Johnson x Minotouro: Os opostos se atraíram

Lucas Carrano | 14/05/2014 às 21:17
Fevereiro de 2013: última luta de Minoto

Fevereiro de 2013: vitória sobre Rashad

Muita gente que “chegou agora” no MMA pouco conhece Rogério Minotouro.

Isso porque da grande explosão massiva do esporte pra cá o irmão gêmeo de Rodrigo Minotauro não atuou tanto quanto seus principais compatriotas e rivais no Ultimate.

A principal razão disso é a série de lesões que o baiano sofreu desde que chegou ao grande palco.

Ao todo, Nogueira desistiu de quatro confrontos no Ultimate, contra seis oportunidades em que de fato subiu ao octógono.

Mesmo tendo feito somente duas lutas desde novembro de 2011, o brasileiro conseguiu boas vitórias sobre Tito Ortiz e Rashad Evans, chegando a alcançar o quinto lugar no ranking de meio-pesados e se posicionando como um dos principais atletas na divisão até 93 kg.

Porém, desde o triunfo sobre Rashad, a situação física de Lil’ Nog se agravou.

Novos problemas fizeram com que ele não enfrentasse Maurício Shogun, em uma revanche muito aguardada pelos fãs do extinto Pride, e depois desistisse da nova tentativa do UFC de coloca-lo diante de Alexander Gustafsson com quase quatro meses de antecedência.

Os fatos não passaram despercebidos à metralhadora giratória de Chael Sonnen, que entre algumas comparações inusitadas (“ele luta menos que o Ghandi” ou “tem mais ‘no-shows’ que o Axl Rose”), disparou sem dó.

Se Minotouro ou Vitor Belfort assinam um contrato, vou para a academia treinar, porque sei que uma oportunidade aparecerá – disse Sonnen, sem poupar também Belfa.

Positivamente, sob o meu ponto de vista, o brasileiro não levou a polêmica adiante e, consequentemente, não se desgastou em uma batalha midiática contra o falastrão.

O momento era de focar-se na hora da volta. E ela finalmente chegou.

Com todo esse pano de fundo, Minotouro teve sua luta de retorno anunciada para o UFC on Fox 12 do próximo dia 26 de julho, em San Jose (EUA).

Ele vai encarar o norte-americano Anthony Johnson que, nos últimos anos, pode ser considerado a antítese do brasileiro.

Enquanto o brasileiro vivia momentos de maior prestígio no Ultimate, “Rumble” saia pela porta dos fundos da organização, depois de sofrer seguidas derrotas e fracassar em bater o peso.

No período em que Nogueira se viu às voltas com lesões e atuou apenas, as já citadas, duas vezes, Johnson foi ao cage nada menos do que em oito oportunidades  (inclusive, como peso-pesado), tendo saído vitorioso em todas elas.

No início deste ano, enquanto Rogério abria mão de Gustavão, Anthony recebia uma ligação de Dana White.

Era o momento de voltar ao octógono.

ufc172_09_Davis_Johnson_14

Castigando Davis

O Blackzilian chegou com todas as pompas (assistindo à chamada do UFC 172 parecia que quem retornava era Royce Gracie) e reestreou contra o bem ranqueado Phil Davis.

Johnson não só venceu Davis, que antes do duelo já estava com a cabeça em uma disputa de cinturão com Jon Jones, como dominou o rival.

Com o resultado, Rumble entrou de sola no ranking dos meio-pesados, chegando já na quinta colocação, exatamente na vaga deixada por Minotouro – que foi limado da listagem devido ao longo tempo de inatividade (decisão que questiono bastante, já que não se aplica a outros casos semelhantes).

Pouco antes do anúncio do combate, Minoto deu uma declaração bem otimista ao Super Lutas.

Ao site, ele disse que já havia identificado os problemas que o levaram a sofrer consecutivas lesões, principalmente logo após retornar aos treinos, e, portanto, tais adversidades não se repetiriam.

Porém, pouco após a oficialização do confronto, o brasileiro disse palavras não tão animadoras ao MMA Fighting:

Eu não estou 100% fisicamente ainda, mas estou chegando lá.

As grandes dúvidas para o combate, então, são: em quais condições Minotouro vai se apresentar para o duelo e se Johnson vai repetir a atuação sólida do UFC 172.

E vocês, amigos, quem acham que fatura essa: a experiência do produto da Team Nogueira ou a pujança do jovem faminto?

Na trocação, levará a melhor o boxe do brasileiro ou os chutes de Rumble?

PS: Aliás, caso você se enquadre no perfil descrito na primeira linha deste texto, o de “recém-chegado ao MMA”, tenho dois recados para você:

1. Não se envergonhe. Para chegar a 10 ou 15 anos como fã de alguma coisa, é preciso primeiro passar pela marca de seis meses ou um ano, que seja. Acredite: até mesmo Reginaldo Leme já foi “carne nova” na Fórmula 1, e provavelmente ficava meio acanhado diante dos dinossauros da sua época.

2. Como o que importa mesmo é o quanto você gosta e como você se dedica ao que se afeiçoa, segue uma indicação preciosa: Minotouro x Shogun no GP dos médios do Pride (que aos demais é uma saudosa lembrança, que sempre vale a pena ser revisitada). Faça bom proveito pelos próximos 20 minutos!

  • Gustavo Trigueiro

    Mt bom o texto, Lucas. Eu não gostei do casamento dessa luta. Minotouro vem de uma série de lesões, inativo há quase 18 meses e encarar um oponente bem maior, mais forte, mais envergadura, com uma grande sequência de lutas e babando pra se firmar de vez na categoria.

    Uma pedreira sem tamanho pra Minotouro. Acho definitavemente mt difícil se repetir o q houve na luta do Johnny Eduardo x Wineland.

    Minoto tem mt técnica no boxe e no jj, mas pode pagar caro pelo tempo de inatividade, ainda mais, sem estar 100%.

    • Lucas Pereira Carrano

      Gustavo,

      Acha que, na atual conjuntura, é uma pedreira ainda maior do que foi o Rashad naquela altura?

      Abraço!

      • Gustavo Trigueiro

        Grande Lucas. Rapaz, acho pior. Em que pese, Antony Johnson não ser tão refinado no wrestling como é Rachad, mas ele tem mais pujança física, é mais jovem, mais alto e maior envergadura.

        Acho q uma patada de Rumble causa mais estragos do que uma de Evans.

        E Minotouro com essa hérnia de disco… é um problema complicado de se tratar.

        Mas vamos torcer por uma boa apresentação de Minoto. Abraço.

  • Negreiros

    Em minha cabeça este duelo é uma verdadeira incógnita, principalmente pela última luta contra Rashad Evans e não pelo conjunto da obra (dentro do ufc). Olhando criticamente o cartel no ufc de Minotouro não é nada do que se fale UAU! pelo contrario, de fato lutador Top que ele venceu foi apenas Evans, resto foi contra lutadores de menor expressão como Banha e Brilz ou decadentes Tito Ortiz (aliás uma enorme surra) quando foi lançado para lutar contra oponentes que naquele momento estavam em evidencia total e com ótimas performances, perdeu, foi o que aconteceu contra Ryan Bader (na época era cabaço e continuou) e Davis ( invicto tb) que eram lutas para deixar Minotouro na boca do gol para disputar o cinturão, que aliás aconteceu com Bader após sua vitória. Por outro lado a luta contra Evans foi um baile total, grande apresentação, se for este o Rogério que vai pegar Rumble ai grande show nos espera.

    P.S
    O site está crescendo que é uma maravilha, segunda vez que leio noticias no portal global do Combate que citam este aqui diretamente.. Parabéns!!

    • Renato Rebelo

      Estamos numa sequência boa, Negreiros, espero que continua assim = ) Obs: você é ex-atacante do Flamengo? haha

      • Negreiros

        kkkkkk, além do sobrenome a outra semelhança é que ambos não jogamos nada.

        • Renato Rebelo

          Hahaha que ódio eu tinha desse cidadão!

  • Renan Trigueiro

    Fiquei aguardando o texto do Lucas ontem e só veio hoje… Decidam um dia, po! hahaha Brincadeiras a parte, acho que a juventude de um e o tempo parado de outro pesarão no resultado final da luta. Minotouro com 37 anos vai dar o primeiro sinal que tá se aproximando da porta de saída…

    • Renato Rebelo

      Renanzão, o Lucas escreve às quartas. Acontece que, como ele é super eficiente -e eu afobado- às vezes ele me entrega antes e eu publico hehe. Obrigado pela moral.

    • Lucas Pereira Carrano

      Renan,

      Pô, só posso pedir desculpas por te deixar esperando este texto. Agradeço muito mesmo pelas palavras, de coração.

      Acha que corremos o risco de ver os irmãos Nogueira pararem quase que simultaneamente?

      Abçs

  • André Guilherme Oliveira

    Puxar pra guarda, raspar e finalizar, esse tem que ser o jogo do Minotouro. Ele se apresentou bem trocando nas ultimas lutas, mas contra o Rumble a conversa é diferente. Essa promete ser uma luta e tanto, e quem vencer fica bem perto de um TS. Agora, não ia ser nada bacana ver um JJ x Minotouro.

    • Lucas Pereira Carrano

      André,

      Mas será que com só essa luta o pessoal já chega perto do Title Shot? Até acho que realmente eles estão ali beirando, mas o negócio é que JJ vai enfrentar Gustafsson no segundo semestre e, se ganhar, deve ter Cormier (claro, pendente de um triunfo contra o Hendo no dia 24) pela frente. Por alto, acho que a terceira defesa pra frente deve cair lá pra meados de 2015. Muito tempo pra ficar na espera, não?

      Abraço!

      • Gustavo Trigueiro

        Concordo com Lucas. Acho q depois do Gustafsson, sai o title shot de Cormier x Dan Henderson, inclusive se Hendo ganhar.

      • André Guilherme Oliveira

        Bem próximo seria ter o Glover como próximo oponente. A luta vai ser na mesma época em que ele vai retornar da lesão, então provavelmente o vencedor deve sair no braço com ele até o final do ano. Depois disso é só esperar.

  • Rafael Cunha Caroline Reis

    Excelente texto como sempre!

    Me parece que querem mandar de vez o pequeno nogueira embora do ufc, o casamento dessa luta eu vejo da mesma forma que Dan Henderson x Cormier, estão loucos pra mandar o dono da Bomba H pro Bellator e o minoto acabou de entrar na lista.

    Espero que eu esteja errado em ambos os casos, iria ser lindo um nocaute do hendo sobre o cormier.
    No caso do Minoto, até uma SD estaria de muito bom tamanho.

    Agora chega de sonhar e espero realmente que os fatos não se confirmem.

    • Lucas Pereira Carrano

      Rafael,

      Dana White poderia querer ver o Dan Henderson no Bellator só se ele prometesse confirmar a escrita de conquistar o cinturão e a organização fechar! hahahahaha

      😀

  • zagolee

    Tantas lesões por tanto tempo assim é para se preocupar mesmo, mas não somente quanto a apresentação, e sim com a saúde do atleta. Eu realmente não sei o que esperar do Minotouro, mas do Antony Johnson pode ter certeza que vem muito bem preparado… Minotouro zebríssima!

    • Lucas Pereira Carrano

      Mestre zagolee,

      Então não veremos suas doletas investidas num triunfo do brasileiro nas casas de apostas… hahahaha

      • zagolee

        Pelo histórico do Minotouro que já venceu Sakuraba, Overeem e Henderson eu arriscaria, mas Minotouro vindo de lesões e dizendo que não está 100% é uma verdadeira incógnita mestre Lucas… kkk!

Tags: , ,