UFC Fight Night 42: em quem botar uma grana?

Renato Rebelo | 06/06/2014 às 21:15

Recheado por atletas da Jackson’s MMA, academia mais famosa do estado (quiçá do mundo), o Fight Night 42 marca, neste sábado, a estreia do UFC no Novo México (terra de Walter White).

Boa ocasião para este jornaleiro que vos fala dar aquela boa e velha groselhada.

Seguem meus chutes de fora da área para as lutas principais:

BENDOBen Henderson x Rustam Khabilov 

À la Rafael dos Anjos, Bendo confundiu Khabilov com Khabib Nurmagomedov na hora de assinar os papeis – e acabou levando gato por lebre. No entanto, para seu próprio bem, o ex-campeão não deve subestimar “O Tigre” sábado à noite. Apesar de ser menos ranqueado que o compatriota, Rustam, o homem que nocauteou Vinc Pichel com uma série de suplês, pode ser tão mortífero quanto. Infelizmente, o desentendimento entre ele e o desafiante número um dos moscas, Ali Bagautinov (eles brigaram à vera no tatame da Jackson’s MMA), trouxe muita dor de cabeça ao camp mais importante de sua carreira. Distração (muito) indesejada considerando que, pra mim, Henderson ainda é o quebra-cabeça mais complexo de ser solucionado da categoria (a não ser, claro, quando o bicho entra pra lutar com hepatite aguda – aquela doença que deixa a pele amarelada sempre que Anthony Pettis está do outro lado da jaula). Além de wrestler top de linha, Mogli, o Menino Lobo, é faixa-preta de jiu-jítsu de Augusto Tanquinho/John Crouch, preta de taek won do e tem gás no tanque para dias de guerra. Conseguirá, em cinco rounds, o mestre internacional de sambo, (muito) bem versado nas quedas, levar o ex-campeão para uma voltinha na montanha russa do terror? Se sim, a divisão ganha um novo e excitante desafiante. Se não, Bendo continuará descarrilhando muita gente boa por aí. Alguém ficaria surpreso com outra polêmica decisão dividida? Eu não! Palpite: Bendo por decisão.

SANCHEZDiego Sanchez x Ross Pearson

Recuperado do bife tártaro que lhe custou a vitória contra Miles Jury (sim, essa foi a desculpa), Sanchez chegou à conclusão que o apelido “O Sonho” não fervia seu sangue apropriadamente. Desta vez, escudado novamente pela alcunha “Pesadelo”, o descendente de mexicanos vem motivado pela presença de 120 familiares (e amigos) na platéia. A questão é: conseguirá ele, que vem trocando cada vez mais e agarrando cada vez menos, lidar com o volume e a contundência de um porradeiro do calibre de Pearson? A desvantagem do hooligan inglês paira exatamente no tamanho (lembrando que, há pouco, ele era peso pesa e o rival já foi meio-médio). Se quiser atingir seu objetivo (encarar Nate Diaz no México, em novembro), é melhor buscar na raiz e ir pela sombra, Sanchão! Palpite (acreditando que ele possui massa encefálica): Sanchez por “corazón”.

DODSONJohn Dodson x John Moraga

No embate entre Joãos, pegada de peso leve e velocidade supersônica de uma lado e wrestling top de linha e força isométrica sinistra do outro. Confesso estar especialmente curioso para ver como esses dois moscas tops – que já foram dominados com certa facilidade pelo campeão, Demetrious Johnson– se encaixam. De qualquer forma, considero a movimentação do vencedor do TUF 14 fluida demais para Moraga encurtar a distância a trabalhar na sua praia. Como vimos no UFC 173, velocidade mata e “O Mágico”, que já nocauteou o atual rei dos galos, TJ Dillashaw, sabe bem disso. Palpite: Dodson, TKO, round 2.

RAFARafael dos Anjos x Jason High

Amplamente dominado por Khabib Nurmagomedov há pouco mais de um mês, o faixa-preta de jiu-jítsu de Roberto Gordo já está de volta à pista – com fome de leão, diga-se de passagem: “Brasil, pode assistir no sábado que eu vou arrebentar” – disse ao Combate.com. Atrasos à parte, Dos Anjos segue sendo um dos caras mais completos da divisão – com wrestling cunhado na tradicional Calvary Chapel e muay thai assinado por Rafael Cordeiro. Má notícia para o Bandido de Kansas City que, apesar de ainda não ter perdido na nova categoria, costuma vencer suas lutas via grappling (amassando por cima, mais especificamente). Palpite: carioca via três rounds de castigo em pé e quedas oportunas.

Confira o card completo:

Benson Henderson vs. Rustam Khabilov
Ross Pearson vs. Diego Sanchez
John Dodson vs. John Moraga
Rafael dos Anjos vs. Jason High
Yves Edwards vs. Piotr Hallmann
Bryan Caraway vs. Erik Perez
Yaotzin Meza vs. Sergio Pettis
Lance Benoist vs. Bobby Voelker
Scott Jorgensen vs. Danny Martinez
Jake Lindsey vs. Jon Tuck
Patrick Cummins vs. Roger Narvaez

E você, amigos, como enxergam esses casamentos?

Abraços.

  • abner salles

    Esta luta do Sanchez vai ser interressante…

  • William Amaral

    Cara, acho que o Sanchez perdeu o que tinha de massa encefálica há muito tempo. Eu gostaria de vê-lo, sempre, lutando cinco rounds. Pelo coração, gás e queixo, acho que ele teria bem mais chances de vitória fazendo lutas principais. Como contra o Ellenberger, que ele só não venceu porque o fim da linha foi o 3º round.

  • Lucas Wilniski

    Que briga foi essa entre o Khabilov e o Bagautinov? E mesmo sabendo da velocidade e potência do Dodson, torço pro Moraga ganhar e que o russo ganhe do Hendo, para ver se o americano muda um pouco esse estilo de luta.

  • Boa Rebelo!!

    Só que usei toda minha antipatia pelo cabeludo dos moscas para jogar 40 Obamas no discípulo de Zangief.
    Agora, nada como viver “o sonho” de ver o “pesadelo” me render em cima dos 20 doletas que casei no sportingbet!
    Estarei assistindo de dentes serrados e careta assim como o “Chicaninho” em questão!

    Bom evento a todos!

  • Renan Trigueiro

    Rebelo, você faz, disparado, as melhores análises. Sou seu fã cara!

    • Renato Rebelo

      Porra, irmão, mt obrigado. Grande honra pra mim = )

  • Vitor Camilo

    Comentando sobre a luta do Rafael, espero uma atuação do Rafa parecida com oq ele fez com o Mark Bocek. Jason High não deve achar o Dos Anjos no octógono hoje.

  • João Marcelo Ecco

    Pearson foi garfado.

Tags: