Aceitar Boetsch é sim
a melhor opção para Jacaré

Lucas Rezende | 12/01/2017 às 15:23

Sim, Ronaldo Jacaré aceitou enfrentar Tim Boetsch, brecando indefinidamente, sua saga pelo cinturão dos médios e mergulhando de vez no sucinto mote de Tio Sam: “time is money”.

Uma conclusão um tanto tardia do nosso amigo rastejante, mas é revigorante vê-lo chegar até ela antes que fosse tarde demais.

Com 37 anos recém-completados, já é hora de considerar um pé-de-meia, uma vez que Jacaré fora deixado para escanteio na corrida pelo ouro e Yoel Romero tem mais argumento para o cinturão chocado por Michael Bisping.

Não dá para ignorar as vitórias do cubano sobre o ex-campeão, Chris Weidman e sobre o próprio Jacaré. O que nos deixa com poucas opções para o homem que teve de enfrentar Chris Camozzi duas vezes, por falta de opção.

Dana White resumiu a situação em menos de 140 caracteres, na época da revanche.

Ei, idiota, você sabe quantas pessoas querem enfrentar Ronaldo Jacaré com seis dias de preparo? Uma!”, o patrão publicou no Twitter, há quase dois anos.

A falta de opção nos médios, obrigou Jacaré enfrentar Camozi duas vezes.

A falta de opção obrigou Jacaré enfrentar Camozzi duas vezes

Embora tratassem-se de condições excepcionais quando Camozzi, com mais coração do que confiança, aceitou a disputa não acredito que a situação seja tão diferente dentro das especificações normais.

Mesmo após um camp de oito semanas, é simplesmente difícil encontrar adversários preparados para Jacaré.

E quando alguém de renome surge, acontece o inesperado, como a lesão de Luke Rockhold.

Ou os eternos atrasos, por ambas as partes, até que finalmente o combate contra Romero fosse concretizado.

De resto, Vitor Belfort, Gegard Mousasi e Yushin Okami (quando este nome significava algo) pereceram com bravura.

Os quase quatro anos de octógono ensinaram Jacaré que nem só desempenho bastam para se destacar, ou que pelo menos é um caminho mais comprido e acidentado, onde a jornada muitas vezes pode não valer a pena, portanto já começamos a ver claras mudanças de comportamento na postura do réptil perante a mídia.

Eu vi como oportunidade de fazer uma luta, de não ficar parado. Percebo que todas as pessoas que ficaram muito tempo inativas não se deram bem quando voltaram. Gosto de ficar em atividade, de estar sempre lutando. Tinha luta contra o Rockhold marcada em novembro, mas parece que ele se machucou. O UFC me ofereceu o Boetsch agora, e eu aceitei, achei legal. O Luke está machucado, o Chris (Weidman) não está em tempo de voltar, o Robert Whittaker está lesionado… Essa é a luta que tem. O cinturão vai acontecer quando tiver que acontecer. A intenção é pegar todo mudo, enfileirar a divisão toda… Quero bater em todos, até o UFC me dar a oportunidade que mereço”, resumiu ao Combate.com.

E é verdade, se o solo não é fértil, não adianta plantar. Principalmente expectativas. Ao menos contra “O Bárbaro”, as chances de derrota são praticamente nulas, já que hoje em dia só é nocauteado pelo pançudo quem traz esse desejo no coração com muito carinho.

Sem falar que já vai forrando o bolso e tecendo aquele pé-de-meia que mencionei mais cedo. Se o cinturão nunca vier, o que pode acontecer, pelo menos Jacaré terá um colchão recheado para se deitar com a esposa e os três filhos.

Jacaré fara lutas com oponentes no nível de Romero em 2017?

Jacaré contra “Romeros”, ainda veremos?

Pois capacidade para bater a elite da categoria e qualquer um pro lado de lá do top 15, já comprovamos que ele possui.

Sempre uma vítima de péssimo timing, Jacaré me parece finalmente entender que sentar no canto, chorando de cara amarrada, infelizmente só funciona quando você é uma criança catarrenta com pais molengas.

Boetsch não era o ideal, tampouco ajuda Jacaré a chegar mais perto do sonho de um dia ser campeão.

Mas uma vitória quase garantida é melhor do que a inatividade, e ganhar dinheiro é melhor do que não ganhar dinheiro.

Com tantas lesões e imprevistos indo e vindo nesse campo minado que chamam de categoria dos médios, nunca se sabe.

Abrindo a bocarra para exibir os dentes afiados e agrupando vitórias, Jacaré pode acabar onde queria, antes que perceba.

E mesmo que não, pelo menos já aprendeu a usar as regras do jogo a seu favor, o que já é meio caminho andado para não acabar frustrado, como tantos outros.

  • fabiojbm

    Ele pode enfrentar Tim Boetsch com chance de 90% de vitória ou ficar parado. Com certeza, lutar é a melhor opção.

  • Renato Rebelo

    Seria legal o Jacaré entra num “Cerrone World Tour”. Seu empresário msm citou que ele lutaria o máximo possível a partir de agora. O prob é arranjar quem queira…

    • Rudá Costa

      Fato. Todos fogem do Jacaré

    • Igor Bittencourt

      Eu acho que o único que tem a perder lutando com o jacaré hoje eh o Romero, fora o bisping. Qualquer lutador dos médios, tendo tempo pra treinar, deveria aceitar uma luta com ele. O cara eh uma escada e, na pior das hipóteses, quem tinha que ganhar era ele mesmo.

    • Rodrigo Carvalho

      Então quer dizer que:
      *Pausa Dramática*

      Ele vai subir pra tocar o terror também nos meio pesados?

      *música tensa*

    • THIAGOD

      Renato,
      torço para que não apenas ele, mas que alguns brasileiros também comecem a fazer o mesmo.
      Lutar mais, junto de bons desempenhos, o lutador sempre estará em evidência. “Quem é visto, sempre é lembrado”!

    • Victor Martins

      Pois é… A categoria dos médios não é tão vasta quando a dos leves e meio médios

      o Romero, por exemplo, está muito perto de limpar a categoria e nem foi campeão ainda rs

  • Pedro Beling

    Como alguém já comentou em outro post, acharia interessante uma luta do jacaré nos meio-pesados. Acredito que ele tem porte para tal e devido ao péssimo momento dos médios seria uma situação oportuna, se ele vencesse ganharia muita moral com os novos chefões, se perdesse voltaria pros médios sem muito retrocesso. Low risk high reward.

  • Rudá Costa

    Melhor lutador da categoria no momento é o Jacaré, só mesmo muito cego para não perceber algo tão óbvio.

    Alias, sempre disse isso por aqui. O que mais doí é ver que um lutador tão inferior como Robbi Lawler fez tanto sucesso na categoria de baixo.

  • KRS Porlaneff

    Olha, eu particularmente gosto do Jacaré e acho ele muito merecedor dessa posição que ele se encontra hoje (uma luta de distância do TS) e merecedor até de um degrau mais alto… mas não vai ter força física, psíquica, humana, animal ou sobrenatural que vai me impedir de soltar sonoras gargalhadas caso ele perca pro cover de Bruce Willis.

    PS: sou fã do Barbarian também, mas vou torcer pro Jacaré.

  • Hyuriel Constantino

    Eu acho que, com essa decisão, algo vai acontecer que vai lançar o Jaca logo pra boca do TS. É aquela velha artimanha da psicologia reversa com o karma.

    Além disso, se formos olhar como tá o TOP 5 atualmente, após a disputa entre Romero e Bisping, só o Rockhold tá na frente, mas inativo e com derrota. Não sei se o UFC faria o Jaca ficar pra trás vindo de vitórias e, caso o Romero ganhe, botar o Rockhold no TS vindo de derrota. Agora se Bisping realizar a proeza absurda de bater o cubano, o Jaca conquista o TS quase que automaticamente.

    • Victor Martins

      Faz Jacaré vs Rockhold de novo

  • Lorenzo Fertitta

    Belo texto do Lucas. Concordo com quase tudo, mas discordo quando diz: “as chances de derrota são praticamente nulas, já que hoje em dia só é nocauteado pelo pançudo quem traz esse desejo no coração com muito carinho”.
    Acho que Brunson e Jotko seriam desafios mais difíceis, mas a luta torna-se perigosa pq não basta o Jaca vencer, tem que dar show. Haja vista que uma vitória pouco expressiva o deixaria mais distante do TS do que já está. E é exatamente essa pressão que pode atrapalhar…
    Por outro lado, Boetsch não tem nada a perder e aí reside outro perigo. Não há como comparar Jaca com Samman ou Sapo, mas vai que “The Barbarian” entra ‘soltinho’ como franco-atirador e acerta um swingão maldito? Bisping lhe daria o TS na hora…

  • Gabriel Fareli

    A única coisa boa que vejo nessa luta, é o Jacaré não ficando parado e levando um dindin pra casa que deve ser com muita tranquilidade.
    Esportivamente falando, vai ser como bater em bebado : “Se perder, tu passa vergonha, se ganhar, não fez mais do que a obrigacao”.

    Já que não vem cinturão, tem que pensar na família mesmo.

  • Sam

    Espero que jacaré faça o mais óbvio e rápido, chão e finalização, luta seca e rapida,assim quem sabe luta umas quatro ou cinco vezes esse ano.

  • Lorenzo Freitas

    Só to pelo Romero ganhar do bisping pra termos Romero vs Jacare 2

  • Lero

    Ele bem que poderia fazer um par de lutinhas no meio pesado… Com o fraca que ficou a categoria de acima ele poderia chegar numa disputa de cinturao lá até mais rapido.

  • Mauricio

    Eu ainda acho que seria melhor ele ir ao meio pesado e fazer lutas por lá…
    Do top 15 dos meio pesado eu só não apostaria no Jacaré contra Rumble e DC…
    até contra o Gustavão eu ia de jacaré

Tags: , ,