesos-moscas mais lentos que o Ultimate tem sob contrato. É claro que tanto o “Mão de Pedra” quanto o “Puncher King” compensam esse handicap com poder de fogo – e, no caso do segundo, força física descomunal no jogo isométrico. Ou seja, para o russo, nascido e criado no inóspito Daguestão, vazar a envergadura superior do campeão (1,70m x 1,66m) e trabalhar na sua praia, a distância deverá ser encurtada a qualquer custo. A problemática é: como achar Johnson, o Usain Boltinho, no octógono? O Ratinho Encrenqueiro é dono de movimentação alucinante e explora sua velocidade com excelência proporcional, talvez, à genialidade com que Jon Jones usufrui da envergadura que Deus lhe deu. Palpite: DJ por cinco rounds de castigo e confusão mental.

WOODRory MacDonald x Tyron Woodley

“O Escolhido” costuma ser uma besta do inferno no primeiro round, mas, sempre que ultrapassa a marca dos cinco minutos, sua performance cai vertiginosamente. Chega a ser bizarro ver um caçador nato transformar-se, subitamente, num contra-golpeador medíocre. Agora, conseguirá a jovem cria da campeoníssima dupla GSP/Firas Zahabi sobreviver à tempestade inicial? Caso sobreviva, haverá tempo para reverter o preju? Se fossem cinco rounds, largaria a grana em MacDonald sem pestanejar. Como são três, temo que ele não mantenha o negão na ponta do seu manjado jab e/ou não resista ao ímpeto do wrestler superior. Difícil essa. Da mesma forma que um nocautaço pode sair do forno, 15 minutos de tédio não surpreenderiam. Palpite: jogando a moeda pro alto, marco 29 a 28 Woodley.

SCHAUBBrendan Schaub x Andrei Arlovski

Pitbull, que bom revê-lo! Infelizmente, preciso lhe dizer que a guarda já foi trocada (mais de uma vez, inclusive) e a era de pesos-pesados pouco atléticos ficou pra trás. Agora, garotões enormes com passado no desgastante futebol americano são capazes de trocar bordoadas em pé, derrubar e botar jiu-jítsu assinado por Rener e Ryron Gracie em prática. Não vou fazer piadinhas sobre seu queixo minado pela ação do tempo (e pelo Meteoro de Pegasus de Fedor Emelianenko) porque não acho que ele lhe deixará na mão desta vez. A preocupação maior, a meu ver, reside na alta taxa de quedas por luta (3,2) e na faixa-marrom do Híbrido – que, segundo o TV Fama, chega entusiasmado pelo apoio da nova namorada – campeã mundial na mesma empresa… Palpite: Schaub por amarração descarada.

FEIJAORafael Feijão x Ryan Bader

Já ouvi de wrestler olímpico que botar Feijão pra baixo é tarefa hercúlea. A informação, confirmada em ação pelos condecoradíssimos Yoel Romero e King Mo Lawal, só leva a crer que “Darth” será incapaz de recorrer a seu ganha-pão. Se entendermos, ainda, que o produto da Team Nogueira jamais chegou à decisão dos jurados em 17 apresentações e Bader deixa suas mãos voarem sem primar pela defesa, fica fácil enxergar um nocaute. Na trocação, o brasileiro é, sim, mais refinado e versátil (chutes, joelhos, cotovelos…), mas o gringo, dono de mão direita poderosa, vem aprendendo os atalhos da nobre arte com José Benavidez – pugilista invicto que operou milagres com o outrora unidimensional CB Dollaway. Se for inteligente, Bader encurtará a distância, cansará os braços do rival no clinch e minará a resistência batendo (muito no corpo) e saindo… Feijão não é conhecido pelo pulmão e sua preferência por 100m rasos (a maratonas) não é segredo. Acho, no entanto, que o americano não executará esse plano. Palpite: Feijão aterrissa algo no segundo assalto. KOzão.

Card principal (a partir das 23h)
Demetrious Johnson vs. Ali Bagautinov
Rory MacDonald vs. Tyron Woodley
Ryan Bader vs. Rafael Cavalcante
Andrei Arlovski vs. Brendan Schaub
Ryan Jimmo vs. Ovince Saint Preux

Card Preliminar (a partir das 20h)
Kiichi Kunimoto vs. Daniel Sarafian
Valerie Letourneau vs. Elizabeth Phillips
Mike Easton vs. Yves Jabouin
Kajan Johnson vs. Tae Hyun Bang
Roland Delorme vs. Michinori Tanaka
Jason Saggo vs. Josh Shockley

E vocês, amigos, como veem esses casamentos desenrolando?

Abraços.

  • Vitor

    Mighty Mouse (decisão).
    Woodley vs McDonald é maior dúvida – 1º round, Woodley, sem dúvida. Depois disso, McDonald.
    Bader (decisão).
    Shaub (finalização 2R).

  • Tiago Nicolau de Melo

    Schaub tá pegando a Ronda?

    • Dieego Vasconcellos

      Siim ,faz um tempinho já…

    • Renato Rebelo

      É o que dizem por aí hehe

  • Cristiano

    Renatão, assino embaixo! E acho que o Sarafian leva por decisão.
    Não tem crase ali (palavra no plural). Abrs!

    • Renato Rebelo

      No maratonas, né? Obrigado pela correção, fera! Abs

  • Dieego Vasconcellos

    Jonhson por UD
    Woodley por UD
    Feijão por KO
    Schaub por UD
    Saint Preux por KO
    Sarafian por SUB

Tags: